RSS

Arquivo da tag: ucraniano

Incêndio em meio a confrontos mata 38 em Odessa, diz governo ucraniano

AppId is over the quota
AppId is over the quota
 Protestante joga bomba em prédio sindical em Odessa, nesta sexta-feira (Foto: Reuters/Yevgeny Volokin) Protestante joga bomba em prédio sindical em Odessa, nesta sexta-feira (Foto: Reuters/Yevgeny Volokin)

Trinta e oito pessoas morreram em um incêndio dentro de um prédio em Odessa, cidade portuária no sul da Ucrânia. Segundo o  Ministério do Interior ucraniano, o incêndio foi criminoso e foi iniciado em meio a confrontos nesta sexta-feira (2) entre partidários da unidade da Ucrânia e militantes pró-Rússia, anunciou o Ministério do Interior.

“Durante os confrontos, um incêndio de origem criminosa começou” na Casa dos Sindicatos, disse o ministério. “Trinta e oito pessoas morreram – 30 intoxicadas com monóxido de carbono e oito que se jogaram pela janela”, de acordo com a mesma fonte.

Outras mortes
Outras quatro mortes em Odessa já tinham sido anunciadas pela polícia local nesta sexta-feira, de acordo com a Reuters. Elas ocorreram em confrontos entre ativistas pró-Rússia e os apoiadores do governo ucraniano. Várias pessoas também ficaram feridas.

Conflitos semelhantes entre as partes já haviam ocorrido na cidade, mas estas foram as primeiras mortes registradas em decorrência da rivalidade. Alguns residentes temiam que ambos os lados pudessem planejar retaliações, provocando a pior escalada de violência na cidade, desde que o presidente Viktor Yanukovich foi deposto em fevereiro.

O conflito ocorreu depois que uma marcha pró-Kiev sofreu uma emboscada. Bombas de gasolina, pedras de pavimentação e explosivos foram lançados durante os confrontos.

Os novos líderes pró-Ocidente da Ucrânia acusaram Moscou de apoiar grupos pró-Rússia para tentar desestabilizar um país que tenta desesperadamente se recuperar da revolta que levou à derrubada de Yanukovich.

O Kremlin nega ter qualquer papel nos protestos no leste e sul da Ucrânia, dizendo que a população de etnia russa está simplesmente protegendo os seus direitos contra uma possível agressão por líderes pró-Ocidente de Kiev.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Governo ucraniano exige libertação de coronel detido na Crimeia

O premiê interino da Ucrânia, Olexander Turchynov, em foto desta terça-feira (11) em Kiev (Foto: Sergei Supinsky/AFP)O premiê interino da Ucrânia, Olexander Turchynov,
(Foto: Sergei Supinsky/AFP)

O presidente interino ucraniano, Olexander Turchynov, exigiu neste domingo (23) a libertação ‘imediata’ do coronel Iuri Mamtchur, comandante da base de Belbek, na Crimeia, invadida por forças pró-russas no sábado.

Turchynov confirmou, com isso, que o oficial está detido, como havia informado a imprensa ucraniana no dia anterior. Ele alertou depois para as ‘provocações’, a ‘chantagem’ e os ‘sequestros de cidadãos ucranianos e militares’ praticados, segundo o presidente interino da Ucrânia, ‘pelo contingente invasor’ na Crimeia que ‘tenta ocupar bases ucranianas’.

Ele advertiu que tinha dado aos ‘serviços competentes’ a ordem de preparar ‘medidas de resposta apropriadas’.

As forças pró-russas sequestraram quarta-feira na Crimeia, por um breve período, o comandante da Marinha ucraniana, contra-almirante Serguei Gaiduk. Outros ucranianos, partidários da unidade nacional, considerados ‘reféns’ por Kiev, também foram liberados.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Diplomata ucraniano vê indícios de intervenção russa em grande escala

O chefe da missão da Ucrânia nas Nações Unidas em Genebra, Yuri Klimenko, afirmou que existem indícios de que a Rússia está disposta a lançar uma intervenção no leste e no sul da Ucrânia.

