RSS

Arquivo da tag: videogame

Nintendo deve lançar videogame para mercados emergentes a partir de 2015

Satoru Iwata, presidente mundial da Nintendo, em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (13) durante a E3 2013. (Foto: Gustavo Petró/G1)Satoru Iwata, presidente mundial da Nintendo, quer
investir em videogame para mercados emergentes
(Foto: Gustavo Petró/G1)

O presidente-executivo da Nintendo, Satoru Iwata, disse nesta quinta-feira (8) que planeja lançar um novo tipo de videogame e programas para mercados emergentes a partir de 2015, em vez de lançar aparelhos existentes como seu Wii U ou o portátil 3DS.

Iwata disse à “Reuters” em uma entrevista após encontro com analistas que a Nintendo oferecerá os novos produtos para países como a China, direcionados a consumidores com rendas menores e menos experiência com jogos do que consumidores em países desenvolvidos.

Não foi citado se o Brasil estaria dentro destes mercados emergentes considerados pela Nintendo.

Seriam desenvolvidos um console e jogos feitos especificamente para este tipo de público. Embora não tenha revelado que tipo de conteúdo será feito, espera-se que a empresa use suas franquias conhecidas como “Super Mario”, “Pokémon”, “The Legend of Zelda”, “Donkey Kong” entre outros.

A Nintendo divulgou seus resultados anuais na quarta-feira (7), contabilizando seu terceiro ano no vermelho após vendas decepcionante de seu console Wii U.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Nintendo deve lançar videogame para mercados emergentes a partir de 2015

Satoru Iwata, presidente mundial da Nintendo, em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (13) durante a E3 2013. (Foto: Gustavo Petró/G1)Satoru Iwata, presidente mundial da Nintendo, quer
investir em videogame para mercados emergentes
(Foto: Gustavo Petró/G1)

O presidente-executivo da Nintendo, Satoru Iwata, disse nesta quinta-feira (8) que planeja lançar um novo tipo de videogame e programas para mercados emergentes a partir de 2015, em vez de lançar aparelhos existentes como seu Wii U ou o portátil 3DS.

Iwata disse à “Reuters” em uma entrevista após encontro com analistas que a Nintendo oferecerá os novos produtos para países como a China, direcionados a consumidores com rendas menores e menos experiência com jogos do que consumidores em países desenvolvidos.

Não foi citado se o Brasil estaria dentro destes mercados emergentes considerados pela Nintendo.

Seriam desenvolvidos um console e jogos feitos especificamente para este tipo de público. Embora não tenha revelado que tipo de conteúdo será feito, espera-se que a empresa use suas franquias conhecidas como “Super Mario”, “Pokémon”, “The Legend of Zelda”, “Donkey Kong” entre outros.

A Nintendo divulgou seus resultados anuais na quarta-feira (7), contabilizando seu terceiro ano no vermelho após vendas decepcionante de seu console Wii U.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Anatel vaza joystick de suposto videogame da Amazon

Anatel vaza imagens do suposto controle do videogame da Amazon (Foto: Reprodução/Anatel)Anatel vaza imagens do suposto controle do videogame da Amazon (Foto: Reprodução/Anatel)

Mais uma vez a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não conseguiu manter em segredo de produtos e aparelhos ainda não divulgados pelas empresas e vazou imagens do controle de um suposto videogame da Amazon. O controle aparece em imagens, foi homologado em novembro de 2013, mas até o momento o videogame da maior varejista online do mundo não foi anunciado.

Rumores de que a Amazon estaria desenvolvendo um console de videogame circulam há meses. Ele teria o sistema operacional Android – assim como o Ouya -, rodaria games de tablets e de smartphones e seria um centro de entretenimento baseado nos conteúdos oferecidos pela loja: filmes e músicas em formato digital. Ele também teria conexão com a TV.

Estes mesmos rumores apontam que este videogame custaria US$ 300 e seria lançado nos Estados Unidos ainda em 2014.

