RSS

Arquivo da tag: quanto

Roberto Carlos diz que não vai tomar medida jurídica quanto a novo livro

O canal de solicitação atingiu o tempo limite ao aguardar uma resposta depois de 00:01:00. Aumente o valor de tempo limite transmitido à chamada para Request ou aumente o valor de SendTimeout na Ligação. O tempo determinado para essa operação pode ter sido uma parte de um tempo limite mais longo.
Capa de 'O réu e o rei' e o autor da obra, Paulo Cesar de Araújo (Foto: Divulgação e Bel Pedrosa/Divulgação)Capa de ‘O réu e o rei’ e o autor, Paulo Cesar de
Araújo (Foto: Divulgação e Bel Pedrosa/Divulgação)

O advogado de Roberto Carlos disse nesta sexta-feira (30) que não vai tomar medidas jurídicas quanto ao novo livro “O réu e o rei”. Paulo Cesar de Araujo, autor de uma biografia do cantor tirada de circulação em abril de 2007, lançou o livro sobre o caso na terça-feira (20). “O réu e o rei” fala sobre a polêmica proibição da obra anterior.

“Com relação ao livro “O Réu e o Rei”, Roberto Carlos não vai tomar qualquer medida jurídica, em face de: a) o livro não ser uma biografia sua, mas uma autobiografia do autor; b) ao contrário do livro anterior, não conter invasão de sua privacidade e/ou injurias ou difamações a sua pessoa. O livro ‘Roberto Carlos em Detalhes’ não foi censurado ou apreendido, mas saiu do mercado em face de um acordo judicial, irrevogável e definitivo, assinado espontaneamente pelo autor do livro, o editor e a Editora”, diz o comunicado à imprensa, assinado pelo advogado Marco Antonio Bezerra Campos.

Análise
“O doutor Marco Antônio [Campos, advogado] está no circuito e vai nos dar parecer jurídico para nossa apreciação, e também do Kakay [Antônio Carlos de Almeida Castro, outro advogado]”, disse Dody Sirena ao G1 logo após o lançamento de “O réu e o rei”. A reação de Roberto ao novo livro será definida a partir deste parecer.

O trabalho chegou às livrarias sem campanha de divulgação pela editora. De acordo com a assessoria da editora Compahia das Letras, jamais houve um caso semelhante, em que uma obra da editora, fundada em 1986, não teve campanha publicitária. A tiragem de “O réu e o rei” (30 mil exemplares), no entanto, é superior à média. Com 528 páginas, o livro tem um título complementar que faz referência à biografia banida: “Minha história com Roberto Carlos, em detalhes”.

Roberto Carlos fará o show de reabertura da Pedreira Paulo Leminski no sábado (29) (Foto: Divulgação)Roberto Carlos (Foto: Divulgação)

O livro sai duas semanas depois de a Câmara dos Deputados ter aprovado o projeto de lei que libera a venda de biografias não autorizadas pelos biografados ou por suas famílias, em caso de morte. O texto ainda precisa passar pelo Senado antes de ir à sanção presidencial.

O Supremo Tribunal Federal também deve analisar a ação que pede a liberação da publicação. O caso será decidido pelo Supremo durante o julgamento de ação proposta pela Associação Nacional dos Editores de Livros (Anel).

No processo, a associação afirma que a atual restrição imposta aos editores é incompatível com a liberdade de expressão e de informação. Os autores da ação pedem que o Supremo declare que não é necessário o consentimento do biografado para que o livro seja publicado.

Editor escreve em blog
O texto de apresentação de “O rei e réu” descreve o conteúdo citando a controvérsia do livro anterior. “Objeto de verdadeira polêmica pública, a batalha em torno da proibição de ‘Roberto Carlos em detalhes’ é o cerne de ‘O réu e o rei’”, informa o material promocional.

“Paulo Cesar de Araújo conta a história da sua intensa relação com a música de Roberto Carlos, os 16 anos de pesquisa que embasaram a redação da biografia, e por fim os meandros de uma das mais comentadas e controversas guerras judiciais travadas recentemente no Brasil.”

No mesmo dia em que “O réu e o rei” chegou às livrarias, o editor da Companhia das Letras, Luiz Schwarcz, fez no blog da editora um post a favor da liberdade da publicação de biografias não autorizadas.

“Com essa publicação, procuramos relembrar um período de injustiças na qual outros escritores e editores – é importante não deixar de citar Ruy Castro, que conosco pelejou na justiça por muitos anos para ter sua biografia de Garrincha circulando livremente – foram cerceados”, escreve Schwarcz.

