RSS

Arquivo da tag: protesta

Ato em Paris protesta contra loja de roupas que usa pele de animais

Atividade com pele de raposa em manifestação em Paris neste sábado (8) (Foto: Pierre Andrieu/ AFP)Ativista com pele de raposa em manifestação em Paris neste sábado (8) (Foto: Pierre Andrieu/ AFP)

Ativistas fizeram manifestação neste sábado (8), em Paris, na França, para protestrar contra a loja de roupas francesa Kookai, que usa pele de animais. Uma das manifestantes levou a pele de uma raposa ao protesto. O ato faz parte da campanha anti-pele organizada pela Societe Anti Fourrure.

Manifestante carrega imagem de animais durante o ato (Foto: Pierre Andrieu/ AFP)Manifestante carrega imagem de animais durante o ato (Foto: Pierre Andrieu/ AFP)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Grupo protesta nu na Espanha e lembra capa famosa dos Beatles

Um grupo de cinco manifestantes foi fotografado enquanto caminhava nu na quarta-feira (11)  em uma faixa de pedestre em Bilbao, na Espanha, em cena que lembrava a famosa capa do disco Abbey Road, dos Beattles. O grupo protestou nu contra o corte de serviços sociais.

Grupo protestou nu contra o corte de serviços sociais (Foto: Vincent West/Reuters)Grupo protestou nu contra o corte de serviços sociais (Foto: Vincent West/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de dezembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Greenpeace protesta em frente à embaixada russa em Brasília

Ativistas ligados ao Greenpeace fizeram um protesto na manhã desta sexta-feira (27) em Brasília em frente à embaixada russa pela libertação da bióloga brasileira Ana Paula Maciel, detida na Rússia após ato contra uma plataforma petrolífera. Os manifestantes pretendem ainda entregar uma carta ao embaixador Sergey Akopov pedindo a liberação de Ana Paula e outros ativistas presos.

Ativistas do Greenpeace organizaram manifestação em frente à embaixada da Rússia em Brasília (Foto: Luciana Amaral/G1)Ativistas do Greenpeace organizaram manifestação em frente à embaixada da Rússia em Brasília (Foto: Luciana Amaral/G1)

Ana Paula faz parte do grupo de 30 ativistas do Greenpeace que foram presos semana passada durante protesto contra uma das plataformas da empresa Gazprom, no Ártico. O grupo tentou escalar a plataforma. O navio em que eles estavam  foi interceptado pela guarda costeira russa no mar do Norte. Segundo autoridades russas, o grupo continuou o protesto em pleno mar mesmo depois da guarda-costeira disparar tiros de advertência.

Segundo a coordenadora de campanha de clima e energia do Greenpeace Brasil, Fernanda Alves, a manifestação na Rússia foi pacífica e não tem como os ativistas serem acusados de qualquer crime. “A única atividade que nós fizemos foi um protesto pacífico para a não exploração de petróleo no Ártico que pode acarretar em mudanças climáticas e para as próximas gerações”.

Procurada pelo G1, a embaixada informou que o embaixador estava em reunião interna e que, até as 11h, não tinha previsto na agenda um encontro com os manifestantes do Greenpeace.

Processo
O tribunal da cidade de Murmansk, no norte da Rússia, interrogou individualmente os ativistas detidos nesta quinta-feira (26). De acordo com o Greenpeace Brasil, 15 pessoas já passaram pelo julgamento: 11 tiveram a prisão prolongada por mais dois meses e 4, incluindo Ana Paula, ficarão sob custódia por três dias até a nova audiência.

Segundo o Greenpeace Brasil, ainda não se sabe por que o tribunal está proferindo duas decisões diferentes para membros do mesmo grupo.

Manifestantes do Greenpeace carregam cartazes com fotos da bióloga brasileira detida (Foto: Luciana Amaral/G1)Manifestantes do Greenpeace carregam cartazes com fotos da bióloga brasileira detida (Foto: Luciana Amaral/G1)

Os 30 militantes detidos são acusados de pirataria, crime que pode ser punido com até 15 anos de prisão na Rússia.

Perfil
A bióloga Ana Paula Maciel, de 31 anos, morava em Porto Alegra e faz parte do Greenpeace desde 2006. Ela já foi detida em outras duas manifestações da ONG.

No mesmo ano em que entrou no Greenpeace, a brasileira foi detida em Santarém, no Pará, após participar do bloqueio do porto de carga e descarga de soja da empresa multinacional Cargill. Na ocasião, eles protestavam contra a destruição da Amazônia e o avanço das plantações de soja na região.

Em 2009, Ana Paula foi detida durante uma ação no Caribe. O Greenpeace não soube precisar quantos dias ela ficou presa nas duas vezes, mas afirmou que foram “poucos dias”.

