RSS

Arquivo da tag: processador

Apple atualiza processador e reduz em US$ 100 preço do Macbook Air

The page you requested has been blocked because it contains some inappropriate contents.

Sorry, I could not read the content fromt this page.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Brasil terá tablets Android com processador Intel em 2013

Outras tendências são a universalização do toushcreen e a chegada país de novos modelos de smartphone com processador Atom

12 de dezembro de 2012 – 18h30

O cenário mundial de TI em 2013 será bastante desafiador, tanto em função do momento macroeconômico quanto em função da revolução pela qual vem passando a indústria de computação, com a mobilidade e o surgimento de novas interfaces, em especial as tecnologias de toque. A opinião é da Intel, que fez hoje um balanço do ano de 2012 e previsões para 2013, em encontro com a imprensa, em São Paulo.

“2012 podia ter sido melhor”, reconhece Steve Long, presidente e diretor geral da Intel América Latina. “O crescimento do mercado de PCs será tímido, bem abaixo dos dois dígitos que esperávamos no início do ano. E se será assim aqui, que é um mercado emergente, imagina em outros mercados”, completou, sem contudo confirmar a previsão de crescimento de apenas 2% para o segmento este ano, feita recentemente pela consultoria IDC.

Para 2013, o objetivo da companhia é acelerar os investimentos diretos feitos no país e a chegada de inovações, junto com parceiros, para consolidar a posição do Brasil no mercado de PCs e ampliar a participação nos mercados de tablets e smartphones. Segundo Long, ao menos um fabricante, além da Motorola, já manifestou a intenção de vender no país, ainda no primeiro semestre, um smartphone Android equipado com um processador Intel. “Também teremos alguns modelos de tablets Android sendo vendidos aqui, nos primeiros meses do ano”, comenta o executivo.

Consolidação do toushcreen e dos ultrabooks conversíveis

A Intel acredita em um amplo processo das interfaces de toque, em 2013, que estarão presentes em todos os dispositivos de acesso à internet e, sobretudo, nos ultrabooks conversíveis, rodando Windows 8. Os primeiros modelos já começaram a ser vendidos no mercado brasileiro e são a grande aposta dos fabricantes para as vendas de Natal. E a expectativa da Intel é de aumento de opções de máquinas disponíveis para o consumidor no ano que vem.

Entre os modelos de ultrabooks recém chegados ao mercado estão o Samsung ATIV Smart PC Pro (preço não informado), equipado com um processador Intel Core i5 de 1,7 GHz, 4 GB de RAM e SSD de 128 GB, que tem como principal destaque a tela de 11.6″: ela pode ser destacada do teclado, transformando o aparelho em um tablet. A ASUS traz o VivoBook (a partir de R$ 1.699), que pode ser equipado com processadores que vão do Intel Celeron ao Intel Core i3, e tem como destaque a tela de 11.6″ sensível ao toque. 

samsung_ativ_smartpc_pro-360px.jpg
Samsung ATIV Smart PC Pro

A HP traz o Envy 4 (R$ 3.299), um Ultrabook produzido no Brasil, baseado em um processador Intel Core i5 de 1.7 GHz, 4 GB de RAM, HD de 500 GB e uma tela de 14″, que tem como destaques a tecnologia Beats Audio e o sistema HP Protect Smart, que evita a perda de dados no HD caso o aparelho sofra uma queda ou impacto. A Sony vem com seis modelos da família VAIO, incluindo o conversível Duo 11 (R$ 5.299), que é baseado em um processador Intel Core i7 de 1.9 GHz, acompanhado por 6 GB de RAM e um SSD de 128 GB. A tela de 11.6″, que é sensível ao toque, pode ser deslizada para cima, revelando um teclado QWERTY e transformando o aparelho de um tablet em um notebook. 

sony_vaio_duo_11-360px.jpg
Sony VAIO Duo 11

Por fim a Acer tem o Aspire S7, um Ultrabook de formato tradicional mas equipado com uma tela de 13,3″ sensível ao toque e de resolução Full HD, além de um processador Intel Core i5 (R$ 5.299) ou Core i7 (R$ 5.799).

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Brasil terá tablets Android com processador Intel em 2013

Outras tendências são a universalização do toushcreen e a chegada país de novos modelos de smartphone com processador Atom

12 de dezembro de 2012 – 18h30

O cenário mundial de TI em 2013 será bastante desafiador, tanto em função do momento macroeconômico quanto em função da revolução pela qual vem passando a indústria de computação, com a mobilidade e o surgimento de novas interfaces, em especial as tecnologias de toque. A opinião é da Intel, que fez hoje um balanço do ano de 2012 e previsões para 2013, em encontro com a imprensa, em São Paulo.