“Serve como testemunho das dificuldades para escrever biografias independentes no Brasil. Com ele [‘O réu e o rei’] a Companhia das Letras procura contribuir ativamente para a consolidação do direito do cidadão brasileiro ao conhecimento de fatos relevantes da vida das suas figuras públicas.”

O editor afirma ser “coincidência” o fato de a obra ter saído logo depois da aprovação do projeto pela Câmara. Também diz que aprovou a proposta de “O réu e o rei” porque o “livro atendia bem às minhas duas intenções iniciais: trazer Paulo Cesar para a Companhia das Letras e marcar posição na luta pela liberdade das biografias”.

Procure Saber
A liberdade de publicação de biografias ganhou mais destaque a partir do início de 2013, quando o grupo Procure Saber – então integrado por Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil, Roberto Carlos, Djavan, entre outros artistas, e presidido pela ex-mulher de Caetano Paula Lavigne – passou a defender a proibição de obras não autorizadas.

Os artistas diziam defender o direito à privacidade e destacavam as dificuldades em conseguir reparar, através de ações judiciais, os danos posteriores à publicação.

Os biógrafos, contudo, avaliam que a necessidade de autorização é censura prévia e fere a liberdade de expressão. Dizem que a necessidade de autorização defendida pelos artistas impediria a publicação de obras sobre personagens históricos, citando como exemplo a impossibilidade de se escrever sem interferências um texto sobre generais da ditadura ou sobre políticos.

O Código Civil brasileiro, em vigor desde 2003, diz que “a divulgação de escritos, a transmissão da palavra, ou a publicação, a exposição ou a utilização da imagem de uma pessoa poderão ser proibidas, a seu requerimento e sem prejuízo da indenização que couber, se lhe atingirem a honra, a boa fama ou a respeitabilidade, ou se se destinarem a fins comerciais”.

Foi justamente essa regra permitiu que Roberto Carlos banisse, em abril de 2007, a biografia escrita por Paulo César de Araújo. “Roberto Carlos em detalhes” havia sido publicado pela Planeta em dezembro de 2006. A obra teve a produção e comercialização interrompidas após acordo judicial entre a editora e o cantor.

O Artigo 5º da Constituição Federal, entretanto, diz que “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença” e atesta que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Índia admite que Nova Déli está tão poluída quanto Pequim

Fumaça atrapalha a visibilidade dos motoristas (Foto: AP Photo/Altaf Qadri)Fumaça atrapalha a visibilidade dos motoristas em Nova Déli, na Índia (Foto: AP Photo/Altaf Qadri)

A autoridade indiana de controle da qualidade do ar admitiu nesta quinta-feira (8) que a poluição em Nova Déli é comparável à de Pequim, mas negou que seja a capital mais poluída do mundo.

Um estudo sobre 1.600 cidades de 91 países, publicado na quarta-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que Nova Déli registra a concentração média anual de partículas finas PM 2,5 mais elevada das capitais mundiais, com 153 microgramas por metro cúbico.

Essas partículas extremamente finas, de menos de 2,5 micrômetros, podem entrar na corrente sanguínea e penetrar profundamente nos pulmões. Sua presença aumenta o risco de bronquite crônica, câncer de pulmão e doenças cardíacas.

No começo do ano, as autoridades indianas rechaçaram um estudo americano, segundo o qual a qualidade do ar de Nova Déli seria tão ruim quanto a de Pequim, onde a contaminação desencadeou uma conscientização de saúde pública que contrasta com a apatia indiana.

“Se compararmos as médias nacionais para 2011-2014, então, as duas cidades (Nova Déli e Pequim) são praticamente comparáveis”, admitiu Gufran Beig, encarregado do organismo público System of Air Quality Weather Forecasting and Research (SAFAR), em e-mail enviado à AFP.

Ele negou, no entanto, a medida de 153 microgramas de partículas poluentes por metro cúbico anunciada pela OMS para Nova Déli, e a estimou entre 110 e 120.

Segundo Beig, a taxa de Pequim – de 56 – está subestimada e deveria ser pelo menos o dobro, levando-se em conta números da embaixada americana na capital chinesa.

“A qualidade do ar em Nova Déli é melhor do que a de Pequim no verão e muito melhor durante as monções”, acrescentou, admitindo, porém, que “a contaminação no inverno em Nova Déli alcança picos bastante elevados em comparação com Pequim, devido ao tempo”.

Mesmo com uma taxa 110 e 120 microgramas de partículas poluentes por metro cúbico, Nova Déli estaria entre as cidades mais poluídas do mundo. Karachi, no Paquistão, tem uma taxa de 117, e as cidades indianas de Gwalior, Patna e Raipur alcançam 144, 149 e 134, respectivamente.

