RSS

Arquivo da tag: Proibir

Premiê da Turquia ameaça proibir YouTube e Facebook no país

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, envolvido em um escândalo político-financeiro, ameaçou proibir YouTube e Facebook na Turquia após as eleições municipais de 30 de março, em entrevista difundida na noite desta quinta-feira (6).

“Tomaremos novas medidas neste terreno após 30 de março (…), incluindo uma proibição [de YouTube e Facebook]”, declarou Erdogan ao canal turco ATV.

Desde a denúncia judicial de dezembro passado contra dezenas de pessoas ligadas ao regime (incluindo empresários, funcionários e políticos) envolvendo corrupção, a oposição exige a demissão de Erdogan.

A Internet tem sido utilizada para divulgar conversas telefônicas envolvendo casos de corrupção ligados ao regime.

Erdogan afirmou na quarta-feira (5) que está disposto a abandonar a política caso seu partido perca as municipais de 30 de março.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Juíza é demitida após proibir casal de pôr nome de ‘Messiah’ no filho

A juíza Lu Ann Ballew foi demitida pelas autoridades do condado de Cocke, no Tennessee (EUA), depois que se envolveu em polêmica ao proibir que o casal Jawaan McCullough e Jaleesa Martin colocasse o nome de “Messiah” (“Messias”, em português) no filho.

Juíza Lu Ann Ballew (foto pequena) havia impedido que o casal Jawaan McCullough e Jaleesa Martin colocasse o nome de 'Messiah' no filho (Foto: Amy Smotherman Burgess/The Knoxville News Sentinel/AP)Juíza Lu Ann Ballew (foto pequena) havia impedido que o casal Jawaan McCullough e Jaleesa Martin colocasse o nome de ‘Messiah’ no filho (Foto: Amy Smotherman Burgess/The Knoxville News Sentinel/AP)

Em agosto do ano passado, a juíza obrigou o casal a trocar de nome do menino para “Martin”, argumentado que o nome “Messiah” só poderia ser usado por uma pessoa e “essa pessoa seria Jesus Cristo”.

Na época, o casal entrou com uma apelação e conseguiu uma decisão favorável que permitiu que registrasse a criança com o nome de “Messiah”.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Palau proibirá pesca comercial e será declarado santuário marinho

A República de Palau, um pequeno país insular da Oceania, proibirá a pesca comercial em suas águas territoriais, que serão declaradas como santuário marinho, informou nesta quinta-feira (6) a imprensa australiana.

O presidente de Palau, Tommy Remengesau, disse que a medida afetará à totalidade da Zona Econômica Exclusiva do país, de cerca de 370 quilômetros, durante uma conferência da ONU sobre os oceanos.

Lago Jellyfish fica em Palau, no Oceano Pacífico (Foto: BBC)Lago Jellyfish em Palau, no Oceano Pacífico (Foto: BBC)

“Não temos outra opção, nosso oceano é o nosso modo de vida. Nossa economia é o nosso meio ambiente e o nosso meio ambiente é nossa economia”, disse Remengesau, em declarações citadas pela emissora australiana ‘ABC’.

“Isto é algo que ultrapassa as perdas econômicas nas receitas de empresas e de outros países. Estamos falando de um modo de vida que será dizimado se não tomarmos ações responsáveis”, acrescentou o presidente de Palau.

Palau, que em 2009 se transformou na primeira nação do mundo a criar um santuário para tubarões, tem atualmente contratos de pesca comercial com Japão e Taiwan, além de outras empresas privadas.

A proibição da pesca comercial não impedirá que moradores e turistas continuem pescando nas águas de Palau, que promoverá atividades vinculadas com o ecoturismo como o mergulho submarino, entre outras.

