RSS

Arquivo da tag: smartphones

MacGyver, de ‘Profissão Perigo’, ganhará game para smartphones

MacGyver volta em game para smartphones (Foto: Divulgação/FairPlay Media)MacGyver volta em game para smartphones
(Foto: Divulgação/FairPlay Media)

MacGyver, personagem do seriado “Profissão Perigo”, popular na década de 1980, ganhará um game que trará quebra-cabeças para os jogadores resolverem nos smartphones com sistemas Android e iOS. Chamado de “MacGyver: Deadly Descent”, o jogo será lançado em 21 de maio.

No jogo do estúdio FairPlay Media, MacGyver deve usar suas habilidades de usar objetos comuns e transformá-los em ferramentas e resolver quebra-cabeças para salvar cientistas que estão presos em um laboratório. Os jogadores terão que resolver os problemas no menor tempo possível que o levarão cada vez mais para dentro do laboratório.

Parte do valor arrecadado com a venda do game será destinada à fundação “The MacGyver Foundation”. O criador da série, Lee David Zlotoff, participou do desenvolvimento do jogo.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Governo fecha acordo para nova tecnologia de smartphones no país

O governo brasileiro assinou nesta quinta-feira (8) memorando de entendimento com a Qualcomm Serviços de Telecomunicações, subsidiária de empresa que é uma das líderes mundiais de semicondutores para dispositivos móveis, para para que empresas instaladas no Brasil possam produzir, no fim deste ano, ou em 2015, uma nova tecnologia de “alta performance” para “smartphones” no país, informou o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Ricardo Schaefer.

O presidente da Qualcomm para a América Latina, Rafael Steinhauser, informou que o acordo fechado com o governo brasileiro prevê a validação, até o fim deste ano, e venda posterior no Brasil, de uma  nova tecnologia para smartphones que ainda não existe no mercado. “Não existe comercialmente ainda, mas não é um semicondutor novo. Pode ter impacto na performance, no tamanho, na velocidade e no custo [dos aparelhos]”, declarou ele, que não quis dar mais detalhes sobre o projeto. Segundo o governo, duas empresas instaladas no Brasil devem levar este projeto adiante.

Steinhauser lembrou que a Qualcomm não tem fábricas próprias e que atua somente no modelo de negócios. “Desenhamos e contratamos uma rede de parceiros que fabricam estes produtos e depois comercializamos. Como não fabricamos, temos uma grande quantidade de empresas que fazem esses dispositivos. A Qualcomm conhece profundamente cadeia de valor, empresas e países onde estão assentados e sabemos quais são as condições mínimas para atrair investimentos”, concluiu ele.

Atração de investimentos
Além do projeto de validação e produção de uma nova tecnologia “smartphones” no país, o governo também assinou outro memorando de entendimentos com a Qualcomm para identificar as condições que o Brasil precisa ofertar para atrair investimentos no setor de semicondutores, que movimenta, anualmente, US$ 351 bilhões. O déficit do Brasil relativo a componentes de semicondutores é de US$ 11 bilhões a US$ 12 bilhões por ano, informou o Ministério do Desenvolvimento.

“O objetivo é realizarmos conjuntamente com a Qualcomm uma avaliação dos instrumentos de politica pública e de condições que o Brasil precisa ofertar para atração de investimentos produtivos dessa cadeia global no Brasil. A Qualcomm tem compreensão como essa cadeia vem se organizando no mundo e quais são as condições inexoráveis que precisamos desenvolver atrair o investimento estrangeiro direto”, explicou Schaefer, do Ministério do Desenvolvimento.

Ele observou que a indústria de semicondutores é “muito complexa” e que demorou décadas para ser implementada em outros países. “O Brasil conseguiu criar um pequeno ecossistema de semicondutores, fruto desse esforço que o governo realizou nos últimos anos. Agora vamos dar um salto de qualidade junto com a Qualcomm, que vai nos ajudar a definir quais são nossos alvos de adensamento da cadeira de semicondutores e quais condições exatas precisamos criar para que esses investimentos venham para o Brasil”, acrescentou Schaefer.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

MacGyver, de ‘Profissão Perigo’, ganhará game para smartphones

MacGyver volta em game para smartphones (Foto: Divulgação/FairPlay Media)MacGyver volta em game para smartphones
(Foto: Divulgação/FairPlay Media)

MacGyver, personagem do seriado “Profissão Perigo”, popular na década de 1980, ganhará um game que trará quebra-cabeças para os jogadores resolverem nos smartphones com sistemas Android e iOS. Chamado de “MacGyver: Deadly Descent”, o jogo será lançado em 21 de maio.

