RSS

Arquivo da tag: vazamento

População denuncia vazamento de minério em igarapé do Pará

Empresa reconhece vazamento, mas diz que incidente teve pequena proporção (Foto: Divulgação / MPF)Empresa reconhece vazamento, mas diz que incidente teve pequena proporção (Foto: Divulgação / MPF)

Moradores de Barcarena, Nordeste do Pará, denunciam vazamento de caulim, um minério utilizado na produção de materiais como papel e cerâmica, no igarapé Curuperé. Segundo a população, o vazamento foi descoberto na noite de terça-feira (6), e começou na empresa Imerys, que beneficia caulim perto do Igarapé. Em nota, a empresa reconhece que houve vazamento, mas diz que o incidente foi de pequena proporção, e alega que o material não é tóxico.

Igarapé ficou tingido de branco por causa do caulim (Foto: Divulgação / MPF)Igarapé ficou tingido de branco por causa do caulim
(Foto: Divulgação / MPF)

O caso está sendo investigado pelos ministérios públicos do Estado (MPE) e Federal (MPF), que visitaram o local nesta quarta-feira (7). Segundo o MP, as famílias ribeirinhas que dependem do igarapé estão desde ontem sem acesso a água própria para o consumo.

A Delegacia de Meio Ambiente (DEMA) abriu inquérito para apurar se houve crime ambiental. Equipes das Secretarias de Meio Ambiente do Estado e do Município de Barcarena também estiveram no local.  Equipes do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foram enviadas para Barcarena, e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente também foi acionado.

A Promotoria de Justiça de Barcarena instaurou um procedimento para investigar a extensão do vazamento, que pode ter atingido o igarapé Dendê, onde também moram famílias ribeirinhas. Esta não é a primeira vez que a população denuncia este tipo de ocorrência em Barcarena: o MPF já tem um procedimento que apura a poluição causada pelo pólo industrial de Barcarena.

Veja, na íntegra, a nota da Imerys
A Imerys informa que registrou o vazamento de um pequeno volume de caulim na planta industrial de Barcarena na noite desta terça-feira (06). O mesmo durou de 20h54 às 21h03 (9 minutos), quando foi totalmente contido. A causa do incidente está sendo investigada pela empresa.

“A ação da equipe da Imerys foi ágil reestabelecendo rapidamente a normalidade. Reiteramos o comprometimento com a segurança das nossas atividades e com o esclarecimento dos fatos às autoridades, que visitaram hoje a planta de Barcarena”, afirmou Isabela Malpighi, Diretora de Meio Ambiente, Saúde, Segurança e Sustentabilidade da empresa.

Não é verdadeira a informação de que houve risco de rompimento das bacias da empresa. Também não possui fundamento afirmações de danos provocados à pele pelo caulim. O caulim é inerte e não tóxico.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Moradores de Barcarena denunciam novo vazamento de caulim

Moradores de Barcarena, nordeste do Pará, denunciam que ocorreu um novo vazamento de caulim no municíopio da noite de quinta-feira (8). Segundo a população, o material vazou da bacia número 5 da empresa Imerys. O caso está sendo investigado pela delegacia do meio ambiente (DEMA), que enviou uma equipe para o município. Em nota, a Imerys informa que não houve um segundo incidente, e que o único vazamento registrado foi o de terça-feira (6), que teria durado cerca de 9 minutos e, segundo a empresa, não causou dano ao meio ambiente.

Esta é a segunda denúncia de vazamento de caulim no município em três dias: o primeiro vazamento foi descoberto na noite de terça-feira (6), e começou na empresa Imerys, que beneficia caulim perto do Igarapé. A empresa reconheceu o vazamento, mas disse que o incidente foi de pequena proporção, e alega que o material não é tóxico.

Por conta do primeiro incidente, a Promotoria de Justiça de Barcarena instaurou um procedimento para investigar a extensão do vazamento, que pode ter atingido o igarapé Dendê, onde também moram famílias ribeirinhas. Esta não é a primeira vez que a população denuncia este tipo de ocorrência em Barcarena: o MPF já tem um procedimento que apura a poluição causada pelo pólo industrial de Barcarena.

new WM.Player( { videosIDs: “3335313”, sitePage: “aftvlibg1/videos”, zoneId: “134749”, width: 320, height: 200 } ).attachTo($(“#3335313”)[0]);

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Terroristas mudaram métodos após vazamento de Snowden, diz britânico

Terroristas alteraram substancialmente os métodos de comunicação desde os vazamentos feitos pelo ex-agente de inteligência norte-americano Edward Snowden, dificultando os esforços de interceptação das agências de inteligência, disse um funcionário graduado do governo britânico nesta terça-feira.

“O efeito Snowden foi muitíssimo severo”, afirmou Stephen Phipson, diretor do Escritório Britânico de Segurança e Contraterrorismo (OSCT, na sigla em inglês), numa conferência sobre o tema em Londres.

Snowden, ex-prestador de serviços da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA, revelou pela imprensa em junho de 2013 detalhes sobre a dimensão das atividades de vigilância eletrônica dos governos dos EUA e Grã-Bretanha contra milhões de cidadãos do mundo todo.

“Nossos adversários, os terroristas que estão por aí, têm agora visão completa sobre o tipo de ferramentas e a gama de técnicas que estão sendo usadas pelos governos”, disse ele. “Posso lhes dizer que os dados mostram uma redução substancial no uso desses métodos de comunicação como resultado dos vazamentos de Snowden.”

Snowden fugiu dos EUA, onde é acusado de espionagem, e conseguiu asilo temporário na Rússia.

Em suas revelações iniciais, ele disse aos jornais The Guardian e The Washington Post, que a NSA estava garimpando os dados pessoais de usuários do Google, Facebook, Skype e outras companhias norte-americanas, graças a um programa secreto conhecido como Prism.

Vazamentos posteriores indicaram que os EUA haviam monitorado conversas telefônicas de cerca de 35 líderes mundiais, inclusive a presidente do Brasil, Dilma Rousseff. Já o serviço britânico de inteligência, o GCHQ, foi acusado de interceptar milhões de videoconferências via Yahoo, como parte de uma enorme operação de vigilância.

Os EUA iniciaram reformas no seu programa de inteligência após as revelações, ao passo que a Grã-Bretanha insistiu no caráter legal das suas atividades.

“Alguns dos métodos que ele (Snowden) descreve o governo usa para monitorar o terrorismo, e como consequência natural você vê terroristas tentando usar outros métodos de comunicação”, disse Phipson a um pequeno grupo de repórteres.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Novo vazamento de água radioativa é detectado em Fukushima

 A empresa responsável pela usina nuclear de Fukushima, Tokyo Electric Power (Tepco), informou nesta quinta-feira (3) que detectou um novo vazamento de água radioativa em um dos tanques de armazenamento e que parte do líquido contaminado pode ter chegado ao mar.

A operadora estimou que o vazamento foi de 430 litros de água radioativa e que o líquido contém uma concentração de substâncias radioativas de 200 mil becquerels por litro, o que supera amplamente o limite legal permitido de 30 becquerels por litro.

Além disso, a Tepco reconheceu que “a água contaminada pode ter chegado ao mar”.

Um dos porta-vozes da companhia elétrica pediu desculpas por “causar preocupação” ao Japão, segundo a agência “Kyodo”.

O vazamento aconteceu porque o tanque, que serve para armazenar o líquido utilizado para resfriar os reatores, está posicionado em um declive, o que facilitou que a água transbordasse quando os técnicos introduziram grande quantidade de água da chuva que tinha se acumulado nas instalações nos últimos dias.

Este último vazamento foi detectado em um tanque do mesmo modelo que o outro que também apresentou problemas em agosto.

Dos cerca de mil contêineres que a Tepco utiliza na central nuclear para armazenar líquido radioativo, 350 são deste modelo que apresentou vazamentos e que foi fabricado de forma rápida e mais econômica devido à urgência da crise nuclear em 2011.

Além deste novo problema, a Tepco reconheceu no início da semana outro vazamento de água com baixos níveis de radiação em um dos tanques que, aparentemente, transbordou depois que dois funcionários da central o utilizaram de forma equivocada para armazenar água da chuva acumulada nas instalações.