Cavernas perto de Palau, no Pacífico (Foto: BBC)Cavernas perto de Palau, no Pacífico (Foto: BBC)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Proibir crédito de pré-pago de expirar eleva número de contas, diz ministro

Ministro Paulo Bernardo falou nesta quarta-feira (28) em São Paulo (Foto: Gabriela Gasparin/G1)Ministro Paulo Bernardo falou nesta quarta-feira
(28) em São Paulo (Foto: Gabriela Gasparin/G1)

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse nesta quarta-feira (28) que um inconveniente de as operadoras de celular ficarem proibidas de estabelecer prazo de validade para créditos pré-pagos seria o alto número de contas ativas no Brasil, que poderia chegar a 600 milhões daqui a três anos – eram 267 milhões até julho -, podendo causar um problema “de gerência”.

A Justiça determinou que as operadoras de telefonia móvel estão proibidas de estabelecer prazo de validade para créditos pré-pagos, de acordo com divulgação do último dia 15. A decisão prevê que as operadoras Vivo, Oi, Amazônia Celular e TIM devem reativar o serviço de todos os usuários que tiverem sido interrompidos e devem devolver a exata quantidade de créditos em saldo que o cliente tinha à época da suspensão.

“Os inconvenientes que temos em falar, ‘ah, não pode cancelar uma conta’, é que nós podemos ter, daqui a três anos, 600 milhões de contas”, disse Bernardo, em evento nesta quarta-feira (28) em São Paulo.

Segundo o ministro, o giro anual de contas é de mais de 100 milhões. “Todo ano são canceladas, desabilitadas, mais de 100 milhões de contas e criadas outras 100 milhões, fora o crescimento normal do sistema. Então, me parece que falar ‘vai ficar indefinidamente [com a linha], vai ter um problema de gerência”, declarou.

Ele afirmou, contudo, que por outro lado acredita ser importante a preocupação. “Temos que trabalhar para que o usuário que pagou o crédito, ele não pode ficar sem dinheiro”, declarou. Ele disse, ainda, que a decisão deveria incluir todas as operadoras, citando que a Claro ficou de lado. “Significa que está desequilibrando o mercado.”

Pagamentos por celular
Ele disse, ainda, que o governo segue com a política de universalização do acesso à internet no Brasil e que uma das medidas que deverá ser tomada em breve é a votação da regulamentação de pagamentos de contas pelo celular.

“Já foi fechado o relatório e deverá ser votado nós próximos dias, que vai regulamentar os pagamentos móveis. Você vai usar o celular para fazer pagamentos”, disse durante evento realizado nesta quarta-feira (28), em São Paulo. “O relatóro está adequado, do jeito que a gente estava querendo (…). Vai votar na Câmara e depois no Senado”. 

Paulo Bernardo disse que o projeto deverá ser votado em em setembro. “Acredito que até o final do ano, começo do ano que vem, as empresas vão lançar os seus programas.”

De acordo com o ministro, essa regulamentação permitirá que as empresas desenvolvam tecnologias que “conversem” entre si, de forma a permitir que o sistema se popularize no Brasil.

Paulo Bernardo lembrou que a MP já está em vigor. Contudo, muitas empresas acabaram não desenvolvendo o sistema à espera da regulamentação.

Segundo o ministro, esse passo poderá facilitar ainda mais as formas de pagamento no país.  “O Brasil tem mais ou menos 40% da população que não têm acesso a banco. Recentemente divulgaram uma pesquisa, com base no censo do IBGE , que as pessoas que não têm conta bancária no Brasil movimentam R$ 650 bilhões ao ano, o que dá mais que R$ 50 bilhões ao mês: a doméstica, o jardineiro, o cara que limpa a piscina.”

Paulo Bernardo disse que, atualmente, essas pessoas recebem o salário, colocam no bolso e andam pelas ruas, o que, conforme afirmou, pode facilitar que sejam roubados. Para ele, a automatização dos pagamentos também pode ajudar na segurança dos trabalhadores.

“Esses pagamentos móveis serão uma opção extraordinária. Dar acesso a esse tipo de tecnologia é absolutamente importante”, afirmou. “O governo está estudando fazer pagamentos do Bolsa Família, de aposentados”, disse.

Paulo Bernardo também reforçou a necessidade de reduzir a carga tributária no setor de telefonia no país. “Não é da noite para o dia, mas o Brasil tem que reduzir essa carga”, afirmou.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,