De acordo com a homologação vazada pela Anatel, o controle se conectaria ao videogame por meio de conexão Bluetooth e usaria duas pilhas tamanho AA. O design do acessório lembra bastante o do Xbox One, da Microsoft. Há ainda botões para controle de conteúdo multimídia em sua parte inferior.

A Amazon, famosa pelo leitor digital Kindle, tem como planos entrar no mercado de games. Ela comprou o estúdio Double Helix, dos recentes “Killer Instinct” e “Strider” no início de fevereiro, em um acordo que não teve o valor da compra divulgado.

Detalhe do suposto controle de videogame da Amazon vazado pela Anatel (Foto: Reprodução/Anatel)Detalhe do suposto controle de videogame da Amazon vazado pela Anatel (Foto: Reprodução/Anatel)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Microsoft criou 75 protótipos do Xbox One antes de concluir videogame

Microsoft criou 75 protótipos do Xbox One com impressora 3D antes de chegar ao design final do videogame. (Foto: Divulgação/Microsoft)Microsoft criou 75 protótipos do Xbox One com impressora 3D antes de chegar ao design final do videogame. (Foto: Divulgação/Microsoft)

Durante o processo de concepção do Xbox One, a Microsoft chegou a fazer 75 protótipos de como seria o novo videogame. Já para chegar a um modelo final para o controle, foram 200 tentativas, e, para o Kinect, aparelho que capta movimentos dos jogadores, foram outras 100.

A informação foi revelada no perfil de Carl Ledbetter, designer do Xbox, que foi publicado pela própria companhia em seu site nesta segunda-feira (20).

Todos os modelos de testes dos novos controles, console e Kinect foram feitos com uma impressora 3D, diz o executivo.

“Nós estávamos tentando ampliar fronteiras, fazer alguma coisa nova e inventiva, mas havia tanta coisa em jogo que tivemos de ir com muito cuidado”, explicou o executivo.

Ele explica que a ideia era fazer do console algo sofistica e próximo das pessoas, algo que se encaixasse perfeitamente nas estantes da sala de estar ao lado de aparelhos de DVD e televisões com definição HD.

Ledbetter assumiu a direção de design do Xbox em 2010 com a missão de desenhar o que seria o sucessor do Xbox 360. Até então, o projeto era chamado de Durango.

“Existia esse enigma em que nós deveríamos encontrar e satisfazer os desejos dos principais jogadores e fãs de Xbox e, ao mesmo tempo, nós queríamos que o Xbox atingisse novas pessoas e significasse algo para elas”, disse o executivo.

Em 22 de novembro de 2013, o Xbox One chegava às lojas do Brasil, vendido por R$ 2,3 mil.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Parlamentar francês é flagrado jogando videogame durante sessão

Um parlamentar francês foi flagrado jogando videogame em seu tablete durante uma sessão do Parlamento francês, nesta terça-feira (8), em Paris.

Parlamentar foi flagrado jogando videogame no Parlamento francês (Foto: Jacques Demarthon/AFP)Parlamentar foi flagrado jogando videogame no Parlamento francês (Foto: Jacques Demarthon/AFP)

Essa não é a primeira vez que parlamentares franceses só pegos divertindo durante uma sessão.

Em fevereiro dois parlamentares socialistas, partido do presidente François Hollande, foram flagrados jogando um game enquanto era debatido o casamento gay no país.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Oficial do Costa Concordia diz que jogava videogame antes do naufrágio

Costa Concordia antes e depois (Foto: Filippo Monteforte, Andreas Solaro e Vincenzo Pinto/AFP)Costa Concordia antes e depois (Foto: Filippo
Monteforte, Andreas Solaro e Vincenzo Pinto/AFP)

O primeiro oficial e o cartógrafo do Costa Concordia, Giovanni Iaccarino e Simone Canessa, respectivamente, jogavam videogame no momento do choque do cruzeiro contra as rochas em frente à ilha italiana de Giglio, uma ação que resultou no naufrágio da embarcação e na morte de 32 pessoas.