O diplomata informou que reforços militares significativas chegaram à região ucraniana Kherson, norte da Crimeia, e no sul há ativistas pró-russos portando cartões de identificação dos serviços de segurança russos.

“Há indicações de que a Rússia esta a caminho de iniciar uma grande intervenção militar no sul e no leste da Ucrânia”, afirmou.

Sua declaração foi apoiada por outros embaixadores, mas questionada por um diplomata russo, que leu uma declaração justificando as ações russas realizadas até agora.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Homens armados atacam navio de guerra ucraniano na Crimeia

Um grupo de homens armados se apoderaram nesta quinta-feira (20) de um navio corveta ucraniano ancorado em Sebastopol, na Crimeia, anunciou o porta-voz do ministério ucraniano da Defesa na Crimeia, Vladislav Seleznev.

Para o ataque, foram usadas granadas de som. Também foram ouvidas rajadas de armas automáticas. É desconhecido até o momento o que ocorreu com a tripulação.

O grupo seria formado por entre 15 e 20 homens.

Pouco antes das 19h (horário local, 14h em Brasília), o alferes de navio, Alexei Kirilov, enviou a seguinte mensagem: ‘Meu barco foi atacado, não posso continuar falando’, divulgou o jornal “Ukrainskaya Pravda”, conforme a agência de notícias EFE.

arte crimeia 17.03 (Foto: Arte/G1)

Na quarta-feira (19), integrantes de forças de autodefesasda Crimeia, junto com civis, tomaram o quartel-general da Marinha ucraniana em Sebastopol e capturaram o comandante-em-chefe, que foi libertado nesta quinta-feira (20) após negociações entre oficiais russos e ucranianos.

Sanções
O goveno da Rússia anunciou nesta quinta sanções contra os Estados Unidos em retaliação às sanções já impostas pelo governo Obama e pela União Europeia a integrantes do govnerno russo. As retaliações à Rússia tem como alvo integrantes do governo que participaram do processo de incorporação da Crimeia à Rússia. “Ante cada ato hostil, responderemos de modo adequado”, disse o ministério das Relações Exteriores russo em um comunicado.

Os EUA e a UE não aceitam a forma como a anexação ocorreu, após um referendo realizado no domingo e a incoporação assinada por Vladimir Putin.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta quinta que seu governo está se mobilizando para impor sanções adicionais contra indivíduos ligados à incorporação da península ucraniana da Crimeia pela Rússia.

Entre os atingidos pelas sanções estão membros do governo da Rússia, outras pessoas e um banco que fornece apoio material para as lideranças russas. Ele não citou nomes e nem quantos seriam afetados.

“Nós estamos impondo sanções adicionais a indivíduos sêniores da Rússia e também de alguns setores importantes da economia que fornecem suporte de apoio ao governo da Rússia”, disse Obama em pronunciamento realizado nos jardins da Casa Branca, em Washington.

Segundo Obama, ele assinou uma ordem executiva abrindo caminho para sanções em setores chaves da economia russa, se necessário. As sanções poderiam afetar inclusive a economia global, disse ele no pronunciamento.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Soldado ucraniano morre na Crimeia, diz ministério da Defesa

Um soldado ucraniano morreu e outro ficou ferido nesta terça-feira durante uma tentativa de ataque a uma base militar da Ucrânia na Crimeia, anunciou um porta-voz do ministério ucraniano da Defesa.

“Durante o ataque contra uma base militar em Simferopol, um militar ucraniano faleceu depois de ter sido baleado no pescoço. Outro militar ficou ferido”, declarou Vladislav Seleznyov, porta-voz do ministério ucraniano da Defesa na Crimeia.

Mais cedo, o primeiro-ministro da Ucrânia, Arseni Yatseniuk, declarou que o conflito de seu país com a Rússia em torno da Crimeia entrou em uma fase militar, depois que um oficial ucraniano foi baleado na península.

“O conflito está passando de uma fase política a uma fase militar”, declarou Yatseniuk em uma reunião de emergência de seu governo. “Soldados russos começaram a disparar contra militares ucranianos; isto é um crime de guerra”, acrescentou, segundo a France Presse.

