RSS

Arquivo da tag: revolta

Ucrânia reintroduz o serviço militar para enfrentar revolta pró-Rússia

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A Ucrânia reintroduziu nesta quinta-feira (1º) o serviço militar, suprimido há apenas um ano, diante da degradação da situação no leste do país, onde o governo enfrenta uma insurreição armada pró-russa.

Nova arte crimeia 27/03 vale esta (Foto: Arte G1)

O presidente interino, Olexander Turchynov, assinou o decreto que entrou em vigor imediatamente “evando-se em conta a degradação da situação no leste e no sul (…), o aumento das unidades armadas pró-russas, a tomada de controle ou o bloqueio das administrações públicas, de unidades militares, das comunicações e dos transportes nas regiões de Donetsk e Lugansk”, segundo um comunicado da presidência.

“Isto atenta contra a integridade territorial do país”, acrescentou a presidência. O serviço militar afetará os homens de 18 a 25 anos, com exceção dos que tiverem direito a uma isenção.

O Fundo Monetário Internacional, que havia aprovado na quarta um plano de ajuda de 17 bilhões de dólares, admitiu que esse plano deve ser ‘revisado’ em caso de perda de regiões do leste do país.

Pouco antes em Donetsk, principal cidade da região rebelde, a sede da Procuradoria regional foi ocupada em menos de uma hora por uma multidão de manifestantes pró-Rússia, deixando clara, mais uma vez, a impotência das autoridades ucranianas diante das ações de separatistas na província.

Os policiais, que tentavam proteger o prédio, foram atacados antes de deixar o local, desarmados, alguns aos prantos, constataram jornalistas da AFP.

De acordo com a imprensa, homens armados e encapuzados tomaram durante a noite a sede da Procuradoria da cidade de Gorlivka. Eles levaram computadores e queimaram documentos.

Os rebeldes pró-russos, hostis ao governo que assumiu em Kiev após a derrubada do presidente Viktor Yanukovytch, mantiveram o seu avanço nos últimos dias. Eles assumiram o controle de pontos estratégicos (Prefeitura, sedes da Polícia e dos serviços de segurança) em mais de dez cidades.

Blindados mobilizados
A batalha entre Kiev e Moscou é travada nas frentes militar, econômica e diplomática.

Em Kiev, as autoridades realizaram exercícios militares durante a noite de quarta para quinta. Integrantes das unidades especiais da guarda presidencial, a bordo de cerca de dez blindados, cercaram o prédio do Parlamento, e atiradores de elite chegaram ao teto de paraquedas.

Preocupado em eliminar os argumentos dos separatistas, o governo ucraniano anunciou que pretende organizar um referendo sobre a unidade da nação ucraniana e sobre a descentralização junto com a eleição presidencial antecipada de 25 de maio.

A Rússia chamou a ideia de “cínica” e repetiu que Kiev deve parar de “realizar operações militares contra seu próprio povo”, referindo-se à operação “antiterrorista” iniciada pelas autoridades no leste.

Kiev havia anunciado na quarta-feira que suas Forças Armadas haviam sido colocadas em “estado de alerta total” para o combate, diante da ameaça de uma intervenção russa e para tentar impedir o alastramento da insurreição para novas regiões do sul e do leste.

1º de maio
Em Kiev, a mobilização neste Dia do Trabalho foi pequena, apesar da gravidade da crise neste país de 46 milhões de habitantes que deixou a União Soviética e se tornou independente em 1991.

Cerca de 2 mil pessoas se reuniram pacificamente gritando palavras de ordem em favor da unidade da Ucrânia.

Já em Moscou as manifestações reuniram por volta de 100 mil pessoas na Praça Vermelha. “Tenho orgulho do meu país”, “Putin tem razão”, indicavam os cartazes exibidos pelos manifestantes.

O mesmo clamor patriótico podia ser visto em Simferopol, capital da península da Crimeia, anexada à Rússia em março. Cerca de 60 mil pessoas participaram de uma passeata agitando bandeiras russas e exibindo cartazes com frases como “Nós somos a Rússia”, “Putin é nosso presidente”.

Em Kharkiv (leste da Ucrânia), 2 mil pró-russos percorreram as ruas do centro gritando “Ucrânia sem fascistas”, “Russo, língua do Estado”.

Entenda a crise
A Ucrânia vive uma grave crise social e política desde novembro de 2013, quando o governo do então presidente Viktor Yanukovich desistiu de assinar,  um acordo de livre-comércio e associação política com a União Europeia (UE), alegando que decidiu buscar relações comerciais mais próximas com a Rússia, seu principal aliado.

A oposição e parte da população não aceitaram a decisão, e foram às ruas, realizando protestos violentos que deixaram mortos e culminaram, em 22 de fevereiro de 2014, na destituição do contestado presidente pelo Parlamento e no agendamento de eleições antecipadas para 25 de maio.

