RSS

Arquivo da tag: professor

Professor flagra macaco em telhado de casa em Itu; veja vídeo

Um professor recebeu uma visita inusitada de um macaco nesta tarde de segunda-feira (28), em Itu (SP). De acordo com imagens enviadas através do aplicativo TEM Você, o animal foi flagrado em cima do muro da casa, que fica no bairro Presidente Médici.

Segundo o morador, foram os cachorros que encontraram o animal no telhado. Ele não aparentava estar ferido. “Tenho dois cachorros e eles começaram a latir de repente. Achei que fosse alguém querendo entrar em casa, mas era o macaco perdido lá em cima”, conta Michel Zogno, de 26 anos.

O animal permaneceu no telhado durante a tarde e chegou a descer o muro. “Teve um momento em que ele puxou a orelha de um dos meus cães, mas não machucou. Foi a primeira vez que um macaco entrou em casa”, relata o professor, que mora próximo a um bosque.

Ao postar o vídeo nas redes sociais, o professor disse ao G1 que recebeu mensagens de outros moradores que alegaram também ter recebido a “visita” do macaco. “Assim que coloquei o vídeo na internet uma mulher disse que viu o animal no bairro Santa Tereza, que fica próximo da minha casa”, comenta.

Para tentar tirar o macaco do telhado, o morador conta que acionou o Centro de Controle de Zoonoses e também o Corpo de Bombeiros, mas o primata foi embora por vontade própria.

Espécie
De acordo com o veterinário Rodrigo Teixeira, o animal que apareceu em Itu é um macaco prego. “Ele vive em grupo em matas brasileiras com ampla distribuição geográfica e pelas imagens parece que o animal fugiu de algum cativeiro, pois é muito raro esta espécie andar sozinha, geralmente são vistos em bandos”, explica.

Primata chegou a puxar orelha dos cães que estavam no quintal (Foto: Michel Zogno/TEM VC)Primata chegou a puxar orelha dos cães que estavam no quintal (Foto: Michel Zogno/TEM VC)new WM.Player( { videosIDs: “3312586”, sitePage: “aftvtemg1/sorocaba/videos”, zoneId: “129110”, width: 320, height: 200 } ).attachTo($(“#3312586”)[0]);

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Professor que mostrou ‘Dançando’ a criador de ‘Just Dance’ avalia música

Há cerca de um ano, o G1 fez uma reportagem que mostrou ritmos de músicas brasileiras aos criadores do game “Just Dance”. Sem saber a lista de músicas do jogo de dança que seria lançado no final de 2013, a reportagem, ao lado do professor Silvio Carlos Batista, mostrou a canção “Dançando”, de Ivete Sangalo.

Esta é a única música brasileira no jogo da produtora francesa Ubisoft.

O que não era esperado é que a canção de Ivete mostrada na reportagem seria usada no game “Just Dance 2014”, que tem versões para Xbox One, Xbox 360, Wii, Wii U, PlayStation 3 e PlayStation4. O professor mostrou a música com sua coreografia, mas o que ele achou dos passos de dança usados pelos criadores do jogo? Confira no vídeo acima.

Música de Ivete, 'Dançando', está em 'Just Dance 2014' (Foto: Divulgação/Ubisoft)Música de Ivete, ‘Dançando’, está em ‘Just Dance
2014′ (Foto: Divulgação/Ubisoft)

Depois de dançar a música, Batista ficou bastante cansado. Ofegante, disse ao G1 que gostou da coreografia, dizendo que ela tem movimentos que não são difíceis, mas que pode queimar boas calorias. “[Os produtores] pegaram o ritmo da música, colocaram movimentos sensuais, alguns movimentos mais femininos, o que não impede os homens de jogar”, explica. “Foram usados movimentos parecidos com a coreografia que mostrei, principalmente no refrão, ao colocar a mão na cabeça e na cintura”.

Música brasileira
Na reportagem do G1 em 2013, Alkis Argyriadis, diretor criativo, e Véronique Halbrey, diretora de conteúdo, disseram ter gostado muito da música de Ivete. “Ela é bastante dramática, muito sensual, Me faz sentir uma pop star”, disse Véronique.