No jogo do estúdio FairPlay Media, MacGyver deve usar suas habilidades de usar objetos comuns e transformá-los em ferramentas e resolver quebra-cabeças para salvar cientistas que estão presos em um laboratório. Os jogadores terão que resolver os problemas no menor tempo possível que o levarão cada vez mais para dentro do laboratório.

Parte do valor arrecadado com a venda do game será destinada à fundação “The MacGyver Foundation”. O criador da série, Lee David Zlotoff, participou do desenvolvimento do jogo.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Governo fecha acordo para nova tecnologia de smartphones no país

O governo brasileiro assinou nesta quinta-feira (8) memorando de entendimento com a Qualcomm Serviços de Telecomunicações, subsidiária de empresa que é uma das líderes mundiais de semicondutores para dispositivos móveis, para para que empresas instaladas no Brasil possam produzir, no fim deste ano, ou em 2015, uma nova tecnologia de “alta performance” para “smartphones” no país, informou o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Ricardo Schaefer.

O presidente da Qualcomm para a América Latina, Rafael Steinhauser, informou que o acordo fechado com o governo brasileiro prevê a validação, até o fim deste ano, e venda posterior no Brasil, de uma  nova tecnologia para smartphones que ainda não existe no mercado. “Não existe comercialmente ainda, mas não é um semicondutor novo. Pode ter impacto na performance, no tamanho, na velocidade e no custo [dos aparelhos]”, declarou ele, que não quis dar mais detalhes sobre o projeto. Segundo o governo, duas empresas instaladas no Brasil devem levar este projeto adiante.

Steinhauser lembrou que a Qualcomm não tem fábricas próprias e que atua somente no modelo de negócios. “Desenhamos e contratamos uma rede de parceiros que fabricam estes produtos e depois comercializamos. Como não fabricamos, temos uma grande quantidade de empresas que fazem esses dispositivos. A Qualcomm conhece profundamente cadeia de valor, empresas e países onde estão assentados e sabemos quais são as condições mínimas para atrair investimentos”, concluiu ele.

Atração de investimentos
Além do projeto de validação e produção de uma nova tecnologia “smartphones” no país, o governo também assinou outro memorando de entendimentos com a Qualcomm para identificar as condições que o Brasil precisa ofertar para atrair investimentos no setor de semicondutores, que movimenta, anualmente, US$ 351 bilhões. O déficit do Brasil relativo a componentes de semicondutores é de US$ 11 bilhões a US$ 12 bilhões por ano, informou o Ministério do Desenvolvimento.

“O objetivo é realizarmos conjuntamente com a Qualcomm uma avaliação dos instrumentos de politica pública e de condições que o Brasil precisa ofertar para atração de investimentos produtivos dessa cadeia global no Brasil. A Qualcomm tem compreensão como essa cadeia vem se organizando no mundo e quais são as condições inexoráveis que precisamos desenvolver atrair o investimento estrangeiro direto”, explicou Schaefer, do Ministério do Desenvolvimento.

Ele observou que a indústria de semicondutores é “muito complexa” e que demorou décadas para ser implementada em outros países. “O Brasil conseguiu criar um pequeno ecossistema de semicondutores, fruto desse esforço que o governo realizou nos últimos anos. Agora vamos dar um salto de qualidade junto com a Qualcomm, que vai nos ajudar a definir quais são nossos alvos de adensamento da cadeira de semicondutores e quais condições exatas precisamos criar para que esses investimentos venham para o Brasil”, acrescentou Schaefer.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Shopping de SP ganha totem com gavetas para recarregar smartphones

Totem para recarregar smartphones tem gavetas de aço que podem ser trancadas para proteger aparelho de roubo (Foto: Divulgação/AGT)Totem para recarregar smartphones tem gavetas
de aço que podem ser trancadas para proteger
aparelho de roubo (Foto: Divulgação/ATG Import)

Embora tenham aplicações cada vez mais modernas, a bateria dos smartphones não consegue passar por muitas horas de uso sem que o usuário tenha que recarregar o aparelho. Pensando em melhorar a comodidade dos usuários, diversos estabelecimentos oferecem totens que permitem recarregar a bateria, mas o Shopping Paulista, na região central da cidade de São Paulo, oferece desde a primeira quinzena de março uma das opções mais modernas destas torres com uso gratuito pelos visitantes.