Houve a criação de um novo governo pró-União Europeia e anti-Rússia, acirrou as tensões separatistas na península da Crimeia, de maioria russa, levando a uma escalada militar com ação de Moscou na região. A Crimeia realizou um referendo que aprovou sua adesão à Rússia, e o governo de Vladmir Putin procedeu com a incorporação do território, mesmo com a reprovação do Ocidente.

Após a adesão da Crimeia ao governo de Moscou, outras regiões do leste da Ucrânia, de maioria russa, também começaram a sofrer com tensões separatistas. Militantes pró-Rússia tomaram prédios públicos na cidade de Donetsk e a proclamaram como “república soberana”, marcando um referendo sobre a soberania nacional para 11 de maio. A medida não foi reconhecida por Kiev nem pelo Ocidente. Outras cidades também tiveram atuação de milícias russas, como Lugansk e Kharkiv.

O conflito reflete uma divisão interna do país, que se tornou independente de Moscou com o colapso da União Soviética, em 1991. No leste e no sul do país, o russo ainda é o idioma mais usado diariamente, e também há maior dependência econômica da Rússia. No norte e no oeste, o idioma mais falado é o ucraniano, e essas regiões servem como base para a oposição – e é onde se concentraram os principais protestos, incluisive na capital, Kiev.

new WM.Player( { videosIDs: “3316875”, sitePage: “g1/mundo/videos”, zoneId: “110461”, width: 620, height: 349 } ).attachTo($(“#3316875”)[0]);

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Lorde se revolta com jornalistas e publica desabafo em rede social

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Lorde cantou no Lollapalooza, no Autódromo de Interlagos, em SP. O hit 'Royals' ficou mais para o final do show (Foto: Raul Zito/G1)Lorde no Lollapalooza, no Autódromo de Interlagos,
em São Paulo (Foto: Raul Zito/G1)

A cantora Lorde se revoltou com jornalistas e críticos de música e publicou um desabafo em seu Tumblr nesta semana. Nele, ela diz que a mídia a coloca na capa para vender exemplares, mas falam mal de seu disco.

“Me incomoda como publicações como a ‘Complex’ fazem perfil de artistas interessantes para vender cópias/obter cliques e depois cagam em seus discos?”, disse. Lorde usa como exemplo uma edição da revista “Complex” com Iggy Azalea, mas com uma crítica negativa do álbum novo.

“Isso acontece comigo o tempo todo – Pitchfork e aquela laia agem como “podemos entrevistá-la?” depois de tirarem totalmente o sarro de mim em uma resenha. Tenha uma posição sobre um artista e a cumpra. Não aja como se você os respeitasse para, em seguida, atirá-los sob o ônibus”, escreveu.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , , , ,

Berlusconi enfrenta revolta por forçar votação contra premiê italiano

Políticos importantes no movimento de centro-direita fizeram nesta terça-feira (1°) um apelo a deputados para que desafiem as ordens do bilionário magnata Silvio Berlusconi e deem apoio ao primeiro-ministro Enrico Letta na votação de uma moção de confiança em seu governo, prevista para quarta-feira (2).

O partido Povo da Liberdade (PDL)), de Berlusconi, se dividiu depois que ele retirou da coalizão de governo os ministros da legenda, no fim de semana, e pediu a realização de novas eleições, num momento de crescente tensão por causa de sua condenação na Justiça por fraude fiscal.

As divisões entre linhas-duras e moderados se ampliaram drasticamente à medida que cresceu a oposição ao chamado de Berlusconi para a derrubada da coalizão de governo de Letta, cinco meses depois de ter sido formada, após a eleição parlamentar de fevereiro, que resultou em impasse político.

A Itália, terceira maior economia da zona do euro, tem estado em meio à turbulência política na última semana, e mesmo que a coalizão de Letta sobreviva à moção, não há nenhuma certeza de que seu governo será forte o suficiente para promulgar reformas efetivas, capazes de combater a maior recessão do pós-guerra no país.

No entanto, o rompimento da unidade no partido de Berlusconi é um divisor de águas para um homem que tem sido o líder incontestável da centro-direita da Itália há duas décadas e abre um novo capítulo imprevisível na política italiana.

O secretário do partido e ministro do Interior, Angelino Alfano, e o ministro dos Transportes, Maurizio Lupi, que entregaram sua renúncia no sábado, cumprindo as ordens de Berlusconi, pediram que o partido apoie Letta na votação prevista para quarta-feira no Senado.

“Eu permaneço firmemente convencido de que nosso partido inteiro deveria apoiar Letta em um voto de confiança”, disse Alfano a repórteres.

Letta recusou nesta terça-feira a saída de Alfano e Lupi e de três outros ministros do PDL, um sinal de que ele valoriza seu apoio público.

Berlusconi parece ter confirmado uma divisão no partido ao decidir, depois de uma reunião com conselheiros, que pedirá aos deputados que retirem o apoio a Letta na quarta-feira, segundo declarou o editor chefe do jornal do partido, Alessandro Sallusti, à TV estatal RAI.