Integração
O presidente russo, Vladimir Putin, e dois líderes da Crimeia assinaram nesta terça-feira (18) um acordo para tornar a República Autônoma parte da Rússia.

O tratado foi assinado no Kremlin dois dias após o povo da Crimeia aprovar em um referendo a separação da Ucrânia e a reunificação com a Rússia. O referendo foi condenado por Kiev, pela União Europeia e pelos Estados Unidos, que o consideraram ilegítimo.

A Ucrânia respondeu dizendo que não reconhecerá jamais a incorporação da Crimeia à Rússia. “Não reconhecemos e não reconheceremos nunca a chamada independência e o que foi chamado de acordo para incorporação da Crimeia à Rússia”, declarou o porta-voz da diplomacia de Kiev, Evguen Perebyinis.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Parlamento ucraniano aprova criação de força de defesa

O Parlamento da Ucrânia aprovou nesta quinta-feira (13) por unanimidade a criação de uma nova Guarda Nacional de 60 mil voluntários, para enfrentar as ameaças expansionistas da Rússia.

A votação – 262 votos a favor, nenhum contra – na Rada (parlamento) aconteceu três dias antes do polêmico referendo na península ucraniana da Crimeia, agora sob controle russo, sobre sua anexação à Rússia.

As autoridades ucranianas indicaram que esta força, vinculada ao ministério do Interior, estará integrada prioritariamente por voluntários membros dos “grupos de autodefesa” que foram formados em Maidan (Praça da Independência de Kiev), berço da onda de protestos que resultou na destituição do presidente Viktor Yanukovytch pelo Parlamento.

A nova força terá como missão a segurança interna, a proteção das fronteiras e a luta contra o terrorismo.

Recrutamento
Também nesta quinta, o ministro do Interior da Ucrânia, Arsen Avakov, anunciou o início do recrutamento para a Guarda Nacional.

“Cerca de 20 mil ucranianos poderão formar em breve a reserva especial da Guarda Nacional e estar preparados para cumprir as tarefas de defesa da paz e da estabilidade no país”, escreveu hoje Avakov em seu perfil do Facebook.

O ministro acrescentou que 50 mil cidadãos ucranianos já se mostraram dispostos a formar as fileiras da Guarda, cujos locais de instrução começarão a funcionar nesta sexta-feira (14).

“A criação da Guarda Nacional da Ucrânia é um passo muito importante para o país como resposta às tentativas vindas do exterior de desestabilizar a situação”, destacou o responsável de Interior em referência à intervenção russa na república separatista da Crimeia.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Decisão do Parlamento da Crimeia é ‘ilegítima’, afirma premiê ucraniano

A decisão do Parlamento da Crimeia de pedir nesta quinta-feira (6) a adesão da península à Rússia é “ilegítima”, afirmou em Bruxelas o primeiro-ministro interino ucraniano, Arseni Yatseniuk, que denunciou que Moscou está construindo um “novo muro”.

“É uma decisão ilegítima e o referendo não tem bases legais”, afirmou em uma entrevista coletiva ao comentar o anúncio do Parlamento da Crimeia de organizar um referendo em 16 de março para validar o pedido de separação da Ucrânia.

O primeiro-ministro ucraniano saía de uma reunião com os chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE), convocados para uma reunião extraordinária dedicada à crise na Ucrânia.

“Um novo muro está sendo construído e digo ao presidente Putin, ‘senhor Putin, derrube este muro, o muro da intimidação e da agressão militar, e vamos construir um novo tipo de cooperação”.

“Estamos prontos para cooperar, não para rendição e para estar subordinados à Rússia”, completou.

“Pedimos ao governo russo que não apoie os que estimulam o separatismo na Crimeia”.

Yatseniuk defendeu o diálogo, mas advertiu que no caso de uma nova escalada e intervenção militar […] “o governo da Ucrânia e as Forças Armadas atuarão de acordo com a Constituição”.

“Estamos prontos para defender nosso país”, disse.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,