RSS

Arquivo da tag: questo

Irã e agência da ONU fecham acordo de sete pontos na questão nuclear

O Irã e a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), da ONU, acertaram neste domingo (9) “sete novos pontos” de cooperação, a serem cumpridos ao longo de três meses, para aumentar a transparência do programa nuclear iraniano.

“A República Islâmica do Irã e a AIEA acordaram sete pontos de cooperação. O diretor-geral (da AIEA, Yukiya Amano) apresentará os detalhes deste acordo ante o conselho de governadores”, segundo um comunicado conjunto, citado pela agência oficial Isna.

O acordo foi anunciado depois de dois dias de negociações, em Teerã, entre cinco especialistas da agência da ONU, liderados pelo inspetor-chefe Tero Varjorante, e autoridades da política nuclear iraniana, dirigidos por Najafi.

Essas reuniões fazem parte de um mapa do caminho estabelecido em novembro entre a AIEA e o Irã, que previa seis etapas que Teerã deveria cumprir até o dia 11 de fevereiro, entre elas a visita de especialistas da agência à usina de produção de água pesada de Arak (oeste) e a uma mina de extração de urânio em Gachin (sul).

O porta-voz da agência nuclear iraniana, Behruz Kamalvandi, disse que o comunicado confirma que o Irã “cumpriu com seus compromissos”.

“Esperamos que, no clima atual de cooperação (…), o diretor-geral da AIEA apresente um acordo positivo ante a junta de governadores”, acrescentou.

Behruz também acrescentou que não está previsto que os especialistas da AIEA vão se reunir com os cientistas nucleares iranianos.

Os especialistas da agência internacional visitaram no dia 8 de dezembro a usina de produção de água pesada de Arak.

Este local forneceria ao Irã, em teoria, plutônio para a fabricação de uma bomba atômica, como alternativa ao enriquecimento de urânio.

O chefe da OIEA, Ali Akbar Salehi, afirmou nesta semana que o Irã estaria disposto a realizar “algumas modificações nos planos (do reator) para produzir menos plutônio”, embora tenha insistido que se trata de um reator de pesquisas.

No fim de janeiro, especialistas internacionais também visitaram a mina de Gachin, que não era inspecionada desde 2005.

As atividades nucleares iranianas foram o centro das inquietações internacionais nos últimos dez anos. Alguns países ocidentais e Israel temem que ocultem um objetivo militar, apesar de Teerã desmentir reiteradamente estas acusações.

A AIEA quer determinar se o Irã tentou se dotar de uma bomba atômica antes de 2003 ou mais tarde.

O diretor da AIEA, Yukiya Amano, declarou à France Presse em janeiro que havia chegado o momento de abordar este tema altamente sensível.

“Desejamos certamente incluir as questões (relacionadas) à possível dimensão militar nas próximas etapas”, indicou.

A AIEA critica há muitos anos o Irã por sua falta de cooperação, que alimenta as dúvidas sobre os objetivos de seu programa nuclear, e reclama regularmente do fato de seus inspetores não poderem visitar a base militar iraniana de Parchin, suspeita de ter abrigado testes nucleares.

As negociações com a AIEA ocorreram paralelamente às mantidas com as seis grandes potências, que no fim de novembro chegaram a um acordo em Genebra, por intermédio do qual Teerã suspendeu o enriquecimento de urânio a 20% e congelou as demais atividades nucleares, em troca de um levantamento parcial das sanções econômicas contra o país.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Questão polêmica

polemica

A partir desse ponto de vista, podemos concluir que essa opinião influi diretamente para a repercussão da questão em pauta, colaborando para que a discussão seja discutida, baseada nessa opinião.

Fonte: ahnegao.com.br

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: ,

Republicanos fecharam governo por ‘questão ideológica’, diz Obama

Obama fez pronunciamento em frente à Casa Branca (Foto: AP)Obama fez pronunciamento em frente à Casa Branca (Foto: AP)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta terça-feira (1º) que a paralisação do governo federal, que já completa mais de 13 horas, “não precisava ter acontecido”, e que, quanto mais tempo durar essa interrupção, piores serão seus efeitos.

“Esse ‘fechamento republicano’ não precisava ter acontecido”, afirmou o presidente, apontando os membros do Partido Republicano como responsáveis pelo impasse. “Eles fecharam o governo por uma questão ideológica (…), para negar seguro de saúde a milhões de americanos. Eles exigiram ‘resgate’ (para aprovar o orçamento)”, disse, em pronunciamento na Casa Branca.