Já Alkis deu uma dica em sua resposta na época: “Sabemos que Ivete Sangalo é muito conhecida no Brasil e acho que ela é o tipo de artista, com este tipo especial de música que poderíamos colocar em um próximo ‘Just Dance’.”

new WM.Player( { videosIDs: “3178965”, sitePage: “g1/tecnologia/games/videos”, zoneId: “110461”, width: 620, height: 349 } ).attachTo($(“#3178965”)[0]);

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Brasil é um dos países que menos respeita professor, diz estudo

O Brasil ficou em penúltimo lugar em um índice divulgado nesta quinta-feira (3) pela fundação internacional Varkey Gems que mostra, pela primeira vez, o status que os professores têm em seu país. Segundo o estudo, que fez uma pesquisa quantitativa com mil entrevistados por país analisado, o Brasil só fica atrás de Israel na pior valorização do professor. Leia a íntegra da pesquisa aqui, em inglês.

O estudo analisou a questão em 21 países – escolhidos pela sua melhor participação no Terceiro Estudo Internacional de Matemática e Ciências e no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes – e apresenta resultados sobre o status do professor, a percepção de recompensa recebida pelo profissional e o controle e organização do setor de ensino. 

De acordo com a pesquisa, China, Coreia do Sul, Turquia, Egito e Grécia respeitam mais seus professores do que todos os outros países europeus e anglo-saxões analisados. No Brasil, menos 20% dos entrevistados responderam que encorajariam seus filhos a serem professores. Já na Coreia do Sul, a porcentagem é superior a 40%.

Já em relação a confiança de que o professor é capacitado para dar uma boa educação aos alunos, o Brasil foi o que mais respondeu que sim, seguido da Finlândia.

Em relação à comparação de profissões, Estados Unidos, Brasil e Turquia pensam que ensinar lembra o ofício de um bibliotecário. Já na China, a profissão é mais comparada a de médico.

Sobre o salário, em 95% dos países analisados as pessoas acham que os professores deveriam ganhar mais do que o tanto que acreditam que eles recebem por mês.

Fonte G1

 
1 comentário

Publicado por em 3 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Quando o professor atende outro aluno…


Eu tive uma professora com a bunda do tamanho do estado do Amapá que aproximava sutilmente suas avantajadas nádegas de meu rosto em todas as aulas. Foi um ano bem complicado.

Compartilhar no Facebook

Fonte: ahnegao.com.br

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Professor é preso suspeito de estuprar 14 alunas na Índia

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Um professor responsável por uma residência estudantil de um colégio privado foi detido por supostamente ter estuprado 14 meninas nos últimos três anos no estado de Arunachal Pradesh, na Índia, informou nesta quarta-feira (28) a imprensa local.

O docente foi detido na terça-feira na cidade de Likabai depois que alguns estudantes denunciaram os estupros para a polícia, segundo a agência local PTI. Os crimes teriam sido cometidos em meninas de entre 4 e 13 anos.

A população local protestou em frente à delegacia onde o professor foi preso e pediu pena de morte para o suposto estuprador.

Segundo a PTI, os estudantes chegaram a denunciar o caso para o diretor do colégio, mas como nenhuma medida foi tomada, os alunos fugiram do centro educativo e foram até a polícia.

O diretor e dois membros da direção do instituto foram detidos para serem interrogados.

Na semana passada, uma fotógrafa foi agredida sexualmente por cinco homens enquanto trabalhava em Mumbai em uma reportagem.

Desde o final de 2012, a Índia vive um drama com os contínuos casos de agressões sexuais que ganham destaque na imprensa local e internacional.

Em dezembro do ano passado, uma estudante de 23 anos foi estuprada por seis indivíduos em um ônibus em Nova Déli.

A jovem morreu treze dias depois do ataque, e o caso gerou uma onda de protestos sem precedentes no país.

Os escândalos chegaram a afetar o turismo na Índia e as autoridades modificaram o Código Penal para endurecer as penas contra os condenados por estupro.

