RSS

Arquivo da tag: primeiro

‘Primeiro rapper do Brasil’, Jair Rodrigues é homenageado por MCs

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Rappin Hood e Jair Rodrigues cantam 'Disparada rap' no Encontro com Fátima Bernardes, em julho de 2013 (Foto: Reprodução/TV Globo)Rappin Hood e Jair Rodrigues cantam ‘Disparada
rap’ no Encontro com Fátima Bernardes em julho
(Foto: Reprodução/TV Globo)
A partir da esq.: Rael, Emicida e Jair Rodrigues dividem o palco em show (Foto: Reprodução/Facebook/Emicida)A partir da esq.: Rael, Emicida e Jair Rodrigues
(Foto: Reprodução/Facebook/Emicida)

O cantor Jair Rodrigues, encontrado morto em casa nesta quinta-feira (8) aos 75 anos, é considerado o primeiro rapper brasileiro. Ele conseguiu o status de precursor do gênero por ter lançado, ainda nos anos 1960, “Deixa isso pra lá”. Com versos mais declamados (ou falados) do que cantados, a música se tornou um de seus principais sucessos. A faixa ganhou popularidade também graças à sua coreografia com as mãos.

Pouco depois da notícia da morte de Jair Rodrigues, alguns dos principais MCs do país exaltaram a influência que o cantor exerceu no rap. Por seu pioneirismo, foi chamado de “mestre” e de “professor”.

“Obrigado demais, impossível agradecer por ter compartilhado seu dom e energia conosco. Descanse em paz eterno professor. Muito triste”, escreveu Emicida no Twitter. Em seu perfil no Facebook, publicou uma foto em que aparece ao lado de Jair e de Rael num show.

Outro que se manifestou foi Rappin Hood. “Meu Querido Mestre Jair se foi, todo carinho do mundo a ele e à família Oliveira! Obrigado, Mestre, Eu te amava demais!”, afirmou, ele na rede social. Rappin Hood. O MC chegou a fazer uma parceria com Jair, na música “Disparada rap”, que do disco “Sujeito homem 2” (2005).

Na faixa, Jair canta trechos de um de seus maiores sucessos, “Disparada”, que havia lhe garnatido a vitória no II Festival de Música Popular Brasileira, em 1966.

Em julho de 2013, a dupla participou do programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, onde apresentou “Disparada rap”. Na ocasião, a apresentadora se lembrou de que Rappin Hood costumava dizer que chorou ao ouvir o resultado da gravação com Jair.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , , ,

‘Primeiro rapper do Brasil’, Jair Rodrigues é homenageado por MCs

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Rappin Hood e Jair Rodrigues cantam 'Disparada rap' no Encontro com Fátima Bernardes, em julho de 2013 (Foto: Reprodução/TV Globo)Rappin Hood e Jair Rodrigues cantam ‘Disparada
rap’ no Encontro com Fátima Bernardes em julho
(Foto: Reprodução/TV Globo)
A partir da esq.: Rael, Emicida e Jair Rodrigues dividem o palco em show (Foto: Reprodução/Facebook/Emicida)A partir da esq.: Rael, Emicida e Jair Rodrigues
(Foto: Reprodução/Facebook/Emicida)

O cantor Jair Rodrigues, encontrado morto em casa nesta quinta-feira (8) aos 75 anos, é considerado o primeiro rapper brasileiro. Ele conseguiu o status de precursor do gênero por ter lançado, ainda nos anos 1960, “Deixa isso pra lá”. Com versos mais declamados (ou falados) do que cantados, a música se tornou um de seus principais sucessos. A faixa ganhou popularidade também graças à sua coreografia com as mãos.

Pouco depois da notícia da morte de Jair Rodrigues, alguns dos principais MCs do país exaltaram a influência que o cantor exerceu no rap. Por seu pioneirismo, foi chamado de “mestre” e de “professor”.

“Obrigado demais, impossível agradecer por ter compartilhado seu dom e energia conosco. Descanse em paz eterno professor. Muito triste”, escreveu Emicida no Twitter. Em seu perfil no Facebook, publicou uma foto em que aparece ao lado de Jair e de Rael num show.

Outro que se manifestou foi Rappin Hood. “Meu Querido Mestre Jair se foi, todo carinho do mundo a ele e à família Oliveira! Obrigado, Mestre, Eu te amava demais!”, afirmou, ele na rede social. Rappin Hood. O MC chegou a fazer uma parceria com Jair, na música “Disparada rap”, que do disco “Sujeito homem 2” (2005).

Na faixa, Jair canta trechos de um de seus maiores sucessos, “Disparada”, que havia lhe garnatido a vitória no II Festival de Música Popular Brasileira, em 1966.

