RSS

Arquivo da tag: renunciar

Chefe de TV pública é agredido e obrigado a renunciar na Ucrânia

Deputados do partido nacionalista ucraniano Svoboda, que participa no governo de transição da Ucrânia, enfrentaram protestos nesta quarta-feira (19) depois da agressão sofrida pelo chefe da televisão pública para obrigá-lo a renunciar. A promotoria-geral anunciou a abertura de uma investigação preliminar para esclarecer os fatos ocorridos na véspera.

Segundo um vídeo difundido pelo site “Ukranska Pravda”, três deputados entraram no escritório de Olexandre Panteleimonov, diretor-geral da televisão nacional, acusando-o de fazer propaganda a favor do poder durante o movimento de protesto que levou à fuga do presidente Viktor Yanukovytch.

Frente a sua negativa de abandonar o cargo e a tentativa de fuga, os legisladores retiveram à força o funcionário nomeado em 2013 durante o governo de Yanukovytch, e o obrigaram violentamente assinar a carta de renúncia.

O incidente foi energicamente denunciado pela federação profissional de jornalistas e líderes políticos.

Desde terça à noite, o primeiro-ministro Arseni Yatseniuk falou de “atos inadmissíveis”. O ministro do Interior Arsen Avakov classificou os atos de “monstruosos”.

A organização de defesa dos direitos humanos Amnesty International pediu uma investigação e enfatizou que Mirochnytchenko pertence à comissão parlamentar encarregada da liberdade de imprensa.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Premiê da Tunísia vai renunciar

O ministro do Interior da Tunísia, Ali Larayedh, chega a reunião do partido nesta sexta-feira (22) em Túnis (Foto: AFP)Ali Larayedh, premiê da Tunísia (Foto: AFP)

O premiê da Tunísia, o islamita Ali Larayedh, vai renunciar nesta quinta-feira (9), entregando o poder a um governo provisório, como parte de um acordo com adversários para reiniciar a transição do país para a democracia, informou a agência estatal de notícias.

“O primeiro-ministro declarou que vai entregar sua renúncia ao presidente na tarde de quinta”, diz comunicado da presidência, segundo a agência TAP.

Três anos após a revolta contra o ditador Zine Abidine Ben Ali, a Tunísia finalmente está prester a restabelecer a democracia.

A Tunísia, um dos países mais seculares do mundo árabe, tem sofrido com as divisões sobre o papel do islã e o surgimento de militantes islâmicos radicais desde a revolta de 2011 que inspirou outras na região, dentro da chamada Primavera Árabe.

O assassinato de dois líderes de oposição seculares por homens armados no ano passado fortaleceu os adversários seculares do partido islâmico Ennahda, que tomaram as ruas do país exigindo a renúncia dos membros do partido e os acusando de serem condescendentes com os radicais.

O Ennahda chegou a um acordo no ano passado com o principal grupo de oposição, o Nidaa Tounes, para entregar o poder quando os partidos terminassem de escrever a nova Constituição, estabelecessem a data para uma eleição e nomeasse um conselho eleitoral para supervisionar a votação.

Grande parte desse acordo que foi feita: a Assembleia Nacional está votando os últimos artigos da nova Carta e na quarta-feira à noite a Assembleia nomeou uma comissão eleitoral de nove membros.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , ,