RSS

Arquivo da tag: preliminar

Sequestrador de Cleveland se matou na cela, mostra autópsia preliminar

Os resultados preliminares da autópsia realizada no corpo de Ariel Castro, condenado à prisão perpétua por sequestrar e estuprar durante uma década três mulheres em Cleveland, constatou que o criminoso se suicidou na noite de terça-feira à noite em sua cela.

Jan Gorniak, legista do condado de Franklin, explicou que a causa da morte de Castro, de 53 anos, foi um suicídio por enforcamento. Os resultados dos testes toxicológicos, no entanto, ainda não foram divulgados.

Ariel Castro, um ex-motorista de ônibus escolar de 53 anos, estava isolado dos demais detentos no presídio de Ohio.

Segundo funcionários da prisão, uma ronda encontrou o sequestador enforcado por volta das 21h30 (horário local).

Castro foi transferido para um hospital da região e declarado morto cerca de 90 minutos mais tarde, segundo a porta-voz.

Ariel Castro, que manteve três mulheres em cativeiro por mais de uma década, em Cleveland, EUA, foi condenado à prisão perpétua. (Foto: Arquivo / Aaron Josefczyk / AP Photo)Ariel Castro, que manteve três mulheres em cativeiro por mais de uma década, em Cleveland, EUA, foi condenado à prisão perpétua. (Foto: Arquivo / Aaron Josefczyk / AP Photo)

De acordo com um porta-voz da instituição à época da prisão, Castro ficava em uma cela 23 horas por dia, com uma hora de recreação , embora também isolado dos demais.

Ariel Castro foi condenado à prisão perpétua, sem direito a liberdade condicional, no dia 1º de agosto.

Ele foi condenado pelos crimes de sequestro das três mulheres, estupro e também por homicídio agravado – por ter forçado uma delas a abortar.

Antes de a sentença ser anunciada, Castro disse não ser o monstro que a promotoria o acusou de ser, afirmou ser um homem doente e disse não ter desculpas para seu comportamento, que classificou como “errado”.

Ele se declarou culpado para evitar a pena de morte.

O chocante caso veio à tona depois que Amanda Berry, de 27 anos, conseguiu escapar do cativeiro com sua filha de 6 anos ao chamar a atenção de um vizinho no dia 6 de maio.

Durante anos, as três mulheres foram mantidas acorrentadas pelos tornozelos dentro da casa de Castro, em um bairro de Cleveland. A casa acabaria destruída.

Sequestradas em incidentes separados aos 20, 16 e 14 anos, as mulheres sofreram espancamentos violentos e estupros frequentes.

Michelle Knight, de 32 anos, engravidou quatro vezes durante seus 11 anos de cativeiro. Castro forçou seus abortos proibindo-a de comer e espancando sua barriga.

Já Berry foi autorizada a levar adiante uma gravidez, dando à luz uma menina em uma piscina de plástico no Natal de 2006.

Gina DeJesus, por sua vez, uma amiga da filha de Castro, tinha apenas 14 anos quando foi sequestrada.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Sequestrador de Cleveland se matou na cela, mostra autópsia preliminar

Os resultados preliminares da autópsia realizada no corpo de Ariel Castro, condenado à prisão perpétua por sequestrar e estuprar durante uma década três mulheres em Cleveland, constatou que o criminoso se suicidou na noite de terça-feira à noite em sua cela.

Jan Gorniak, legista do condado de Franklin, explicou que a causa da morte de Castro, de 53 anos, foi um suicídio por enforcamento. Os resultados dos testes toxicológicos, no entanto, ainda não foram divulgados.

Ariel Castro, um ex-motorista de ônibus escolar de 53 anos, estava isolado dos demais detentos no presídio de Ohio.

Segundo funcionários da prisão, uma ronda encontrou o sequestador enforcado por volta das 21h30 (horário local).

Castro foi transferido para um hospital da região e declarado morto cerca de 90 minutos mais tarde, segundo a porta-voz.

Ariel Castro, que manteve três mulheres em cativeiro por mais de uma década, em Cleveland, EUA, foi condenado à prisão perpétua. (Foto: Arquivo / Aaron Josefczyk / AP Photo)Ariel Castro, que manteve três mulheres em cativeiro por mais de uma década, em Cleveland, EUA, foi condenado à prisão perpétua. (Foto: Arquivo / Aaron Josefczyk / AP Photo)

De acordo com um porta-voz da instituição à época da prisão, Castro ficava em uma cela 23 horas por dia, com uma hora de recreação , embora também isolado dos demais.

Ariel Castro foi condenado à prisão perpétua, sem direito a liberdade condicional, no dia 1º de agosto.

