RSS

Arquivo da tag: propostas

Rússia tem propostas para resolver situação na Ucrânia, diz chanceler

O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse nesta segunda-feira (10) que a Rússia elaborou propostas para levar a situação ucraniana a um quadro legislativo que leve em conta todos os interesses do país.

As propostas “apontam para levar a situação aos marcos do direito internacional, tomando em conta os interesses de todos os ucranianos sem exceção”, disse Lavrov em reunião de trabalho com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

“Confio que depois disso poderemos entregar as propostas a nossos parceiros a fim de continuar o diálogo”, afirmou Lavrov, segundo a agência “Itar-Tass”, que precisou que o encontro do titular das Relações Exteriores e o chefe do Estado foi realizado em Sochi, cidade russa nas margens de Mar Negro.

Lavrov também relatou ter convidado o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Jerry, para visitar a Rússia e continuar as conversas sobre a situação. Kerry, entretanto, disse querer adiar a visita, afirmou Lavrov.

Lavrov e Kerry tiveram vários contatos nos últimos dias para tentar superar suas divergências a respeito da Ucrânia.

O russo indicou que na sexta-feira seu colega americano lhe transmitiu propostas por escrito para uma solução da crise ucraniana que não satisfazem Moscou, pois são formuladas “como se existisse um conflito entre Rússia e Ucrânia”.

Além disso, o chanceler russo acrescentou que a concepção das propostas dos EUA, cujo conteúdo não foi revelado, se baseiam em “fatos consumados” e propõem “tomar como ponto de partida a situação criada pelo golpe de Estado” na Ucrânia, em alusão à revolta popular que varreu o regime do presidente Viktor Yanukovich.

Lavrov comunicou ao chefe do Kremlin que os parceiros europeus da Rússia acreditam que Moscou e Washington devem explorar diretamente e em conjunto vias de regra para situação na Ucrânia “aceitáveis para todos”.

A crise ucraniana, que começou há mais de três meses, foi marcada basicamente pela destituição do então presidente Viktor Yanukovytch, que partiu para a Rússia.

A instabilidade política na região sofreu uma reviravolta recente com os movimentos de tropas russas na Crimeia e o anúncio de um referendo sobre a anexação dessa península autônoma ucraniana à Rússia. O referendo será realizado em 16 de março.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

‘Recebi dezenas de propostas’, diz brasileiro pago pelo Facebook

Após o anúncio de que receberá US$ 33,5 mil (R$ 79 mil) do Facebook, a maior recompensa paga pela rede social por uma descoberta de um bug em seu sistema, o engenheiro de computação Reginaldo Silva, de 27 anos, já colhe os frutos de sua dedicação em caçar falhas de segurança pela Internet. Ele diz já ter recebido dezenas de propostas de trabalho.

“Minha caixa de e-mails lotou depois que o caso foi noticiado – desde perguntas sobre como eu descobri a brecha a propostas de trabalho”, afirmou Silva à BBC Brasil, em entrevista por telefone.

Reginaldo Silva conta que sua caixa de e-mails lotou após a notícia (Foto: Arquivo pessoal/Reginaldo Silva')Reginaldo Silva conta que sua caixa de e-mails lotou após a notícia (Foto: Arquivo pessoal/Reginaldo Silva’)

“Como atuo como consultor, espero que isso me renda um bom dinheiro extra, e, por que não, a oportunidade de trabalhar em uma dessas empresas futuramente?”, acrescentou.

Viciado em computadores, Silva descobriu, em novembro do ano passado, uma falha de segurança no Facebook que poderia não só permitir o acesso a dados de usuários quanto infectar milhares de computadores em todo o mundo. Ele, no entanto, não conduziu o ataque, alertando, em vez disso, a sede da empresa nos Estados Unidos sobre a brecha.

“Já havia me deparado com o mesmo bug em outro software e achei que poderia funcionar no Facebook – e funcionou”, contou.