“2012 podia ter sido melhor”, reconhece Steve Long, presidente e diretor geral da Intel América Latina. “O crescimento do mercado de PCs será tímido, bem abaixo dos dois dígitos que esperávamos no início do ano. E se será assim aqui, que é um mercado emergente, imagina em outros mercados”, completou, sem contudo confirmar a previsão de crescimento de apenas 2% para o segmento este ano, feita recentemente pela consultoria IDC.

Para 2013, o objetivo da companhia é acelerar os investimentos diretos feitos no país e a chegada de inovações, junto com parceiros, para consolidar a posição do Brasil no mercado de PCs e ampliar a participação nos mercados de tablets e smartphones. Segundo Long, ao menos um fabricante, além da Motorola, já manifestou a intenção de vender no país, ainda no primeiro semestre, um smartphone Android equipado com um processador Intel. “Também teremos alguns modelos de tablets Android sendo vendidos aqui, nos primeiros meses do ano”, comenta o executivo.

Consolidação do toushcreen e dos ultrabooks conversíveis

A Intel acredita em um amplo processo das interfaces de toque, em 2013, que estarão presentes em todos os dispositivos de acesso à internet e, sobretudo, nos ultrabooks conversíveis, rodando Windows 8. Os primeiros modelos já começaram a ser vendidos no mercado brasileiro e são a grande aposta dos fabricantes para as vendas de Natal. E a expectativa da Intel é de aumento de opções de máquinas disponíveis para o consumidor no ano que vem.

Entre os modelos de ultrabooks recém chegados ao mercado estão o Samsung ATIV Smart PC Pro (preço não informado), equipado com um processador Intel Core i5 de 1,7 GHz, 4 GB de RAM e SSD de 128 GB, que tem como principal destaque a tela de 11.6″: ela pode ser destacada do teclado, transformando o aparelho em um tablet. A ASUS traz o VivoBook (a partir de R$ 1.699), que pode ser equipado com processadores que vão do Intel Celeron ao Intel Core i3, e tem como destaque a tela de 11.6″ sensível ao toque. 

samsung_ativ_smartpc_pro-360px.jpg
Samsung ATIV Smart PC Pro

A HP traz o Envy 4 (R$ 3.299), um Ultrabook produzido no Brasil, baseado em um processador Intel Core i5 de 1.7 GHz, 4 GB de RAM, HD de 500 GB e uma tela de 14″, que tem como destaques a tecnologia Beats Audio e o sistema HP Protect Smart, que evita a perda de dados no HD caso o aparelho sofra uma queda ou impacto. A Sony vem com seis modelos da família VAIO, incluindo o conversível Duo 11 (R$ 5.299), que é baseado em um processador Intel Core i7 de 1.9 GHz, acompanhado por 6 GB de RAM e um SSD de 128 GB. A tela de 11.6″, que é sensível ao toque, pode ser deslizada para cima, revelando um teclado QWERTY e transformando o aparelho de um tablet em um notebook. 

sony_vaio_duo_11-360px.jpg
Sony VAIO Duo 11

Por fim a Acer tem o Aspire S7, um Ultrabook de formato tradicional mas equipado com uma tela de 13,3″ sensível ao toque e de resolução Full HD, além de um processador Intel Core i5 (R$ 5.299) ou Core i7 (R$ 5.799).

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

China quer se livrar da Intel e AMD e prepara novo processador

O Godson-3B1500 é um passo à frente nos esforços da China para reduzir sua dependência com relação a Intel, AMD e outros fabricantes de chips.

29 de novembro de 2012 – 18h00

A China está pronta para lançar seu último processador 8-core, o Godson, no começo do ano que vem, para mostrar sua capacidade de fabricação de chips em comparação com a Intel, AMD e ARM.

A Loongson Technology, parcialmente financiada pela Academia Chinesa de Ciências, fornecerá informações sobre o Godson-3B1500, que tem uma velocidade de clock de 1.35 GHz e fornece 172.8 gigaflops de desempenho enquanto produz 40 watts de potência.

Os detalhes da CPU serão compartilhados em 2013, durante a Conferência Internacional de Circuitos de Estado Sólido (International Solid-State Circuits Conference, ou apenas ISSCC) que acontece durante o mês de fevereiro, em São Francisco.

O processador Godson é resultado da decisão de décadas atrás da China de desenvolver um processador para PCs, servidores e supercomputadores.

A pesquisa realizada para o desenvolvimento do chip começou em 2001 e o  Godson-1 de 32-bit foi a primeira CPU na iniciativa daquele ano. Os chips baseados nos modelos de CPU Godson de 64-bit têm sido usados ??desde 2008 em dispositivos portáteis de baixo consumo de energia, como o netbook Lemote e também o supercomputador Shenwei – lançado no ano passado.

