RSS

Arquivo da tag: Putin

EUA chamam visita de Putin à Crimeia de ‘provocadora e desnecessária’

AppId is over the quota
AppId is over the quota
O presidente russo Vladimir Putin visita a Crimeia nesta sexta (9) (Foto: AFP PHOTO/ YURI KADOBNOV)O presidente russo Vladimir Putin visita a Crimeia
nesta sexta (9) (Foto: AFP PHOTO/ Yuri Kadobnov)

Os Estados Unidos chamaram nesta sexta-feira (9) de “provocadora e desnecessária” a viagem do presidente russo, Vladimir Putin, à anexada península da Crimeia para participar de um desfile militar, por considerar que essa região segue pertencendo à Ucrânia.

“Nossa opinião é que esta viagem é provocadora e desnecessária. A Crimeia pertence à Ucrânia e certamente não reconhecemos os passos ilegais e ilegítimos da Rússia nesse âmbito”, disse a porta-voz de Departamento de Estado, Jen Psaki, em sua entrevista coletiva diária.

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou durante sua visita que o retorno da Crimeia à Rússia restaura “a verdade histórica”, em um discurso a milhares de habitantes de Sebastopol, na península anexada em março.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, conversou nesta sexta-feira por telefone com seu colega russo, Sergei Lavrov, sobre a crise na Ucrânia e sobre o conflito na Síria, mas não falaram sobre a visita de Putin à Crimeia, segundo explicou Psaki.

A conversa se centrou em “esforços para trabalhar com a OSCE (Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa) e outros no terreno (na Ucrânia)” e, no caso da Síria, sobre “o processo para retirar as armas químicas e o trabalho pendente nessa frente”, disse.

Kerry também conversou com o primeiro-ministro interino da Ucrânia, Arseni Tatseniuk, sobre a “situação de segurança no terreno, os esforços para manter a calma e a preparação para as eleições” presidenciais de 25 de maio.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Retorno da Crimeia à Rússia restaura ‘verdade histórica’, diz Putin

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Putin e o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, passam em revista navios da frota russa em Sebastopol durante visita à Crimeia nesta sexta-feira (9) (Foto: Maxim Shemetov/Reuters)Putin e o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, passam em revista navios da frota russa em Sebastopol durante visita à Crimeia nesta sexta-feira (9) (Foto: Maxim Shemetov/Reuters)

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou que o retorno da Crimeia à Rússia restaura “a verdade histórica”, em um discurso a milhares de habitantes de Sebastopol, na península ucraniana anexada em março à Rússia. O presidente também disse que os direitos dos russos, incluindo o da autodeterminação, deveria ser tratado com respeito.

“O ano de 2014 vai ficar na história como o ano que viu os povos que vivem aqui decidir com firmeza de estar junto a Rússia, confirmando sua fidelidade à verdade histórica e à memória de nossos ancestrais”, declarou Putin por ocasião da celebração da vitória em 1945 sobre os nazistas.

“Nós tratamos todos os países, todas as pessoas com respeito. Respeitamos seus direitos, incluindo, da mesma forma, a restauração da justiça histórica e o direito à autodeterminação”

A visita ocorre a apenas três dias da realização de um referendo em outras cidades do leste da Ucrânia sobre seu status e possível adesão à Rússia.

O Ministério das Relações Exteriores ucraniano condenou a ida à Crimeia, classificando-a como uma deliberada escalada da crise entre os dois países. “Essa provocação é outra confirmação de que a Rússia está deliberadamente perseguindo mais tensões nas relações entre ucranianos e russos”, disse o ministério em comunicado.

O secretario-geral da Otan, Fogh Rasmussen, também condenou a visita de Putin à Crimeia, cuja anexação, em março, não foi reconhecida por potências ocidentais. Ele questionou informações sobre uma declaração do Kremlin de que havia retirado tropas da fronteira ucraniana e classificou a viagem como “inapropriada”.

A Crimeia, até o início deste ano uma região autônoma da Ucrânia, foi anexada pela Rússia em março deste ano após fortes levantes separatistas que culminaram em um referendo no qual a adesão à Federação Russa foi aprovada.

A maior parte da população é de origem russa, e o separatismo se tornou mais forte após a derrubada do governo pró-russo de Kiev em fevereiro deste ano.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Putin chega à Crimeia em primeira visita após anexação

AppId is over the quota
AppId is over the quota

O presidente russo, Vladmir Putin, chegou nesta sexta-feira (9) à península da Crimeia em sua primeira visita à região após a anexação do território pela Rússia, informou o serviço de imprensa do Kremlin.

