RSS

Arquivo da tag: salvar

Gamification pode salvar bancos de multas de conformidade

Tendência, que aplica ao mundo corporativo características lúdicas e lógicas encontradas em jogos de videogames, deve economizar milhões para o setor, acredita startup norte-americana.

14 de fevereiro de 2013 – 17h15

Gamification, método que aplica ao mundo corporativo características lúdicas e lógicas encontradas em jogos de videogames, voltado em questões de conformidade regulamentar e treinamento poderia ajudar os bancos a economizar milhões de dólares, de acordo com a startup norte-americana True Office.

O executivo-chefe da empresa, Adam Sodowick, acredita que os bancos são frequentemente incapazes de fornecer treinamentos efetivos de compliance apesar de receber pesadas multas dos órgãos reguladores e, em alguns casos, provocar danos significativos à reputação.

O HSBC, por exemplo, recebeu uma multa de 1,2 bilhão de libras, em dezembro de 2012, por permitir que seus serviços fossem utilizados em operações de lavagem de dinheiro no México. Ao mesmo tempo, os requisitos regulamentares estão aumentando em termos de volume e tornando-se mais complexos.

“As pessoas não gostam de treinamentos de conformidade. Além disso, não levam a prática a sério. Mas isso está custando caro para os bancos”, afirma Sodowick. Ele acrescenta que as abordagens tradicionais de PowerPoint têm baixa retenção de informações em áreas fundamentais como prevenção de fraude e lavagem de dinheiro (AML, na sigla em inglês).

Sodowick assinala que a introdução de elementos de jogos para engajar funcionários no treinamento pode mudar o quadro, adicionando análise em tempo real também na geração de dados que podem ser usados pelos bancos e monitorados pelos órgãos reguladores.

A True Office faz isso criando dados de conformidade de jogos com base em regras de regulação, combinando uma interface amigável com narrativas baseadas em falhas da vida real, e tarefas destinadas a manter a atenção dos usuários.

“Há poucas aplicações além de jogos que obtém análises da resposta ao cliente”, avalia. “Parece frívolo usar jogos para compliance, mas temos visto empresas serem capazes de identificar e gerir o risco por meio de tecnologia do tipo.”

Gamification está se tornando um método cada vez mais prevalente de compilação e envolvimento de dados. O Gartner prevê que 40% das mil maiores organizações do mundo vão usar gamification como o principal meio para transformar as operações de negócios em 2015.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Aplicativo para iPhone promete “salvar” suas fotos do Instagram

Um aplicativo para iPhone chamado Normalize (US$1) promete ser a solução para quem cansou de fotos carregadas de efeitos do Instagram e outros apps do tipo.

O software que custa um dólar promete fazer suas fotografias voltarem ao que deveriam ser antes de terem os efeitos aplicados no smartphone da Apple.

Em sua descrição na App Store, o Normalize diz não possuir controles complicados e afirma ser a “maneira rápida e fácil para dar vida nova para fotos alteradas”. 

Em um post no início do ano, o criador do aplicativo, Joe Macirowski, mostrou seu descontentamento com algumas maneiras como o Instagram é utilizado ao explicar a razão para ter surgido com o Normalize.

Leia também:

– Conheça 7 alternativas para o Instagram no iPhone

– Veja como se livrar do vício pelo Instagram e melhorar suas fotos no iPhone

normalizeios01

Um ponto negativo é que o aplicativo exige que você importe suas fotos da biblioteca para ele antes de “normalizá-las”.

Com boas classificações na App Store, o Normalize exige o iOS 5.0 ou versão mais recente para rodar no seu iPhone ou iPad.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

MegaUpload tem mais duas semanas para salvar conteúdo hospedado

Os arquivos guardados no MegaUpload continuarão a salvo por mais duas semanas, pelo menos. Segundo o advogado da empresa, Ira Rothken, as companhias de hospedagem concordaram em estender o prazo, o que dá mais tempo aos internautas para resgatarem o conteúdo que enviaram ao serviço.

Segundo Rothken, Carpathia Hosting e Cogent Communications, responsáveis pelos servidores utilizados pelo MegaUpload, aceitaram esperar enquanto o site não chega a um acerto com o governo norte-americano. Acusado de desrespeitar direitos autorais, o portal foi encerrado há dez dias e suas contas foram bloqueadas. Kim Dotcom, seu fundador, continua preso na Nova Zelândia.

Leia mais: Conheça seis alternativas ao MegaUpload

Na última sexta-feira (27/1), em correspondência enviada ao tribunal federal de Virginia, nos Estados Unidos, os promotores envolvidos no caso informaram que não precisavam mais investigar os dados hospedados, de modo que eles já podiam ser apagados. Segundo o documento, na próxima quinta-feira (2/2) o processo poderia ser iniciado.

Agora, o MegaUpload terá mais duas semanas para chegar a um acordo definitivo. O serviço espera manter o conteúdo acessível, mesmo que parte dele seja considerado ilegal. Por falta de recursos financeiros, os arquivos legítimos também seriam apagados.

O serviço é acusado de provocar prejuízo de 500 milhões de dólares à indústria do entretenimento, pois inúmeros arquivos compartilhados infringiam propriedade intelectual.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

MegaUpload tem mais duas semanas para salvar conteúdo hospedado

Os arquivos guardados no MegaUpload continuarão a salvo por mais duas semanas, pelo menos. Segundo o advogado da empresa, Ira Rothken, as companhias de hospedagem concordaram em estender o prazo, o que dá mais tempo aos internautas para resgatarem o conteúdo que enviaram ao serviço.

Segundo Rothken, Carpathia Hosting e Cogent Communications, responsáveis pelos servidores utilizados pelo MegaUpload, aceitaram esperar enquanto o site não chega a um acerto com o governo norte-americano. Acusado de desrespeitar direitos autorais, o portal foi encerrado há dez dias e suas contas foram bloqueadas. Kim Dotcom, seu fundador, continua preso na Nova Zelândia.

Leia mais: Conheça seis alternativas ao MegaUpload

Na última sexta-feira (27/1), em correspondência enviada ao tribunal federal de Virginia, nos Estados Unidos, os promotores envolvidos no caso informaram que não precisavam mais investigar os dados hospedados, de modo que eles já podiam ser apagados. Segundo o documento, na próxima quinta-feira (2/2) o processo poderia ser iniciado.

Agora, o MegaUpload terá mais duas semanas para chegar a um acordo definitivo. O serviço espera manter o conteúdo acessível, mesmo que parte dele seja considerado ilegal. Por falta de recursos financeiros, os arquivos legítimos também seriam apagados.

O serviço é acusado de provocar prejuízo de 500 milhões de dólares à indústria do entretenimento, pois inúmeros arquivos compartilhados infringiam propriedade intelectual.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de fevereiro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,