O Godson-3B1500 é produzido usando o processo de 32 nanômetros e tem 1,14 bilhão de transistores. O design do novo chip tem cerca de duas vezes o número de transistores e é mais eficiente que a versão anterior, o Godson-3B.

O modelo do novo Godson-3B é cerca de 35% mais eficiente que os velhos Godson 3B projetados com processo de 65 nanômetros, de acordo com previsões da ISSCC.

Os processos avançados de fabricação permitem que as fabricantes agreguem mais recursos nos chips. Isso ajuda a torná-los mais rápidos, eficientes e baratos de produzir.

Os núcleos do Godson diferem em design das CPUs ARM – utilizadas na maior parte dos dispositivos móveis, e das CPUs x86 da Intel e AMD, utilizadas na maioria dos computadores pessoais. 

O Godson é baseado um conjunto de instruções MIPS64. Ao contrário de outras CPUs, os chips Godson não suportam o sistema operacional Windows e rodam em variantes do sistema operacional Linux. O Android 4.1 já foi portado para arquitetura MIPS.

A CPU Godson-3B1500 de 40 watts provavelmente será usada em laptops, desktops, ou em servidores, afirmou o analista principal da Mercury Research, Dean McCarron.

Os esforços da China em produzir chips giram em torno de ter uma infraestrutura interna de hardware e software para que o país não mais dependa de fontes externas, disse McCarron.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

China quer se ver livre de Intel e AMD e prepara novo processador

O Godson-3B1500 é um passo à frente nos esforços da China para reduzir sua dependência com relação a Intel, AMD e outros fabricantes de chips

A China está pronta para lançar seu último processador 8-core, o Godson, no começo do ano que vem, para mostrar sua capacidade de fabricação de chips em comparação com a Intel, AMD e ARM.

A Loongson Technology, parcialmente financiada pela Academia Chinesa de Ciências, fornecerá informações sobre o Godson-3B1500, que tem uma velocidade de clock de 1.35 GHz e fornece 172.8 gigaflops de desempenho enquanto produz 40 watts de potência.

Os detalhes da CPU serão compartilhados em 2013, durante a Conferência Internacional de Circuitos de Estado Sólido (International Solid-State Circuits Conference, ou apenas ISSCC) que acontece durante o mês de fevereiro, em São Francisco.

O processador Godson é resultado da decisão de décadas atrás da China de desenvolver um processador para PCs, servidores e supercomputadores.

A pesquisa realizada para o desenvolvimento do chip começou em 2001 e o  Godson-1 de 32-bit foi a primeira CPU na iniciativa daquele ano. Os chips baseados nos modelos de CPU Godson de 64-bit têm sido usados ??desde 2008 em dispositivos portáteis de baixo consumo de energia, como o netbook Lemote e também o supercomputador Shenwei – lançado no ano passado.

O Godson-3B1500 é produzido usando o processo de 32 nanômetros e tem 1,14 bilhão de transistores. O design do novo chip tem cerca de duas vezes o número de transistores e é mais eficiente que a versão anterior, o Godson-3B.

O modelo do novo Godson-3B é cerca de 35% mais eficiente que os velhos Godson 3B projetados com processo de 65 nanômetros, de acordo com previsões da ISSCC.

Os processos avançados de fabricação permitem que as fabricantes agreguem mais recursos nos chips. Isso ajuda a torná-los mais rápidos, eficientes e baratos de produzir.

Os núcleos do Godson diferem em design das CPUs ARM – utilizadas na maior parte dos dispositivos móveis, e das CPUs x86 da Intel e AMD, utilizadas na maioria dos computadores pessoais. 

O Godson é baseado um conjunto de instruções MIPS64. Ao contrário de outras CPUs, os chips Godson não suportam o sistema operacional Windows e rodam em variantes do sistema operacional Linux. O Android 4.1 já foi portado para arquitetura MIPS.

A CPU Godson-3B1500 de 40 watts provavelmente será usada em laptops, desktops, ou em servidores, afirmou o analista principal da Mercury Research, Dean McCarron.

Os esforços da China em produzir chips giram em torno de ter uma infraestrutura interna de hardware e software para que o país não mais dependa de fontes externas, disse McCarron.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Primeiro tablet com Windows 8 da HP terá processador x86

Decisão da empresa revela foco no mercado corporativo. Fabricante alega atender à demanda dos clientes.

O primeiro tablet Windows 8 da Hewlett-Packard será voltado para os negócios, com um processador x86, não um produto para consumidor com Windows RT, anunciou a companhia.

O Windows RT é uma versão do Windows 8 desenvolvida especificamente para tablets e outros dispositivos que usam processadores de arquitetura ARM, concorrente dos x86 da Intel. A HP não descartou a possibilidade de um dispositivo baseado em ARM, mas disse que seus esforços iniciais com tablets Windows se concentrarão em clientes corporativos.