“Entrei, então, em contato com eles e começamos a trocar mensagens. Mas como o Facebook queria ter certeza de que não havia mais nenhuma brecha no sistema, nós acordamos que só falaríamos a respeito desse caso agora”, explicou.

Na última quarta-feira, a rede social postou um comentário em sua página sobre a descoberta de Silva, agradecendo ao brasileiro e explicando em detalhes como a vulnerabilidade foi solucionada.

“(…) nós decidimos escrever de volta a Reginaldo para aplaudi-lo por ter descoberto a falha (…) como sempre, nós recompensamos o trabalho duro dos pesquisadores que estão sempre inclinados a fazer a coisa certa e relatar bugs aos fornecedores afetados”, informou a nota publicada pelo Facebook.

Muito pouco?
Questionado se o valor pago pelo Facebook foi “satisfatório”, Silva afirmou que nunca venderia a informação no mercado negro.

“Tenho certeza de que fiz a coisa certa. E foi a maior recompensa que eu já recebi por ter descoberto uma brecha”, afirmou ele, que já recebeu outros prêmios.

“Antes disso, o Google me pagou US$ 500 (R$ 1,2 mil) por outra falha que descobri”, explicou.

“Eliminados os custos tributários e de transferência bancária, devo ficar apenas com a metade do valor total. Vou aproveitar para pagar as contas e o resto vou guardar”.

A recompensa paga ao engenheiro, formado pelo Instituto Militar de Aeronáutica (ITA), faz parte de um programa de compensações chamado “Facebook Bug Bounty” (recompensa por bugs do Facebook, em tradução livre) que existe desde 2011. Outras empresas do Vale do Silício, conhecido centro de tecnologia nos Estados Unidos, mantêm iniciativas semelhantes.

Rede social mais popular do mundo, o Facebook possui atualmente 1,2 bilhão de usuários.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Capital mexicana tem protestos contra propostas de reformas

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Milhares de policiais montaram barreiras para impedir a marcha dos amnifestantes até o congresso mexicano (Foto: Reuters)Milhares de policiais montaram barreiras para impedir a marcha dos manifestantes até o congresso mexicano (Foto: Reuters)

Manifestantes protestaram neste domingo (1º) nas ruas da Cidade do México contra propostas de reformas do governo do presidente Enrique Peña Nieto, em especial na área de educação e energia. Professores, anarquistas e outros grupos marcharam rumo ao Congresso Nacional enquanto Peña Nieto enviava seu ministro do Interior para o parlamento para entregar seu informe de “estado da nação”, que proferirá na segunda-feira (2).

É o primeiro informe sobre o estado da nação que o presidente apresenta. Houve confrontos entre alguns grupos de manifestantes e parte dos milhares de policiais acionados para impedir que a manifestação chegue até o congresso mexicano.

Peña Nieto está  desgastado por um desempenho ruim da economia do país e a dificuldade para impulsionar sua agenda de reformas, especialmente a energética.

Fogo de coquetel molotov atinge policial em protesto na capital mexicana (Foto: Reuters)Fogo de coquetel molotov atinge policial em
protesto na capital mexicana (Foto: Reuters)

“Houve mais expectativas que resultados até agora no terreno legislativo’, disse à Agência Efe José Antonio Crespo, do Centro de Pesquisa e Docência Econômicas (CIDE), que prevê que depois de nove meses de gestão o presidente apresentará “resultados bastante pequenos”.

Crespo considera que o começo do mandato de Peña Nieto em 1º de dezembro foi promissor, envolvido por “boas expectativas de reformas” graças ao Pacto pelo México, assinado pelos três maiores partidos políticos mexicanos para impulsionar uma ambiciosa agenda de reformas estruturais.

De acordo com o analista, foi possível ver nos primeiros meses do mandato de Peña Nieto que “há resistências políticas evidentes que impedem saber que futuro vão ter as reformas energética e fiscal, já que há fraturas com a esquerda”.

