RSS

Arquivo da tag: tartaruga

Tartaruga desaponta ‘jurados’ ao dar mergulho em jogo de golfe nos EUA

Durante uma partida de golfe pela liga profissional em Ponte Vedra Beach, na Flórida (EUA), uma tartaruga-de-casco-mole (da família das Trionychidae) fez uma aparição curiosa no campo, com direito a “salto ornamental” (veja o vídeo).

Assim que veem o animal se aproximando da beira de um lago, em direção à água, os comentaristas começam uma brincadeira, como se fossem uma “banca julgadora” para avaliar a performance olímpica do animal.

Como muita água foi espalhada, os jornalistas ficaram desapontados com o mergulho. “Não chegou a rodar completamente, os jurados não dariam mais do que 2”, brincaram os comentaristas.

De acordo com os jornalistas, essa não seria a primeira vez que a tartaruga apareceu para “dar um mergulho” durante um jogo profissional.

Tartaruga-do-casco-mole não convenceu os 'jurados' com seu salto ornamental (Foto: Reprodução/YouTube/PGA TOUR)Tartaruga-do-casco-mole não convenceu os ‘jurados’ com seu salto ornamental (Foto: Reprodução/YouTube/PGA TOUR)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Nascem filhotes de tartaruga marinha na Praia de Boa Viagem, no Recife

Quando técnicos chegaram à Praia de Boa Viagem, só restava um filhote no ninho. O restante já tnha entrado no mar. (Foto: Divulgação/ ONG Ecoassociados)Quando técnicos chegaram à Praia de Boa Viagem, na manhã desta quarta (19), só restava um filhote no ninho. O restante já tnha entrado no mar  (Foto: Divulgação/ ONG Ecoassociados)

Quarenta e quatro filhotes de tartaruga marinha nasceram, nesta quarta-feira (19), na Praia de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. Apenas um ovo não eclodiu. O ninho ficava próximo ao quiosque 26 e era monitorado desde janeiro pela Brigada Ambiental da Prefeitura do Recife, em parceria com a ONG Ecoassociados.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife, os filhotes nasceram na madrugada desta quarta, 51 dias após a desova. O órgão isolou a área com estacas e uma placa de sinalização.

A ONG informou que os filhotes são da espécie tartaruga-de-pente. Ainda segundo a organização, pesquisas indicam que a cada mil nascidos, apenas um ou dois conseguem chegar à vida adulta.

Integrantes da ONG analisam ninho de tartarugas na Praia de Boa Viagem (Foto: Divulgação/ ONG Ecoassociados)Integrantes da ONG analisam ninho de tartarugas em Boa Viagem (Foto: Divulgação/ ONG Ecoassociados)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Tartaruga da Amazônia corre risco de desaparecer em rio do Amapá

Apenas cinco pares de tartaruga da Amazônia foram encontrados em Oiapoque (Foto: Rubens Portal/Ibama)Apenas cinco pares de tartaruga da Amazônia foram encontrados em Oiapoque (Foto: Rubens Portal/Ibama)

Um levantamento do Instituto de Meio Ambiente (Ibama) no Amapá constatou que a espécie tartaruga da Amazônia (Podocnemis expansa) pode desaparecer do Rio Cassiporé, em Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá. O estudo, realizado em 2013, catalogou apenas cinco pares (macho e fêmea) de tartarugas. O número está muito abaixo do ideal para a sobrevivência estável do ciclo da cadeia reprodutiva, que seria de 200 pares do animal.

O levantamento faz parte do programa “Quelônios da Amazônia”, que visa promover em nove estados brasileiros a preservação de 18 espécies de quelônios. No Amapá, o projeto protege dez espécies desses animais.

Analista ambiental do Ibama, Rubens Portal (Foto: Abinoan Santiago/G1)Analista ambiental do Ibama, Rubens Portal
(Foto: Abinoan Santiago/G1)

Para especialistas, a pesca predatória somada à poluição do Rio Cassiporé, provocada pela atividade ilegal de garimpos no município de Oiapoque, são os causadores do desequilíbrio da cadeia da espécie.

“A tartaruga está sofrendo um risco muito grande e tende a desaparecer. Primeiro por causa da poluição do rio e depois pela pressão de consumo sobre o quelônio”, comentou o analista ambiental do Ibama Rubens Portal.

Projeto visa promover em nove estados brasileiros a preservação de 18 quelônios (Foto: Eliazar Bezerra/Ibama)Projeto visa promover em nove estados brasileiros a preservação de quelônios (Foto: Eliazar Bezerra/Ibama)

Para fomentar a reprodução da espécie em rios do Amapá, o Ibama estendeu o ‘Quelônios da Amazônia’ até a região do município de Oiapoque. A metodologia de preservação das espécies é baseada no uso de mecanismos considerados sustentáveis, como é o caso da transferência dos ovos depositados nas covas às margens dos rios para lugares mais altos, método chamado de ‘translocação’.

