RSS

Arquivo da tag: Sucia

Suécia move cidade inteira ameaçada por mina de ferro

A Suécia deve dar início, nesta primavera, aos trabalhos de relocação de uma cidade que está sendo “engolida” por uma mina.

Kiruna, a cidade situada mais ao norte do país, será deslocada para um novo local, a pouco mais de três quilômetros de distância.

Mina vem provocando erosão no solo e rachaduras em edifícios, tornando a remoção inevitável (Foto: Mia Stalnacke)Mina vem provocando erosão no solo e rachaduras em edifícios, tornando a remoção inevitável (Foto: Mia Stalnacke)

A remoção gradual se dará ao longo dos próximos 20 anos e um total de 20 mil moradores serão transferidos para novas residências, construídas em volta de um novo centro municipal.

A mudança é um trabalho enorme e complexo.

”Quando as pessoas ouvem dizer que estamos projetando, criando e construindo uma cidade inteira do zero, eles pensam que se trata de um experimento utópico”, afirma o arquiteto Mikael Stenqvist.

Mas ele acrescenta que há demasiadas coisas em jogo para encarar o projeto como um mero experimento. ”Se esse projeto der errado, a sobrevivência de Kiruna, de seus habitantes e de sua economia estarão ameaçados. Isso nos preocupa muito. É diferente de qualquer projeto que já tenhamos realizado.”

Mais de 3 mil casas e edifícios, diversos hotéis e 2,2 mil metros quadrados de escritórios, escolas e hospitais serão esvaziados ao longo das próximas duas décadas – enquanto construções alternativas são erguidas no novo local.

”Nós queremos manter o máximo possível da velha cidade, mas os custos e as dinâmicas do mercado nos impedem de transferir tudo”, afirma Stenqvist.

Projeto
A decisão foi determinada por uma mina de ferro local – um dos mais valiosos depósitos de minério de ferro de toda a Suécia e o principal empregador de Kiruna.

O projeto teve início em 2004, quando a companhia estatal de mineração Luossavaara-Kiirunavaara AB (LKAB) enviou uma carta ao governo local explicando a necessidade de promover uma escavação mais profunda em um morro situado perto da cidade, o que poderia fazer com que o solo abaixo de milhares de apartamentos e edifícios públicos sofresse rachaduras ou mesmo cedesse.

Prefeitura de Kiruana espera que relocação venha a atrair turistas (Imagem cedida pela prefeitura de Kiruna) (Foto: Prefeitura de Kiruna)Prefeitura de Kiruana espera que relocação venha a atrair turistas (Imagem cedida pela prefeitura de Kiruna) (Foto: Prefeitura de Kiruna)

Mas como, uma década depois, gigantescas rachaduras vêm aparecendo nas construções da cidade, não resta mais dúvidas de que não se trata de uma mera precaução.

‘Todo mundo que vive em Kiruna sabe que a cidade vai eventualmente ser relocada, todo mundo consegue ver que a mina está devorando a cidade. A questão sempre foi dizer quando isso aconteceria’, afirma Viktoria Walldin, uma das antropólogas contratadas para trabalhar na relocação.’

De acordo com a antropóloga, os moradores de Kiruna estão vivendo em um estado de ‘suspensão’ por quase 15 anos, o que os impede de tomar decisões importantes, como comprar uma casa, redecorar a residência, ter um filho ou abrir um negócio.

‘Agora finalmente chegou a hora que um monte de gente que está vivendo em estado de suspensão há anos finalmente poderá se libertar e pensar: ‘finalmente está acontecendo, serei capaz de fazer investimentos e de planos pelo resto da minha vida’.

O número de pessoas envolvidas em um projeto de tal magnitude excede os milhares e inclui planejadores urbanos, paisagistas, biólogos, engenheiros civis, homens de demolição e peritos em construção e empreiteiras.

O escritório de arquitetura baseado em Estocolmo White Arkitekter AB, que venceu o contrato para desenhar a nova Kiruna, planeja um projeto com um centro da cidade mais denso, com um foco maior em sustentabilidade, acessibilidade para pedestres e ênfase em transporte público.

A localização da nova cidade, a 145 quilômetros do Círculo Ártico, significa que o sol nunca se põe entre maio e agosto e que é sempre noite entre dezembro e fim de janeiro. As temperaturas permanecem baixas, na faixa de -15 graus, durante boa parte do ano, com neve ao longo do ano todo.