O Congresso precisava aprovar, até a meia-noite (1h de terça-feira no Brasil), um Orçamento para permitir os gastos federais, o que costuma ser feito com antecedência – mas o prazo terminou nesta segunda. O impasse na aprovação de um orçamento ocorre porque a Câmara, controlada pelos Republicanos, quer fazer mudanças no programa de reforma do sistema de saúde do presidente Barack Obama, incluindo o adiamento de um ano da exigência para que os cidadãos adquiram plano de saúde.

Sem essa aprovação, os serviços considerados não essenciais foram paralisados. Cerca de 800 mil trabalhadores federais foram colocados em licença não remunerada. A medida provocou o fechamento de museus e parques nacionais, e pode prejudicar a emissão de passaportes, o processamento de impostos, o pagamento de benefícios os pagamentos de subsídios agrícolas e as concessões de empréstimos, entre outros.

“Esse fechamento é para fazer voltar atrás o Affordable Care Act (projeto do governo Obama para universalizar o atendimento de saúde, conhecido como ‘Obamacare’), disse.”É estranho que um partido faça de manter as pessoas sem seguro de saúde a peça central de sua agenda política”, criticou Obama.

O presidente apelou aos congressistas para que aprovem um Orçamento e encerrem a paralisação. “Parem com isso. Passem o orçamento”, disse. “O Congresso tem que parar de governar por crises, tem que quebrar esse hábito”.

Ele manteve, no entanto, a postura de não negociar em relação ao “Obamacare”. “Não vou negociar com a responsabilidade do Congresso de pagar as contas”, afirmou. “Passem um orçamento, paguem suas contas”. 

Para Obama, o impacto do “fechamento” do governo não poderá ser precisado no curto prazo. “Mas sabemos que da última vez que isso aconteceu, em 1996, prejudicou nossa economia”, afirmou. “Sabemos que quanto mais durar, maiores serão os prejuízos”.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Irã e seis potências vão ter encontro sobre questão nuclear, diz Europa

O chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, vai se reunir com os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha nesta semana para discutir a crise sobre o programa nuclear iraniano, disse a chefe de política externa da União Europeia, Catherine Ashton, nesta segunda-feira (23).

“Falamos sobre uma série de questões importantes que focaram na questão nuclear”, disse Ashton a repórteres após encontro com Zarif, antes da Assembleia-Geral da ONU em Nova York esta semana.

“Tivemos uma discussão boa e construtiva”, acrescentou.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Kerry vai se reunir com chanceler iraniano para falar da questão nuclear

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, vai se reunir com o chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, para tratar da questão nuclear iraniana, confirmou a Casa Branca nesta segunda-feira (23).

Kerry “se encontrará com seus colegas do grupo 5+1, assim como com o ministro das Relações Exteriores do Irã”, disse o conselheiro adjunto da segurança nacional americana, Ben Rhodes, que, interrogado sobre um eventual encontro entre Obama e Rohani, reiterou que não havia nada previsto até o momento, mas admitiu que ‘este tipo de contato’ não está excluído.

“Estamos abertos a nos comprometer com o governo iraniano em diferentes níveis se eles respeitarem seu compromisso de abordar as preocupações da comunidade internacional sobre seu programa nuclear”, acrescentou Rhodes.

O programa nuclear iraniano provocou uma crise com as grandes potências ocidentais, que suspeitam que Teerã busca se dotar de uma arma atômica com seu programa de enriquecimento de urânio, o que as autoridades iranianas negam.

O Irã assumiu nesta segunda-feira o controle da central nuclear civil de Bushehr (sul), 37 anos depois do início de sua construção.

Segundo os observadores estrangeiros, os iranianos dão grande importância a este controle, que mostra sua capacidade quanto a esta tecnologia nuclear civil para não ter que depender do exterior.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Presidente da França defende a união da Europa sobre a questão da Síria

AppId is over the quota
AppId is over the quota

O presidente da França, François Hollande, em busca de uma coalizão para uma intervenção militar na Síria, defendeu nesta terça-feira (3) a união da Europa a respeito da questão síria.

Em uma entrevista conjunta com o presidente alemão, Joachim Gauck, em Paris, Hollande destacou que Alemanha e França sentem “a mesma indignação” pelo uso de armas químicas na Síria.

“Nos encontramos, presidente alemão e presidente francês, com a mesma indignação, a mesma condenação ao ataque químico” de 21 de agosto na periferia de Damasco, atribuído pelos ocidentais ao regime sírio.

“A Europa deve unir-se também sobre o tema. E fará isto, cada qual com suas responsabilidades”, acrescentou Hollande.

No momento, a França está isolada na Europa com a posição favorável a uma ação armada contra a Síria.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,