Um tribunal da capital deve emitir em breve um veredicto no caso sobre a jovem estudante agredida no ônibus. Os especialistas acreditam que a pena de morte será a provável condenação para o crime.

Dos seis criminosos, um se matou na prisão, segundo a versão oficial, e outro era menor de idade na época do estupro, por isso foi julgado em um tribunal especial e será condenado a no máximo três anos de reclusão.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de agosto de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Professor adota cobra encontrada em tubulação de esgoto nos EUA

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Um professor de biologia aposentando adotou um animal inusitado para ter de estimação nos Estados Unidos – uma cobra do gênero píton. Gerald Zelenka conseguiu a “guarda” do animal em um centro de controle na cidade de Clifton, no estado de Nova Jérsei.

Segundo o centro de controle de animais da cidade, trabalhadores de uma construção encontraram o réptil em uma linha de esgoto, a dez metros de profundidade, e o levaram para o abrigo.

Gerald Zelenka, um professor de biologia aposentado, adota uma cobra como animal de estimação nos EUA (Foto: Marko Georgiev, The Record of Bergen County/ AP)Gerald Zelenka, um professor de biologia aposentado, adota uma cobra como animal de estimação nos EUA (Foto: Marko Georgiev, The Record of Bergen County/ AP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Einstein provou para seu professor que Deus existe?

Texto que circula há anos pela web afirma que o físico Albert Einstein teria provado para seu professor em sala de aula que Deus existe. Mas será que essa história é verdadeira ou falsa?

A corrente não é nova. Circula pela internet desde 2004 e conta um episódio ocorrido com um aluno de uma escola que, certa vez, diz para seu professor, depois de mostrar várias provas e contrapor o bem e o mal, que Deus realmente existe. No final do texto descobre-se que o tal aluno era nada mais nada menos que um dos físicos mais importantes da humanidade, Albert Einstein.

Albert Einstein (foto famosa do físico) Albert Einstein (foto famosa do físico – achei na internet)

O vídeo abaixo (que parece ser um comercial) dá uma resumida no que diz o texto:

Será que essa história é verdadeira ou falsa?

Apesar de ser uma passagem bem interessante (e é usada ainda hoje em várias palestras motivacionais e/ou religiosas), a história é falsa!

Encontramos versões dessa história datadas de 2004, porém há variações desse mesmo texto mais antigas, como essa postada em 1999 no Google Groups (dá pra ler em inglês aqui).

Perceba que no texto postado em 1999 não há nenhuma menção a Albert Einstein. O nome do físico foi acrescentado em versões posteriores. Esse é um recurso utilizado em 99,9% das correntes que empesteiam a web: Usar nomes de pessoas importantes para dar mais crédito ao que está tentando ser enviado.

Outro detalhe que não podemos deixar passar é o seguinte: Não existe nenhuma prova de que Einstein tenha realmente dito isso. O autor não dá nenhuma dica de onde foi tirado tal texto ou sequer deixou algum indício que prove que o aluno tenha dito essas coisas para seu professor.

Em algumas versões, o autor da corrente afirma que o fato teria acontecido durante um encontro de alunos universitários. Outras versões contam que o garoto era aluno de uma escola primária.

De qualquer maneira, é muito difícil acreditar que um aluno tenha “enfrentado” seu professor naquela época…

Albert Einstein, eleito em 2009 como o físico mais memorável de todos os tempos, nunca se declarou religioso e tampouco era ateu. Em inúmeros documentos a seu respeito, o físico alemão radicado nos Estados Unidos se definia como agnóstico. Como ele mesmo dizia em suas notas autobiográficas, perdeu a fé na religião aos 12 anos. Porém ele nunca perdeu o seu sentimento religioso sobre a aparente ordem do universo. “A coisa mais incompreensível sobre o Universo é sua compreensibilidade”, disse Albert Einstein.

Em uma carta escrita por ele em 1954, ao filósofo Eric Gutkind, Einstein descreve a Bíblia como “muito infantil” e zomba da ideia de que os judeus poderiam ser o “povo escolhido”.

