RSS

Arquivo da tag: servios

Afeganistão acusa serviços secretos do Paquistão de ataque a hotel

O governo afegão acusou abertamente nesta terça-feira (25) os serviços secretos paquistaneses de envolvimento na preparação do atentado contra o hotel Serena de Cabul, que deixou nove mortos, incluindo um jornalista da AFP.

“A investigação realizada após o dramático incidente revelou que os serviços secretos paquistaneses estavam envolvidos na preparação do atentado”, afirmam os serviços secretos afegãos (NDS) em um comunicado.

A presidência afegã já havia acusado no domingo (23) os “serviços secretos estrangeiros” de estarem por trás deste ataque, sem citar diretamente o Paquistão. O Conselho Nacional de Segurança (NSC) afegão, presidido pelo presidente Hamid Karzai, também garantiu que um diplomata paquistanês foi visto filmando os corredores do hotel antes do ataque realizado na noite de quinta-feira por quatro homens armados.

A porta-voz do ministério das Relações Exteriores paquistanesa, Tasnim Aslam, rejeitou na segunda-feira estas insinuações. “É muito perturbador ver que o Paquistão é alvo de tentativas que buscam envolvê-lo neste ato de terrorismo”, declarou.

O governo afegão acusa regularmente o Paquistão, que foi o primeiro apoio dos talibãs quando estiveram no poder (1996-2001) e onde muitos deles se refugiaram após a queda de seu regime, de apoiar sua atual rebelião para defender seus interesses estratégicos na região, o que Islamabad nega.

Nove pessoas morreram no atentado da noite de quinta-feira contra o hotel Serena, o mais luxuoso de Cabul, entre elas duas canadenses que trabalhavam para a fundação Agha Khan e um ex-diplomata paraguaio do organismo americano NDI, Luis María Duarte, assim como o jornalista da AFP Sardar Ahmad, sua esposa e dois de seus filhos.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Yahoo irá interromper acesso aos seus serviços via Google e Facebook

22/01 - Ceo do Yahoo, Marissa Mayer participa da abertura do Fórum Econômico Mundial (Foto: AFP)A CEO do Yahoo, Marissa Mayer participa da
abertura do Fórum Econômico Mundial (Foto: AFP)

O Yahoo não vai mais deixar que usuários acessem seus diversos serviços online, incluindo o site de compartilhamento de fotos Flickr, mediante o login com suas credenciais do Facebook ou Google.

A mudança, que será gradualmente implementada de acordo com uma porta-voz do Yahoo, vai exigir que eles tenham uma conta do Yahoo para que utilizem qualquer um dos serviços do portal de Internet.

O movimento marca a mais recente mudança do Yahoo sob o comando da presidente-executiva Marissa Mayer, que está se esforçando para despertar o interesse por novos produtos da empresa e para reviver sua estagnada receita.

“O Yahoo está trabalhando continuamente para melhorar a experiência do usuário”, disse a empresa em um comunicado, ressaltando que o novo processo “vai permitir a oferta da melhor experiência personalizada para todos”.

Ao eliminar as possibilidades de acesso com os perfis do Facebook e Google, Mayer, uma ex-executiva do Google, reverte uma estratégia que o Yahoo adotou em 2010 e 2011, sob a gestão da então CEO Carol Bartz.

A mudança para login no site Tourney Pick’Em, serviço focado em um torneio de basquete universitário e primeiro a requisitar o novo processo, começou na segunda-feira, afirmou a porta-voz do Yahoo, observando que os usuários ainda poderão acessar outros serviços através de seus perfis no Google ou Facebook.

Os botões de login via Facebook e Google acabarão sendo removidos de todos os serviços do Yahoo, acrescentou a porta-voz, sem fornecer um cronograma.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Telefônica Brasil assina acordo de serviços de voz e dados com a Nextel

A Telefônica Brasil confirmou nesta segunda-feira (13) um acordo para fornecer serviços de voz e dados à Nextel no país. O contrato permitirá a Nextel utilizar as redes de segunda e terceira gerações (2G e 3G) da Vivo no país, mas os ativos de espectro e rede continuarão geridos separadamente pelas operadoras, segundo o comunicado.