Desenvolvido na Inglaterra, o totem possui seis gavetas de aço, com sistema de fechamento anti-furto, como um cofre. Ao abrir a porta, o usuário pluga seu smartphone, tablet ou videogame portátil no plug compatível, fecha a porta e leva a chave, podendo andar pelo estabelecimento com o celular sendo recarregado com segurança. Após 30 minutos o recarregamento termina e basta retirar o aparelho e devolver a chave.

As chaves não são copiáveis e só são liberadas quando realmente há um aparelho plugado no cabo de carregamento. Além disso, o aparelho fica ligado diretamente à tomada, não havendo nenhum tipo de contato com outro computador. Um aplicativo que deverá ser lançado nos próximos meses mostrará em um mapa os locais mais próximos para recarregar  o celular.

O totem veio ao Brasil pela ATG Import, que instalará quatro deles inicialmente no Shopping Paulista. A empresa diz que estes são os primeiros totens do gênero na América Latina.

Além de recarregar os dispositivos móveis, o equipamento permite que empresas publiquem anúncios em um painel eletrônico frontal ou em áreas específicas em suas quatro faces.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Acionista pede à Nintendo que crie jogos para smartphones e tablets

Um dos mais conhecidos administradores de fundos de hedge da Ásia, Seth Fischer escreveu à Nintendo, pedindo que a fabricante japonesa de videogames aposte no desenvolvimento e na venda de jogos para os aparelhos móveis da Apple e do Google.

Executivo da Oasis Management, de Hong Kong, que detém uma fatia da Nintendo, Fischer já havia enviado em junho correspondência similar à companhia japonesa. A mais recente delas se soma faz parte da pressão de outros investidores da empresa asiática para que a Nintendo deixe de desenvolver jogos apenas para seus próprios aparelhos.

Alguns investidores querem que a Nintendo aproveite a disseminação de smartphones e tablets lançando games que podem ser jogados em qualquer dispositivo móvel. Recentemente, a empresa cortou sua projeção de vendas para o console Wii U.

“A Nintendo deve abraçar esta mudança temática na demanda, comportamento e expectativas dos consumidores para continuar relevante”, disse nesta quarta-feira (26) Fischer, vice-presidente de investimento da Oasis.

“Analisamos pedidos individuais separadamente dentro da companhia mas acho que não anunciariamos o resultado disso”, disse um porta-voz da Nintendo em resposta à carta de Fischer.

O porta-voz não quis comentar diretamente sobre qualquer consideração que a Nintendo pode ter dado ao pedido de Fischer. Fischer não foi encontrado para comentar o assunto.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Dificuldade excessiva faz game para smartphones ‘Flappy Bird’ virar hit

'Flappy Bird' é game difícil e simples que virou hit nos smartphones (Foto: Divulgação/.Gears)‘Flappy Bird’ é game difícil e simples que virou hit
nos smartphones (Foto: Divulgação/.Gears)

Depois de “Angry Birds”, “Plants Vs. Zombies”, “Jetpack Joyride”, “Candy Crush” e muitos outros, o mais recente jogo de sucesso nos smartphones se chama “Flappy Bird”. E o título, primeiro lugar entre os jogos grátis nas lojas virtuais iTunes (clique aqui para baixar) e Google Play (acesse aqui) não ganhou toda esta repercussão por conta de gráficos ou de um esquema de jogo revolucionário. “Flappy Bird” se tornou famoso por conta da sua simplicidade e da sua dificuldade excessiva.

O game é tão difícil que já ganhou tópicos específicos em fóruns sobre games e até vídeos no YouTube que mostram usuários ficando com raiva após ver a palavra “Game Over” na tela do celular. E mesmo com esta dificuldade, o jogo é extremamente viciante, inclusive para jogadores casuais, que não jogam games com frequência. Estes estarão no mesmo nível de jogadores mais experientes em “Flappy Bird”.

Criado pelo desenvolvedor vietnamita Dong Nguyen, do estúdio .Gear, o jogo exige que o jogador conduza um pássaro, tocando na tela para que ele possa voar e, com isso, desviando de obstáculos que lembram os canos verdes dos games de Super Mario. Cada toque na tela é uma baida de asas do pássaro, que sobe um pouco na tela – ele anda sozinho da esquerda para a direita. Entretanto, ao simples toque em qualquer parte do cenário, é fim de jogo. A pontuação é dada pelo número de canos que o usuário conseguiu passar.