Espera-se também que a cidade renovada poderá propiciar a visita de mais turistas, auxiliando os negócios locais. O famoso Hotel de Gelo, de Jukkasjarvi, nas imediações, atrai mais de 100 mil pessoas por ano à área, mas os turistas dificilmente se dão ao trabalho de fazer uma viagem de 15 minutos a Kiruna.

Arquitetos por trás do projeto da nova cidade vislumbram uma cidade com maior ênfase em sustentabilidade (Foto: White Arkitekter)Arquitetos por trás do projeto da nova cidade vislumbram uma cidade com maior ênfase em sustentabilidade (Foto: White Arkitekter)

Fonte G1

 
2 Comentários

Publicado por em 25 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Acordo sobre programa nuclear do Irã pode sair em 6 meses, diz Suécia

Um acordo global entre Teerã e as grandes potências sobre o programa nuclear iraniano é “possível em um prazo muito ambicioso de seis meses”, afirmou nesta terça-feira (4) na capital do Irã o ministro sueco das Relações Exteriores, Carl Bildt.

Teerã e o grupo 5+1 (Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia, China e Alemanha) alcançaram em novembro em Genebra um acordo interino que entrou em vigor no dia 20 de janeiro, e que abre um período de negociação para um acordo global que certifique a natureza pacífica do programa nuclear iraniano.

“Se houver boa vontade dos dois lados, é possível que exista um acordo em um prazo muito ambicioso de seis meses”, disse Bildt em uma coletiva de imprensa com seu colega iraniano, Mohamad Javad Zarif.

“Não será fácil, e exigirá uma autêntica vontade de compromisso de ambas as partes, mas os benefícios para os dois lados estão tão claros que todos deverão se concentrar no êxito” deste acordo final, acrescentou o chanceler sueco.

Em sua visita na segunda-feira a Berlim, Zarif afirmou que é possível alcançar um acordo global até o fim de julho.

O acordo de Genebra prevê dois prazos de seis meses, ou seja, até 20 de janeiro de 2015, para alcançar um acordo global.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Usina nuclear na Suécia paralisa atividade por presença de águas-vivas

Imagem de 2008 mostra usina nuclear de Oskarshamn, na Suécia. Complexo teve que interromper atividades por conta da grande presença de águas-vivas (Foto: TT News Agency/Mikael Fritzon/AP)Imagem de 2008 mostra usina nuclear de Oskarshamn, na Suécia. Complexo teve que interromper atividades por conta da grande presença de águas-vivas (Foto: TT News Agency/Mikael Fritzon/AP)

Um reator nuclear sueco reiniciou sua atividade nesta quarta-feira (2) depois de permanecer três dias parado devido ao acúmulo de águas-vivas em um de seus circuitos de esfriamento, informou a empresa que administra a usina.

O incidente aconteceu no reator número 3 da central de Oskarshamn, na costa báltica, e não teve nenhum impacto sobre a segurança da central.

A OKG, filial da empresa alemã EON e encarregada da exploração desta central, anunciou no domingo (29) que precisou interromper o funcionamento do reator de maneira preventiva devido à presença de um número importante de águas-vivas na água usada para seu esfriamento.

As águas-vivas provocaram danos em um mecanismo de filtragem da água para o mar, o que obrigou a OKG a substituir certas peças e limpar o sistema de canalização com água em forte pressão.

Águas-vivas provocaram danos em mecanismos de filtragem de água para o mar (Foto: Lionel Cironneau/Archivo/AP)Águas-vivas provocaram danos em mecanismos de filtragem de água para o mar (Foto: Lionel Cironneau/Archivo/AP)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Ativistas ambientais fazem manifesto após relatório do IPCC, na Suécia

Ativistas ambientais se reúnem nesta sexta-feira (27) do lado de fora do local onde ocorreu a conferência do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, IPCC na sigla em inglês, em Estocolmo, na Suécia. Vestidos como cientistas, eles se posicionam de um dos lados de uma gangorra de 12 metros.

Dessa maneira, os manifestantes querem simbolizar a principal conclusão do relatório do IPCC: de que existe uma certeza científica de 95% de que os humanos são responsáveis por parte das mudanças climáticas que vêm ocorrendo no mundo nas últimas décadas.

Nesta sexta-feira, o IPCC divulgou um relatório que reforçou a responsabilidade do homem no aquecimento global.