Reportagem publicada no Valor informa que o acordo dá uma trégua à guerra de vários anos entre a Nextel e as grandes operadoras de serviços móveis. A parceria dará à Nextel acesso a uma área de serviço mais ampla em todo o Brasil.

Conforme antecipado pelo Valor, a cúpula da americana NII Holdings, que controla a Nextel, acertou a negociação com a Telefônica no Brasil e no México, onde a companhia opera a rede da Movistar.

Segundo a Telefônica, que opera sob a marca Vivo no país, o negócio representa um passo “natural” na otimização da rede de telefonia móvel no Brasil e “demonstra o compromisso de ambas” para que se crie um “ambiente competitivo dinâmico”.

A Nextel ganhou mercado no Brasil depois de oferecer a tecnologia de conversa por rádio, chamada de iDEN, o que levou a uma guerra de preços com as grandes operadoras locais. A empresa possui 4 milhões de usuários sob esse serviço no Brasil e mais 255 mil clientes em 3G.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

App VaiMoto permitirá a contratação de serviços de motoboy pelo celular

Tela do aplicativo VaiMoto, que permite a contratação de serviços de motoboy diretamente e negociação de preço. (Foto: Divulgação)Tela do aplicativo VaiMoto, que permite a contratação de serviços de motoboy diretamente e negociação de preço. (Foto: Divulgação)

Aproveitando o boom de aplicativos que permitem chamar táxis pelo celulares, o app VaiMoto fará o mesmo com motoboys em São Paulo. Com ele, clientes poderão contratar motoboys diretamente, sem o intermédio de empresas, e os motociclistas não precisarão mais das companhias para trabalhar.

Com o VaiMoto, o usuário fará um pedido de entrega ou de retirada. O aplicativo localiza os motoboys cadastrados mais perto e os avisa de que alguém solicita um serviço. Eles enviam propostas de preço, como em um leilão, e o cliente escolhe. A partir daí, é aberto um canal de comunicação para os detalhes serem acertados. Por meio do GPS, o cliente poderá ver o percurso feito pelo motoboy durante o serviço.

“A gente visualizou uma oportunidade de negócio voltada para os motoboys, com base no sucesso dos aplicativos de táxi. De acordo com nossas pesquisas, eles [os motoboys] ficam com uma fatia muito pequena do que é cobrado [pelas empresas]”, diz Bruno Mendes, diretor de operação da VaiMoto.

Carteira de habilitação
Assim como os app de pedido de táxi, o VaiMoto ficará com uma contribuição fixa, independente do valor combinado entre motoboy e cliente. As companhias que ofertam serviços de motoboy cobram por hora. Segundo Mendes, os motociclistas recebem entre 40% a 50% do valor pago pela corrida. Com a cobrança de R$ 2 por qualquer corrida combinada pelo VaiMoto, Medes acredita que irá “rentabilizar o motoboy e diminuir os custos para quem pede o serviço”.

Novo curso para motoboys (Foto: Bom Dia Brasil)Motoboys (Foto: Bom Dia Brasil)

A partir desta segunda-feira (7), os clientes poderão fazer cadastro no sistema, mas, segundo Mendes, os pedidos de serviço serão liberados apenas no dia 14. Mais de mil motoboys já estão cadastrados no app, mas a companhia espera chegar a 20 mil até o fim do ano. Ter a carteira de habilitação em dia e estar cadastrado no Condumoto (regulamentação de profissionais de motofrete) são condições para o registro.

Barreira tecnológica
Segundo Mendes, um dos obstáculos não é nem convencê-los a aderir ao aplicativo, mas o tipo de celular na mão dos motoboys, que podem ser modelos que não rodem aplicativos. “A barreira da tecnologia ainda é muito grande”, diz o diretor de operação.

Bruno Mendes, diretor de operações do aplicativo VaiMoto, que permite a contratação de motoboys pelo celular. (Foto: Divulgação)Bruno Mendes, diretor de operações do aplicativo
VaiMoto, que permite a contratação de motoboys
pelo celular. (Foto: Divulgação)

Como solução, o VaiMoto foi desenvolvido primeiro para o Android, do Google, um sistema operacional mais popular que o iOS, que roda em iPhones e iPads, da Apple. A versão do sistema operacional também foi escolhida a dedo.

