RSS

Arquivo da tag: viceministro

Rússia vai replicar qualquer sanção, diz vice-ministro da Economia

A Rússia vai impor sanções simétricas se os Estados Unidos e a União Europeia aplicarem medidas contra o país, disse o vice-ministro da Economia russo, Alexei Likhachev, nesta quinta-feira (13).

“Estamos prontos para qualquer eventualidade”, disse Likhachev a jornalistas. “Nós vamos espelhar (qualquer ação).”

Ele também disse que o ministério espera que eventuais sanções sejam políticas e não econômicas.

Os Estados membros da União Europeia chegaram a um acordo sobre os termos a serem usados nas sanções à Rússia, as quais incluem restrições a viagens e congelamentos de bens dos responsáveis por violarem a soberania da Ucrânia, segundo um documento preliminar de sete páginas visto pela Reuters.

O texto descreve em detalhes as medidas punitivas a serem adotadas contra Moscou caso a Rússia não recolha suas forças na península ucraniana da Crimeia e não inicie um diálogo com mediadores internacionais para tentar resolver a crise na Ucrânia.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Vice-ministro venezuelano tem celular roubado em Caracas

O vice-ministro venezuelano do Comércio Exterior, William Cañas, teve o celular roubado, no último fim de semana, do lado de fora de um restaurante em Caracas, informou a polícia local nesta terça-feira (14).

No domingo, o vice-ministro foi roubado quando falava no celular, na região de La Castellana, no leste da capital, disse à imprensa o diretor da polícia do município Chacao, Einner Gulianni.

Segundo o oficial, Cañas foi surpreendido quando saiu ‘uma hora do restaurante para fazer uma ligação e foi abordado por homens motorizados que circulavam pelo local’.

‘Nesse momento, ele estava sem os seguranças, e roubaram o celular dele’, acrescentou.

Considerado um dos países mais violentos do mundo, a Venezuela registra uma taxa de homicídios que oscila entre 39 e 79 a cada 100 mil habitantes, segundo números oficiais e ONGs locais, respectivamente.

Em 6 de janeiro passado, a ex-miss e atriz Mónica Spear, de 29, e seu marido, Thomas Henry Berry, de 39, foram mortos a tiros dentro do carro, na presença da filha de cinco anos. A família foi vítima de uma emboscada com fins criminosos em uma autoestrada no norte de Venezuela.

O crime chocou o país e levou o presidente Nicolás Maduro a anunciar um plano de pacificação, em coordenação com os prefeitos e governadores.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Síria não cederá nem com ‘terceira guerra mundial’, diz vice-ministro

A Síria não vai ceder diante da ameaça de ataques ocidentais, nem que isso provoque uma terceira guerra mundial, disse à France Presse o vice-ministro sírio de Relações Exteriores, Faisal Moqdad, às vésperas de um provável ataque americano ao país em guerra civil.

Acompanhe a cobertura em tempo real.

“O governo sírio não mudará sua posição. Nenhum sírio pode sacrificar a independência de seu país”, disse o vice-chanceler Moqdad, que garantiu que Damasco tomou todas as medidas para responder a uma possível agressão externa.

“Nenhum sírio pode sacrificar a independência de seu país.”

Segundo o vice-ministro, “os Estados Unidos e seus aliados se mobilizam para uma agressão contra a Síria”.

“Acredito que, de seu lado, a Síria tem o direito de mobilizar seus aliados e receber deles todo o tipo de apoio”.

Faisal Moqdad afirmou que Damasco tomou “todas as medidas” para responder a uma agressão externa.

Moqdad também disse que a posição da França em relação a seu país é vergonhosa.

Segundo ele, Paris está subordinada a Washington.

“É vergonhoso que o presidente francês diga: ‘Se o Congresso aprovar, vou à guerra, se não aprovar, não vou”, como se o governo francês não tivesse nada mais a dizer’, afirmou.

Aval do Congresso
O presidente dos EUA, Barack Obama, tenta obter aval no Congresso para uma ação militar contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad, acusado de usar armas químicas contra civis e rebeldes antigoverno na periferia de Damasco em um ataque em 21 de agosto.

O regime sírio nega o ataque, que atribui a “terroristas” ligados à rede terrorista da Al-Qaeda, que tentam desestabilizar o país.

O Conselho de Segurança da ONU não consegue aprovar uma resolução que prevê um ataque à Síria, pois Rússia e China, aliadas de Assad, usam seu poder de veto para barrá-la.

A guerra civil síria dura quase dois anos, já matou mais de 110 mil pessoas, destruiu boa parte da infraestrutura do país, gerou uma crise humanitária e de refugiados e ameaça a estabilidade do Oriente Médio.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Síria não cederá nem com ‘terceira guerra mundial’, diz vice-ministro

A Síria não vai ceder diante da ameaça de ataques ocidentais, nem que isso provoque uma terceira guerra mundial, disse à France Presse o vice-ministro sírio de Relações Exteriores, Faisal Moqdad, às vésperas de um provável ataque americano ao país em guerra civil.

Acompanhe a cobertura em tempo real.

“O governo sírio não mudará sua posição. Nenhum sírio pode sacrificar a independência de seu país”, disse o vice-chanceler Moqdad, que garantiu que Damasco tomou todas as medidas para responder a uma possível agressão externa.

“Nenhum sírio pode sacrificar a independência de seu país.”

Segundo o vice-ministro, “os Estados Unidos e seus aliados se mobilizam para uma agressão contra a Síria”.

“Acredito que, de seu lado, a Síria tem o direito de mobilizar seus aliados e receber deles todo o tipo de apoio”.