Em julho de 2013, a dupla participou do programa Encontro com Fátima Bernardes, da TV Globo, onde apresentou “Disparada rap”. Na ocasião, a apresentadora se lembrou de que Rappin Hood costumava dizer que chorou ao ouvir o resultado da gravação com Jair.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , , ,

Twitter lança site que permite ver o primeiro tuíte do usuário

Twitter lança site que permite ver o primeiro tuíte publicado no microblog (Foto: Reprodução/Twitter)Twitter lança site que permite ver o primeiro
tuíte publicado no microblog (Foto: Reprodução
/Twitter)

Na semana em que comemora oito anos de atividades, o Twitter lançou um site chamado “First Tweet” (primeiro tuíte, em tradução livre) que permite aos usuários verem seu primeiro tuíte publicado no microblog em que as mensagens têm até 140 caracteres.

Fundado em 21 de março de 2006, o Twitter fará oito anos nesta sexta-feira (21), e essa foi a forma de comemorar.

Além de ver o que escreveu em sua estreia, o site permite a quem tiver uma conta na rede social ver o que outros usuários publicaram ao entrar na rede social (clique aqui para acessar).

Como o serviço é aberto a qualquer um, basta colocar o nome da conta do Twitter e assim é possível ver a primeira publicação de amigos e tuitá-las no microblog.

A rede social também afirma que, com a ferramenta, quem publica muitas mensagens no serviço pode ver a primeira delas facilmente.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Paródia canina de vídeo hit do ‘primeiro beijo’ faz sucesso na web

Montagem mostra cenas capturadas do vídeo 'First sniff' (Foto: Reprodução/YouTube)Montagem mostra cenas capturadas do vídeo ‘First sniff’ (Foto: Reprodução/YouTube)

A paródia canina de um vídeo que virou hit na web mostrando dez casais que não se conheciam se beijando em frente às câmeras parece estar seguindo os passos da peça que o inspirou. Intitulado “First sniff” (“Primeira fungada”, em tradução livre), mostra diversos cães tendo o primeiro contato entre si, cheirando-se e também trocando lambidas. Clique para assistir.

A peça de paródia, feita pela empresa de criatividade Mother London, atingiu 730 mil visualizações em três dias. A Mother London já trabalhou com grandes marcas como Stella Artois, IKEA e Coca-Cola.

Vídeo mostra dez casais de desconhecidos se beijando pela primeira vez (Foto: Reprodução/YouTube)Vídeo mostra dez casais de desconhecidos se
beijando pela 1ª vez após serem apresentados
(Foto: Reprodução/YouTube)

O vídeo original, intitulado “First Kiss” (“Primeiro beijo”), alcançou mais de 20 milhões de visualizações no Youtube em dois dias. Neste sábado (15), a contagem de acessos já passava de 52 milhões.

O que primeiro pareceu o trabalho de uma diretora norte-americana, intitulado “First Kiss”, era, na verdade, uma propaganda para a grife de roupas femininas de Los Angeles chamada Wren.

Na página da empresa no Twitter, a grife apresentou o vídeo e diz que foi feito para lançar a coleção de outono de 2014. 

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Site divulga primeiro clipe de filme sobre Amanda Knox; assista

Cena do filme 'The face of an angel', sobre Amanda Knox (Foto: Divulgação)Cena do filme ‘The face of an angel’, sobre Amanda Knox (Foto: Divulgação)

O site da revista “Variety” divulgou nesta segunda-feira (3) o primeiro clipe do filme “The face of an angel”, que retrata a polêmica história de Amanda Knox. (Clique aqui para assistir ao vídeo)

A norte-americana foi condenada a mais de 28 anos de prisão, e seu ex-namorado Raffaele Sollecito, a 25 anos, em um novo julgamento na Itália. Ela foi considerada culpada no segundo recurso do julgamento do assassinato de Meredith Kercher – a jovem britânica de 21 anos encontrada morta por esfaqueamento em uma república de estudantes, em novembro de 2007.

Os atores Daniel Brühl e Kate Beckinsale e a modelo Cara Delevingne estão no elenco do longa dirigido por Michael Winterbottom (“O preço da coragem”). No filme, Brühl interpreta um cineasta que viaja à Itália com o objetivo de pesquisar para sua adaptação do livro sobre Knox. Lá, ele encontra a autora da obra, vivida por Beckinsale, e começa um relacionamento com uma estudante britânica (Delevingne).

Baseado no livro “Angel face: Sex, murder and the inside story of Amanda Knox”, da jornalista americana Barbie Latza Nadeau, o longa está em fase de pós-produção e ainda não tem data de estreia prevista.