O aplicativo foi criado para funcionar em celulares Android a partir da quinta versão do sistema operacional, o 2.3 Gingerbread –já há três versões mais atuais e uma nova será lançada ainda em 2013. “A gente desenvolveu o app para essa versão porque é a que roda nos celulares mais baratos que tem. Como os motoboys são muitos ‘aspiracionais’ em relação à tecnologia, eles querem, mas a tecnologia é muito distante”, explica Mendes.

Expansão
No fim do ano, uma versão do app para iPhones e iPads deve ser lançado –muito muito mais atriar clientes do que para aumentar a base de motociclistas. “Para o motoboy, o foco é o Android. Já encontrei motoboy com iPhone, mas são muito pouco. Não faz sentido lançar agora, mas a gente também não pode deixar esse cara de fora”, diz Mendes.

O VaiMoto planeja se expandir para outras cidades, como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba. A startup recebeu aporte um investimento-anjo (o capital inicial para tirar o projeto do papel) de R$ 2 milhões da BR Motorsport, que vende artigos para motociclistas.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Ministro critica carga tributária dos serviços de telecomunicações

Ministro Paulo Bernardo na Firjan ouvindo o discurso do presidente da Casa, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira (Foto: Lilian Quaino/G1)Ministro Paulo Bernardo na Firjan
(Foto: Lilian Quaino/G1)

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, fez críticas à carga tributária que recai sobre o setor de telecomunicações, que ele chamou de “absurdamente alta”. Em evento na Firjan, no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (30), ele disso que é preciso uma saída para a situação.

“Os impostos facilmente chegam a 60% sobre os serviços de telecom prestados”, disse ele, condenando ainda a falta de informação para os clientes sobre o imposto cobrado, uma vez que, segundo explicou, 78% dos usuários da telefonia celular são clientes de planos pré-pagos, que, ao fazerem as recargas, não têm como saber o quanto estão pagado de impostos.

“No pré-pago, a média mensal de consumo é de R$ 10 a R$ 12. Se baixar o imposto, as pessoas vão consumir mais. E não são as empresas telefônicas que pagam o imposto. Não estou defendendo a redução de impostos para as empresas, quem paga na verdade somos nós, cidadãos”, disse.

Ele afirmou que o ministério vai reduzir em um terço a carga de tributos federais e espera que os estados façam sua parte na desoneração dos serviços.

O Google fez seu data center no Chile, onde são15 milhões de habitantes. O Brasil tem 100 milhões de internautas. Temos que discutir isso”

“Já têm movimentos em alguns estados; alguns já têm plano de incentivo para popularizar a internet e o celular. Como a carga tributária é muito alta, vai ter um movimento nesse sentido. Cada estado vai fazer seu movimento. Banda larga fixa tem que ser desonerada, é um serviço importante, não tem razão para uma carga tributária tão grande. Uma vez que os estados não vão baixar tributos de forma generalizada, pelo menos a banda larga vai ser mexida. Temos falado com vários secretários, vai acabar vingando”, afirmou.

‘Choradeira
Paulo Bernardo chamou de “choradeira” os argumentos de grandes empresas como Google e Facebook para não instalarem seus data centers no Brasil. 

“O Congresso vai decidir sobre isso, isso garante o cumprimento da lei brasileira. Não podemos passar pelo vexame de o Google ser processado e o Superior Tribunal de Justiça dizer que não pode entregar os dados porque estão nos Estados Unidos e estão sujeitos à lei americana”, disse ele, sobre o projeto de lei do Marco Civil da Internet, que tramita no Congresso.

O ministro ressaltou que o Facebook tem no Brasil seu segundo maior mercado, só perdendo para os Estados Unidos.

“Isso de ficar caro, oneroso, é choradeira. Podemos ter grandes investimentos aqui. O Google fez seu data center no Chile, onde são15 milhões de habitantes. O Brasil tem 100 milhões de internautas. Temos que discutir isso”, disse.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Órgãos pedem à Anatel melhores serviços de telecomunicação

A associação de defesa dos direitos dos consumidores Proteste e a União Geral dos Trabalhadores (UGT) entregaram nesta quarta-feira à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em São Paulo documento exigindo melhoras no serviço de telecomunicações no país.

