RSS

Arquivo da tag: prometem

Agora ativistas, integrantes da Pussy Riot prometem voltar aos palcos

Nadezhda Tolokonnikova agora é ativista da Anistia Internacional (Foto: Don Emmert/AFP)Nadezhda Tolokonnikova agora é ativista da Anistia
Internacional (Foto: Don Emmert/AFP)

Duas integrantes da banda punk russa Pussy Riot se transformaram em ativistas globais dos direitos humanos depois de serem presas por vandalismo. Mas, nesta semana, prometeram voltar aos palcos como artistas.

“É absolutamente impossível tirar isso de nós”, disse Nadezhda Tolokonnikova, de 24 anos, em uma entrevista coletiva em Nova York, onde participará de um show nesta quarta-feira (5) como parte de um evento da Anistia Internacional, às vésperas da abertura da Olimpíada de Inverno de Sochi, na Rússia.

Tolokonnikova e sua colega Maria Alyokhina, de 25 anos, serão apresentadas no show da anistia pela pop star Madonna. Elas devem falar, mas não está previsto que toquem.

As duas artistas foram condenadas em 2012 por terem feito um protesto contra o presidente russo, Vladimir Putin, numa catedral ortodoxa de Moscou. Uma terceira integrante do grupo, Yekaterina Samutsevich, teve sua sentença suspensa na fase de recurso.

Nadezhda Tolokonnikova e colega agora são ativistas da Anistia Internacional e subirão ao palco em show durante evento (Foto: AFP)Nadezhda Tolokonnikova e Maria agora são ativistas da Anistia Internacional e subirão ao palco em show durante evento (Foto: AFP)

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Estudo condena aplicativos de celular que prometem cura por hipnose

Quem busca pela palavra “hipnose” nas lojas de aplicativos para celular encontra propostas de cura da insônia, perda de peso e até aumento da autoestima por meio de “tratamentos hipnóticos”. Não há nenhuma comprovação científica de eficácia dessas técnicas, no entanto, segundo um estudo liderado pela Escola de Medicina Mount Sinai, de Nova York, nos Estados Unidos. A aplicação inadequada do método poderia, inclusive, ter efeitos nocivos sobre os usuários, de acordo com especialistas ouvidos pelo G1.

Enquanto a hipnose é um método terapêutico reconhecido pela comunidade científica – desde que praticada sob condições determinadas (leia abaixo) – os aplicativos mostraram-se incapazes de comprovar sua legitimidade.

Em um levantamento feito em 2012, os pesquisadores americanos identificaram 407 aplicativos disponíveis via iTunes que prometiam efeitos sobre a saúde do usuário por meio de hipnose. A perda de peso era a promessa de 23% deles; o aumento da autoestima, de 20% e a redução de estresse, de 19%. Outros objetivos contemplados pelos apps abrangiam desde a cura de fobias, depressão e fadiga até a promoção de bem-estar e felicidade.

Nenhum deles, porém, teve sua eficiência testada por estudos empíricos, nem reporta ser baseado em evidências. Apenas 47% mencionam a existência de alguma teoria por trás do desenvolvimento do aplicativo. Segundo a pesquisa, 13,4% desses aplicativos ainda fornecem explicações descabidas sobre o funcionamento da hipnose, afirmando que o método atua por meio de “mudança no DNA” ou “mudança nas células de memória”.

O estudante Matheus Marx testou quatro aplicativos de hipnose; nenhum funcionou (Foto: Beatriz Perini/Divulgação)O estudante Matheus Marx testou quatro aplicativos
de hipnose; nenhum funcionou (Foto: Beatriz Perini/
Divulgação)

Carneirinhos e nuvens
O estudante de cinema Matheus Marx, de 18 anos, testou vários aplicativos de hipnose para tentar dormir melhor. “Chego muito tarde da faculdade e acordo muito cedo. Não consigo dormir quase nada, então estava apelando para qualquer coisa que pudesse me ajudar”.

Ele conta que baixou quatro deles, mas nenhum fez efeito. “Eles só reproduzem músicas relaxantes pelo tempo que você determina”, diz.

Ele conta que todos os apps que experimentou tinham por princípio músicas e sons. Um deles também oferecia imagens de carneirinhos e nuvens. “Me senti enganado porque eles não fazem hipnose de verdade. Mas pelo menos foi de graça.”