Amanda Knox aguarda início de entrevista para o programa “Good Morning America”, da rede de TV “ABC”, nesta sexta-feira (31) (Foto: Andrew Kelly/Reuters)Amanda Knox no programa ‘Good Morning America’,
da rede de TV ABC (Foto: Andrew Kelly/Reuters)

Entenda o caso
Amanda, agora com 25 anos, e Sollecito, com 29, foram presos logo após o corpo de Meredith ser encontrado em 2007 com a garganta cortada e em meio a uma poça de sangue em seu quarto em Perugia. Amanda e o ex-namorado dividiam o apartamento.

Meredith, de 21 anos, estudante da cidade de Leeds, foi encontrada seminua e com 43 marcas de faca no apartamento que dividia com Amanda. Os exames dos legistas mostraram que ela também foi estuprada. A promotoria considerou que os jovens mataram Meredith durante uma noite de sexo, álcool e drogas.

Procuradores alegaram que Meredith foi vítima de um jogo sexual. Amanda e Sollecito negaram as acusações e disseram que eles não estavam no apartamento naquela noite, embora tenham admitido que fumaram maconha e que a memória estava “nublada” naquele dia. Um homem da Costa do Marfim, Rudy Guede, foi condenado pelo assassinato em um processo separado e está cumprindo uma sentença de 16 anos.

Amanda e Sollecito foram inicialmente condenados pelo assassinato e a penas de prisão longas, mas foram absolvidos em segunda instância em 2011. Depois de quase quatro anos atrás das grades, na Itália, Amanda retornou a sua cidade natal, Seattle, e Sollecito retomou seus estudos de ciência da computação.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Conferência de Genebra é ‘primeiro passo’ para a paz, diz sírio em SP

Mahmoud Al Zouhby está no Brasil há três anos (Foto: Caio Kenji/G1)Mahmoud Al Zouhby está no Brasil há três anos e falou ao G1 na sede da Cáritas, em São Paulo (Foto: Caio Kenji/G1)

A primeira vez que Mahmoud Al Zouhby contrariou o governo de seu país foi aos 18 anos, quando se recusou a prestar o serviço militar obrigatório no exército sírio. Ele achava que a instituição não servia para proteger a nação, mas apenas a família do então presidente Hafez al-Assad, pai do atual, Bashar. Hoje, vivendo em São Paulo como refugiado, ele tem outros mil motivos para criticar o clã que está no poder há 44 anos na Siria. Mahmoud perdeu amigos, viu seus irmãos deixarem o país e recebe diariamente relatos trágicos de uma guerra macabra. “Tem que acabar. Precisa acabar. Ninguém aguenta mais, nem os radicais. É uma das piores coisas que já vi e estudei”, disse ele em entrevista ao G1.

Em meio a uma verdadeira aula de geopolítica – Mahmoud é formado em economia, tem mestrado em economia política e cursa agora doutorado na USP em relações internacionais -, ele conta como recebe as notícias da guerra em sua terra natal. “As fotos que aparecem no meu Facebook são inacreditáveis. Há relatos de uma mãe com cinco filhos que foi encontrada por soldados em uma casa. Os soldados mataram todas as crianças e fizeram ela nadar no sangue do chão. As pessoas estão morrendo de fome, comendo gato, cachorro, é terrível.”

Após três anos de guerra, iniciada com a repressão a manifestações antiregime, o governo e a oposição sírios estão reunidos em Genebra, na Suíça, para tentar negociar – pela segunda vez – uma resolução pacífica para o conflito. Durante a conferência, a mediadora ONU também tenta conseguir passagem para um comboio de ajuda humanitária destinado a 2.500 pessoas cercadas e famintas na cidade velha de Homs.

O refugiado sírio diz que gosta do Brasil. 'Aqui tenho minha liberdade', diz ele (Foto: Caio Kenji/G1)O refugiado sírio diz que gosta do Brasil. ‘Aqui tenho minha liberdade’, diz ele (Foto: Caio Kenji/G1)

“É um jogo político complexo. Há muitos atores, é preciso olhar para os vizinhos”, diz Mahmoud, apontando para o grande mapa mundi na parede da Cáritas, instituição que ajuda refugiados e onde ele falou com o G1. “Por que o Irã protege Assad, por exemplo? É importante para o governo xiita exportar sua revolução, controlar a região ao seu redor. Já Arábia Saudita e Jordânia temem que qualquer grande mudança se aproxime de seus frágeis reinados. Ao passo que na Síria, 80% do território não está sob controle do governo e nem do [opositor] Exército Livre da Síria – há grupos radicais muitíssimo perigosos, como a ramificação da Al-Qaeda, o Estado Islâmico do Iraque e do Levante.”

