RSS

Arquivo da tag: recursos

Demanda dos emergentes agrava tensões por recursos, diz ONU

O crescimento econômico e demográfico, principalmente nos países emergentes, provocará nas próximas décadas um forte incremento na demanda de água e energia, com risco de esgotamento dos recursos do planeta, adverte a ONU nesta sexta-feira (21).

O consumo de água e de energia estão estreitamente ligados, destaca a UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) em um relatório sobre o Desenvolvimento dos Recursos Hídricos no Mundo, publicado na véspera do Dia Mundial da Água.

“A produção energética representa quase 15% das extrações de água, e a tendência é de alta”, já que 90% da produção de energia mundial utiliza importantes volumes de água, destaca o documento.

Diante disto, o acesso à água corrente e à eletricidade de centenas de milhões de pessoas gera enormes desafios, tendo em conta que “20% dos aquíferos do planeta estão superexplorados”, adverte a UNESCO.

Segundo as previsões, a demanda por eletricidade crescerá 70% até 2035 e mais da metade deste crescimento se produzirá na China e na Índia.

“A demanda por água doce e energia seguirá aumentando nas próximas décadas para atender às necessidades das populações e das economias em crescimento e as mudanças de estilo de vida e de consumo, amplificando de forma importante as pressões sobre os recursos naturais limitados e os ecossistemas”, destaca o documento, apresentado em Tóquio.

Atualmente, 768 milhões de pessoas carecem de acesso seguro e regular à água, mais de 1,3 bilhão vivem sem eletricidade e quase 2,6 bilhões utilizam combustíveis sólidos – biomassa em particular – para cozinhar.

O relatório prevê um aumento de 55% na demanda de água nos próximos 35 anos. “Em 2050, 2.300 milhões viverão em zonas submetidas a um estresse hídrico severo, em particular no Norte da África e na Ásia Central e do Sul”.

Tensões geopolíticas
Na Ásia, a questão da água deverá provocar um aumento considerável das tensões políticas, já que os mananciais dos rios geralmente ficam nas fronteiras.

“As zonas de conflito incluem o Mar de Aral e as bacias do Ganges e do Brahmaputra, do Indus e do Mekong”, destaca a ONU.

A demanda energética aumentará em mais de um terço até 2035, e mais da metade deste aumento ocorrerá na China, Índia e Oriente Médio.

Em relação à água consumida pelo setor energético, passará de 66 bilhões de metros cúbicos de água doce em 2010 para quase o dobro (+85%) em 2035.

A busca de alternativas energéticas – como os biocombustíveis – exige igualmente o uso de enormes volumes de água.

“Desde o início dos anos 2000 são desenvolvidos cultivos agrícolas em grande escala para a produção de biocombustíveis, que consomem enormes volumes de água”.

“A exploração do gás de xisto também registrou uma grande expansão nos últimos anos, em particular nos Estados Unidos, mas esta energia fóssil só pode ser extraída por fratura hidráulica, um método que exige grandes volumes de água e comporta riscos importantes de contaminação dos lençóis freáticos”.

“A energia hidroelétrica cobre hoje 16% das necessidades energéticas do mundo” e há um grande potencial de construção de represas na América Latina, em particular no Brasil e na África, mas estas obras também representam desafios.

“A construção das represas para se produzir hidroeletricidade tem um custo social e ambiental considerável, especialmente porque reduz a biodiversidade”.

As energias eólica e solar, que consomem muito pouca água, “estão ganhando terreno’, mas “proporcionam um serviço intermitente que deve ser complementado por outras fontes de energia”.

Além disso, as energias renováveis não poderão desempenhar um papel de verdadeira alternativa enquanto as energias fósseis (petróleo, gás, carvão) receberem fortes subsídios, conclui a UNESCO.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Demanda dos emergentes agrava tensões por recursos, diz ONU

O crescimento econômico e demográfico, principalmente nos países emergentes, provocará nas próximas décadas um forte incremento na demanda de água e energia, com risco de esgotamento dos recursos do planeta, adverte a ONU nesta sexta-feira (21).

O consumo de água e de energia estão estreitamente ligados, destaca a UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) em um relatório sobre o Desenvolvimento dos Recursos Hídricos no Mundo, publicado na véspera do Dia Mundial da Água.