Riscos
Para os pesquisadores, a tecnologia andou mais rápido do que a ciência que deveria embasar essas ferramentas. “Aplicativos são ferramentas fascinantes, com um tremendo potencial, mas nós argumentamos que eles precisam ser desenvolvidos e testados com tanto rigor e cuidado quanto qualquer intervenção presencial”, diz o estudo.

De acordo com a psiquiatra Célia Cortez, presidente da Associação Brasileira de Hipnose (ASBH), a aplicação dessas ferramentas pode provocar efeitos negativos no usuário. “Um jovem que tenha predisposição a uma doença psicótica, por exemplo, ao utilizar um aplicativo que faz repetição de sons ou de sugestões pode entrar em crise”, diz.

Segundo o psiquiatra Emmanuel Fortes Silveira Cavalcanti, vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), não é recomendado que nenhum procedimento dessa natureza seja feito à distância, sem a presença de um profissional responsável. “Pessoas muito sugestionáveis podem sofrer transes hipnóticos. Se ela apresentar uma complicação, como fica? Esse tipo de tratamento deve ser presencial”, afirma.

Reconhecimento
A hipnose clínica é um método reconhecido no Brasil pelos conselhos federais de Medicina (CFM), Psicologia (CFP), Odontologia (CFO) e Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito). Somente os profissionais dessas categorias têm autorização para praticá-la, desde que possuam curso de especialização adequado.

“A hipnose feita por médicos é um método válido e que, se bem aplicado, surte efeitos terapêuticos benéficos. Em outras áreas, como odontologia e psicologia, as regras são estabelecidas pelos respectivos conselhos”, diz Cavalcanti, do CFM.

Célia explica que a hipnose pode ser usada em vários tipos de transtornos mentais, com exceção dos transtornos psicóticos. Em especialidades como a odontologia e a fisioterapia, utiliza-se a hipnose analgésica, com objetivo específico de diminuir dores, incômodos ou tranquilizar o paciente durante o tratamento.

Segundo a psiquiatra, nem todas as pessoas são igualmente suscetíveis à hipnose e o sucesso do tratamento também depende das características do paciente, como a capacidade de concentração e a capacidade de imaginação.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Islamitas do Cáucaso prometem atentados nos Jogos de Sochi

Islamitas do Cáucaso russo ameaçaram realizar atentados em Sochi durante a realização dos Jogos Olímpicos de inverno, que começam no dia 7 de fevereiro, em um vídeo que foi divulgado nesta segunda-feira no site jihadista vdagestan.com.

“Em relação aos Jogos Olímpicos, preparamos um presente para ti e para os turistas, a fim de vingar o sangue dos muçulmanos derramado no mundo inteiro”, afirmam – dirigindo-se ao presidente russo Vladimir Putin – dois homens de 25 anos, com o rosto descoberto, apresentados como os autores dos atentados suicidas que deixaram 34 mortos em Volgogrado no fim de dezembro.

Este vídeo de 49 minutos, intitulado “Convocação de Suleiman e Abdurajman antes da operação de Volgogrado”, se apresenta como a mensagem de despedida dos dois terroristas suicidas.

O vídeo mostra imagens dos dois atentados de Volgogrado, a preparação de uma bomba e a maneira como ela é atada ao braço de um terrorista e conectada a um detonador na palma de sua mão.

Os dois homens convocam a “levar a jihad não apenas ao Cáucaso, mas também às grandes cidades da Rússia” e afirmam que um grande número de jovens estão dispostos a participar de atentados suicidas como os de Volgogrado.

O vdagestan.com é o site dos islamitas do Daguestão, uma das repúblicas do Cáucaso mais instáveis e afetadas pela rebelião islamita.

A segurança é uma das principais preocupações das autoridades russas para os jogos de Sochi.

