RSS

Arquivo da tag: toneladas

Japão importa 2 mil toneladas de carne de baleia da Islândia

Ambientalistas criticaram o Japão nesta sexta-feira (9) acusando o país de desafiar a opinião pública mundial e importar 2 mil toneladas de carne de baleia congelada da Islândia. O carregamento de carne de baleia foi retirado na quinta-feira do barco no qual havia viajado da Islândia à cidade portuária de Osaka, declarou Junichi Sato, membro do Greenpeace Japão.

O cargueiro “Alma” havia zarpado da Islândia em março carregado com o equivalente a quase todas as importações deste país do norte da Europa nos últimos seis anos, segundo grupos ecologistas e informações de imprensa. Um funcionário do porto de Osaka confirmou a chegada da embarcação no dia 7 de maio. “Fomos informados de que transportava carne de baleia para descarregar em Osaka”, disse ele.

O Greenpeace declarou-se surpreso pelo tamanho do carregamento. “Não entendemos o motivo do Japão importar tal quantidade de carne de baleia”, disse Sato, informando que representava quase dois terços do consumo anual do país. “Seja como for, nos opomos a estes carregamentos”, complementou.

Islândia e Noruega são os dois únicos países que não respeitam abertamente uma moratória sobre a comercialização da baleia que data de 1986. A Islândia consome pouca carne de baleia, mas alimenta o mercado japonês, que também declina há alguns anos.

No dia 31 de março, o Tribunal Internacional de Justiça (CIJ), o órgão judicial supremo das Nações Unidas, ordenou ao Japão o fim da caça às baleias no oceano Antártico. Com seu veredicto, a CIJ deu razão à Austrália, que recorreu em 2010 afirmando que o Japão praticava a caça às baleias para fins comerciais, sob o pretexto de um programa de pesquisa científica.

Tóquio anunciou quase imediatamente sua intenção de acatar a decisão e cancelou a campanha 2014-2015 prevista no Ártico. No dia 18 de abril informou que revisaria seu programa de pesca científica para que fosse apresentado à Comissão Baleeira Internacional (CBI) no próximo outono.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Japão importa 2 mil toneladas de carne de baleia da Islândia

Ambientalistas criticaram o Japão nesta sexta-feira (9) acusando o país de desafiar a opinião pública mundial e importar 2 mil toneladas de carne de baleia congelada da Islândia. O carregamento de carne de baleia foi retirado na quinta-feira do barco no qual havia viajado da Islândia à cidade portuária de Osaka, declarou Junichi Sato, membro do Greenpeace Japão.

O cargueiro “Alma” havia zarpado da Islândia em março carregado com o equivalente a quase todas as importações deste país do norte da Europa nos últimos seis anos, segundo grupos ecologistas e informações de imprensa. Um funcionário do porto de Osaka confirmou a chegada da embarcação no dia 7 de maio. “Fomos informados de que transportava carne de baleia para descarregar em Osaka”, disse ele.

O Greenpeace declarou-se surpreso pelo tamanho do carregamento. “Não entendemos o motivo do Japão importar tal quantidade de carne de baleia”, disse Sato, informando que representava quase dois terços do consumo anual do país. “Seja como for, nos opomos a estes carregamentos”, complementou.

Islândia e Noruega são os dois únicos países que não respeitam abertamente uma moratória sobre a comercialização da baleia que data de 1986. A Islândia consome pouca carne de baleia, mas alimenta o mercado japonês, que também declina há alguns anos.

No dia 31 de março, o Tribunal Internacional de Justiça (CIJ), o órgão judicial supremo das Nações Unidas, ordenou ao Japão o fim da caça às baleias no oceano Antártico. Com seu veredicto, a CIJ deu razão à Austrália, que recorreu em 2010 afirmando que o Japão praticava a caça às baleias para fins comerciais, sob o pretexto de um programa de pesquisa científica.

Tóquio anunciou quase imediatamente sua intenção de acatar a decisão e cancelou a campanha 2014-2015 prevista no Ártico. No dia 18 de abril informou que revisaria seu programa de pesca científica para que fosse apresentado à Comissão Baleeira Internacional (CBI) no próximo outono.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

França destrói 3 toneladas de marfim ilegal apreendido ao longo de 20 anos

Sorry, I could not read the content fromt this page.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Polícia de Taiwan apreende mais de sete toneladas de carne de golfinho

As autoridades de Taiwan anunciaram nesta terça-feira (14) a apreensão de 7,65 toneladas de carne de golfinho, uma das maiores descobertas deste tipo na ilha asiática.

A polícia encontrou a carne no fim de semana durante inspeção em uma fábrica de produtos congelados em Kaohsiung, no Sul do país.

Os testes confirmaram que se tratava de golfinho e, segundo o gabinete do distrito local que realizou a inspeção, a carne corresponde a 150 animais.

O proprietário da fábrica disse tê-la comprado de pescadores e pode ser condenado a até cinco anos de prisão, além de pagar multa estimada em de 1,5 milhão de dólares taiwaneses (US$ 50.000) por violação das leis de proteção da flora e da fauna, indicou a agência.

As autoridades realizam uma investigação para determinar onde e quando os animais foram capturados e vendidos. Comer golfinhos e baleias é uma tradição entre a população das zonas costeiras de Taiwan, que os consideram bons para a saúde. Mas desde 1989 todas as espécies destes animais estão protegidas por uma lei.