Para Mahmoud, quando no ano passado os Estados Unidos ameaçaram atacar o regime de Assad após um ataque com armas químicas, um acordo foi logo conseguido, dando uma “chance para Assad tentar ficar e vencer a guerra”.

Ele acredita que a Conferência de Paz é um primeiro passo para uma possível paz, mas também um aviso de que o tempo de Assad está acabando. “A América ainda dará algum tempo a Assad, mas não muito. O problema é quem entrará no lugar dele, quem poderá dar segurança e estabilidade para a região. Porque ninguém aguenta mais. É preciso acabar, todo mundo precisa que acabe, os países vizinhos estão cheios de problemas.”

Com esse cenário nada otimista, Mahmoud não pretende sair do Brasil. Aqui ele estuda e trabalha como analista político para alguns jornais internacionais. Segundo suas projeções, se a guerra acabasse agora, a Síria ainda levaria uns 10 anos para voltar a ter segurança, uns 15 para se recuperar economicamente, e ao menos três gerações para ter alguma estabilidade social. “Aqui tenho minha liberdade. Eu gosto do Brasil, dos brasileiros. Vocês gostam de fazer amizade com estrangeiros, isso não acontece na Europa. Ah, e tem o Corinthians!”

arte síria versão 24.01 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , ,

Primeiro a entrar na Campus Party 2014 ficou 48 horas na fila

O desenvolvedor Edvan Silva, 27 anos, de Brasília, mostra a credencial da Campus Party 2014; ele foi o primeiro a entrar no espaço do evento, em SP, na manhã desta segunda, após passar dois dias inteiros na fila (Foto: Bruno Araújo/G1) (Foto: Bruno Araújo/G1)O desenvolvedor Edvan Silva, 27 anos, entra na Campus Party 2014; ele foi o primeiro a entrar no espaço do evento, em SP, nesta segunda, após passar dois dias na fila (Foto: Bruno Araújo/G1) (Foto: Bruno Araújo/G1)

Depois de passar 48 horas na fila da Campus Party Brasil 2014, o desenvolvedor Edvan Silva, 27, de Brasília, foi o primeiro a entrar no espaço do evento, que abriu seus portões para os campuseiros – participantes que irão acampar no local – às 10h desta segunda-feira (27), no Anhembi, Zona Norte de São Paulo. A organização afirma que 8 mil vagas foram vendidas. Visitantes que não compraram ingresso poderão entrar na Open Campus, a área gratuita da Campus Party, a partir de terça (28).

Essa é a terceira vez de Edvan Silva na feira. Ele nasceu em São Paulo, mas mora na capital federal. Diz que quer participar de palestras e fazer novas amizadas, mas sem esquecer dos objetivos profissionais. “Pretendo compartilhar projetos”, afirma.

A sétima edição da Campus Party Brasil, em 2014, será mais focada na criação de negócios de tecnologia do que no seu aspecto “nerd”. Mesmo assim, o evento promete uma velocidade de conexão ainda maior que das edições anteriores: 40 Gbps.

Entre os palestrantes, a principal estrela é Bruce Dickinson, vocalista da banda de metal Iron Maiden. Piloto de aeronaves, Dickinson irá à Campus Party falar sobre seu lado empresarial como empreendedor de uma escola de formação de pilotos e de uma empresa de manutenção de aviões.

Além de Dickinson, outros nomes confirmados no evento são: Marcelo Ballon, cofundador da loja virtual Submarino, Silvio Meira, presidente do Conselho de Administração do parque tecnológico Porto Digital, no Recife, Mark Levalle, vice-presidente de desenvolvimento de negócios e estratégia do PayPal, e Leo Johnson, cofundador da Sustainable.

Com a guinada do evento rumo ao desenvolvimento de novos negócios, as startups tem tudo para serem as estrelas da festa. Cerca de 10% do espaço da Campus Party Brasil 2014 será destinado a 300 empresas iniciantes.

Serviço
Campus Party Brasil 2014
Quando: de 27 de janeiro a 2 de fevereiro
Onde: Anhembi Parque – Avenida Olavo Fontoura, 1.209, São Paulo/SP
Quanto: Os ingressos para participar do evento estão esgotados. A entrada para o pavilhão de exposições é gratuita.
Horário da área gratuita: das 10h às 21h

O desenvolvedor Edvan Silva, 27 anos, de Brasília, mostra a credencial da Campus Party 2014; ele foi o primeiro a entrar no espaço do evento, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira (27), após passar dois dias inteiros na fila (Foto: Bruno Araújo/G1)O desenvolvedor Edvan Silva, 27 anos, de Brasília, mostra a credencial da Campus Party 2014 (Foto: Bruno Araújo/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,