O aspecto que gera mais receio entre a população é, segundo Crespo, o fraco desempenho econômico do México, que começou 2013 com uma previsão de crescimento anual de 3,5% e a rebaixou este mês a 1,8% após um primeiro semestre decepcionante.

Em matéria de segurança o analista quase não vê mudanças em relação à administração de Felipe Calderón (2006-2012), que deixou o país imerso em uma onda de violência que matou mais de 70 mil pessoas.

Igualmente crítica é a ONG Instituto Mexicano de Direitos Humanos e Democracia (IMDHD), que em uma avaliação dos compromissos de Peña Nieto em segurança não vê diferenças nem perspectivas inovadoras.

“Das propostas prometidas em matéria de segurança e justiça é possível dizer que uma parte foi cumprida parcialmente e outra está à espera de implementação. Mas o conjunto não permite vislumbrar uma ação inovadora e transformadora. O atual governo continua fazendo o mesmo que o (presidente) anterior” questionou a ONG.

De janeiro a junho deste ano foram criados apenas 300 mil postos de trabalho, “o que afeta a percepção dos cidadãos por verem que não estão sendo gerados os empregos que o país precisa”.

O crescimento abaixo da expectativa “claro, está ligada na dificuldade enfrentada pelas economias dos Estados Unidos e da Europa”, mas acrescenta que há um “problema político” com o Pacto pelo México. “Há uma rejeição significativa da esquerda, principalmente pela reforma energética que se discute, e isto poderia gerar uma mobilização muito grande nas ruas”.

Os protestos já se materializaram na reforma educativa, promulgada em fevereiro e que provocou uma greve geral por causa da rejeição da Coordenadora Nacional de Trabalhadores da Educação (CNTE) de que os professores sejam avaliados como deseja o governo.

Tudo isso criou um ambiente para o relatório que “põe Peña Nieto diante de uma situação particularmente sensível, delicada”, na qual o Executivo deveria responder com maior “capacidade política de negociação e abertura” do que a mostrada até agora.

Manifestantes e policiais entraram em confronto (Foto: AP)Manifestantes e policiais entraram em confronto (Foto: AP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Capital mexicana tem protestos contra propostas de reformas

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Milhares de policiais montaram barreiras para impedir a marcha dos amnifestantes até o congresso mexicano (Foto: Reuters)Milhares de policiais montaram barreiras para impedir a marcha dos manifestantes até o congresso mexicano (Foto: Reuters)

Manifestantes protestaram neste domingo (1º) nas ruas da Cidade do México contra propostas de reformas do governo do presidente Enrique Peña Nieto, em especial na área de educação e energia. Professores, anarquistas e outros grupos marcharam rumo ao Congresso Nacional enquanto Peña Nieto enviava seu ministro do Interior para o parlamento para entregar seu informe de “estado da nação”, que proferirá na segunda-feira (2).

É o primeiro informe sobre o estado da nação que o presidente apresenta. Houve confrontos entre alguns grupos de manifestantes e parte dos milhares de policiais acionados para impedir que a manifestação chegue até o congresso mexicano.

Peña Nieto está  desgastado por um desempenho ruim da economia do país e a dificuldade para impulsionar sua agenda de reformas, especialmente a energética.

Fogo de coquetel molotov atinge policial em protesto na capital mexicana (Foto: Reuters)Fogo de coquetel molotov atinge policial em
protesto na capital mexicana (Foto: Reuters)

“Houve mais expectativas que resultados até agora no terreno legislativo’, disse à Agência Efe José Antonio Crespo, do Centro de Pesquisa e Docência Econômicas (CIDE), que prevê que depois de nove meses de gestão o presidente apresentará “resultados bastante pequenos”.

Crespo considera que o começo do mandato de Peña Nieto em 1º de dezembro foi promissor, envolvido por “boas expectativas de reformas” graças ao Pacto pelo México, assinado pelos três maiores partidos políticos mexicanos para impulsionar uma ambiciosa agenda de reformas estruturais.