“A produção energética representa quase 15% das extrações de água, e a tendência é de alta”, já que 90% da produção de energia mundial utiliza importantes volumes de água, destaca o documento.

Diante disto, o acesso à água corrente e à eletricidade de centenas de milhões de pessoas gera enormes desafios, tendo em conta que “20% dos aquíferos do planeta estão superexplorados”, adverte a UNESCO.

Segundo as previsões, a demanda por eletricidade crescerá 70% até 2035 e mais da metade deste crescimento se produzirá na China e na Índia.

“A demanda por água doce e energia seguirá aumentando nas próximas décadas para atender às necessidades das populações e das economias em crescimento e as mudanças de estilo de vida e de consumo, amplificando de forma importante as pressões sobre os recursos naturais limitados e os ecossistemas”, destaca o documento, apresentado em Tóquio.

Atualmente, 768 milhões de pessoas carecem de acesso seguro e regular à água, mais de 1,3 bilhão vivem sem eletricidade e quase 2,6 bilhões utilizam combustíveis sólidos – biomassa em particular – para cozinhar.

O relatório prevê um aumento de 55% na demanda de água nos próximos 35 anos. “Em 2050, 2.300 milhões viverão em zonas submetidas a um estresse hídrico severo, em particular no Norte da África e na Ásia Central e do Sul”.

Tensões geopolíticas
Na Ásia, a questão da água deverá provocar um aumento considerável das tensões políticas, já que os mananciais dos rios geralmente ficam nas fronteiras.

“As zonas de conflito incluem o Mar de Aral e as bacias do Ganges e do Brahmaputra, do Indus e do Mekong”, destaca a ONU.

A demanda energética aumentará em mais de um terço até 2035, e mais da metade deste aumento ocorrerá na China, Índia e Oriente Médio.

Em relação à água consumida pelo setor energético, passará de 66 bilhões de metros cúbicos de água doce em 2010 para quase o dobro (+85%) em 2035.

A busca de alternativas energéticas – como os biocombustíveis – exige igualmente o uso de enormes volumes de água.

“Desde o início dos anos 2000 são desenvolvidos cultivos agrícolas em grande escala para a produção de biocombustíveis, que consomem enormes volumes de água”.

“A exploração do gás de xisto também registrou uma grande expansão nos últimos anos, em particular nos Estados Unidos, mas esta energia fóssil só pode ser extraída por fratura hidráulica, um método que exige grandes volumes de água e comporta riscos importantes de contaminação dos lençóis freáticos”.

“A energia hidroelétrica cobre hoje 16% das necessidades energéticas do mundo” e há um grande potencial de construção de represas na América Latina, em particular no Brasil e na África, mas estas obras também representam desafios.

“A construção das represas para se produzir hidroeletricidade tem um custo social e ambiental considerável, especialmente porque reduz a biodiversidade”.

As energias eólica e solar, que consomem muito pouca água, “estão ganhando terreno’, mas “proporcionam um serviço intermitente que deve ser complementado por outras fontes de energia”.

Além disso, as energias renováveis não poderão desempenhar um papel de verdadeira alternativa enquanto as energias fósseis (petróleo, gás, carvão) receberem fortes subsídios, conclui a UNESCO.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Israel suspende transferências de recursos públicos às colônias

O ministro israelense das Finanças, Yair Lapid, decidiu suspender todas as transferências de recursos públicos destinados às colônias da Cisjordânia até o fim de uma investigação sobre sua utilização.

“Após as informações divulgadas pelo Channel 2 e as informações adicionais que chegaram ao ministério das Finanças, segundo as quais os recursos destinados às colônias foram transferidos ilegalmente ao Conselho Yesha (principal organização representativa dos colonos), o ministro das Finanças anunciou que decidiu interromper todos os pagamentos às colônias para examinar o tema”, afirma um comunicado da pasta.

“Aparentemente, os fundos não foram utilizados com seu fim original, como a segurança, a manutenção das escolas e creches, mas foram supostamente transferidos de forma ilegal ao Conselho Yesha que os teria utilizado com fins políticos, em particular para atividades contra as políticas do governo”, explica a nota.

As colônias da Cisjordânia receberam recursos públicos para compensar as perdas que sofreram durante o congelamento da colonização em 2009 e 2010, segundo o ministério.