Além do problema nos tanques de armazenamento, estima-se que a usina despeje diariamente no oceano perto de 300 toneladas de líquido radioativo acumulado no subsolo dos edifícios que abrigam os reatores.

Para lidar com a grande quantidade de água acumulada na central, a operadora reativou nesta semana um novo sistema para eliminar grande parte dos materiais radioativos.

Segundo os especialistas, espera-se que o correto funcionamento deste novo sistema contribua de maneira crucial para solucionar o grave problema, por ser capaz de processar e filtrar o líquido em um ritmo superior ao acúmulo de água.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Técnicos de Fukushima começam a desmontar tanque após vazamento

Tanques que armazenam água tóxica na usina de Fukushima, nordeste do Japão, em imagem de sexta-feira (13) (Foto: Kyodo News/AP)Tanques que armazenam água tóxica na usina de Fukushima, nordeste do Japão, em imagem de sexta-feira (13) (Foto: Kyodo News/AP)

Os técnicos da empresa Tokyo Electric Power (Tepco), responsável pela usina nuclear de Fukushima, no Japão, começaram a desmontar um dos tanques de armazenamento de água contaminada desde que foi detectado um vazamento de água radioativa no mês passado, informou nesta quarta-feira (18) a emissora pública NHK.

Segundo a Tepco, o trabalho de desmantelamento deve durar vários dias, e depois disso os técnicos querem analisar cada uma das partes do tanque para identificar a origem do vazamento.

A empresa também pretende transferir toda a água armazenada para outro tanque, mas não descartou a possibilidade de despejá-la no mar, detalhou a emissora.

No total, a Tepco conta com cerca de 350 tanques iguais a esse danificado, que foram fabricados rapidamente em decorrência do acidente nuclear de 2011, usando materiais e métodos mais baratos, como resina e fixações metálicas para unir as partes, em vez de solda.

Apesar de a operadora ainda não ter identificado o problema dos tanques, acredita-se que o motivo seja o desgaste da resina após o contato com a água contaminada.

O problema surgiu em meados de agosto, quando a Tepco detectou um vazamento de 300 toneladas de água altamente radioativa em um tanque que, assim como os outros 600 contêineres que existem na usina, armazena o líquido utilizado para refrigerar os reatores.

Os vazamentos de água radioativa e o volume do líquido acumulado nos porões dos edifícios dos reatores, do qual cerca de 300 toneladas vazam diariamente para o mar, são o principal desafio dos 3,5 mil operários que trabalham na central, atingida por um terremoto seguido de um tsunami em março de 2011.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Vídeo mostra vazamento de água radioativa em Fukushima

O Japão divulgou nesta quinta-feira (5), pela primeira vez, imagens do vazamento de água radioativa de um reator da Usina Nuclear de Fukushima, que sofreu graves danos após o terremoto e o tsunami que atingiram o país em 2011.

O vídeo foi feito na última sexta-feira (30), e mostra a água que escapou do reator vazando por uma tubulação. A contaminação estaria atingindo o Oceano Pacífico.

O Japão informou esta semana que irá gastar cerca de R$ 1,1 bilhão para controlar a crise atômica.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Vazamento por produtos químicos provocou morte de peixes na China

Pescador chinês olha para milhares de peixes mortos no Rio Fuhe, na região central da China. (Foto: AFP Photo)Pescador olha para milhares de peixes mortos no Rio Fuhe, na região central da China. (Foto: AFP Photo)

Um vazamento de produtos químicos em um rio do centro da China matou milhares de peixes, anunciaram as autoridades nesta quarta-feira (4).

Cerca de 100 toneladas de peixes mortos foi encontrada em um trecho de 40 km do rio Fuhe, na província de Hubei, informou a agência Nova China.

Uma investigação foi aberta depois de terem sido detectadas concentrações de amoníaco superiores às normas em vigor. Uma fonte do departamento do meio ambiente confirmou à AFP o desastre ecológico.

A maioria dos rios da China estão contaminados e com frequência ocorrem vazamentos acidentais ou intencionais de produtos químicos de graves consequências para a saúde.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,