Carta de Einstein que foi vendida por 404.000 dólares. Carta de Einstein que foi vendida por 404.000 dólares (reprodução)

Em um dos trechos da carta, o físico explica ao amigo:

“Foi, é claro, uma mentira o que você leu sobre minhas convicções religiosas, uma mentira que está sendo sistematicamente repetida. Eu não acredito em um Deus pessoal e nunca neguei isso[…]. Se há algo em mim que pode ser chamado de religioso então é a admiração ilimitada pela estrutura do mundo tanto quanto a nossa ciência pode revelar”.

A carta foi vendida por U$ 404,000 em um leilão realizado em Londres em 2008.

O texto, em suas inúmeras versões, usa como tema central a teodiceia, ramo da filosofia tenta demonstrar racionalmente a existência e os atributos de Deus usando apenas a razão e sem o auxílio de nenhum registro sagrado.

A teoria, proposta pelo filósofo Alemão Gottfried Leibniz em 1710, tenta resolver algumas questões como: Se Deus é onipresente e oniciente e nada acontece sem a sua permissão, como é que Ele permite o mal.

Definir o “mal” é algo complicado (talvez seja até mais complicado do que definir “Deus”). O que pode ser “mal” para um indivíduo pode ser considerado normal para outro. O mesmo pode ser dito daquilo que é julgado como errado em algumas culturas pode ser aturado ou até mesmo incentivado em outros povos.

No texto fictício, o aluno fala que o contrário de “mal” é “Deus”. No caso, “Deus” entrou como sinônimo de “bom”. O antônimo de “mal” é “bem”. O antônimo de “mau” é “bom”. Apenas um erro de gramática que queríamos ressaltar.

História falsa! Einstein nunca teve esse diálogo com seu professor e nunca “provou” que Deus existe.

Um dia um professor universitário na Alemanha desafiou seus alunos com esta pergunta: Deus criou tudo que existe? Um aluno respondeu: Sim, Ele fez. Deus criou tudo? perguntou o professor novamente. Sim, senhor, respondeu o jovem. Então o professor respondeu: Se Deus criou tudo, então ele fez o mal, pois o mal existe, e partindo desse preceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau. O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor feliz se regozijava de ter provado mais uma vez que a fé era um mito. Outro estudante levantou a mão e disse: Posso fazer uma pergunta? Lógico, foi a resposta do professor. O jovem ficou de pé e perguntou: professor, o frio existe? Que pergunta é essa? É claro que o frio existe, ou por acaso você nunca sentiu frio? O rapaz responde: De fato, senhor, o frio não existe. Segundo as leis da física, o que consideramos frio na realidade é a ausência de calor, todo corpo ou objeto é suscetível de estudo quando possui ou transmite energia, o calor é que faz com que este corpo tenha ou transmita energia. O 0º absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Nós criamos essa definição para descrever como nós sentimos se não temos calor. E a escuridão existe? Continuou o estudante. Existe sim, afirmou o professor. O estudante respondeu: Novamente comete um erro, senhor, a escuridão também não existe. A escuridão na realidade é a ausência de luz. A luz pode-se estudar a escuridão não, até existe o prisma de Hichols para decompor a luz branca nas varias cores de que está composta com suas diferentes longitudes de ondas. A escuridão não. Um simples raio de luz atravessa as trevas e ilumina a superfície onde termina o raio de luz. Como pode saber quão escuro está um espaço determinado? Com base na quantidade de luz presente nesse espaço, não é assim? Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu para escrever quando não há a luz presente. Finalmente, o jovem perguntou ao professor: Senhor, o mal existe? O professor respondeu: claro que sim, lógico que existe, como disse desde o começo, vemos estupros, crimes e violência no mundo todo, essas coisas são do mal. Ao que o estudante respondeu: O mal não existe, senhor, pelo menos não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a ausência de Deus, é o mesmo o dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou para descrever a ausência de Deus. Deus não criou o mal. Não é como a fé e o amor, que existem como existem o calor e a luz. O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações. É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há a luz. Então o professor, depois de balançar a cabeça, ficou calado. O Diretor acompanhando o debate perguntou ao aluno: Como se cham jovem? O aluno respondeu: Albert Einstein, senhor.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,