De acordo com o Centro para a Renovação da Democracia Israelense (Molad), o governo transferiu 148 milhões de shekels (102,4 milhões de reais) às autoridades locais das colônias da Cisjordânia como forma de compensação pelos impostos sobre os bens imóveis que não foram recebidos em consequência da suspensão das construções durante nove meses.

Yair Lapid pediu aos funcionários do ministério das Finanças que investiguem a questão e entreguem as conclusões dentro de uma semana.

A decisão do ministro das Finanças acontece em plena campanha internacional contra a colonização. Na quinta-feira (30), a atriz americana Scarlett Johansson renunciou ao posto de embaixadora da ONG britânica Oxfam, considerada “incompatível” com a propaganda que faz para a empresa israelense SodaStream, implantada no território palestino ocupado.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Premiê sírio pede mobilização de recursos em caso de ataque dos EUA

AppId is over the quota
AppId is over the quota

O primeiro-ministro da Síria, Wael al-Halqi, pediu na quinta-feira (29) a mobilização de recursos nacionais para preservar serviços públicos essenciais em caso de um ataque militar pelos EUA e aliados ocidentais nos próximos dias.

Os Estados Unidos e aliados próximos têm externado publicamente a possibilidade de uma ação militar na Síria como represália pelo que consideram um aparente ataque com gás venenoso por forças do governo realizado no dia 21 de agosto em uma área dominada por rebeldes, que deixou centenas de civis mortos.

Al-Halqi afirmou que o apelo se faz necessário “para superar qualquer situação de emergência e evitar que os inimigos prejudiquem serviços públicos…”, segundo comunicado da Sana, agência de notícias estatal síria.

arte síria versão 28.08 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , ,

iTunes 11 chega com visual redesenhado e novos recursos

A clássica barra lateral foi embora, sendo substituída por um menu dropdown para navegar entre as diferentes seções do aplicativoA Apple liberou nesta quinta-feira, 29/11, a nova versão do seu software de gerenciamento de mídias iTunes.

Já disponível para download via Mac App Store ou atualização pelo programa, o iTunes 11 traz um grande redesenho visual, chamado pela empresa de “edge-to-edge”. A clássica barra lateral foi embora, sendo substituída por um menu dropdown para navegar entre as diferentes seções do aplicativo, juntamente com um botão onipresente à direita para pular direto para a iTunes Store.

Outro ponto que passou por uma revisão é o ícone do iTunes – que continua sendo uma nota musical em um círculo azul, apesar da mudança visual. E a própria loja iTunes Store ganhou um novo visual mais em linha com sua “irmã” para iOS.

itunes11_09.png

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Conheça cinco recursos do Outlook 2013 para aumentar a produtividade

Algumas funcionalidades podem não parecer muita coisa, mas elas fazem a diferença no dia-a-dia, afirmam especialistas.

Não faço segredo sobre o meu desgosto pelo Microsoft Outlook. No ano passado cheguei a anunciar meus planos de me “divorciar” dele em prol de um outro cliente de e-mail menor e mais rápido.  Mas como boa parte do que escrevo gira em torno do Microsoft Office, continuei usando o Outlook, ao menos em um de meus PCs. E recentemente fiz a migração para o Outlook 2013, parte da recém-lançada versão do Microsoft Office.

Eu esperava um programa mais “inchado” e recheado de recursos dos quais não preciso. Mas fiquei surpreso ao encontrar um programa mais “magro” e agradável de usar, com alguns recursos dos quais eu realmente preciso, ou pelo menos de que gosto. Abaixo, cito cinco coisas surpreendentemente legais que encontrei no Outlook 2013.