A Microsoft recentemente surpreendeu o mundo da tecnologia – e talvez até mesmo seus parceiros de longa data na fabricação de PCs – anunciando dois novos tablets que pretende vender sob marca própria. O Surface, com ARM e Windows RT, é um dispositivo para consumidor, enquanto o mais caro e poderoso Surface com Windows 8 Professional tem CPU Intel Core i5 (x86) e é destinado aos usuários corporativos.

O anúncio do dispositivo é uma mudança dramática para o tradicional sistema operacional da Microsoft, que o licencia para fabricantes de hardware como HP, Dell e Acer, que por sua vez produzem e vendem PCs Windows.

Um porta-voz da HP enviou a seguinte declaração via e-mail para a PCWorld Estão Unidos: “A HP continua querendo usar processadores ARM em produtos para empresas e para consumidores. No entanto, nosso primeiro tablet Win 8 será x86, com foco no mercado empresarial. Essa decisão foi influenciada pela demanda de nossos clientes. O robusto e consagrado ecossistema de aplicativos fornece a melhor experiência neste momento e no futuro imediato”. 

Então por que a Hewlett-Packard está produzindo um tablet com Windows 8 Professional primeiro? Algumas reportagens sugerem que a empresa e seus parceiros fabricantes de PC estão zangados com a Microsoft invadindo seus territórios com o Surface. Outro problema em potencial é o custo. Uma recente votação de fornecedores feita pela VR-Zone na feira Computex, revela que a Microsoft está cobrando aproximadamente 85 dólares de seus parceiros de hardware por cada cópia do RT, fazendo ser quase impossível obter lucro com um tablet para consumidor que custe menos de 500 dólares.

Finalmente, há a possibilidade de que um tablet corporativo seja simplesmente uma estratégia mais inteligente da HP, já que desde o ano passado tem reconcentrado seus esforços nos clientes de maior margem. Um tablet com processador x86 – semelhante  ao próprio Surface – poderá executar programas como o Office e o Adobe Photoshop, tornando-o mais atraente para usuários corporativos.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Primeiro tablet com Windows 8 da HP terá processador x86

Decisão da empresa revela foco no mercado corporativo. Fabricante alega atender à demanda dos clientes.

O primeiro tablet Windows 8 da Hewlett-Packard será voltado para os negócios, com um processador x86, não um produto para consumidor com Windows RT, anunciou a companhia.

O Windows RT é uma versão do Windows 8 desenvolvida especificamente para tablets e outros dispositivos que usam processadores de arquitetura ARM, concorrente dos x86 da Intel. A HP não descartou a possibilidade de um dispositivo baseado em ARM, mas disse que seus esforços iniciais com tablets Windows se concentrarão em clientes corporativos.

A Microsoft recentemente surpreendeu o mundo da tecnologia – e talvez até mesmo seus parceiros de longa data na fabricação de PCs – anunciando dois novos tablets que pretende vender sob marca própria. O Surface, com ARM e Windows RT, é um dispositivo para consumidor, enquanto o mais caro e poderoso Surface com Windows 8 Professional tem CPU Intel Core i5 (x86) e é destinado aos usuários corporativos.

O anúncio do dispositivo é uma mudança dramática para o tradicional sistema operacional da Microsoft, que o licencia para fabricantes de hardware como HP, Dell e Acer, que por sua vez produzem e vendem PCs Windows.

Um porta-voz da HP enviou a seguinte declaração via e-mail para a PCWorld Estão Unidos: “A HP continua querendo usar processadores ARM em produtos para empresas e para consumidores. No entanto, nosso primeiro tablet Win 8 será x86, com foco no mercado empresarial. Essa decisão foi influenciada pela demanda de nossos clientes. O robusto e consagrado ecossistema de aplicativos fornece a melhor experiência neste momento e no futuro imediato”. 

Então por que a Hewlett-Packard está produzindo um tablet com Windows 8 Professional primeiro? Algumas reportagens sugerem que a empresa e seus parceiros fabricantes de PC estão zangados com a Microsoft invadindo seus territórios com o Surface. Outro problema em potencial é o custo. Uma recente votação de fornecedores feita pela VR-Zone na feira Computex, revela que a Microsoft está cobrando aproximadamente 85 dólares de seus parceiros de hardware por cada cópia do RT, fazendo ser quase impossível obter lucro com um tablet para consumidor que custe menos de 500 dólares.

Finalmente, há a possibilidade de que um tablet corporativo seja simplesmente uma estratégia mais inteligente da HP, já que desde o ano passado tem reconcentrado seus esforços nos clientes de maior margem. Um tablet com processador x86 – semelhante  ao próprio Surface – poderá executar programas como o Office e o Adobe Photoshop, tornando-o mais atraente para usuários corporativos.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,