RSS

Arquivo da tag: sugere

Agricultura influenciou diferenças culturais na China, sugere estudo

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Pessoas são vistas andando em meio a uma plantação de arroz em Yuanyang, na China. (Foto: AP/Liang Zhiqiang/Xinhua)Pessoas são vistas andando em meio a uma plantação de arroz em Yuanyang, na China. (Foto: AP/Liang Zhiqiang/Xinhua)

Ao longo dos séculos, os cultivos de arroz no sul da China e os de trigo no norte forjaram mentalidades diferentes que explicariam o contraste cultural entre as duas regiões do país, defende um estudo publicado nesta sexta-feira (9) na edição impressa da revista “Science”.

A necessidade de cooperação entre os rizicultores ao longo das gerações no sul da China forjou uma cultura de interdependência, explicou Thomas Talhelm, da Universidade da Virgínia, principal autor de um estudo sobre o tema.

No norte, ao contrário, onde predomina a cultura do trigo, a população é mais individualista, o que reflete uma forma de agricultura independente ao longo dos séculos. Os chineses do norte são vistos como mais agressivos e independentes, enquanto os do sul são considerados mais cooperativos e interdependentes.

A população chinesa é consciente dessas diferenças culturais entre as regiões norte e sul, separadas pelo Yangtzé, o rio mais longo da China, que corre de oeste a leste. Segundo os cientistas, essas distinções de caráter foram atribuídas a vários fatores, como diferenças climáticas – sendo o sul mais caloroso e o norte mais rigoroso -, o que afeta a agricultura, sem dúvida alguma, observaram os pesquisadores.

Mas, de acordo com eles, essas diferenças temperamentais do povo chinês se desenvolveram durante milênios e parecem ter sido forjadas, sobretudo, pelos dois grandes tipos de cultivo.

Juntos ou separados
A rizicultura requer uma mão de obra muito numerosa e duas vezes mais tempo para plantar e colher do que o trigo, explicaram os autores.

Além disso, uma vez que o arroz cresce na água em terras irrigadas, é necessário partilhar a água e abrir canais que devem ser constantemente mantidos. Sendo assim, os rizicultores são impelidos a trabalhar juntos para construir e conservar as infraestruturas das quais dependem todos os cultivos de arroz. Esse tipo de atividade criou uma cultura de interdependência nas regiões do sul da China, avaliou Thomas Talhelm.

O trigo, ao contrário, é cultivado em terras secas e dependentes de chuvas. Sendo assim, os agricultores podem depender de si mesmos, o que forjou o espírito independente predominante na cultura dos chineses do norte. “Os dados coletados para esta pesquisa sugerem que as heranças da agricultura continuam a influenciar as populações do mundo moderno”, ressaltou Thomas Talhelm. “Isto produziu duas psicologias culturais distintas, que são um espelho das diferenças entre o Sudeste Asiático e o Ocidente”, concluiu.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Presidente do Cazaquistão sugere mudar o nome do país

 (Foto: Getty/BBC) Cazaquistão (Foto: Getty/BBC)

O presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, sugeriu mudar o nome da nação para encorajar investidores e turistas a visitar o pais da Ásia Central.

Nazarbayev sugere que o país ganhe o nome de Kazak Eli, ou Nação dos Cazaques.

Segundo um despacho da agência de notícias russa Interfax, o presidente argumenta que o sufixo de origem persa ‘stan’, que signfica ‘terra’, não faz parte da tradição dos cazaques.

‘Os estrangeiros mostram interesse pela Mongólia, que tem uma população de apenas dois milhões de pessoas. E o nome não tem o sufixo ‘stan”, disse, de acordo com o site Eurasianet.

A Mongólia é um dos poucos países da Ásia Central que não tem o sufixo ‘stan’ no nome, como o Uzbequistão e o Turcomenistão, uma herança da antiga influência exercida pelos persas na região.

Até os meados do século 19, a região tinha o nome de Canato Cazaque, até ser anexada pelo Império Russo. O atual Cazaquistão tornou-se depois uma das repúblicas soviéticas.