Ele foi à região para participar de um evento em Sebastopol para celebrar o Dia da Vitória, que marca a vitória soviética contra a Alemanha na Segunda Guerra Mundial.

Segundo imagens da TV russa, Putin passou em revista a frota russa no Mar Negro, analisando uma dezena de navios russos. Com um megafone, ele felicitou as tripulaçõees, que responderam com aplausos.

A visita ocorre a apenas três dias da realização de um referendo em outras cidades do leste da Ucrânia sobre seu status e possível adesão à Rússia.

O Ministério das Relações Exteriores ucraniano condenou a visita, classificando-a como uma deliberada escalada da crise entre os dois países. “Essa provocação é outra confirmação de que a Rússia está deliberadamente perseguindo mais tensões nas relações entre ucranianos e russos”, disse o ministério em comunicado.

A Crimeia, até o início deste ano uma região autônoma da Ucrânia, foi anexada pela Rússia em março deste ano após fortes levantes separatistas que culminaram em um referendo no qual a adesão à Federação Russa foi aprovada.

A maior parte da população é de origem russa, e o separatismo se tornou mais forte após a derrubada do governo pró-russo de Kiev em fevereiro deste ano.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Putin quer ‘controle total da Ucrânia’, diz presidente da Comissão Europeia

AppId is over the quota
AppId is over the quota

O objetivo do presidente russo Vladimir Putin, acusado por Kiev e pelos países ocidentais de estar por trás da insurreição pró-russa no leste ucraniano, é ter o controle total da Ucrânia, declarou nesta quarta-feira (30) o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso.

“Não tenho nenhuma dúvida sobre o fato de que o objetivo de Putin é ter o controle total da Ucrânia. Não digo que seu objetivo seja necessariamente ocupar todo o país, mas ter o controle total”, afirmou Barroso durante uma intervenção ante o Atlantic Council, um centro de reflexão de Washington consagrado às relações transatlânticas.

“De fato, ele mesmo me disse. Declarou várias vezes que a Ucrânia independente foi uma criação do oeste”, afirmou o presidente da Comissão Europeia, para quem a Ucrânia representa a peça central do projeto de união aduaneira que Moscou quer implementar com seus vizinhos.

“Os líderes russos, em particular o presidente Putin, não aceitaram a independência da Ucrânia e pensam que deveria ser parte da Rússia”, comentou.

As sanções adotadas pela União Europeia (UE) e pelos Estados Unidos têm por objetivo mostrar que, se a Rússia continuar desestabilizando a Ucrânia, haverá graves consequências, explicou Barroso.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Putin diz que pode reconsiderar empresas ocidentais na Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira (29) que a Rússia não vê nenhuma necessidade de aplicar sanções contra o Ocidente, mas que pode reconsiderar a participação de companhias ocidentais em sua economia, incluindo projetos de energia, se as sanções continuarem.

Nesta segunda, os Estados Unidos anunciaram novas sanções que têm como alvo líderes de negócios e empresas ligadas a Putin, enquanto a União Europeia divulgou nesta terça 15 nomes de russos e ucranianos atingidos por congelamento de bens e proibição de viagens, por conta da crise política na Ucrânia.

“Nós não gostaríamos de recorrer a qualquer medida em resposta (às sanções aplicadas por Estados Unidos e União Europeia)”, disse o presidente russo a jornalistas depois de uma reunião com líderes da Bielorrússia e do Cazaquistão. “Mas se elas continuarem, é claro que nós teremos que pensar sobre quem está trabalhando nos setores chaves da economia russa, incluindo o setor energético, e como (estão trabalhando)”.

Já o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, que havia anunciado que a Rússia responderia às sanções, criticou nesta terça as sanções dos Estados Unidos e da União Europeia contra a Rússia. Ele disse que as punições desafiam o bom senso e são o trabalho de políticos ocidentais fracos “tentando pôr a culpa em outros”.

Nesta terça-feira, a UE anunciou o de 15 russos e ucranianos em resposta às ações da Rússia na Ucrânia, um dia depois de os EUA anunciarem sanções a sete russos e 17 empresas ligadas ao presidente russo, Vladimir Putin.