Lançado em maio de 2013, só recentemente o game ganhou notoriedade recentemente por conta da imensa quantidade de tuítes e de vídeos no YouTube de pessoas reclamando da dificuldade do título. “Flappy Bird” se tornou o aplicativo grátis número um das lojas, superando “apps” do Facebook, YouTube, Skype e Netflix, além de jogos como “Candy Crush Saga”.

Nguyen, em entrevista ao site “Chocolate Lab Apps”, disse que não esperava tanta repercussão em cima do jogo e que “teve sorte” por conta da exposição de sua criação. Ele também afirmou ter criado o game sozinho em três dias e que a simplicidade dos comandos para controlar o pássaro “foi a chave para o sucesso”.

Jogador precisa apenas dar toques na tela para fazer passaro voar, mas o que parece simples é uma tarefa muito complicada ao se jogar 'Flapy Bird' (Foto: Divulgação/.Gears)Jogador precisa apenas dar toques na tela para
fazer passaro voar, mas o que parece simples é
uma tarefa muito complicada ao se jogar
‘Flapy Bird’ (Foto: Divulgação/.Gears)

Entretanto, há suspeitas de que o desenvolvedor tenha usado “bots” (robôs), softwares que realizam uma mesma ação de forma automatizada, tentando se passar por um ser humano com o objetivo de aumentar o número de downloads e o número de análises positivas do game nas lojas virtuais. No iTunes, “Flappy Bird” tem mais de 567 mil análises e tem uma média de avaliação de quatro estrelas em um total de cinco.

Ao ser questionado sobre o uso de “bots”, Nguyen parou de dar entrevistas e tuitou uma mensagem, dizendo que “a imprensa está exagerando” nas reportagens sobre o jogo e pediu para que o “deixassem em paz”. “É algo que eu nunca quis”, disse (veja o tuíte em inglês).

Independentemente de ter usado “bots” ou não, “Flappy Bird” é o game mais baixado atualmente para smartphones e tablets. Assim como os jogos viciantes dos anos anteriores, ainda veremos muitas pessoas com raiva do jogo ao tentar passar por apenas dois canos. Não é à toa que o título é considerado o “Dark Souls” – um dos jogos de RPG mais difíceis dos últimos anos – dos jogos casuais.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Pesquisa mostrará como capturar teclas digitadas em smartphones

Uma pesquisa que será apresentada no final de fevereiro deve demonstrar um nova meio para capturar a digitação em dispositivos Android e iOS, recriando a ameaça dos “keyloggers” que capturam a digitação nos PCs. Desenvolvida por Neal Hindocha, consultor sênior em segurança da Trustwave, a técnica possui algumas limitações, mas mostra que o risco da captura de dados ainda existe nos celulares.

Sistemas usados em smartphones aplicam um isolamento que impede que um aplicativo tenha acesso aos dados de outro. Isso inclui as informações digitadas. Para burlar essa limitação, pesquisadores já apontaram possibilidades como a captura dos movimentos do celular resultantes do toque e a instalação de um “teclado alternativo”. A primeira técnica tem uma alta taxa de erros e é difícil de ser desenvolvida para diversos modelos de celular, já que tamanho, peso e formato modificam os cálculos de movimento; já a segunda técnica requer bastante interação do usuário.

A técnica criada pelo pesquisador da Trustwave é nova e apresenta uma terceira possibilidade para a captura de dados. Hindocha desenvolveu um método que permite a um app capturar fotos da tela (screenshots) enquanto o usuário digita, bem como as coordenadas dos toques feitos na tela. Dessa forma, embora o app não tenha acesso aos dados digitados em si, é possível ver em que local da tela está o teclado e mapear os toques a cada tecla.

O truque pode ser aplicado em celulares iPhone ou iPads desbloqueados, em dispositivos Android desbloqueados (com “root”) e na configuração de fábrica. Nesse último caso, porém, o app malicioso precisa ser instalado por um computador quando o usuário conectar o celular via USB. Hindocha observa que esse último método já está em uso por hackers para instalar pragas digitais com outras finalidades. Sistemas iOS com o bloqueio de fábrica estavam fora do escopo da pesquisa.