O país ganhou o atual nome durante a independência, em 1991. Desde então, Nazarbayev é o presidente.

Conhecido por ser um líder autoritário, Nazarbayev disse, no entanto, que a mudança ‘deve ser definitivamente discutida com o povo’.

Nazarbayev é também conhecido por suas posições nacionalistas, daí a escolha de um nome na língua local.

Astana
Em 1993, o país mudou o nome de sua capital de Alma Ata para Almaty.

Quatro anos depois, a sede do governo foi transferida para outra parte do país, chamada Akmola. Em 1998, a capital ganhou o atual nome, Astana.

A cidade de prédios modernos e traços faraônicos é um projeto de Nazarbayev, que só conseguiu erguer a nova capital com o abundante dinheiro do petróleo do país.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , ,

Ex-ministro norueguês sugere Snowden para o Nobel da Paz

Um ex-ministro norueguês propôs nesta quarta-feira (29) o nome do ex-analista de inteligência americano Edward Snowden para o Prêmio Nobel da Paz, em uma carta ao Comitê Nobel norueguês.

“Ele contribuiu para revelar o nível extremo de vigilância por parte de nações contra outras nações e cidadãos”, afirmou o ex-ministro socialista Baard Vegar Solhjell ao explicar sua iniciativa à AFP.

“Snowden contribuiu para que as pessoas saibam o que aconteceu e estimulou um debate público sobre a confiança nos governos, que é um requisito fundamental para a paz”, disse ainda.

Em uma carta ao Comitê Nobel norueguês obtida pela AFP, Solhjell e seu colega de partido Snorre Valen assinalam que não necessariamente aprovam ou apoiam todas as revelações de Snowden, mas eles o elogiam por revelar “a natureza e a capacidade tecnológica da vigilância moderna”.

“O nível de sofisticação e de profundidade da vigilância a que foram submetidos os cidadãos em todo mundo são temas que nos deixaram atônitos e que provocaram um debate”, alegaram ainda.

Solhjell foi ministro do Meio Ambiente até que o governo de esquerda perdeu o poder no ano passado.

O prazo máximo para apresentar candidaturas ao Nobel da Paz 2014 termina em 1º de fevereiro.

Em julho de 2013, um professor de Sociologia sueco, Stefan Svallfors, já havia sugerido Snowden para o Prêmio Nobel passada a data limite, mas a candidatura continua sendo válida para 2014.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

‘Sumiço’ de Cristina sugere novo estilo e divide argentinos

Presidente costumava fazer discursos diários, mas tem aparecido menos diante das câmeras (Foto: Reuters)Presidente costumava fazer discursos diários, mas tem aparecido menos diante das câmeras (Foto: Reuters)

A presidente Cristina Kirchner retornou à Casa Rosada, a sede da Presidência, na última segunda-feira, após passar quase um mês sem falar à nação e 19 dias de isolamento em sua casa particular em El Calafate, na Patagônia, extremo sul do país.

O sumiço da presidente, que gerou críticas da oposição e de seus críticos, dividiu a opinião dos argentinos e sugere um novo estilo, segundo analistas ouvidos pela BBC Brasil.

A presidente era vista em cerimônias quase diárias, transmitidas ao vivo por diferentes emissoras, e em discursos em redes nacionais de televisão, mas sem permitir perguntas da imprensa.

Cristina também era forte adepta das redes sociais, preferindo emitir anúncios e opiniões em sua conta no Twitter. Ela tem mais de 2,5 milhões seguidores na rede social, mas até o meio desta semana seu último tuíte era de 13 de dezembro do ano passado.

Para analistas e populares, um dos principais fatores que levaram a esta mudança de comportamento é a derrota do candidato do governo na maior província do país (Buenos Aires), na eleição de outubro.

Além disso, logo após o pleito, ela foi submetida a uma cirurgia para a retirada de um hematoma no crânio e passou 47 dias de repouso – fato que contribuiu para os rumores na virada do ano.