Segundo Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste, cerca de 200 pessoas reuniram-se na manhã desta quarta-feira (11) em frente à sede da Anatel no bairro da Vila Mariana, zona sul de São Paulo, para protestar.

“Há anos órgãos como a Proteste recebem reclamações sobre telefonia. É o mais reclamado dos setores”, disse Dolci.

No documento entregue à Anatel, as entidades pedem a criação de uma agenda de diálogo com as associações de defesa do consumidor e penalização das operadoras pela venda indiscriminada de serviços sem a devida qualidade.

As entidades também pedem medidas para promover a revisão tarifária dos serviços de telefonia fixa e as tarifas de interconexão, cobranças de ligações feitas entre números de operadoras diferentes.

Outra exigência é a efetiva implantação do Plano Geral de Metas de Competição, aprovado pela Anatel em 2012, e que tem como objetivo ampliar a concorrência no mercado.

Serviços prestados
Em comunicado, a Anatel afirmou que tem adotado “medidas no campo da regulação do serviços de telecomunicação, com vistas à melhora dos serviços prestados pelas operadoras e redução nos preços aos consumidores”.

A agência afirma estar atuando com rigor na fiscalização da qualidade, aplicando, quando cabíveis, sanções no caso de falhas na prestação dos serviços.

“Também foram adotadas, em passado recente, medidas cautelares, como a suspensão de comercialização de chips, no caso da telefonia móvel”, declarou a agência.

Para a coordenadora da Proteste, a suspensão de venda de novos chips ocorrida no ano passado não surtiu efeito até agora em melhora dos serviços das operadoras. “O ranking de reclamações foi mantido com a mesma reincidência”, declarou Maria Inês.

De acordo com a entidade, cópias das reivindicações também serão enviadas para o Ministério Público Federal, Tribunal de Contas da União e Ministério das Comunicações.

As entidades deram prazo de 15 dias para uma resposta da Anatel às reivindicações, e, caso não haja retorno, novos protestos serão convocados pela Proteste, disse Dolci.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Site ajuda usuário a cancelar serviços online e ‘desaparecer’ da internet

Site 'justdelete.me' ajuda usuários a cancelarem contas em serviços da internet (Foto: Reprodução/justdelete.me)Site ‘justdelete.me’ ajuda usuários a cancelarem contas em serviços da internet (Foto: Reprodução/justdelete.me)

Cancelar a sua conta em um serviço online ou rede social pode ser uma tarefa árdua. Muitas empresas escondem esse tipo de informação e dificultam o desvincilhamento dos usuários. Pensando nisso, os britânicos Robb Lewis e Ed Poole criaram o “justdelete.me”, um site que reúne os links diretos para as páginas de cancelamento das principais ferramentas da internet e ajuda você a “desaparecer” da rede. Acesse.

Segundo Lewis, o site surgiu a partir de reclamações no Twitter. “Depois de ler alguns tuítes falando de como é difícil deletar a sua conta no Skype e ouvir que o Netflix não remove as suas informações, resolvi contruir o ‘justdelete.me'”.

O “justdelete.me” classifica o seu diretório de links de acordo com a dificuldade para cancelar os serviços. O Facebook, o Twitter e o Foursquare, por exemplo, são considerados fáceis, enquanto que o Netflix, o WordPress, e a Wikipédia levam o rótulo de impossíveis, já que não permitem que o usuário remova seus dados.

Nos serviços considerados difíceis ou impossíveis, o site dá detalhes de como se livrar da conta indesejada ou do argumento da empresa para não permitir isso. No caso do organizador Evernote, por exemplo, o “justdelete.me” informa que não é possível deletar sua conta, mas apenas desativá-la temporariamente, e que essa desativação não remove suas informações pessoais do serviço.

Os usuários podem sugerir a inclusão de novos serviços ao “justdelete.me”. Ele possui ainda uma extensão para o navegador Google Chrome que avisa da dificuldade em cancelar um serviço que você esteja visitando, caso ele seja cadastrado no site.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,