“Isso não explora vulnerabilidades, mas abusa de funcionalidades existentes”, explicou Hindocha em entrevista ao G1. Ele conta que analisou a forma como os sistemas lidam com os eventos de toque e que combinou diversos truques para conseguir ler as coordenadas.

O especialista não quis opinar se os responsáveis pelos sistemas – o Google e a Apple – deverão modificar o software para impedir a técnica de funcionar. “Se isso deve ser modificado ou não cabe aos desenvolvedores do sistema, e como sempre envolve um equilíbrio entre funcionalidade e segurança”, diz.

Hindocha conta que teve vontade de analisar a possibilidade de captura da digitação em celulares porque a Trustwave tem diversos clientes na indústria financeira. Durante um teste de vulnerabilidade, ele identificou o que parecia ser uma maneira de capturar os dados, e decidiu realizar a pesquisa. Ele chamou esse mecanismo de “touchloggin”, ou “registro de toques”. Em computadores, a captura de teclas tem o nome de “keylogging”.

Os detalhes técnicos completos do ataque serão revelados durante a conferência de segurança RSA em São Francisco, nos Estados Unidos. A apresentação está marcada para o dia 26 de fevereiro.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Nintendo insiste em estratégia de consoles e ignora smartphones

A Nintendo insistiu na estratégia de consoles de videogame que a arrastou para prejuízos operacionais por três anos consecutivos, ignorando pedidos para entrar no mercado de dispositivos móveis (smartphones e tablets) e prometendo, em vez disso, impressionar e ganhar consumidores com inovações relacionadas à saúde.

Investidores não ficaram impressionados, cortando mais de US$ 1,2 bilhão do valor das ações da empresa em pouco mais de 30 minutos nesta quinta-feira (30), enquanto o presidente-executivo Satoru Iwata defendia um projeto para 2015.

A criadora de sucessos como “Super Mario” e “Legend of Zelda” tem sido pressionada a diversificar em meio ao mau desempenho de seus consoles, e a aproveitar a disseminação de smartphones e tablets lançando games que podem ser jogados em qualquer dispositivo móvel.

Iwata, porém, foi firme falando que a Nintendo não levará Mario para o mundo dos smartphones, apenas um dia após a fabricante chinesa de computadores Lenovo declarar suas ambições de dispositivos móveis com a comprar da Motorola Mobility, do Google, por US$ 2,9 bilhões.

Ele disse que dispositivos móveis têm um papel como ferramentas de marketing para ajudar consumidores em potencial a “entender o encanto dos jogos da Nintendo”, apesar de que tais jogos ainda precisarão ser usados em consoles da Nintendo.

“Não estou pessimista sobre videogames. Não vamos mudar nossa essência de negócio de oferecer plataformas integradas de hardware e software”, disse Iwata.

O presidente-executivo foi vago sobre os detalhes do novo negócio relacionado à saúde, dando pistas de que o dispositivo ou serviço pode ser usado “além da sala de estar”, diferente de jogos de esporte e fitness disponível nos consoles Wii e Wii U.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Samsung atinge novo recorde de vendas de smartphones no 4º tri

A Samsung vendeu um recorde de 86 milhões de smartphones no quarto trimestre de 2013 e ampliou sua vantagem sobre a Apple, mesmo após a empresa norte-americana ter alcançado uma nova alta nas vendas de seus iPhones, de acordo com dados da empresa de pesquisa Strategy Analytics.

A Samsung teve 29,6% do mercado mundial de smartphones no quarto trimestre, à frente dos 17,6% da Apple, conforme um forte crescimento no mercado de baixo custo liderado por vendedores chineses continuou a movimentar a indústria de smartphones, mostraram os dados.

A Apple vendeu um recorde de 51 milhões de iPhones no último trimestre do ano embora sua participação de mercado tenha caído ante os 22% do ano anterior, conforme a Huawei e a Lenovo cresceram para se tornar a terceira e a quarta colocada no mundo, respectivamente.

A Huawei vendeu 16,6 milhões de smartphones e a Lenovo vendeu 13,6 milhões, cada uma ficando com 5,7% e 4,7% do mercado.

No fechado de 2013, as vendas mundiais de smartphones cresceram 41% e alcançaram um recorde de 990 milhões de unidades. A Samsung vendeu 319,8 milhões de smartphones, com 32,2% do mercado, uma alta ante os 30,4% em 2012.

A Apple vendeu ao todo 153,5 milhões de iPhones, representando uma fatia de 15,5% do mercado.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,