Ausência
O analista político Roberto Bacman, do instituto CEOP, que apoiou o governo em eleições anteriores, disse estar ‘surpreso’ com o que chamou de ‘novo estilo’ da presidente.

‘Os Kirchner, Néstor (morto em 2010) e ela, nunca tiraram férias longas. Por isso agora essa atitude dela chamou atenção. Não é que o país esteja sem governo, mas ela esteve ausente, mesmo quando ocorreram fatos fortes como a greve dos policiais, os saques e mortes e durante a onda de calor recorde que afetou a energia elétrica’, disse Bacman.

Para o analista, também ‘causou surpresa’ o fato de a presidente ter colocado um chefe de gabinete ‘tão presente’ e com ‘aparições diárias’.

O governador de Chaco, Jorge Capitanich, nomeado por Cristina para o cargo, fala diariamente com os jornalistas na Casa Rosada, o que antes não ocorria.

Ele se tornou chefe de gabinete na reforma ministerial promovida pela presidente após a eleição legislativa do ano passado.

‘A presidente o empossou, ele passou a cumprir o papel de virtual primeiro-ministro e ela tirou férias. Não acho que a oposição tenha razão ao dizer que existe vazio de poder, porque ela governa, mas surgiram esses fatos novos’, disse Bacman.

O analista econômico Orlando Ferreres disse que existe uma ‘estética da ausência e ninguém sabe porque existe’. Segundo ele, esse silêncio da presidente ‘abre espaço para as especulações e afeta planos de investimentos e pode influenciar o crescimento econômico e a geração de empregos’.

Divisão
Para Bacman, a questão dividiu a população argentina; alguns acham que ‘ela é humana e merece férias’, outros, que não a apoiam, que ‘existe algo estranho por trás da ausência’.

Nas ruas de Buenos Aires na quarta-feira, os eleitores pareciam reforçar essa opinião. ‘Dizem que ela pode renunciar. Será verdade?’, perguntou Alejandra, professora de inglês, que preferiu não ter o sobrenome divulgado.

‘Acho que ela resolveu tirar longas férias depois da derrota do ano passado. E sinceramente pra mim não faz a menor diferença. Estávamos já cansados. Agora, é acostumar e esperar a eleição de 2015’, disse a contadora aposentada Mariel Muñoz, de 63 anos.

Uma funcionária pública que se identificou apenas como Gimena, de 35 anos, disse que votou na presidente na primeira eleição e na reeleição e entende que ‘ela precisava de descanso’.

‘Acho que ela fez e faz muitas coisas boas para o país, mas ficou sentida com o resultado das urnas. Acho que os que não votaram nela queriam um tempo da sua presença e ela entendeu isso e resolveu colocar um chefe de Gabinete (Casa Civil) para falar a nação. Mas quem governa é ela’, disse.

Fonte G1

 
1 comentário

Publicado por em 10 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Poluentes de motores a diesel podem desorientar abelhas, sugere estudo

Os poluentes atmosféricos emitidos por motores a diesel desorientam o olfato das abelhas e poderiam ter um impacto considerável na agricultura mundial, segundo estudo publicado nesta semana pela revista britânica “Nature Scientific Reports”.

Estes contaminantes transformam as moléculas perfumadas liberadas pelas flores e desorientam o olfato das abelhas, que não conseguem completar a polinização.

“Os resultados indicam que os óxidos de nitrogênio, sobretudo o dióxido de nitrogênio, seriam capazes de perturbar o processo olfativo que permite às abelhas localizar as flores”, resumiu Guy Poppy, biólogo da universidade britânica de Southampton.

Para seu estudo, os cientistas usaram uma mistura sintética que imita as principais características do perfume da flor da canola, o que provoca a reação mais forte nas abelhas e contém oito elementos químicos. Depois, em um vidro fechado hermeticamente, submeteram a mistura sintética a gases gerados por um motor a diesel.

