RSS

Arquivo da tag: visual

Feira na Alemanha premia cachorros habilidosos e de visual exótico

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Sorry, I could not read the content fromt this page.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

G1 testou: ‘Infamous: Second Son’ tem missões fracas, mas visual é bom

Delsin, herói de 'Infamous: Second Son' tem habilidaes especiais que suga de elementos como fumaça e neon (Foto: Divulgação/Sony)Delsin, herói de ‘Infamous: Second Son’ tem habilidaes especiais que suga de elementos como fumaça e neon (Foto: Divulgação/Sony)

A expectativa de os jogos de nova geração apresentarem um visual diferente de tudo o que os videogames “antigos” (Xbox 360 e PlayStation 3) mostraram em seus oito anos de vida acabou com a chegada de “Infamous: Second Son” no PlayStation 4. Entretanto, os jogadores ainda terão que esperar por outro jogo que consiga ser tão inovador no visual quanto na criação de um roteiro, de missões e de objetivos, o que o título não consegue.

Sua estrutura de mundo aberto, oferecendo missões em locais diferentes de uma versão virtual da cidade de Seattle, nos Estados Unidos, mostra que a Sucker Punch não trabalhou o suficiente para criar objetivos que mantivessem o jogador entretido durante toda a aventura. As missões são repetitivas e desinteressantes.

Os combates são o ponto alto de 'Infamous: Second Son' (Foto: Divulgação/Sony)Os combates são o ponto alto de ‘Infamous:
Second Son’ (Foto: Divulgação/Sony)

Entretanto, com a falta de jogos exclusivos para PlayStation 4 – os péssimos “Knack”  e “Killzone: Shadow Fall” – “Infamous: Second Son” é o melhor título exclusivo do console até o momento.

Na série que surgiu no PlayStation 3 – e que não foi muito popular – o jogador controla um personagem que usa poderes especiais e deve sobreviver em um mundo onde estes seres especiais são caçados. O mesmo ocorre no PS4, com a diferença de Delsin Rowe, o herói do game, absorver elementos diferentes como fumaça e neon e usar estes elementos para disparar projéteis, esquivar-se e até explodir boa parte do cenário.

Visual de filme
A reação das pessoas ao assistir ao gameplay do “Infamous” do PlayStation 4 é a de que se está assistindo a um filme tamanho o nível de detalhes dos personagens e dos cenários. É, sem dúvida, um dos jogos mais bonitos dos consoles de nova geração ao lado de “Ryse” do Xbox One e de “Metal Gear Solid V: Ground Zeroes”.

Delsin absorve poderes dos letreiros de neon e dispara contra os inimigos (Foto: Divulgação/Sony)Delsin absorve poderes dos letreiros de neon e
dispara contra os inimigos (Foto: Divulgação/Sony)

Delsin é um personagem bem construído e, embora não tenha muitas expressões fora das cenas de corte – elas são filmes pré-gravados que usam os gráficos do jogo dando mais vida ao rosto dos personagens – ele tem personalidade em suas roupas e movimentos. Até mesmo os dedos dele se movem como se ele estivesse impaciente, esperando pelo jogador.

Os efeitos de iluminação e de partículas são excelentes. Quando o herói absorve poderes, diversas partículas começam a se aglomerar ao seu redor. Sua habilidade que usa fumaça deixa rastros após os tiros e a habilidade de neon ilumina o cenário por onde o jogador passa. Há bons efeitos climáticos e de física que aumentam o ar de realidade do título, assim como o fato de se poder enxergar a cidade a grandes distâncias.

Mesmo com a capacidade de processamento do PS4 ainda há momentos que a taxa de quadros por segundo cai consideravelmente e que alguns objetos aparecem do nada na tela, mas nada que prejudique muito a ação.

O que atrapalha bastante é a câmera que volta e meia fica obstruída por um objeto ou construção no meio do combate, impedindo de visualizar os inimigos. O jogador deve ter habilidade com o controle dela usando a alavanca analógica da direita para colocá-la no ponto certo.

O visual de 'Infamous: Second Son' é muito bom, com destaque para os efeitos de luz e de partículas (Foto: Divulgação/Sony)O visual de ‘Infamous: Second Son’ é muito bom, com destaque para os efeitos de luz e de partículas (Foto: Divulgação/Sony)

História fraca
Desde o ponto que Delsin recebe seus poderes até quando foge da polícia não há nada de original e poderia fazer parte de um episódio do desenho animado dos “X-Men”, popular na década de 1990. O game até tenta mostrar que ele é um cara com personalidade forte e tenta arranjar um par romântico, mas não convence.