Golfinho-nariz-de-garrafa no Mar do Norte (Foto: Imagem cortesia de Vincent M. Janik/Universidade de St Andrews)A carne apreendida em Taiwan corresponde a 150 animais (Foto: Imagem cortesia de Vincent M. Janik/Universidade de St Andrews)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Quatro toneladas de pescado ilegal são apreendidas em Santana, no AP

Pescado apreendido sendo removido pelo Batalhão Ambiental no Amapá (Foto: John Pacheco/G1)Pescado apreendido sendo removido pelo Batalhão Ambiental no Amapá (Foto: John Pacheco/G1)

Cerca de quatro toneladas de pescado irregular foram apreendidas nesta terça-feira (7) em um barco na foz do Rio Matapi, no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá. Entre as espécies estão apaiari, aruanã, aracu, traíra e tamoatá, todas no período de defeso onde não podem ser pescadas.

Pescado apreendido em Santana estava em embarcação vinda do Pará (Foto: John Pacheco/G1)Pescado apreendido em Santana estava em
barco vindo do Pará (Foto: John Pacheco/G1)

No fim da tarde houve a remoção do pescado feita por policiais do Batalhão Ambiental e técnicos do Instituto de Meio Ambiente e Ordenamento Territorial (Imap). “Estávamos realizando a verificação da origem do pescado e observamos que o barco não possuía a Guia de Trânsito, além disso esse peixe estava camuflado embaixo de uma camada de pescada, que não está no defeso”, relatou Wedio Leite, diretor técnico do Imap.

O proprietário do barco fugiu do local, segundo o Batalhão Ambiental. Ele será indiciado por desenvolver a atividade de pesca em período de defeso, o que caracteriza infração gravíssima conforme o o código ambiental, que pode resultar em multa de até R$ 1 milhão. A carga foi removida, e a embarcação levada para o batalhão.

“De acordo com a identificação, o barco é de Monte Alegre, no Pará, e esse peixe foi pescado no baixo Amazonas. A suspeita é de que o peixe seria comercializado em Santana”, detalha Leite. O pescado foi removido em um caminhão, e será destinado a instituições de caridade, previamente cadastradas no Batalhão Ambiental.

Peixe será doado para instituições de caridade no Amapá (Foto: John Pacheco/G1)Peixe será doado para instituições de caridade no Amapá (Foto: John Pacheco/G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Polícia apreende 3 toneladas de metanfetaminas na China

A polícia chinesa anunciou nesta sexta-feira (3) ter confiscado três toneladas de metanfetamina durante uma operação em uma cidade no sul do país conhecida por fabricar grandes quantidades desta droga sintética muito popular na Ásia.

A operação na cidade de Lufeng, na província de Guangdong, foi realizada no domingo (29) pela polícia chinesa com o apoio de helicópteros e lanchas. Cerca de 200 pessoas suspeitas de fazerem parte de 18 redes de traficantes foram presas, informou a polícia em um comunicado citado pela agência oficial de notícias Xinhua.

A metanfetamina, que é vendida em forma de cristal ou de pílulas, é a segunda droga mais consumida na China, atrás da heroína, de acordo com um relatório do Escritório das Nações Unidas contra as Drogas e o Crime (UNODC).

Em novembro, a agência internacional registrou um recorde de apreensões de metanfetamina na Ásia em 2012, uma droga relativamente fácil de produzir que inunda as ruas e clubes da região.

De acordo com a Xinhua, a cidade costeira de Lufeng, localizada 200 km ao nordeste de Hong Kong, foi responsável, nos últimos três anos, pela fabricação de um terço da metanfetamina consumida no país.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Tepco diz que 23 toneladas de água radioativa vazaram de Fukushima

Imagem feita em 26 de setembro mostra barreira inflável colocada na água para prender sedimentos que vazaram da usina de Fukushima e impedir que eles sigam para o mar (Foto: Tepco/AFP)Imagem feita em 26 de setembro mostra barreira inflável colocada na água para prender líquido radioativo que vazou da usina de Fukushima (Foto: Tepco/AFP)

A Tepco, empresa que gerencia a usina nuclear de Fukushima, anunciou nesta quarta-feira (2) que 23 toneladas de água de chuva parcialmente contaminada transbordaram de uma área de reservatórios de líquido radioativo.

Temporais causados pela passagem de um tufão não pouparam o complexo atômico devastado por um terremoto seguido de tsunami em 11 de março de 2011.

A água de chuva se acumulou nas áreas onde estão instalados os reservatórios, os quais são cobertos com uma laje de concreto e cercados por uma mureta com cerca de trinta centímetros. Segundo a Tokyo Electric Power (Tepco), a água foi tanta que transbordou a pequena barreira e penetrou no solo ao redor.

Medições feitas na água residual revelaram um nível de raios beta relativamente fraco, de 15 becqueréis por litro. O total de césio radioativo alcançou, por sua vez, 33 becqueréis por litro, superando em três vezes o limite determinado para a água potável.

Suspeita de novo transbordamento
Além disso, a Tepco indicou que suspeita de um segundo transbordamento, não quantificado, em outra área de reservatório. O nível de radioatividade medido neste local foi um pouco inferior, segundo a companhia.

Durante as operações da água da chuva, gotas foram detectadas por um operário na parte superior de um reservatório em outra área. Inspeções estão sendo feitas no local, indicou a Tepco por e-mail.

Na terça-feira, quatro toneladas de água radioativa foram vertidas acidentalmente no solo enquanto trabalhadores a bombeavam para colocá-la em um reservatório vazio com capacidade para 12 toneladas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,