“Rejeitamos sanções em quaisquer de nossas relações, especialmente aquelas patrocinadas pelos Estados Unidos e pela União Europeia, que desafiam o bom senso em relação aos acontecimentos na Ucrânia”, afirmou Lavrov durante uma visita a Cuba.

“As tentativas de culpar outros é o resultado de políticos fracos, ou daqueles políticos que entendem que suas ambições geopolíticas fracassaram e estão tentando culpar outros”, disse Lavrov.

A Rússia anexou a região da Crimeia depois que o presidente ucraniano pró-Moscou Viktor Yanukovich foi deposto em fevereiro por manifestantes que exigiam laços mais próximos com a Europa. Kiev e o Ocidente acusam a Rússia de incitar uma campanha separatista no leste ucraniano, região predominantemente de etnia russa, uma acusação que Moscou refuta.

Lavrov está fazendo uma viagem planejada há tempos à América Latina nesta semana e recebeu nesta terça-feira o apoio do ministro cubano das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, que disse que seu país “rejeita energicamente” as sanções.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Ucrânia acredita que Putin está preparado para atacar o país

Tanque russo em frente a base militar ucraniana na Criméia (Foto: Shamil Zhumatov/Reuters)Tanque russo em frente a base militar ucraniana na Criméia (Foto: Shamil Zhumatov/Reuters)

As tropas russas de Vladimir Putin estão preparadas para atacar a Ucrânia “a qualquer momento”, declarou neste domingo (23) o secretário do Conselho de Segurança Nacional e de Defesa ucraniano, Andrei Parubi.

“O alvo de Putin não é a Crimeia, mas toda a Ucrânia (…) Suas tropas mobilizadas na fronteira estão preparadas para atacar a qualquer momento”, declarou Parubi diante de milhares de pessoas no centro de Kiev.

“O invasor pode cruzar a fronteira em qualquer dia. Na imaginação maníaca de Putin, a Ucrânia deve fazer parte da Rússia”, acrescentou.

Cerca de cinco mil pessoas estavam na Maidan, a Praça da Independência do centro da capital ucraniana, segundo um jornalista da AFP. Cartazes com as frases ‘Otan’ e ‘Fora Putin!’ eram exibidas.

Já o Ministério russo da Defesa indicou neste domingo que vai respeitar os acordos relativos ao número de tropas nas zonas na fronteira com a Ucrânia.

“O Ministério russo da Defesa respeita todos os acordos internacionais sobre a limitação do número de tropas nas regiões fronteiriças”, declarou o vice-ministro da Defesa Anatoli Antonov, citado pela agência Ria Novosti.

Segundo ele, esta questão foi levantada em diversas oportunidades durante conversas por telefone entre o ministro russo da Defesa, Serguei Choigu e seus homólogos americano Chuck Hagel e ucraniano Igor Teniukh.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Putin diz que vai manter seu salário em banco sancionado pelos EUA

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira (21) que irá manter seu salário em uma conta no banco russo Rossiya, um dos afetados pelas sanções adotadas pelos Estados Unidos após a anexação da Crimeia à Rússia.

“Nunca tive conta lá, mas sem falta na segunda-feira abrirei uma”, disse Putin, citado pelas agências locais, após ser informado por seu ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, das sanções anunciadas pelo presidente de EUA, Barack Obama contra o banco e funcionários e empresários russos.

O chefe do Kremlin minimizou a importância da medida adotada em Washington contra o banco russo, que foi alvo por ser o banco pessoal de funcionários do governo e controlado por um aliado de Putin.

Putin brincou sobre as sanções com altos funcionários do país, vários dos quais, como o presidente da Duma, Sergei Narishkin, estavam na reunião.

“É preciso se manter longe deles”, disse o presidente russo.

Obama ampliou ontem a primeira rodada de sanções anunciada na segunda-feira contra sete altos funcionários russos com uma nova lista que inclui 16 membros do governo e quatro pessoas do círculo próximo a Putin, que terão os ativos que estão sob jurisdição dos Estados Unidos congelados.

O presidente russo se mostrou contrário a impor, por enquanto, sanções adicionais aos EUA assim como a introduzir um regime de vistos para Ucrânia, em resposta às medidas de Washington e Kiev nesse sentido.

“Quanto ao primeiro caso -as sanções dos EUA.- e referente ao segundo -introdução de vistos para Ucrânia- acho que por enquanto temos que nos abster de dar resposta”, disse.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,