O resultado foi que depois de apenas um minuto, dois dos oito elementos do perfume sintético de canola (o alfa-farneseno, 72,5% da mistura original, e o alfa terpineno, 0,8%), se tornaram totalmente indetectáveis durante as duas horas do experimento. Além disso, os seis elementos restantes também ficaram consideravelmente reduzidos.

No outro teste, os oito elementos do perfume sintético que foram colocados no mesmo vidro, mas desta vez cheio de ar ambiental, se mantiveram perfeitamente detectáveis. Os cientistas repetiram a experiência só com óxido de nitrogênio e dióxido de nitrogênio, dois gases muito presentes nas emissões dos motores a diesel, com os mesmos resultados.

Quando deram a abelhas especialmente treinadas para identificar odores na mistura de canola sintética afetada pelo diesel ou os óxidos de nitrogênio, elas não conseguiram reconhecê-lo. “O diesel não só adiciona um elemento à mistura, mas modifica radicalmente a química de todos os elementos voláteis do ambiente aonde a abelha se movimenta”, diz Tracey Newman, co-diretor do estudo.

Este fenômeno “também poderia ser nefasto para muitas espécies de insetos”, advertiram os cientistas. No caso dos insetos polinizadores, entre eles as abelhas, “estes efeitos teriam impactos econômicos e ecológicos de envergadura, particularmente se combinados com outros fatores de estresse”, prosseguiu o estudo.

“A polinização é realmente crucial para a humanidade. Setenta por cento dos cultivos mundiais destinados à alimentação a necessitam, o que equivale a 35% da produção de alimentos no mundo”, disse Newman. Em nível global, o valor econômico da polinização, levando em conta todos os animais, é calculado é 153 bilhões de euros anuais.

Abelhas estão diminuindo ao redor do mundo e cientistas ainda não descobriram motivo. (Foto: AFP Photo/Philippe Huguen )Abelhas estão diminuindo ao redor do mundo e cientistas ainda não descobriram motivo (Foto: AFP Photo/Philippe Huguen )

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,

Marte pode ter abrigado vulcões gigantes no passado, sugere estudo

Imagem mostra candidato a supervulcão em Marte, chamado Oxus Patera. Montanhas dentro de uma cratera de 30 km de diâmetro são compostas de materiais com grãos finos que podem representar depósitos de cinzas vulcânicas (Foto: ESA/Mars Express/Freie Universitat Berlin/Google )Imagem mostra candidato a supervulcão em Marte, chamado Oxus Patera. Montanhas dentro de uma cratera de 30 km de diâmetro no planeta vermelho são compostas de materiais com grãos finos que podem representar depósitos de cinzas vulcânicas (Foto: ESA/Mars Express/Freie Universitat Berlin/Google )

Novas evidências sugerem que Marte pode ter abrigado vulcões gigantes no passado, aponta um estudo feito pelo Instituto de Ciência Planetária de Tucson, nos EUA. A descoberta aparece na revista “Nature” desta quarta-feira (2) e, segundo os cientistas, pode mudar o atual panorama sobre a atividade vulcânica e a evolução climática no planeta vermelho.

Crateras irregulares encontradas na região Arabia Terra, no planalto norte marciano, formam uma província vulcânica até então desconhecida, destacaram os autores Joseph Michalski e Jacob Bleacher.

Segundo Michalski em entrevista à agência Efe, esses vulcões gigantes “provavelmente se formaram no primeiro bilhão de anos da história de Marte, que tem 4,5 bilhões de anos, como a Terra”.

Michalski explicou que os cientistas já sabiam da formação de vulcões no planeta vermelho, mas o novo estudo se refere a outro tipo de atividade vulcânica. “São vulcões muito explosivos, que estão entre os mais antigos de Marte”, indicou.

Semelhantes a Yellowstone
Para os cientistas, essas estruturas são semelhantes aos supervulcões da Terra, como o do Parque Nacional de Yellowstone, uma área de quase 9 mil km² entre os estados de Wyoming, Montana e Idaho, no oeste americano. As características das crateras em Marte indicam que elas se formaram por enormes erupções que depois entraram em colapso.