Essa revelação foi feita pelo próprio Iaccarino durante o julgamento do capitão da embarcação, Francesco Schettino, realizado nesta segunda-feira (7) na cidade de Grosseto, no centro da Itália. Na audiência desta segunda, os magistrados previam ouvir as primeiras das 1.040 testemunhas do processo.

“Às 21h30 locais não havia mais serviço. Estava na ponte 5, na cabine de Simone Canessa. Estávamos jogando ‘PlayStation’ quando percebemos uma mudança brusca do navio à direita e, depois, à esquerda. Caíram objetos, e a sensação era de ter encalhado em um banco (de areia) ou de ter colidido”, revelou Iaccarino em declarações recolhidas pela imprensa local.

“Houve uma vibração tremenda e muitos objetos caíram no chão. Fui ao posto de comando e vi que o GPS marcava nove nós. Tínhamos passado de 16 para nove. Dirigi o olhar à carta náutica e vi que estávamos sobre um fundo marinho de 70 metros junto às rochas. Olhei o painel e só havia cruzamentos vermelhos. Todas as luzes eram vermelhas”, acrescentou o primeiro oficial.

Iaccarino também indicou que depois viu Schettino com as mãos na cabeça e dizendo “bati”. Na sequência, o oficial se dirigiu à ponte número zero do cruzeiro e viu que a água entrava rapidamente.

Além disso, a fonte assegurou que para se aproximar ainda mais da pequena ilha italiana, em uma manobra de saudação aos presentes no local, o capitão do cruzeiro ordenou uma mudança de rota, passando a meia milha de Giglio e não mais a 5 milhas, como previa o programa de rota.

Segundo a testemunha, a nova rota, que não foi comunicada à Capitania de Portos e nem à companhia Costa Cruzeiros, estava sob responsabilidade dos oficiais da bordo, entre eles Canessa, quem traçou o percurso sobre as cartas náuticas e recebeu a ordem de avisar Schettino o momento em que o navio se aproximasse da ilha.

O oficial também relatou que o capitão do navio, a única pessoa que sentará no banco dos réus neste julgamento, já tinha tentado fazer essa mesma manobra uma semana antes, mas que as difíceis condições do mar o impediram.

O julgamento de Schettino pelo naufrágio do cruzeiro, no qual houve 30 mortos e dois desaparecidos, começou no dia 17 de julho em um teatro de Grosseto com capacidade para acolher todas as partes envolvidas neste processo.

Schettino pode pegar uma pena de até 20 anos de prisão por supostos crimes de homicídio culposo múltiplo, abandono de embarcação, naufrágio e, inclusive, por não ter informado às autoridades portuárias sobre a colisão.

No último dia 20 de julho, um juiz ratificou as penas de prisão pactadas pela Promotoria – entre 18 e 34 meses – com os outros cinco acusados, os oficiais Ciro Ambrosio e Silvia Coronica, o timoneiro Jacob Rusli, o chefe de bordo Manrico Giampedroni e o chefe da unidade de crise em terra da Costa Cruzeiros, Roberto Ferrarini.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Videogame que usa cartuchos de 10 consoles chega ao país em dezembro

Novo modelo do Retron 5 será compatível com o adaptador do Mega Drive para jogos de Master System (Foto: Divulgação/Hyperkin)Novo modelo do Retron 5 será compatível com o
adaptador do Mega Drive para jogos de Master
System (Foto: Divulgação/Hyperkin)

Parece um sonho antigo de criança: ter um único videogame capaz de rodar os cartuchos de quase todos os consoles. Se no passado era necessário ter os aparelhos e seus games para poder jogar, hoje é possível realizar esta façanha com o Retron 5, um videogame que tem entrada para cartuchos de 10 consoles do passado.

Fabricado pela norte-americana Hyperkin, o console é compatível com cartuchos, mídia usada nos games até o videogame Nintendo64 no final da década de 1990 – hoje, a mídia dos games é DVD ou Blu-ray.

Pode-se usar os cartuchos de videogames NES, Famicon (versão japonesa do NES), Super Nintendo, Super Famicom (versão japonesa do SNES), Mega Drive, Genesis, Game Boy, Game Boy Color, Game Boy Advance e o Master System. Este último funciona por meio do adaptador para o Mega Drive que permitia rodar jogos do console 8-bit da Sega e que foi lançado na década de 1990 – o acessório não acompanha o console.