Vestidos de cientistas, manifestantes ficam de um lado de gangorra gigante. (Foto: AFP Photo/Jonathan Nackstrand)Vestidos de cientistas, manifestantes ficam de um lado de gangorra gigante. (Foto: AFP Photo/Jonathan Nackstrand)Organização ambiental Avaaz organizou a manifestação em Estocolmo. (Foto: AFP Photo/Jonathan Nackstrand)Organização ambiental Avaaz organizou a manifestação em Estocolmo. (Foto: AFP Photo/Jonathan Nackstrand)Relatório do IPCC conclui que existe uma chance de 95% de homem ser responsável por parte das mudanças climáticas. (Foto: AFP Photo/Jonathan Nackstrand)Relatório do IPCC conclui que existe uma chance de 95% de homem ser responsável por parte das mudanças climáticas. (Foto: AFP Photo/Jonathan Nackstrand)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Maior montanha da Suécia pode estar diminuindo de tamanho, diz cientista

A Suécia poderá em breve ser obrigada designar um novo pico mais alto do país, já que sua montanha mais elevada está perdendo altura a cada ano devido ao degelo.

O pico sul do Kebnekaise, situado no extremo norte do país, está perdendo sua altura original com o passar dos anos, afirmou a geógrafa da Universidade de Estocolmo, Gunhild Rosqvist.

A especialista em história climática, que dirige uma estação de pesquisas na região, assinalou que o processo de degelo é provocado por um clima mais quente que o normal. As primeiras medições do pico feitas em 1902 revelavam uma altura de 2.121 metros.

Este ano, a altura registrada foi de 2.099 metros, ou seja, apenas três metros a mais que o pico norte de Kebnekaise que, por ser feito de rocha, não varia. Rosqvist afirma que o pico mais alto do país terá de ser revisado nos manuais de geografia daqui dois ou três anos.

O Kebnekaise é um destino turístico famoso, que pode ser escalado por pessoas com pouca experiência.

Na Suécia, montanha Kebnekaise está sofrendo com a mudança climática (Foto: Mg-k/Wikimedia Commons)Na Suécia, montanha Kebnekaise está sofrendo com a mudança climática (Foto: Mg-k/Wikimedia Commons)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Suécia promete conceder asilo a refugiados sírios

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A Suécia se converteu nesta terça-feira (3) no primeiro país da União Europeia (UE) a decidir que vai conceder asilo a todos os sírios que o solicitarem, anunciou a Agência de Migrações sueca.

A instituição, que até então concedia asilo temporário de três anos, tomou esta decisão “porque considera que a violência na Síria não vai cessar a curto prazo”, segundo comunicado.

Desde 2012, a Suécia abriga 14.700 requerentes de asilo sírios, metade dos quais obtiveram estatuto temporário de três anos.

O ministro sueco das Migrações, Tobias Billstrom, pediu, por sua parte, que outros países da União Europeia se unam a esta decisão.

A Suécia recebeu em 2012 o maior número de pedidos de asilo desde 1992, durante o conflito iugoslavo, com quase 8.000 sírios, entre outros.

O Instituto Nacional de Estadísticas (SCB) informou sobre quase 44 mil pedidos de cidadãos de 130 países, ou seja, 48% a mais que em 2011.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Infor investe em centro de P&D na Suécia

Unidade será dedicada ao trabalho de pesquisa, desenvolvimento, consultoria, manutenção para o mercado de equipamentos industriais.

A Infor investiu em um centro de inovação focado no mercado de equipamentos industriais. A unidade, localizada em Estocolmo, Suécia, contará com 200 funcionários dedicados a pesquisa, desenvolvimento, consultoria, manutenção, suporte e treinamento direcionados à suíte Infor Equipment (pacote de soluções da empresa para o mercado de equipamentos industriais). 

A produtora de software de gestão empresarial (ERP) também criou um conselho consultivo para revendedores de equipamentos Caterpiller (CAT) para atuar no controle contínuo do ciclo de vida dos equipamentos e aumento da rentabilidade. O conselho é aberto para todos os clientes da companhia, inclusive aqui do Brasil.

“Os revendedores de equipamentos têm desafios de negócios especiais e precisam enfrentar concorrência crescente e pressões sobre os preços com visibilidade para gerenciar as cadeias de valor de terceiros”, explica Mark Wright, vice-presidente executivo da Infor. 

O conselho de revendedores vai se concentrar em identificar os processos de negócios mais eficientes. O grupo, que atualmente conta com nove membros iniciais, é aberto a todos os revendedores de Caterpillar que são clientes da Infor.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,