Essas explosões podem ter sido a fonte de materiais vulcânicos encontrados ao redor de Arabia Terra, de acordo com os pesquisadores. Além disso, compostos voláteis liberados pelos supervulcões teriam alterado o clima em Marte.

Michalski e seus colegas estudaram a topografia do planeta a partir de dados obtidos pela ferramenta a laser Mars Orbiter Laser Altimeter (Mola), colocada em órbita a bordo da sonda americana Mars Global Surveyer, além de informações coletadas pela nave espacial europeia Mars Express, que estuda o planeta desde 2003.

Anteriormente, já havia sido levantada a hipótese de atividade vulcânica na região equatorial de Marte, mas os cientistas não haviam detectado fontes suficientes de depósitos. As novas evidências, porém, poderiam explicar a existência desses materiais e facilitar a compreensão do vulcanismo no planeta vermelho, disseram os autores.

Imagem em infravermelho mostra o supervulcão Eden Patera, um exemplo típico do que pode ter sido o passado de Marte. Cratera tem cerca de 70 km de largura em sua maior dimensão e 1,8 km de profundidade (Foto: Nasa/JPL/GSFC/Arizona State University 	 )Imagem em infravermelho mostra o supervulcão Eden Patera, um exemplo típico do que pode ter sido o passado de Marte. Cratera tem cerca de 70 km de largura em sua maior dimensão e 1,8 km de profundidade (Foto: Nasa/JPL/GSFC/Arizona State University ) Imagem em 3D revela Eden Patera na direção ao leste. (Foto: ESA/Mars Express/Freie Universitat Berlin ) Imagem em 3D revela Eden Patera na direção ao leste. (Foto: ESA/Mars Express/Freie Universitat Berlin )Visão em alta resolução de depósitos de materiais em camadas e colapso da região de Eden Patera. As camadas representam áreas de um antigo lago de lava onde essa lava se juntou a montes e sulcos no chão da cratera, depois congelou contra essa base e então se desgrudou à medida que o lago foi drenado (Foto: Nasa/JPL/MSSS/Google )Visão em alta resolução de depósitos de materiais em camadas e colapso da região de Eden Patera. As camadas representam áreas de um antigo lago de lava onde essa lava se juntou a montes e sulcos no chão da cratera, depois congelou contra essa base e então se desgrudou à medida que o lago foi drenado (Foto: Nasa/JPL/MSSS/Google )

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Imagem sugere pedido de casamento de Mario a Princesa Peach em game

Imagem sugere que Mario pedirá a Princesa Peach em casamento em 'Super Smash Bros' (Foto: Divulgação/Nintendo)Imagem sugere que Mario pedirá a Princesa Peach em casamento em ‘Super Smash Bros’ (Foto: Divulgação/Nintendo)

O relacionamento de Mario, dos games “Super Mario”, e Princesa Peach existe há mais de 30 anos, desde o game “Donkey Kong”, onde o encanador tinha que resgatar a princesa aprisionada por um gorilão. E depois de todos os jogos em que ele teve que salvá-la de Bowser e outros adversários, Mario finalmente pode ter tomado a coragem de pedi-la em casamento.

O produtor do game de luta com personagens da Nintendo “Super Smash Bros” para Wii U e Nintendo 3DS, Masahiro Sakurai, publicou imagem no site oficial do game que sugere que Mario está colocando um anel no dedo de Peach. Ele publicou uma mensagem: “Para quem é o anel?”.

Em 30 anos dos personagens da Nintendo, nunca houve um pedido de casamento entre Mario e Peach. Como a série “Super Smash Bros” tem uma história independente dos outros jogos da Nintendo, pode ser que o casamento realmente aconteça.

 O novo “Super Smash Bros” terá diversos personagens da Nintendo que se enfrentarão em arenas e chega só em 2014 para o Wii U e Nintendo 3DS.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,