A estrutura de missões também é problemática e não evoluiu desde os outros “Infamous” lançados no PlayStation 3 e seguem a mesma lógica de “GTA III”, lançado há mais de 12 anos. O jogador deve ir até um determinado ponto do mapa, realizar e completar a missão e ir até outro ponto para fazer a mesma coisa e continuar a história. Há missões paralelas como destruir as bases da polícia que luta contra os “dotados de habilidades sobre-humanas” que diminui a presença de soldados e de veículos na cidade, mas não há motivação nenhuma para o jogador destruir estes locais.

Delsin evolui suas habilidades ao longo de 'Infamous' do PS4 (Foto: Divulgação/Sony)Delsin evolui suas habilidades ao longo de
‘Infamous’ do PS4 (Foto: Divulgação/Sony)

A tentativa de fazer missões secundárias funciona bem e dá oportunidade de o jogador escolher seguir por um lado bom ou lado mal, o que influencia na história. Como Delsin grafita paredes, o jogador deve virar o DualShock 4 de lado e sacudi-lo como uma latinha de spray para fazer os desenhos nas paredes da cidade.

O que estraga a história que já e genérica é a dublagem brasileira, que segue o padrão Sony de jogos como “Uncharted 3” e “Beoynd”. Os atores não interpretam bem o que acontece no game e não passam o clima da cena como os dubladores da versão original. Depois de excelentes trabalhos de dublagem como “Injustice: Gods Among Us”, “Batman: Arkham Origins” e “LEGO O Hobbit”, fica difícil aceitar um trabalho de baixa qualidade em um jogo de videogame.

Outro ponto negativo é que Seattle não tem vida. Há pessoas nas ruas, carros e três circulando, há o ciclo do dia e da noite e bons efeitos climáticos, mas o máximo que vai acontecer é as pessoas fugirem de Delsin e do tiroteio. Não há nenhuma interação.

“Infamous: Second Son”, por outro lado, é o melhor jogo exclusivo do PS4 até o momento, embora deixe a desejar. Na falta de conteúdo exclusivo, este jogo é a salvação para o aparelho de R$ 4 mil não ficar pegando poeira na prateleira.

capa de 'Infamous: Second Son' (Foto: Divulgação)

“Infamous: Second Son”
Plataforma: PlayStation 4
Produção: Sony Computer Entertainment
Desenvolvimento: Sucker Punch
Gênero: ação em terceira pessoa
Lançamento: 21 de março de 2014
Jogadores: 1 jogador
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: R$ 180

Prós: visual acima da média com ambiente detalhado e bons efeitos de luz e de partículas, habilidades de Delsin, combates são divertidos.

Contras: repetitivo, história fraca e cheia de clichês, câmera problemática principalmente nos combates e nas cenas de ação, pouca interatividade com os cenários, péssima estrutura de missões.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Após Feed de Notícias, Facebook atualiza visual das ‘fanpages’

Área de Páginas do Facebook também ganhou um novo visual (Foto: Divulgação/Facebook)Área de Páginas do Facebook também ganhou um novo visual (Foto: Divulgação/Facebook)

O Facebook anunciou na segunda-feira (10) que a área de Páginas da rede social irá ganhar um visual simplificado. A novidade, que acompanha a atualização do Feed de Notícias anunciada na quinta (6), busca facilitar a leitura e o acesso às informações das “fanpages”, geralmente usadas para promover empresas dentro do site.

Com a mudança, o conteúdo das “fanpages” é separado em duas partes. Na coluna da direita, todas as postagens da página aparecem uma sobre a outra – atualmente, elas ficam dispostas em formato de cascata. Já a coluna da esquerda mostra todas as informações da página, como biografia, endereço do site, fotos, etc.

A nova aparência das Páginas também visa ajudar o trabalho dos moderadores. Além de destacar no lado direito da “fanpage” todas as suas informações mais pertinentes, como os anúncios em vigor e o número de novas curtidas, a atualização inclui uma nova função que compara o desempenho daquela página com outras similares.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Com visual de desenho, RPG ‘Child of Light’ chega em 30 de abril

Cena de 'Child of Light' (Foto: Divulgação/Ubisoft)Cena de ‘Child of Light’ (Foto: Divulgação/Ubisoft)

O game de RPG “Child of Light”, da Ubisoft, será lançado para Xbox One, PlayStation 4, Xbox 360, PlayStation 3, Wii U e PC no dia 30 de abril. O título que tem visual de desenho animado será traduzido para o português e será vendido exclusivamente por meio de download. No Brasil ele será vendido por R$ 35.

O jogo está em desenvolvimento por um time dentro do estúdio que desenvolveu o game de tiro “Far Cry 3” e utiliza o mesmo motor gráfico do jogo “Rayman Legends”, fazendo com que o título se pareça com um desenho animado.