“Nossa tarefa como organizadores é garantir a segurança dos participantes e dos espectadores, e vamos fazer tudo nesse sentido”, declarou na sexta-feira Putin em uma entrevista concedida a várias redes de televisão russas e estrangeiras.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Integrantes do Pussy Riot prometem continuar a luta por direitos humanos

Maria Alyokhinafor e Nadezhda Tolokonnikova posam para foto em Cingapura (Foto: Mohd Fyrol/AFP)Maria Alyokhinafor e Nadezhda Tolokonnikova posam para foto em Cingapura (Foto: Mohd Fyrol/AFP)

Duas integrantes do grupo punk russo Pussy Riot prometeram durante evento em Cingapura prosseguir a sua campanha em defesa dos direitos humanos na Rússia, em sua primeira viagem ao exterior desde a sua libertação da prisão.

Nadezhda Tolokonnikova e Maria Alekhina, anistiadas e libertadas no mês passado, estão em Cingapura para participar da premiação Prudential Eye Awards, que celebra a sua primeira edição.

O vídeo em que as ativistas russas realizam uma ‘oração punk’ contra o presidente Vladimir Putin em uma catedral de Moscou, o que custou uma pena de dois anos de prisão para as três integrantes do grupo, foi selecionado para o prêmio na categoria vídeo digital.

As duas jovens, presas em fevereiro de 2012 e anistiadas no mês passado depois de cumprir a maior parte de sua sentença, asseguraram que irão manter a sua campanha pelos direitos humanos na Rússia por meio de ‘vídeos e outras formas de criação’.

‘Sem dúvida, vamos continuar nossas atividades políticas, e agora estamos concentradas em um projeto para apoiar os direitos dos presos’, declarou Nadezhda Tolokonnikova durante uma coletiva de imprensa em Cingapura.

As duas ressaltaram que vão levar a causa adiante individualmente, e não como membros do grupo Pussy Riot.

‘Temos de nos expressar em nosso próprio nome’, disse Tolokonnikova.

O prêmio em jogo em Cingapura é de 20.000 dólares para o melhor em cada categoria. O grande vencedor levará um adicional de US$ 30.000 e ganhará uma exposição na Galeria Saatchi, em Londres, este ano.

Tolokonnikova explicou que, se ganhar um prêmio, o dinheiro irá para ‘o projeto de defesa dos direitos dos presos’.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Novos servidores da HP prometem reduzir consumo de energia em 89%

Linha é a Moonshot, projetada para aplicações sociais, móveis, de nuvem e Big Data.

A HP anunciou hoje (08/04) a linha de servidores HP Moonshot, que promete reduzir em 89% o consumo de energia e custar 77% menos que os equipamentos servidores tradicionais da categoria, além de ocupar menos espaço físico.

O novo sistema foi projetado para atender a necessidade dos grandes data centers, que enfrenta o desafio de expandirem a infraestrutura de TI de forma mais eficiente.  

“Com quase dez bilhões de dispositivos conectados à internet e previsões de crescimento exponencial neste sentido, chegamos a um ponto em que as demandas de espaço, energia e custo das tecnologias tradicionais já não são mais sustentáveis”, afirma Meg Whitman, presidente e CEO da HP. 

Meg acrescenta que “o HP Moonshot marca o início de um novo estilo de TI que irá otimizar a infraestrutura e criar a base para os próximos 20 bilhões de dispositivos”, completa.

O novo sistema é um servidor de segunda geração do Projeto Moonshot da HP. A nova classe de servidores foi projetada para vencer os desafios de TI criados por aplicações sociais, móveis, de nuvem e Big Data. 

Os servidores HP Moonshot são construídos a partir de chips encontrados, mais frequentemente, em smartphones e tablets, o que permite aos equipamentos oferecer um consumo de energia reduzido e uma ocupação de espaço de alta densidade, com custos significativamente menores. 

A nova plataforma consiste no sistema Moonshot 1500 e em servidores HP ProLiant Moonshot otimizados para aplicativos. Essas máquinas virão com processadores de diversos parceiros da fabricante, cada um destinado a uma carga de trabalho específica. A linha de equipamentos está disponível com o processador Intel Atom S1200 e suporta cargas de trabalho orientadas à web-hosting.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Samsung e Mozilla prometem revolucionar navegação em celulares

Empresas anunciaram parceria para desenvolver o Servo, novo motor de renderização móvel – o núcleo de um navegador

Pode haver grandes mudanças vindo para a experiência complicada e às vezes irritante da navegação web em celulares.