De acordo com o analista, foi possível ver nos primeiros meses do mandato de Peña Nieto que “há resistências políticas evidentes que impedem saber que futuro vão ter as reformas energética e fiscal, já que há fraturas com a esquerda”.

O aspecto que gera mais receio entre a população é, segundo Crespo, o fraco desempenho econômico do México, que começou 2013 com uma previsão de crescimento anual de 3,5% e a rebaixou este mês a 1,8% após um primeiro semestre decepcionante.

Em matéria de segurança o analista quase não vê mudanças em relação à administração de Felipe Calderón (2006-2012), que deixou o país imerso em uma onda de violência que matou mais de 70 mil pessoas.

Igualmente crítica é a ONG Instituto Mexicano de Direitos Humanos e Democracia (IMDHD), que em uma avaliação dos compromissos de Peña Nieto em segurança não vê diferenças nem perspectivas inovadoras.

“Das propostas prometidas em matéria de segurança e justiça é possível dizer que uma parte foi cumprida parcialmente e outra está à espera de implementação. Mas o conjunto não permite vislumbrar uma ação inovadora e transformadora. O atual governo continua fazendo o mesmo que o (presidente) anterior” questionou a ONG.

De janeiro a junho deste ano foram criados apenas 300 mil postos de trabalho, “o que afeta a percepção dos cidadãos por verem que não estão sendo gerados os empregos que o país precisa”.

O crescimento abaixo da expectativa “claro, está ligada na dificuldade enfrentada pelas economias dos Estados Unidos e da Europa”, mas acrescenta que há um “problema político” com o Pacto pelo México. “Há uma rejeição significativa da esquerda, principalmente pela reforma energética que se discute, e isto poderia gerar uma mobilização muito grande nas ruas”.

Os protestos já se materializaram na reforma educativa, promulgada em fevereiro e que provocou uma greve geral por causa da rejeição da Coordenadora Nacional de Trabalhadores da Educação (CNTE) de que os professores sejam avaliados como deseja o governo.

Tudo isso criou um ambiente para o relatório que “põe Peña Nieto diante de uma situação particularmente sensível, delicada”, na qual o Executivo deveria responder com maior “capacidade política de negociação e abertura” do que a mostrada até agora.

Manifestantes e policiais entraram em confronto (Foto: AP)Manifestantes e policiais entraram em confronto (Foto: AP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

CNPq recebe até 29/12 propostas de empresas para financiar pesquisadores

Órgão de fomento vai repassar R$ 60 milhões para projetos de pesquisa tecnológica e inovação do setor privado.

27 de dezembro de 2012 – 18h30

As empresas privadas que pretendem solicitar apoio financeiro para contar com mestres e doutores em suas atividades de pesquisa tecnológica e de inovação, têm até o próximo sábado (29/12) para enviar propostas ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Os projetos iniciais poderão contar com até 150 mil reais e os que estão em andamento com 400 mil reais, para maturação ou finalização. O financiamento dos projetos conta com 60 milhões de reais, oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e dos Fundos Setoriais, ambos do MCTI.

A iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec/MCTI) visa a contribuir com as empresas privadas, de micro, pequeno, médio e grande porte, para fomentar o desenvolvimento científico, tecnológico e da inovação no País.

As propostas devem ser destinadas, prioritariamente, ao setor industrial, contemplando diversos temas entre os quais Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e nanotecnologia.

Propostas

Serão aceitas propostas de projetos de desenvolvimento tecnológico de produtos ou processos que visem ao aumento da competitividade das empresas por meio de: inovação; adensamento tecnológico e dinamização das cadeias produtivas; incremento dos gastos empresariais com atividades de pesquisa e desenvolvimento tecnológico compatível com o setor de atuação; atendimento à relevância regional; e cooperação com instituições científicas e tecnológicas.