Em comparação, Londres tem uma taxa média anual de 16.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Grand Canyon não é tão antigo quanto se pensava, diz estudo

Medição termocronológica indica que o Grand Canyon se constituiu entre 5 e 6 milhões de anos atrás (Foto: Laura Crossey, UNM/Divulgação)Medição termocronológica indica que o Grand Canyon se constituiu entre 5 e 6 milhões de anos atrás (Foto: Laura Crossey, UNM/Divulgação)

O Grand Canyon é mais jovem do que se pensava: ele só tem entre 5 e 6 milhões de anos, de acordo com um estudo publicado esta semana na revista “Nature Geoscience”. Estimativas anteriores chegaram a estabelecer que o cânion, que fica no sudoeste dos Estados Unidos, havia se formado há 70 milhões de anos.

Segundo o pesquisador Karl Karlstrom, da Universidade do Novo México, o estudo demonstra que existem alguns segmentos de rocha mais antigos ao longo do Grand Canyon, mas que a formação como a conhecemos hoje é recente.

“O que é diferente aqui, eu acho, é que nós finalmente temos uma descrição do Grand Canyon que faz juz a todos os dados coletados”, disse Karlston à BBC.

O cânion tem um comprimento de 450 quilômetros e uma profundidade de 1.800 metros. Cerca de 5 milhões de turistas visitam o local a cada ano. Toda essa vastidão é um dos desafios para pesquisadores que estudam o local, já que é preciso coletar material de vários pontos da formação.

Nesse estudo, os cientistas usaram o método de termocronologia para obter a datação. A técnica permite descobrir a época em que as rochas foram trazidas à superfície da terra devido à remoção das camadas de rocha mais superficiais pela erosão.

A medida foi feita em quatro segmentos ao longo do cânion. Apesar de os pesquisadores terem encontrado alguns segmentos mais antigos, a conclusão é de que o Grand Canyon tornou-se o gigante que conhecemos hoje quando todos os segmentos menores de cânion  se uniram devido à eroção do Rio Colorado, o que ocorreu em um período mais recente.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Site calcula quanto tempo usuário passou no Facebook desde 1º acesso

Calculadora mostra quanto tempo usuário passou no Facebook desde 2007. (Foto: Revista Time)Site mostra quanto tempo usuário passou no Facebook desde que entrou na rede (Foto: Revista ‘Time’)

Já pensou em quanto tempo você passa no Facebook? O site da revista americana “Time” publicou nesta segunda-feira (27) um aplicativo que faz esse cálculo desde que o internauta ingressou na rede social de Mark Zuckerberg. (Acesse aqui a calculadora)

No dia 4 de fevereiro, a rede que tem 1,2 bilhão de integrantes no mundo completa dez anos de existência. A “Time” recomenda uma reflexão com sua calculadora: “veja quantos dias de vida foram perdidos nisso [no Facebook] nestes dez anos”.

Para fazer a conta, o aplicativo precisa ter acesso ao perfil do usuário no Facebook. A partir das postagens e da estimativa do tempo de criação do perfil na rede, o sistema calcula, ano a ano, o que chama de ‘tempo gasto’ na rede social, até apresentar a soma final.

Em um teste feito na redação do G1, um usuário ativo passou mais de 26 dias na rede social desde outubro de 2007. “O Facebook tem 3.646 dias de idade. Você participou de 2.286 deles e postou 3.191 coisas em seu feed no período”, conclui o app. A página também oferece a opção ao usuário de ‘se vangloriar’ compartilhando o resultado no próprio Facebook ou no Twitter.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,

Pesquisa mostra que quanto mais velha a árvore, mais ela absorve CO2

Raios de sol aparecem no começo da manhã em floresta perto de Weilburg, centro da Alemanha. (Foto: Nicolas Armer/AFP)Árvores mais velhas captura maior quantidade de
CO2 (Foto: Nicolas Armer/AFP)

Quanto mais velha é uma árvore, mais ela captura dióxido de carbono (CO2) na atmosfera para continuar a crescer, revelou um estudo publicado nesta quarta-feira (15) sobre o impacto das florestas no aquecimento global.

Os resultados dos trabalhos, publicados na revista científica britânica “Nature”, indicam que em mais de 400 tipos de árvores estudados, são os espécimes mais velhos e, portanto, os maiores de cada espécie os que crescem mais rápido e que, consequentemente, absorvem mais CO2.

Esses cientistas contradizem o postulado segundo o qual as árvores velhas contribuiriam menos na luta contra o aquecimento global.

“É como se, para os humanos, o crescimento se acelerasse depois da adolescência ao invés de se retardar”, explicou para a AFP Nathan Stephenson, um dos autores do trabalho.