Em anúncios aparentemente descoordenados na quarta-feira (3), a Fundação Mozilla, a organização por trás do navegador Firefox, disse que está trabalhando com a Samsung em um novo mecanismo para navegadores web para celulares, e o Google apresentou um novo mecanismo de código aberto, que também será adotado pelo Opera.

O motor de renderização (browser engine) está no centro de um browser. Ele interpreta o código HTML e decide como o conteúdo é exibido na tela. Como browsers diferentes usam ferramentas diferentes, às vezes páginas carregam mais rápido ou parecem melhores em um navegador do que em outro, por isso a escolha do mecanismo afeta diretamente a experiência do usuário.

A Mozilla revelou que tem trabalhado com a Samsung em um novo mecanismo chamado Servo. “O Servo é uma tentativa de reconstruir o navegador web do zero em hardware moderno, repensar velhas suposições ao longo do caminho”, escreveu Brendan Eich, CTO da Mozilla, no blog da organização.

“Isso significa abordar as causas de vulnerabilidades de segurança enquanto elaboramos uma plataforma que possa utilizar plenamente o desempenho do hardware massivamente paralelo de amanhã para permitir novas e mais ricas experiências na web”, escreveu. O mecanismo será escrito em uma linguagem de programação chamada Rust, que a Mozilla criou juntamente com a comunidade de desenvolvedores.

A primeira implementação do Servo será para smartphones com sistema operacional Android executando processadores ARM. Isso descreve a grande maioria dos celulares não-Apple no mercado de hoje e pode significar problemas para o Google, que está empurrando seu browser Chromium para usuários de smartphones.

Desenvolvedores estão convidados a participar deste processo, segundo o próprio Eich: “nós, junto com nossos amigos da Samsung, estaremos atentos a oportunidades nas plataformas móveis. Ambos os esforços ainda estão em suas etapas iniciais e há muito o que fazer ainda. Por isso, agora é uma ótima hora para estar envolvido”.

As listas de discussões para participar do processo de desenvolvimento encontram-se aqui (Rust) e aqui (Servo).

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Samsung e Mozilla prometem revolucionar navegação em celulares

Empresas anunciaram parceria para desenvolver o Servo, novo motor de renderização móvel – o núcleo de um navegador

Pode haver grandes mudanças vindo para a experiência complicada e às vezes irritante da navegação web em celulares.

Em anúncios aparentemente descoordenados na quarta-feira (3), a Fundação Mozilla, a organização por trás do navegador Firefox, disse que está trabalhando com a Samsung em um novo mecanismo para navegadores web para celulares, e o Google apresentou um novo mecanismo de código aberto, que também será adotado pelo Opera.

O motor de renderização (browser engine) está no centro de um browser. Ele interpreta o código HTML e decide como o conteúdo é exibido na tela. Como browsers diferentes usam ferramentas diferentes, às vezes páginas carregam mais rápido ou parecem melhores em um navegador do que em outro, por isso a escolha do mecanismo afeta diretamente a experiência do usuário.

A Mozilla revelou que tem trabalhado com a Samsung em um novo mecanismo chamado Servo. “O Servo é uma tentativa de reconstruir o navegador web do zero em hardware moderno, repensar velhas suposições ao longo do caminho”, escreveu Brendan Eich, CTO da Mozilla, no blog da organização.

“Isso significa abordar as causas de vulnerabilidades de segurança enquanto elaboramos uma plataforma que possa utilizar plenamente o desempenho do hardware massivamente paralelo de amanhã para permitir novas e mais ricas experiências na web”, escreveu. O mecanismo será escrito em uma linguagem de programação chamada Rust, que a Mozilla criou juntamente com a comunidade de desenvolvedores.

A primeira implementação do Servo será para smartphones com sistema operacional Android executando processadores ARM. Isso descreve a grande maioria dos celulares não-Apple no mercado de hoje e pode significar problemas para o Google, que está empurrando seu browser Chromium para usuários de smartphones.

Desenvolvedores estão convidados a participar deste processo, segundo o próprio Eich: “nós, junto com nossos amigos da Samsung, estaremos atentos a oportunidades nas plataformas móveis. Ambos os esforços ainda estão em suas etapas iniciais e há muito o que fazer ainda. Por isso, agora é uma ótima hora para estar envolvido”.

As listas de discussões para participar do processo de desenvolvimento encontram-se aqui (Rust) e aqui (Servo).

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,