O Greenpeace informou que a brasileira integra atualmente a tripulação fixa da embarcação Arctic Sunrise, utilizada para ações ambientais na região do Ártico. Longe do Brasil desde o dia 11 de junho, a previsão inicial era de Ana Paula voltar ao país no fim de outubro.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Ex-Guns N’ Roses protesta contra caça anual de golfinhos no Japão

Ex-baterista do Guns N 'Roses, Matt Sorum (esq.) toca violão ao lado do ativista Ric O'Barry em praia da cidade de Taiji, no Japão, para protestar contra caça anual de golfinhos (Foto: Dolphin Project/AP)Ex-baterista do Guns N ‘Roses, Matt Sorum (esq.) toca violão ao lado do ativista Ric O’Barry em praia
da cidade de Taiji, no Japão, para protestar contra a caça anual de golfinhos (Foto: Dolphin Project/AP)

O ex-baterista das bandas Guns N’ Roses e Velvet Revolver Matt Sorum, de 52 anos, se reuniu nesta segunda-feira (2) com um grupo de ativistas no Japão para protestar contra a caça anual de golfinhos na vila de pescadores de Taiji, no centro do país.

Sorum é a mais recente celebridade a aderir à campanha global para impedir a matança desses animais em Taiji, que ficou famosa por ter sido pano de fundo do documentário “The Cove – A baía da vergonha”, vencedor do Oscar de 2010 na categoria.

Ric O'Barry (dir.) ergue cartaz em japonês: 'Salvem os golfinhos no Japão', ao lado do ativista japonês Satoshi Komiyama (Foto: Dolphin Project/AP)Ric O’Barry (dir.) ergue cartaz em japonês: ‘Salvem
os golfinhos no Japão’, ao lado do ativista japonês
Satoshi Komiyama (Foto: Dolphin Project/AP)

O filme chama a atenção para as mortes em massa de golfinhos e botos – cerca de 23 mil por ano no Japão –, que são levados para uma enseada (cove, em inglês), onde são abatidos com facas e lanças de pescadores em pequenos barcos. O documentário chama a prática de “desnecessária e cruel” e trata, ainda, dos riscos de contaminação da carne por mercúrio.

Ao lado de Sorum, participou também da manifestação o ativista americano Ric O’Barry, que estrelou “The Cove” e na década de 1960 capturou e treinou os cinco golfinhos fêmeas (Susie, Kathy, Liberty, Patty e Sharky) usados na série de TV “Flipper” – que em 1963 virou o filme homônimo.

Após Kathy ter morrido em seus braços, o que O’Barry acreditou ter se tratado de suicídio, o treinador fez uma transição radical em sua vida, fundou o Projeto Golfinho e começou a combater a matança e a manutenção desses mamíferos em cativeiro.

Faixa pede 'Salvem os golfinhos' (Foto: Dolphin Project/AP)Faixa exibida pelos ativistas em praia de Taiji pede ‘Salvem os golfinhos’ (Foto: Dolphin Project/AP)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Ex-Guns N’ Roses protesta contra caça anual de golfinhos no Japão

Ex-baterista do Guns N 'Roses, Matt Sorum (esq.) toca violão ao lado do ativista Ric O'Barry em praia da cidade de Taiji, no Japão, para protestar contra caça anual de golfinhos (Foto: Dolphin Project/AP)Ex-baterista do Guns N ‘Roses, Matt Sorum (esq.) toca violão ao lado do ativista Ric O’Barry em praia
da cidade de Taiji, no Japão, para protestar contra a caça anual de golfinhos (Foto: Dolphin Project/AP)

O ex-baterista das bandas Guns N’ Roses e Velvet Revolver Matt Sorum, de 52 anos, se reuniu nesta segunda-feira (2) com um grupo de ativistas no Japão para protestar contra a caça anual de golfinhos na vila de pescadores de Taiji, no centro do país.

Sorum é a mais recente celebridade a aderir à campanha global para impedir a matança desses animais em Taiji, que ficou famosa por ter sido pano de fundo do documentário “The Cove – A baía da vergonha”, vencedor do Oscar de 2010 na categoria.

Ric O'Barry (dir.) ergue cartaz em japonês: 'Salvem os golfinhos no Japão', ao lado do ativista japonês Satoshi Komiyama (Foto: Dolphin Project/AP)Ric O’Barry (dir.) ergue cartaz em japonês: ‘Salvem
os golfinhos no Japão’, ao lado do ativista japonês
Satoshi Komiyama (Foto: Dolphin Project/AP)

O filme chama a atenção para as mortes em massa de golfinhos e botos – cerca de 23 mil por ano no Japão –, que são levados para uma enseada (cove, em inglês), onde são abatidos com facas e lanças de pescadores em pequenos barcos. O documentário chama a prática de “desnecessária e cruel” e trata, ainda, dos riscos de contaminação da carne por mercúrio.

Ao lado de Sorum, participou também da manifestação o ativista americano Ric O’Barry, que estrelou “The Cove” e na década de 1960 capturou e treinou os cinco golfinhos fêmeas (Susie, Kathy, Liberty, Patty e Sharky) usados na série de TV “Flipper” – que em 1963 virou o filme homônimo.

Após Kathy ter morrido em seus braços, o que O’Barry acreditou ter se tratado de suicídio, o treinador fez uma transição radical em sua vida, fundou o Projeto Golfinho e começou a combater a matança e a manutenção desses mamíferos em cativeiro.

Faixa pede 'Salvem os golfinhos' (Foto: Dolphin Project/AP)Faixa exibida pelos ativistas em praia de Taiji pede ‘Salvem os golfinhos’ (Foto: Dolphin Project/AP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,