As árvores absorvem da atmosfera o CO2, principal gás causador do efeito estufa, responsável pelo aquecimento global, e o armazenam em seus troncos, seus galhos e suas folhas. As florestas desempenham, assim, um papel de reservatórios de carbono, mas até que ponto elas retardariam o aquecimento é um assunto em aberto.

“Já sabemos que as florestas antigas estocam mais carbono do que as florestas mais jovens”, explicou Nathan Stephenson. Mas, prosseguiu o pesquisador, “as florestas antigas têm árvores de todos os tamanhos e não está claro quais cresceram mais rápido, capturando assim a maior quantidade de dióxido de carbono”.

Esse estudo dá uma resposta clara a esta questão: “para reduzir o dióxido de carbono presente na atmosfera, é melhor ter árvores grandes (e, portanto, antigas)”, resumiu o cientista. “Esse conhecimento vai nos permitir melhorar nossos modelos para prever como as mudanças climáticas e as florestas interagem”, ressaltou Nathan Stephenson.

Cerca de quarenta cientistas participaram desse estudo, que analisou os dados dos últimos 80 anos de 670 mil árvores de 403 espécies diferentes existentes em todos os continentes.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Relógio avisa usuário sobre quanto tempo ele ainda tem de vida

Relógio avisa quanto tempo de vida o usuário ainda tem (Foto: Divulgação/Kickstarter)Relógio avisa quanto tempo de vida o usuário
ainda tem (Foto: Divulgação/Kickstarter)

Um relógio que avisa o usuário sobre quanto tempo ele ainda tem de vida, informando ainda os meses, horas, minutos e segundos que restam antes de morrer. Chamado de Tikker, o relógio está com pedido de financiamento no site “Kickstarter” e precisava de US$ 25 mil para ser comercializado. Faltando 23 dias para o final da campanha, o dispositivo já arrecadou US$ 34 mil.

De acordo com seus criadores, o objetivo do relógio é fazer com que “cada segundo da vida valha a pena” e, assim, “tornar um mundo um lugar melhor de se viver”. Na página do relógio no “Kickstarter” (clique aqui para acessar) há a pergunta: “se você soubesse que tem apenas um ano de vida restante, o que você mudaria na sua vida?”.

Para cadastrar o tempo que o usuário tem de vida, ele precisa responder um questionário que acompanha o relógio informando suas atividades diárias, trabalho, se é fumante, qual a alimentação e outras perguntas relacionadas à saúde. Depois, ele deve pegar os anos que o questionário informou e subtrair pela idade atual, o que dará o tempo restante de vida. Esse tempo é colocado no relógio, que tem um contador regressivo informando o tempo de vida do usuário.

Além do contador, o relógio apresenta a hora atual e tem função de despertador. Entretanto, toda a vez que o usuário for olhar as horas, ele saberá quanto tempo ainda tem de vida.

Imagem mostra relógio que mostra o tempo de vida do usuário sendo usado (Foto: Divulgação/Kickstarter)Imagem mostra relógio que mostra o tempo de vida do usuário sendo usado (Foto: Divulgação/Kickstarter)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Patentes da Apple dificultam criação de rival tão intuitivo quanto iPhone

A Apple possui determinadas patentes que podem dificultar o trabalho de outras empresas para criarem produtos que sejam tão intuitivos quanto o iPad ou o iPhone.

O site Seeking Alpha emitiu um relatório em que aponta que os registros obtidos pela companhia de Cupertino, que descrevem rolagem, rotação e redimensionamento de documentos em uma tela sensível ao toque, estão “integrados ao nosso DNA”, fato pelo qual qualquer criança que coloca aos mãos em um iPad sabe instintivamente como usá-lo.

“Essa resposta aparentemente inata está sendo integrada ao nosso DNA, e a Apple está fazendo tudo o que pode para fazer com que muitas das iterações dessa tecnologia sejam protegidas sob o guarda-chuva da empresa” aponta o relatório.

O Seeking Alpha sugere que a patente de zoom de pinça, obtida pela Apple, é um gesto de navegação que “está se tornando quase universal”, e, como resultado disso, “devemos esperar muitos outros problemas envolvendo patentes pela frente”.

Nos episódios mais recentes envolvendo brigas por patentes, a a Apple conseguiu barrar a venda do Samsung Galaxy Tab 10.1 nos Estados Unidos após o juiz local decidir que o tablet da empresa sul-coreana violava uma patente de design. No entanto, no Reino Unido, a Apple perdeu um caso de disputa por patentes contra a Samsung, após um juiz britânico afirmar que o Galaxy Tab da rival “não é tão legal” quanto o iPad.

novoipad_390.jpg

Zoom de pinça do iPhone e iPad “está se tornando quase universal”, diz site

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,