O RPG terá batalhas em turnos, com o jogador selecionando quais ataques e habilidades especiais ele pode usar contra o inimigo, como em jogos da série “Final Fantasy”. Entretanto, os cenários têm progressão lateral, como em jogos de plataforma como “Super Mario Bros.”.

Em “Child of Light”, o jogador controla Aurora, uma garota que, ao ficar doente, adormece e é levada para a terra de Lemuria, sendo obrigada a derrotar as forças que tentam destruir este local.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Retrospectiva de ‘Final Fantasy XIII’ mostra jogos com visual 16-bit

Para o lançamento do game “Lightning Returns: Final Fantasy XIII”, a produtora Square Enix publicou um vídeo com visual 16-bit que conta a história dos dois jogos que antecedem o título que chega em 11 de fevereiro. Assista ao lado.

As imagens do vídeo lembram jogos da série que foram lançados no console Super Nintendo como “Final Fantasy VI”, lançado na década de 1990.

A produção mostra os acontecimentos de “Final Fantasy XIII” e de “Final Fantasy XIII-2” e explica a história do novo título. Até mesmo as músicas dos títulos lançados no PlayStation 3 e no Xbox 360 são reproduzidas como se fossem lançadas nos anos 90.

“Lightning Returns: Final Fantasy XIII” encerra a trilogia do RPG da Square Enix lançado para Xbox 360 e PlayStation 3. Na história o mundo vai acabar em 13 dias e o relógio corre em tempo real no game. O novo sistema de combates permite que Lightning troque de roupas para ganhar novas habilidades durante as batalhas.

Cena de 'Lightning Returns Final Fantasy XIII' (Foto: Divulgação/Square Enix)Cena de ‘Lightning Returns Final Fantasy XIII’ (Foto: Divulgação/Square Enix)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Twitter muda visual de versão para web para se aproximar dos celulares

Twitter muda o visual de sua versão para a web (Foto: Divulgação/Twitter)Twitter muda o visual de sua versão para a web (Foto: Divulgação/Twitter)

O Twitter anunciou nesta segunda-feira (13) que realiza uma mudança no visual da versão web do microblog, um design inspirado na versão para smartphones com sistemas iOS e Android.

A mudança começou a ser implementada nesta segunda-feira e nos próximos dias aos seus mais de 230 milhões de usuários em todo o mundo. A empresa afirma que 76% de seus usuários acessam o serviço por meio de dispositivos móveis.

As mudanças incluem uma nova barra da esquerda, que mostra informações do usuário, sua foto e os Trending Topics. O novo estilo torna a navegação mais simples, de acordo com o microblog.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Vídeo compara visual de versões de PS3 e PS4 do game ‘Tomb Raider’

O site “IGN” postou um vídeo comparando o visual do game de aventura “Tomb Raider: Definitive Edition”, que chega em 28 de janeiro para PlayStation 4 e Xbox One, com a edição original do jogo, lançada em março de 2013 para PS3, Xbox 360 e PC. As imagens mostram algumas das melhorias gráficas previstas, como as texturas em maior resolução, os novos efeitos de partícula e de iluminação e o modelo atualizado da heroína Lara Croft. Assista aqui.

Confirmada em dezembro, a reedição de “Tomb Raider” para os videogames de nova geração terá resolução nativa em Full HD (1080p) e vários aprimoramentos visuais nos cenários e no corpo de Lara Croft. O cabelo da protagonista agora é renderizado com a tecnologia TressFX, recurso que permite a simulação independente de cada fio de cabelo e a sua interação com os efeitos dos ambientes do jogo.

Vídeo compara visual da versão de nova geração de 'Tomb Raider' com edição original (Foto: Reprodução/YouTube/IGN)Vídeo compara visual da versão de nova geração de ‘Tomb Raider’ com edição original (Foto: Reprodução/YouTube/IGN)

“Tomb Raider: Definitive Edition” terá particularidades em cada plataforma. No Xbox One, os jogadores poderão usar comandos de voz para trocar de armas, acessórios e navegar pelos menus. Também será possível girar e inspecionar relíquias usando movimentos da mão.

Já o controle do PlayStation 4, o Dualshock 4, mudará de cor quando Lara usar uma tocha e piscará ao disparar uma arma de fogo.

Além dos “upgrades visuais”, “Tomb Raider: Definitive Edition” virá com alguns mimos para os colecionadores, como versões digitais de uma história em quadrinhos e de um livro de arte conceitual, e todo o conteúdo por download já lançado para o jogo – mapas, armas e personagens para o modo multiplayer inclusos.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,