Leia também
Entenda as diferenças entre as várias versões do Office 2013

1. Filtre mensagens não lidas com um clique

A não ser que você seja um ávido praticante da técnica de Inbox Zero, ou seja, deixá-la vazia respondendo e categorizando imediatamente todas as mensagens que chegam, são grandes as chances de que sua caixa de entrada esteja cheia de uma mistura de mensagens lidas e não lidas. Nas versões mais antigas do Outlook (como a 2010) a única forma de ver apenas os e-mails não lidos era clicar no botão Filtrar e escolher a opção Não Lidos.

outlook2k13_naolidas-360px.jpg
Links no topo da Inbox (em destaque) ajudam a filtrar as mensagens não lidas

No Outlook 2013 existe um grande atalho que diz Não Lidos bem no topo da caixa de entrada. Basta um clique nele e pronto! Você verá só as mensagens marcadas como não lidas. Quer voltar a ver todas as mensagens? Clique no atalho Todas. Esse é exatamente o tipo de melhoria de produtividade simples, porém eficaz, no qual a Microsoft deveria se concentrar.

2. Preview de mensagens

Tradicionalmente a caixa de entrada do Outloook mostra o nome do remetente e o assunto de cada mensagem. Para ver seu conteúdo é necessário dar um duplo-clique (ou clicar uma vez para vê-la no painel de visualização). 

outlook2k13_visualizacao-360px.jpg
É possível escolher quantas linhas do conteúdo da mensagem você quer ver na Inbox.

O Outlook 2013 oferece um recurso (clique na aba Exibição na Ribbon e na aba Visualização da Mensagem) que permite ler uma, duas ou três linhas do corpo da mensagem de dentro da Inbox. É uma ótima forma de “passar os olhos” e separar as mensagens sem ter que abrir cada uma individualmente. E falando do painel de visualização, agora é possível responder (ou encaminhar) uma mensagem a partir de lá, sem ter de ir até a barra de ferramentas no topo da tela.

3. Controle de zoom

Dependendo de como um e-mail é formatado e o tamanho ou resolução de sua tela, o texto pode estar pequeno demais para que você possa lê-lo confortavelmente. Ou grande demais para caber no painel de visualização.

outlook2k13_zoom-360px.jpg

O controle de zoom (no destaque) é algo aparentemente simples, mas muito prático

Felizmente o Outlook 2013 adotou um ótimo recurso do Word: o controle de zoom. Encontrado no canto inferior direito do painel de visualização, ele permite um ajuste rápido do tamanho do texto na mensagem que você está lendo. Mas este ajuste é individual: se você ampliar ou diminuir o texto em uma mensagem, voltar para a Inbox e abrir outra, ele será perdido. Não sei se isso é um bug ou um recurso, mas é incômodo.

4. Lembretes para anexos

O Outlook aprendeu esse truque com o GMail, e agora avisa quando acha que você se esqueceu de incluir um anexo mencionado no corpo da mensagem. Parece um pequeno detalhe, mas se você constantemente recebe respostas dos colegas dizendo “você esqueceu o anexo!” , sabe o quão útil isso pode ser.

5. Temas

Quem disse que o Outlook não pode ser bonito, ou pelo menos um pouco mais colorido? É possível enfeitá-lo com uma dúzia de fundos temáticos (caligrafia, nuvens, estrelas, etc) para suas mensagens, ou mudar a interface com três esquemas de cor (branco, cinza claro e cinza escuro).

Ainda não é perfeito

Embora a Microsoft tenha feito bastante progresso na melhoria da interface do Outlook, muitos dos menus e opções menos usados (especialmente em itens como opções de visualização avançadas) ainda são incompreensíveis para os meros mortais. Ainda assim, estou feliz em ver o programa avançando em termos de produtuvidade e simplicidade. Finalmente ele se parece menos com um adversário e mais com um aliado.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

iTunes 11 chega com visual redesenhado e novos recursos

A clássica barra lateral foi embora, sendo substituída por um menu dropdown para navegar entre as diferentes seções do aplicativoA Apple liberou nesta quinta-feira, 29/11, a nova versão do seu software de gerenciamento de mídias iTunes.

Já disponível para download via Mac App Store ou atualização pelo programa, o iTunes 11 traz um grande redesenho visual, chamado pela empresa de “edge-to-edge”. A clássica barra lateral foi embora, sendo substituída por um menu dropdown para navegar entre as diferentes seções do aplicativo, juntamente com um botão onipresente à direita para pular direto para a iTunes Store.

Outro ponto que passou por uma revisão é o ícone do iTunes – que continua sendo uma nota musical em um círculo azul, apesar da mudança visual. E a própria loja iTunes Store ganhou um novo visual mais em linha com sua “irmã” para iOS.

itunes11_09.png

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,