Fontes no centro-esquerdista Partido Democrático, de Letta, disseram que ele ainda não decidiu se pedirá na quarta-feira um voto de confiança ao Parlamento.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,

Garoto causa revolta ao publicar foto sua crucificando um cachorro!

Será real a fotografia do rapaz crucificando um cachorro em um pedaço de madeira? Descubra aqui se a foto que causou revolta no Facebook é verdadeira ou falsa!

A fotografia foi publicada no dia 20 de agosto de 2013 no Facebook e, imediatamente, fez com que milhares de internautas se mobilizassem contra a atitude do garoto, que aparece ao lado de um cachorro preso em uma cruz!

A postagem recebeu mais 2 mil comentários nas primeiras horas, a grande maioria condenando o rapaz pela sua falta de respeito para com o bichinho (e por um símbolo católico). Em pouco tempo, a imagem já havia sido republicada em diversos perfis e tornou-se um dos assuntos mais comentados dos próximos 2 dias.

Mas será que essa imagem é real?

Rapaz aparece ao lado de um cãozinho preso em uma cruz! Verdade ou farsa? (foto: Reprodução/Facebook) Rapaz aparece ao lado de um cãozinho preso em uma cruz! Verdade ou farsa? (foto: Reprodução/Facebook)

Para a tristeza de muitos, ela é verdadeira!

O rapaz que aparece na foto fazendo um sinal com a mão esquerda, enquanto que a outra segura um a cruz de madeira com um cachorro preso a ela é um mexicano. Seu nome é Aaron Pino, tem 22 anos de idade e vive em Tecate, no estado de Baja California – México.

Apenas algumas horas após publicar a imagem em seu perfil do Facebook, o esqueitista Aaron (que possuía uma conta no Facebook onde ele se definia como um amante do maltrato aos animais) publicou outro post afirmando que havia se arrependido do seu ato e explicou que o cachorro já estava morto e preso na madeira quando ele e a namorada o encontraram, na beira de um rio.

“Eu não acho que isso estava fora de controle, o cão que encontrei no rio [já estava] morto e crucificado. Chamou a minha atenção e eu tirei uma foto e publiquei logo em seguida”, disse ele ao portal Terra do México.

Em entrevista ao portal de notícias Frontrera.info, o rapaz (talvez por medo de perder seus patrocinadores) pediu desculpas e explicou que o seu maior erro foi ter fotografado a barbaridade que outra pessoa fez com o cão:

A foto é real, mas (segundo o autor da imagem) o cão já estava morto e crucificado quando foi achado em um rio. Acredite se quiser!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Garoto causa revolta ao publicar foto sua crucificando um cachorro!

Será real a fotografia do rapaz crucificando um cachorro em um pedaço de madeira? Descubra aqui se a foto que causou revolta no Facebook é verdadeira ou falsa!

A fotografia foi publicada no dia 20 de agosto de 2013 no Facebook e, imediatamente, fez com que milhares de internautas se mobilizassem contra a atitude do garoto, que aparece ao lado de um cachorro preso em uma cruz!

A postagem recebeu mais 2 mil comentários nas primeiras horas, a grande maioria condenando o rapaz pela sua falta de respeito para com o bichinho (e por um símbolo católico). Em pouco tempo, a imagem já havia sido republicada em diversos perfis e tornou-se um dos assuntos mais comentados dos próximos 2 dias.

Mas será que essa imagem é real?

Rapaz aparece ao lado de um cãozinho preso em uma cruz! Verdade ou farsa? (foto: Reprodução/Facebook) Rapaz aparece ao lado de um cãozinho preso em uma cruz! Verdade ou farsa? (foto: Reprodução/Facebook)

Para a tristeza de muitos, ela é verdadeira!

O rapaz que aparece na foto fazendo um sinal com a mão esquerda, enquanto que a outra segura um a cruz de madeira com um cachorro preso a ela é um mexicano. Seu nome é Aaron Pino, tem 22 anos de idade e vive em Tecate, no estado de Baja California – México.

Apenas algumas horas após publicar a imagem em seu perfil do Facebook, o esqueitista Aaron (que possuía uma conta no Facebook onde ele se definia como um amante do maltrato aos animais) publicou outro post afirmando que havia se arrependido do seu ato e explicou que o cachorro já estava morto e preso na madeira quando ele e a namorada o encontraram, na beira de um rio.

“Eu não acho que isso estava fora de controle, o cão que encontrei no rio [já estava] morto e crucificado. Chamou a minha atenção e eu tirei uma foto e publiquei logo em seguida”, disse ele ao portal Terra do México.

Em entrevista ao portal de notícias Frontrera.info, o rapaz (talvez por medo de perder seus patrocinadores) pediu desculpas e explicou que o seu maior erro foi ter fotografado a barbaridade que outra pessoa fez com o cão:

A foto é real, mas (segundo o autor da imagem) o cão já estava morto e crucificado quando foi achado em um rio. Acredite se quiser!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,