Ovos são transferidos da margem de rios a locais mais altos (Foto: Rubens Portal/Ibama)Ovos são transferidos da margem de rios para
locais mais altos (Foto: Rubens Portal/Ibama)

A transferência dos ovos tem o objetivo de proteger os ninhos de fatores ambientais e predatórios, como a incidência de inimigos naturais, principalmente de raposas e gaviões. Na Amazônia, a desova das tartarugas acontece entre os meses de agosto a dezembro.

No entanto para obter resultados no Rio Cassiporé, de acordo com o analista ambiental, seria necessário um longo período. Em Afuá, por exemplo, uma das áreas abrangidas pelo Ibama no Amapá, demorou 20 anos para conseguir estabilizar a cadeia da tartaruga da Amazônia. Nesse período, houve um aumento de 40 para mais de 1 mil pares da espécie.

Novas covas são criadas para promover incubação de filhotes de tartarugas (Foto: Eliazar Bezerra/Ibama)Covas são criadas para promover incubação de
filhotes de tartarugas (Foto: Eliazar Bezerra/Ibama)

No caso do Amapá, o tempo seria maior.  A demora é decorrência do índice de sobrevivência dos animais. Somente cerca de 10% da espécie consegue chegar à fase adulta, quando elas podem alcançar mais de 80 centímetros de comprimento e 60 quilos de peso.

“Partindo de cinco pares vamos precisar de algo em torno de 30 anos para chegarmos a 200 pares. Para isso, precisamos envolver o município, que também é responsável pela conservação do meio ambiente”, mensurou Rubens Portal.

Resultados
Nas demais áreas protegidas pelo programa ‘Quelônios da Amazônia’ no Amapá, segundo o Ibama, foram soltos mais de 1 milhão de quelônios entre 1979 e 2012. O número é o menor entre os estados abrangidos pela iniciativa. O maior saldo é do Pará, com 23 milhões de filhotes soltos em água doce durante o mesmo período.

A maior incidência de soltura realizada pelo Ibama do Amapá aconteceu na região do estado do Pará, no município de Afuá, com 600 mil tartarugas. Pracuúba a segunda maior soltura no período: 400 mil.

“Em 2013, soltamos mais 105 mil filhotes, sendo 104 de tartarugas da Amazônia e mais 1 mil de tracajás”, frisou o analista do Ibama Rubens Portal.

Em Afuá, no Pará, área protegida pelo Ibama do Amapá, foram soltos mais de 100 mil quelônios (Foto: Eliazar Bezerra/Ibama)Em Afuá, no Pará, área protegida pelo Ibama do Amapá, foram soltos mais de 100 mil quelônios (Foto: Eliazar Bezerra/Ibama)

A soltura acontece com conjunto com as populações que vivem às margens dos rios, chamadas de ribeirinhas. Essas comunidades são diretamente afetadas pelo fato de os animais incubados serem incorporados aos estoques naturais pré-existentes.

“No fim do ciclo de incubação, 90% soltamos com a equipe de especialistas, e 10% com a população como se fosse uma espécie de prestação de contas com a comunidade ribeirinha da região onde o projeto é desenvolvido”, concluiu o analista.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Tartaruga é encontrada morta em praia do litoral sul da Paraíba

24/01/2014 09h02 – Atualizado em 24/01/2014 09h02

Uma tartaruga foi encontrada morta nas areias da praia de Pitimbu, litoral sul da Paraíba, no fim da tarde de quinta-feira (23). O animal estava sem os olhos e com as vísceras expostas, o que gerava muito mau cheiro no local. De acordo com banhistas que e (Foto: Renata Vasconcellos / G1)Uma tartaruga foi encontrada morta nas areias da praia de Pitimbu, litoral sul da Paraíba, no fim da tarde de quinta-feira (23). O animal estava sem os olhos e com as vísceras expostas, o que gerava muito mau cheiro no local. De acordo com banhistas que estavam no local quando ela chegou à praia, o animal mede cerca de 1 m de largura. O caso chamou a atenção dos banhistas, que lotam a praia neste período, mas nenhum órgão ambiental foi acionado (Foto: Renata Vasconcellos / G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Tartaruga vence coelho em corrida de esqui na China

Uma tartaruga venceu um coelho em uma corrida de esqui para animais domésticos acompanhados de seus donos que foi disputada no centro da China, indicou a imprensa nesta terça-feira (14).