Faisal Moqdad afirmou que Damasco tomou “todas as medidas” para responder a uma agressão externa.

Moqdad também disse que a posição da França em relação a seu país é vergonhosa.

Segundo ele, Paris está subordinada a Washington.

“É vergonhoso que o presidente francês diga: ‘Se o Congresso aprovar, vou à guerra, se não aprovar, não vou”, como se o governo francês não tivesse nada mais a dizer’, afirmou.

Aval do Congresso
O presidente dos EUA, Barack Obama, tenta obter aval no Congresso para uma ação militar contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad, acusado de usar armas químicas contra civis e rebeldes antigoverno na periferia de Damasco em um ataque em 21 de agosto.

O regime sírio nega o ataque, que atribui a “terroristas” ligados à rede terrorista da Al-Qaeda, que tentam desestabilizar o país.

O Conselho de Segurança da ONU não consegue aprovar uma resolução que prevê um ataque à Síria, pois Rússia e China, aliadas de Assad, usam seu poder de veto para barrá-la.

A guerra civil síria dura quase dois anos, já matou mais de 110 mil pessoas, destruiu boa parte da infraestrutura do país, gerou uma crise humanitária e de refugiados e ameaça a estabilidade do Oriente Médio.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Síria não cederá nem com ‘terceira guerra mundial’, diz vice-ministro

A Síria não vai ceder diante da ameaça de ataques ocidentais, nem que isso provoque uma terceira guerra mundial, disse à France Presse o vice-ministro sírio de Relações Exteriores, Faisal Moqdad, às vésperas de um provável ataque americano ao país em guerra civil.

Acompanhe a cobertura em tempo real.

“O governo sírio não mudará sua posição. Nenhum sírio pode sacrificar a independência de seu país”, disse o vice-chanceler Moqdad, que garantiu que Damasco tomou todas as medidas para responder a uma possível agressão externa.

“Nenhum sírio pode sacrificar a independência de seu país.”

Segundo o vice-ministro, “os Estados Unidos e seus aliados se mobilizam para uma agressão contra a Síria”.

“Acredito que, de seu lado, a Síria tem o direito de mobilizar seus aliados e receber deles todo o tipo de apoio”.

Faisal Moqdad afirmou que Damasco tomou “todas as medidas” para responder a uma agressão externa.

Moqdad também disse que a posição da França em relação a seu país é vergonhosa.

Segundo ele, Paris está subordinada a Washington.

“É vergonhoso que o presidente francês diga: ‘Se o Congresso aprovar, vou à guerra, se não aprovar, não vou”, como se o governo francês não tivesse nada mais a dizer’, afirmou.

Aval do Congresso
O presidente dos EUA, Barack Obama, tenta obter aval no Congresso para uma ação militar contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad, acusado de usar armas químicas contra civis e rebeldes antigoverno na periferia de Damasco em um ataque em 21 de agosto.

O regime sírio nega o ataque, que atribui a “terroristas” ligados à rede terrorista da Al-Qaeda, que tentam desestabilizar o país.

O Conselho de Segurança da ONU não consegue aprovar uma resolução que prevê um ataque à Síria, pois Rússia e China, aliadas de Assad, usam seu poder de veto para barrá-la.

A guerra civil síria dura quase dois anos, já matou mais de 110 mil pessoas, destruiu boa parte da infraestrutura do país, gerou uma crise humanitária e de refugiados e ameaça a estabilidade do Oriente Médio.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Síria não cederá nem com ‘terceira guerra mundial’, diz vice-ministro

A Síria não vai ceder diante da ameaça de ataques ocidentais, nem que isso provoque uma terceira guerra mundial, disse à France Presse o vice-ministro sírio de Relações Exteriores, Faisal Moqdad, às vésperas de um provável ataque americano ao país em guerra civil.

Acompanhe a cobertura em tempo real.

“O governo sírio não mudará sua posição. Nenhum sírio pode sacrificar a independência de seu país”, disse o vice-chanceler Moqdad, que garantiu que Damasco tomou todas as medidas para responder a uma possível agressão externa.

“Nenhum sírio pode sacrificar a independência de seu país.”

Segundo o vice-ministro, “os Estados Unidos e seus aliados se mobilizam para uma agressão contra a Síria”.

“Acredito que, de seu lado, a Síria tem o direito de mobilizar seus aliados e receber deles todo o tipo de apoio”.

Faisal Moqdad afirmou que Damasco tomou “todas as medidas” para responder a uma agressão externa.

Moqdad também disse que a posição da França em relação a seu país é vergonhosa.

Segundo ele, Paris está subordinada a Washington.

“É vergonhoso que o presidente francês diga: ‘Se o Congresso aprovar, vou à guerra, se não aprovar, não vou”, como se o governo francês não tivesse nada mais a dizer’, afirmou.

Aval do Congresso
O presidente dos EUA, Barack Obama, tenta obter aval no Congresso para uma ação militar contra o regime do presidente sírio Bashar al-Assad, acusado de usar armas químicas contra civis e rebeldes antigoverno na periferia de Damasco em um ataque em 21 de agosto.

O regime sírio nega o ataque, que atribui a “terroristas” ligados à rede terrorista da Al-Qaeda, que tentam desestabilizar o país.

O Conselho de Segurança da ONU não consegue aprovar uma resolução que prevê um ataque à Síria, pois Rússia e China, aliadas de Assad, usam seu poder de veto para barrá-la.

A guerra civil síria dura quase dois anos, já matou mais de 110 mil pessoas, destruiu boa parte da infraestrutura do país, gerou uma crise humanitária e de refugiados e ameaça a estabilidade do Oriente Médio.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,