Ele foi condenado pelos crimes de sequestro das três mulheres, estupro e também por homicídio agravado – por ter forçado uma delas a abortar.

Antes de a sentença ser anunciada, Castro disse não ser o monstro que a promotoria o acusou de ser, afirmou ser um homem doente e disse não ter desculpas para seu comportamento, que classificou como “errado”.

Ele se declarou culpado para evitar a pena de morte.

O chocante caso veio à tona depois que Amanda Berry, de 27 anos, conseguiu escapar do cativeiro com sua filha de 6 anos ao chamar a atenção de um vizinho no dia 6 de maio.

Durante anos, as três mulheres foram mantidas acorrentadas pelos tornozelos dentro da casa de Castro, em um bairro de Cleveland. A casa acabaria destruída.

Sequestradas em incidentes separados aos 20, 16 e 14 anos, as mulheres sofreram espancamentos violentos e estupros frequentes.

Michelle Knight, de 32 anos, engravidou quatro vezes durante seus 11 anos de cativeiro. Castro forçou seus abortos proibindo-a de comer e espancando sua barriga.

Já Berry foi autorizada a levar adiante uma gravidez, dando à luz uma menina em uma piscina de plástico no Natal de 2006.

Gina DeJesus, por sua vez, uma amiga da filha de Castro, tinha apenas 14 anos quando foi sequestrada.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Sequestrador de Cleveland se matou na cela, mostra autópsia preliminar

Os resultados preliminares da autópsia realizada no corpo de Ariel Castro, condenado à prisão perpétua por sequestrar e estuprar durante uma década três mulheres em Cleveland, constatou que o criminoso se suicidou na noite de terça-feira à noite em sua cela.

Jan Gorniak, legista do condado de Franklin, explicou que a causa da morte de Castro, de 53 anos, foi um suicídio por enforcamento. Os resultados dos testes toxicológicos, no entanto, ainda não foram divulgados.

Ariel Castro, um ex-motorista de ônibus escolar de 53 anos, estava isolado dos demais detentos no presídio de Ohio.

Segundo funcionários da prisão, uma ronda encontrou o sequestador enforcado por volta das 21h30 (horário local).

Castro foi transferido para um hospital da região e declarado morto cerca de 90 minutos mais tarde, segundo a porta-voz.

Ariel Castro, que manteve três mulheres em cativeiro por mais de uma década, em Cleveland, EUA, foi condenado à prisão perpétua. (Foto: Arquivo / Aaron Josefczyk / AP Photo)Ariel Castro, que manteve três mulheres em cativeiro por mais de uma década, em Cleveland, EUA, foi condenado à prisão perpétua. (Foto: Arquivo / Aaron Josefczyk / AP Photo)

De acordo com um porta-voz da instituição à época da prisão, Castro ficava em uma cela 23 horas por dia, com uma hora de recreação , embora também isolado dos demais.

Ariel Castro foi condenado à prisão perpétua, sem direito a liberdade condicional, no dia 1º de agosto.

Ele foi condenado pelos crimes de sequestro das três mulheres, estupro e também por homicídio agravado – por ter forçado uma delas a abortar.

Antes de a sentença ser anunciada, Castro disse não ser o monstro que a promotoria o acusou de ser, afirmou ser um homem doente e disse não ter desculpas para seu comportamento, que classificou como “errado”.

Ele se declarou culpado para evitar a pena de morte.

O chocante caso veio à tona depois que Amanda Berry, de 27 anos, conseguiu escapar do cativeiro com sua filha de 6 anos ao chamar a atenção de um vizinho no dia 6 de maio.

Durante anos, as três mulheres foram mantidas acorrentadas pelos tornozelos dentro da casa de Castro, em um bairro de Cleveland. A casa acabaria destruída.

Sequestradas em incidentes separados aos 20, 16 e 14 anos, as mulheres sofreram espancamentos violentos e estupros frequentes.

Michelle Knight, de 32 anos, engravidou quatro vezes durante seus 11 anos de cativeiro. Castro forçou seus abortos proibindo-a de comer e espancando sua barriga.

Já Berry foi autorizada a levar adiante uma gravidez, dando à luz uma menina em uma piscina de plástico no Natal de 2006.

Gina DeJesus, por sua vez, uma amiga da filha de Castro, tinha apenas 14 anos quando foi sequestrada.

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Sequestrador de Cleveland se matou na cela, mostra autópsia preliminar

Os resultados preliminares da autópsia realizada no corpo de Ariel Castro, condenado à prisão perpétua por sequestrar e estuprar durante uma década três mulheres em Cleveland, constatou que o criminoso se suicidou na noite de terça-feira à noite em sua cela.

Jan Gorniak, legista do condado de Franklin, explicou que a causa da morte de Castro, de 53 anos, foi um suicídio por enforcamento. Os resultados dos testes toxicológicos, no entanto, ainda não foram divulgados.