“Fizemos uma mudança de última hora, um pequeno ajuste no console que permitiu o encaixe do adaptador de Master System na entrada de cartuchos do Mega Drive”, explica o brasileiro Wagner Fulco, gerente de negócios da Hyperkin, ao G1. “Tivemos que mudar a carcaça do produto para fazer caber o adaptador. Acreditamos que, para o mercado brasileiro, é importante ter mais esta opção de videogame no Retron 5”.

A Hyperkin trará o Retron 5 para que o público brasileiro possa testar durante a feira de games Brasil Game Show, que acontece na cidade de São Paulo entre os dias 25 e 29 de outubro.

Hyperkin mudou modelo do Retron 5 há poucas semanas para que o videogame rodasse jogos de Master System, em um total de 10 videogames compatíveis (Foto: Divulgação/Hyperkin)Hyperkin mudou modelo do Retron 5 há poucas semanas para que o videogame rodasse jogos de Master System, em um total de 10 videogames compatíveis (Foto: Divulgação/Hyperkin)

O Retron 5 se destaca por permitir usar os cartuchos destes videogames antigos. Há entradas diferentes para cada um deles no topo do aparelho. Ele possui um controle sem fio que pode ser configurado para os diversos consoles, mas também possui entradas para uso dos controles originais. “Além do colecionador, começamos a ver o interesse das pessoas de irem atrás dos cartuchos para usar em consoles como o Retron. Essa onda retrô voltou em uma forma interessante, de pessoas que querem buscar uma opção diferente”, conta Fulco.

O videogame também resolve o problema de rodar os consoles antigos nas TVs modernas. Em vez da entrada tradicional que usava a antena do televisor ou um cabo RCA (de áudio e vídeo), que deixa as imagens de baixa qualidade, o Retron 5 usa entrada HDMI. Isso, segundo o executivo, traz imagens de alta qualidade mesmo com games antigos. “O Retron 5 melhora a imagem do game em tempo real. O som também tem uma performance superior e é possível salvar o progresso do jogo para poder continuar depois”, explica.

MOdelo anterior do Retron 5 antes da mudança para receber o adaptador de Master System (Foto: Divulgação/Hyperkin)MOdelo anterior do Retron 5 antes da mudança
para receber o adaptador de Master System
(Foto: Divulgação/Hyperkin)

Jogos em ROMs
Uma fonte próxima ao projeto disse ao G1 que o Retron 5 pode rodar ROMs dos consoles compatíveis. ROMs são os arquivos de jogos antigos que são distribuídas ilegalmente na internet e que rodam em PCs e outros dispositivos por meio de emuladores.

O recurso que não é divulgado pela Hyperkin usa a entrada de cartões SD, voltada para salvar o progresso dos jogos. Esta entrada não possui bloqueio para outros arquivos, fazendo com que as ROMs possam ser jogadas normalmente como se fosse um cartucho original.

Em comunicado enviado ao G1, a Hyperkin diz que não cogita em facilitar a pirataria com o Retron 5. “A Hyperkin não comenta sobre informações não oficiais, mas garante que apesar do Retron 5 ainda estar em desenvolvimento, em momento algum foi cogitada a possibilidade de facilitar a pirataria de jogos”.

Lançamento no Brasil
Fulco disse que a instabilidade do dólar em relação ao real e o meio que o console será importado para o Brasil, que ainda não foi definido, impedem a Hyperkin de dar uma data de lançamento e preços precisos ao Retron 5.

Entretanto, o executivo quer lançar o videogame em dezembro pouco antes do Natal. “Nos Estados Unidos o console chega em 10 de dezembro. Tentaremos trazê-lo uma semana depois ao Brasil”, disse.

O preço ainda não foi definido, mas o gerente trabalha com o valor de R$ 500. Lá nos Estados Unidos, o Retron 5 será vendido por US$ 100.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,