As demais despesas do projeto serão da responsabilidade da instituição proponente. O valor mínimo da contrapartida é de 20% do valor solicitado, em recursos financeiros ou não financeiros, efetivamente necessários para a execução do projeto e que possam ser economicamente mensuráveis e demonstráveis.

A chamada pública MCTI/Setec /CNPq Nº 17/2012 RHAE Pesquisador na Empresa atende aos objetivos do Plano de Ação de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional (Plano CTI 2007-2010) e as prioridades da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

*Com informações da agência MCTI

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

CNPq recebe até 29/12 propostas de empresas para financiar pesquisadores

Órgão de fomento vai repassar R$ 60 milhões para projetos de pesquisa tecnológica e inovação do setor privado.

27 de dezembro de 2012 – 18h30

As empresas privadas que pretendem solicitar apoio financeiro para contar com mestres e doutores em suas atividades de pesquisa tecnológica e de inovação, têm até o próximo sábado (29/12) para enviar propostas ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), agência vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Os projetos iniciais poderão contar com até 150 mil reais e os que estão em andamento com 400 mil reais, para maturação ou finalização. O financiamento dos projetos conta com 60 milhões de reais, oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e dos Fundos Setoriais, ambos do MCTI.

A iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec/MCTI) visa a contribuir com as empresas privadas, de micro, pequeno, médio e grande porte, para fomentar o desenvolvimento científico, tecnológico e da inovação no País.

As propostas devem ser destinadas, prioritariamente, ao setor industrial, contemplando diversos temas entre os quais Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) e nanotecnologia.

Propostas

Serão aceitas propostas de projetos de desenvolvimento tecnológico de produtos ou processos que visem ao aumento da competitividade das empresas por meio de: inovação; adensamento tecnológico e dinamização das cadeias produtivas; incremento dos gastos empresariais com atividades de pesquisa e desenvolvimento tecnológico compatível com o setor de atuação; atendimento à relevância regional; e cooperação com instituições científicas e tecnológicas.

As demais despesas do projeto serão da responsabilidade da instituição proponente. O valor mínimo da contrapartida é de 20% do valor solicitado, em recursos financeiros ou não financeiros, efetivamente necessários para a execução do projeto e que possam ser economicamente mensuráveis e demonstráveis.

A chamada pública MCTI/Setec /CNPq Nº 17/2012 RHAE Pesquisador na Empresa atende aos objetivos do Plano de Ação de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional (Plano CTI 2007-2010) e as prioridades da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

*Com informações da agência MCTI

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Google envia propostas para resolver ação antitruste na UE

CEO da empresa, Eric Schmidt, mandou carta com planos para resolver quatro questões apontadas pela comissão antitruste da UE

O Google divulgou propostas para encerrar uma investigação antitruste na União Européia. A acusação da UE é que a gigante impede a competição e discrimina os rivais.

O CEO da empresa, Eric Schmidit, enviou ao chefe da comissão antitruste da UE, Joaquin Almunia, uma carta com quatro propostas, cujos detalhes não foram revelados.

Em maio, Almunia pediu ao Google que oferecesse propostas para resolver três pontos: 1) promoção de seus serviços de busca especializada, 2) “cópia” de sistemas rivais de reviews de restaurantes e de viagem, 3) acordos com sites e desenvolvedores que cerceam a concorrência no setor de publicidade online e 4) como exibe resultados de sites com serviços concorrentes. Ele disse que mandaria ao Google uma reclamação antitruste, o que poderia levar a restrições ou a uma multa de quase 4 bilhões de dólares.

“Três dos quatro itens são fáceis de resolver”, disse Greg Sterling, analista da Opus Research, à Bloomberg. “O problema é a colocar resultados de ‘conteúdo Google’ em posição privilegiada nas buscas, porque isso mexe com o núcleo da capacidade da empresa de controlar a experiência de busca”.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,