Ariel Castro, um ex-motorista de ônibus escolar de 53 anos, estava isolado dos demais detentos no presídio de Ohio.

Segundo funcionários da prisão, uma ronda encontrou o sequestador enforcado por volta das 21h30 (horário local).

Castro foi transferido para um hospital da região e declarado morto cerca de 90 minutos mais tarde, segundo a porta-voz.

Ariel Castro, que manteve três mulheres em cativeiro por mais de uma década, em Cleveland, EUA, foi condenado à prisão perpétua. (Foto: Arquivo / Aaron Josefczyk / AP Photo)Ariel Castro, que manteve três mulheres em cativeiro por mais de uma década, em Cleveland, EUA, foi condenado à prisão perpétua. (Foto: Arquivo / Aaron Josefczyk / AP Photo)

De acordo com um porta-voz da instituição à época da prisão, Castro ficava em uma cela 23 horas por dia, com uma hora de recreação , embora também isolado dos demais.

Ariel Castro foi condenado à prisão perpétua, sem direito a liberdade condicional, no dia 1º de agosto.

Ele foi condenado pelos crimes de sequestro das três mulheres, estupro e também por homicídio agravado – por ter forçado uma delas a abortar.

Antes de a sentença ser anunciada, Castro disse não ser o monstro que a promotoria o acusou de ser, afirmou ser um homem doente e disse não ter desculpas para seu comportamento, que classificou como “errado”.

Ele se declarou culpado para evitar a pena de morte.

O chocante caso veio à tona depois que Amanda Berry, de 27 anos, conseguiu escapar do cativeiro com sua filha de 6 anos ao chamar a atenção de um vizinho no dia 6 de maio.

Durante anos, as três mulheres foram mantidas acorrentadas pelos tornozelos dentro da casa de Castro, em um bairro de Cleveland. A casa acabaria destruída.

Sequestradas em incidentes separados aos 20, 16 e 14 anos, as mulheres sofreram espancamentos violentos e estupros frequentes.

Michelle Knight, de 32 anos, engravidou quatro vezes durante seus 11 anos de cativeiro. Castro forçou seus abortos proibindo-a de comer e espancando sua barriga.

Já Berry foi autorizada a levar adiante uma gravidez, dando à luz uma menina em uma piscina de plástico no Natal de 2006.

Gina DeJesus, por sua vez, uma amiga da filha de Castro, tinha apenas 14 anos quando foi sequestrada.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Para Anatel, relatório sobre falhas de serviços da TIM é preliminar

Estudo da agência constatou que o plano de chamadas Infinity da operadora cai com mais frequência que outros pacotes ainda é

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende, disse hoje (7/08) que o relatório de fiscalização da agência que mostra uma queda maior de chamadas no plano Infinity da TIM, em relação a outros planos, ainda é preliminar e a empresa terá direito de se defender.

“Não tem julgamento de mérito ainda, precisamos esperar que a área técnica faça seu trabalho, a superintendência vai julgar o processo e depois será analisado pelo Conselho Diretor”, informou Rezende.

Segundo relatório de fiscalização da agência, as quedas de chamadas do plano Infinity são quatro vezes maiores que de outros planos da operadora. No Infinity, o usuário paga pela ligação e não pelos minutos de chamadas.

“Existe um acréscimo de 300% de quedas das chamadas provenientes de tarifação por ligação em comparação com as de tarifação por minuto”, aponta o documento da Anatel, que integra o procedimento administrativo para averiguar descumprimento de obrigações.

João Rezende não informou que tipo de punição a TIM poderá receber se for detectado tratamento diferenciado dos usuários. O superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Ramos, disse que a fiscalização da Anatel ainda não chegou a uma conclusão sobre as causas das quedas de chamadas.

“Não temos posição se ocorreu determinada ação de conduta com relação [aos planos] Infinity e Liberty. Isso não existe ainda, a empresa vai se defender e nós vamos analisar a defesa dela”

O relatório também diz que a TIM trata de forma desigual os clientes do plano Infinity e dos demais planos da operadora. “Em consequência, os usuários do plano Infinity são obrigados a realizar novas ligações para completar as comunicações”.

Segundo a Anatel, o processo ainda está em fase de instrução. “Somente após a regular tramitação do processo, com direito ao contraditório e à ampla defesa da prestadora, a agência irá deliberar sobre o assunto e adotará as providências legais e regulamentares cabíveis”, informa a Anatel, em nota.

O Ministério Público (MP) do Paraná ingressou hoje (6/08) com ação judicial solicitando a suspensão das vendas de chips da TIM Celular no estado.

*Com informações da Agência Brasil

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,