Entre os competidores desta prova esportiva para animais havia cachorros, gatos, um pato amarelo e inclusive um galo, indicou a agência “China News Service”.

A competição foi disputada em uma pista da província de Henan, onde os donos colocaram seus animais em esquis ou sobre trenós e os guiaram durante a corrida.

“O coelho gostava muito dos saltos e não seguia as instruções de seu dono, por isso a tartaruga o ultrapassou”, explicou a agência.

O esqui está cada vez mais na moda entre a classe média chinesa e nos últimos anos foram construídas estações de esqui em todo o país.

Após perder, coelho posa ao lado de rival em corrida de animais com esqui na China (Foto: AFP)Após perder, coelho posa ao lado de rival em corrida de animais com esqui na China (Foto: AFP)Pato e galinha 'se abraçam' após corrida de esqui (Foto: AFP)Pato e galo ‘se abraçam’ após corrida de esqui (Foto: AFP)Coelho teria perdido por preferir dar pulos e não seguir as instruções do dono (Foto: AFP)Coelho teria perdido por preferir dar pulos e não seguir as instruções do dono (Foto: AFP)Chineses participaram de corrida de esqui voltada para animais domésticos (Foto: AFP)Chineses participaram de corrida de esqui voltada para animais domésticos (Foto: AFP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Webcam sem fios transmite vida de tartaruga de 17 anos na internet

Tartaruga de 17 anos tem webcam instalada no casco (Foto: Joshua Lott/The New York Times)Tartaruga de 17 anos tem webcam instalada no casco (Foto: Joshua Lott/The New York Times)

Você já teve curiosidade em saber como é a vida do ponto de vista de uma tartaruga? Pois esse simpático quelônio da foto é Franky, um animal de 17 anos que circula por um pet shop de Michigan, nos Estados Unidos, com uma webcam Wi-Fi acoplada ao seu casco. A câmera sem fios transmite os movimentos de Franky em um canal de internet que recebe cerca de 10 mil visualizações por mês, segundo o jornal “The New York Times”. Veja um vídeo de Franky aqui.

Câmera transmite vida de Franky na internet (Foto: Reprodução/The New York Times)Câmera transmite vida de Franky pela internet
(Foto: Reprodução/The New York Times)

A reportagem usa o caso da tartaruga para ilustrar o aumento da vigilância digital. Graças aos avanços tecnológicos, câmeras de monitoramento de alta definição como a Dropcam, nome do modelo instalado em Franky, ficaram mais baratas e se disseminaram rapidamente.

A Dropcam tem modelos de US$ 150 e US$ 200 (entre R$ 356 e R$ 475). O serviço de armazenamento digital da câmera ganha mais de 1 mil horas de vídeo por minuto, segundo o “New York Times”, enquanto o YouTube recebe cerca de 100 horas.

Câmera instalada no casco de Franky transmite vida de animal pela internet (Foto: Joshua Lott/The New York Times)Câmera instalada no casco de Franky faz transmissões pela internet (Foto: Joshua Lott/The New York Times)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Webcam sem fios transmite vida de tartaruga de 17 anos na internet

Tartaruga de 17 anos tem webcam instalada no casco (Foto: Joshua Lott/The New York Times)Tartaruga de 17 anos tem webcam instalada no casco (Foto: Joshua Lott/The New York Times)

Você já teve curiosidade em saber como é a vida do ponto de vista de uma tartaruga? Pois esse simpático quelônio da foto é Franky, um animal de 17 anos que circula por um pet shop de Michigan, nos Estados Unidos, com uma webcam Wi-Fi acoplada ao seu casco. A câmera sem fios transmite os movimentos de Franky em um canal de internet que recebe cerca de 10 mil visualizações por mês, segundo o jornal “The New York Times”. Veja um vídeo de Franky aqui.

Câmera transmite vida de Franky na internet (Foto: Reprodução/The New York Times)Câmera transmite vida de Franky pela internet
(Foto: Reprodução/The New York Times)

A reportagem usa o caso da tartaruga para ilustrar o aumento da vigilância digital. Graças aos avanços tecnológicos, câmeras de monitoramento de alta definição como a Dropcam, nome do modelo instalado em Franky, ficaram mais baratas e se disseminaram rapidamente.

A Dropcam tem modelos de US$ 150 e US$ 200 (entre R$ 356 e R$ 475). O serviço de armazenamento digital da câmera ganha mais de 1 mil horas de vídeo por minuto, segundo o “New York Times”, enquanto o YouTube recebe cerca de 100 horas.

Câmera instalada no casco de Franky transmite vida de animal pela internet (Foto: Joshua Lott/The New York Times)Câmera instalada no casco de Franky faz transmissões pela internet (Foto: Joshua Lott/The New York Times)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,