RSS

Arquivo da tag: Ramalho

Elba Ramalho comemora 30 anos de carreira com dois shows em Brasília

Elba Ramalho (Foto: Divulgação/Site Oficial)Elba Ramalho (Foto: Divulgação/Site Oficial)

Comemorando 30 anos de carreira, a cantora Elba Ramalho vem a Brasília para dois espetáculos em formato acústico nos próximos dias 17 e 18 de setembro. A artista interpreta seus maiores sucessos na Caixa Cultural, a partir das 20h. Os ingressos custam R$ 10 (meia) e R$ 20 (meia).

Acompanhada dos músicos Marcos Arcanjo (violão e guitarra), Erivaldo Oliveira (acordeom) e Elder Caldas (percussão), Elba preparou um show mais intimista, mas sem perder o ritmo animado do autêntico forró nordestino. Entre os sucessos, canções como “De volta para o aconchego”, “Gostoso demais“, “Ai que saudade de ocê” e “Dia branco“, entre outros.

Durante o show, a cantora lembra seus grandes sucessos, atende pedidos da plateia e lembra de sua estreia no mundo das artes, três décadas atrás, atuando como atriz. Elba relembra a participação na Ópera do Malandro. “Era só um número, mas eu arrasava”, diz. Na apresentação, ela canta músicas que faziam parte do repertório da peça de Chico Buarque.

O forró tipicamente nordestino também faz parte do show. Nascida no sertão, Elba Ramalho herdou a musicalidade do pai, que a despertou cedo para a música. Foi também rodeada pelo solo seco e a vegetação árida que a cantora se familiarizou com os mais diversos ritmos da região, como baião, maracatu, xote, frevo, pastoril, caboclinhos e forrós.

Show acústico de Elba Ramalho
Datas: 17 e 18 de setembro (terça e quarta)
Horário: 20h
Local: Caixa Cultural de Brasília
Endereço: SBS Quadra 4, Lotes 3/4, edifício anexo à matriz da CAIXA
Telefone: (61) 3206-9448 / 9449
Capacidade: 414 lugares (8 para cadeirantes)
Ingressos: à venda a partir de sábado (14) – R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Meia-entrada: Estudantes, professores, funcionários e clientes Caixa, pessoas acima de 60 anos e doadores de brinquedo
Classificação Indicativa: Não recomendado para menores de 14 anos
Acesso para pessoas com deficiência
Não será permitida a entrada após o início do espetáculo

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de setembro de 2013 em Música

 

Tags: , , , ,

Sepultura vai ‘explorar voz grave’ de Zé Ramalho em show no Rock in Rio

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Zé Ramalho e Sepultura se apresentam juntos no dia 22 de setembro no Palco Sunset (Foto: Isabela Marinho/ G1)Zé Ramalho e Sepultura tocam juntos no dia 22 de setembro no Palco Sunset (Foto: Isabela Marinho/ G1)

Além de poder ver o repeteco do dueto do Sepultura com o Tambores du Bronx, sucesso na edição de 2011 do Rock in Rio, os fãs da banda de heavy metal terão dose dupla na edição 2013 do festival. Já se sabe que essa parceria deu certo. Mas o que dizer do dueto inusitado de Sepultura e Zé Ramalho? Provavelmente vai funcionar. A banda de metal e o cantor paraibano já se juntaram para gravar “Dança das Borboletas” – composição de Zé Ramalho e Alceu Valença – para o filme “Lisbela e o Prisioneiro” e em vídeo para a TV Globo, esta será a primeira performance ao vivo. Faltando um mês para o show que encerra a programação do Palco Sunset no Rock in Rio, os artistas adiantaram um pouco do repertório em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira (22) na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

'Danças das Borboletas' estará no repertório do show (Foto: Isabela Marinho/ G1)‘Danças das Borboletas’ estará no repertório do
show (Foto: Isabela Marinho/ G1)

O repertório inclui, além de “Dança das Borboletas”, “Jardim das Acácias” e “Admirável Gado Novo” de Zé Ramalho, que ganharão novos arranjos. “A gente está explorando e quer fazer uma coisa nova com a voz grave do Zé Ramalho”, disse o guitarrista Andreas Kisser, acrescentando que a insólita junção se dá pela atitude de ambas as partes. “Tecnicamente cada um tem suas diferenças, mas quando você se expressa honestamente através da arte não existe estilo. A gente se conectou por isso e temos o privilégio de fazer a música do Zé Ramalho de maneira diferente”, concluiu.

O cantor, que aceitou o desafio de usar sua voz potente em “Ratamahatta” do Sepultura, disse estar entusiasmado por participar “de um festival do porte do Rock in Rio aos 60 anos e ao lado de uma banda poderosa como o Sepultura, que já tocou nos quatro cantos do mundo inteiro”. Zé, presente na edição do Rock in Rio em 2001, contou ainda que a participação lhe rendeu prestígio em casa. “Agora meus quatro filhos homens passaram a me respeitar  muito depois que souberam que eu ia tocar com o Sepultura. Agora eles me olham diferente”, acrescentando que embora a tarefa pareça simples e fácil, a apresentação é uma grande responsabilidade e que é preciso oferecer o máximo para a plateia do Rock in Rio.

Zé Ramalho disse a Derrick Green que seus filhos irão tietá-lo (Foto: Isabela Marinho/ G1)Zé Ramalho disse a Derrick Green que seus filhos irão tietá-lo (Foto: Isabela Marinho/ G1)Agora meus quatro filhos  passaram a me respeitar muito depois que souberam que eu ia tocar com o Sepultura”

Zé Ramalho deixou claro que, mesmo que o seu som seja conhecido pela característica regional, foi arrastado para a música por causa do rock. “Eu era jovem e ouvi no rádio uma música dos Beatles e aquilo me deu uma agonia, uma vontade de tocar um instrumento. Depois é que consegui juntar a música trazida da minha região com essa eletrificada. Raul Seixas já falava que Gonzagão e Elvis Presley eram próximos”, disse. A paixão pela guitarra fez com que convidasse Sérgio Dias Baptista e Pepeu Gomes para gravar “Dança das Borboletas” em ocasiões diferentes. Após a coletiva, ele brincou com Derrick Green que no dia do show seus filhos vão “tietar” o vocalista do Sepultura.

Quanto a possíveis críticas do público de heavy metal à junção com o cantor paraibano, Kisser não se preocupa. “Nosso fã está sempre esperando o inesperado da banda. Cada um tem um gosto, uma liberdade de expressão e a gente respeita isso. A gente aprende a conviver com as críticas e cresce através delas”.

Diretor artístico do Palco Sunset, o músico Zé Ricardo falou do desafio de superar o sucesso da apresentação do Sepultura com Tambores du Bronx e que acredita que a junção do heavy metal com Zé Ramalho seja uma boa aposta.  “A gente vem da participação do Sepultura em 2011 no Sunset grandiosa, que arrebatou o Rock in Rio. Fiquei na expectativa do que teria nesta edição para ter esse arrebatamento. Quando falamos no nome do Zé eu fiquei aliviado. De cara identifica essa junção pela atitude dos dois. O público do Sepultura é exigente, que conhece música, que estuda, que sabe quem é o baterista, o guitarrista, a ‘batera’ que ele usou para gravar a música tal”.

Vocalista Derrick Green agitou o público roqueiro (Foto: Alexandre Durão/G1)Derrick Green agitou o público roqueiro na edição de 2011 do Rock in Rio (Foto: Alexandre Durão/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de agosto de 2013 em Música

 

Tags: , , ,