RSS

Arquivo da tag: porttil

Novo scanner portátil ajuda a revelar ‘composição química’ de objetos

Apetrecho permite que usuário saiba, por exemplo, a quantidade de agrotóxico de verduras, legumes e frutas (Foto: Consumer Physies/BBC)Apetrecho permite que usuário saiba, por exemplo, a quantidade de agrotóxico de verduras, legumes e frutas (Foto: Consumer Physics/BBC)

Uma startup israelense criou um dispositivo que revela instantaneamente a composição química de diferentes objetos, de comida a joias, passando por medicamentos e até mesmo plantas.

Na prática, isso permite saber, por exemplo, se uma maçã tem agrotóxicos ou se uma joia não passa de uma bijuteria barata.

Do tamanho de uma caixa de fósforos, o pequeno aparelho foi inventado pela empresa Consumer Physics, sediada em Tel-Aviv, que alega ter desenvolvido o primeiro espectrômetro (instrumento ótico usado para medir as propriedades da luz) molecular barato e de fácil acessibilidade do mundo.

O dispositivo se assemelha a um scanner de mão: o usuário aponta o equipamento em direção a um objeto, pressiona um botão que emite uma luz azul e, alguns segundos depois, obtém as informações sobre suas características moleculares.

Dror Sharon, co-fundador da Consumer Physics, diz acreditar que a invenção, batizada de SCiO, pode se tornar um ‘Google’ para o mundo físico, ou seja, uma maneira de buscar e descobrir instantaneamente a composição dos objetos ao nosso redor.

O SCiO custa US$ 199 (R$ 450) e foi revelado ao público pela primeira vez na semana passada. O projeto consumiu três anos de pesquisa e levantou mais de US$ 900 mil (R$ 2 milhões) na plataforma de crowdfounding (financiamento coletivo) Kickstarter – quatro vezes mais do que a meta inicial da companhia, de US$ 200 mil (R$ 450 mil) – em apenas 40 dias.

SCiO revela composição química de produtos, como queijo (Foto: BBC)SCiO revela composição química de
produtos, como queijo (Foto: BBC)

Hardware
O lançamento do dispositivo retrata um fenômeno que especialistas já estão chamando de ‘renascimento do hardware’. Isso porque, depois de anos concentrando seus investimentos em start-ups de software, como aplicativos ou sistemas operacionais, os investidores parecem ter ‘redescoberto’ uma nova fonte de receitas: as fabricantes de hardware.

‘Montar uma start-up de hardware requer muito menos capital de giro e é muito menos arriscado’, diz Boris Wertz, investidor e dono do fundo de private equity Version One Ventures.

Segundo ele, a ascensão do processo de impressão 3-D, a universalidade dos smartphones e linhas de produção mais eficientes facilitaram a entrada de novos players no mercado – e sem a necessidade de investimentos vultosos.

Nessa semana, desenvolvedores novatos estão tendo a chance de expor seus produtos, na esperança de obter o dinheiro necessário para materializar seus sonhos – e, quem sabe, se tornar um novo Twitter ou Facebook.

A disputa pela atenção dos investidores ocorre na feira de tecnologia TechCrunch Disrupt, um dos maiores eventos do tipo dos Estados Unidos.

Dois dos finalistas da competição ‘Start-up Battlefield’, realizada durante o evento, são duas fabricantes de hardware: a Tango PC, que fabrica computadores com sistema operacional Windows do tamanho de smartphone usando ‘tecnologia espacial’ e a Mink, que desenvolve impressoras de maquiagem.

As estatísticas também comprovam o novo foco dos investidores. Segundo a Dow Jones VentureSource, mais de US$ 869 milhões (cerca de R$ 2 bilhões) foram investidos em start-ups de hardware em 2013, praticamente o dobro dos US$ 422 milhões (R$ 940 milhões) aplicados em 2012.

Parte do que vem atraindo investidores como Wertz é que as fabricantes de hardware são agora capazes de exibir protótipos e arrecadam fundos para seus projetos via sites de crowdfunding (financiamento coletivo).

‘O crowdfunding se adequa perfeitamente à proposta das fabricantes de hardware’, diz Scott Miller, fundador da Dragon Innovation, que ajuda as companhias a levantar dinheiro para fabricar produtos, principalmente na China.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

‘Portal’ ganhará versão para o portátil Nvidia Shield

Controle Shield pode ser testado pelos visitantes da Brasil Game Show 2013 (Foto: Gustavo Petró/G1)Controle Shield receberá game ‘Portal’
(Foto: Gustavo Petró/G1)

A fabricante de placas gráficas Nvidia anunciou nesta terça-feira (25) que a Valve está produzindo uma versão do game de quebra-cabeças em primeira pessoa “Portal” para o portátil Shield, que roda o sistema Android. Não há data de lançamento. A informação é que o jogo será lançado em breve.

Uma das possibilidades é que se o game rodar com qualidade no portátil, ele poderá ser lançado para smartphones e tablets que rodam o sistema operacional criado pelo Google.

“A Nvidia criou um aparelho poderoso e único com o Shield. Nossas empresas tem uma grande história de trabalho em parceria e estamos ansiosos para a chegada de ‘Portal’ para o Shield”, disse Doug Lombardi, diretor de marketing da Valve, em comunicado.

O Shield tem a proposta de tornar “portáteis” os jogos de PC, que podem ser jogados em uma tela presente no joystick por meio de streaming usando uma rede Wi-Fi. Ele pode ser plugado a um televisor por meio do cabo HDMI e, com um joystick sem fio, o jogador pode jogar qualquer título compatível com o aparelho como games para Android e jogos que estão no PC conectado à rede Wi-Fi doméstica.

Game Portal (Foto: Divulgação)Game Portal (Foto: Divulgação/Valve)

O Shield não tem previsão de lançamento para o mercado brasileiro. Nos EUA, ele é vendido por US$ 250.

Já o game “Portal” foi lançado em 2007 para PC que traz desafios que exigem resolver quebra-cabeças. O jogador acompanha tudo na visão de primeira pessoa, ou seja, acompanhando a ação do ponto de vista do personagem. Os quebra-cabeças são solucionados com uma arma que abre portais nas fases, permitindo acessar novos locais.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Portátil PS Vita ganha calendário em atualização de sistema

Sony anuncia novo modelo do portátil PlayStation Vita (Foto: Reprodução/YouTube/PlayStation)PlayStation Vita ganha calendário em nova
atualização (Foto: Reprodução/YouTube/PlayStation)

O portátil PlayStation Vita, da Sony, ganhou uma atualização nesta terça-feira (25) que traz um calendário que pode ser sincronizado com o Google, permitindo aos usuários organizar seus compromissos. O aparelho já possui aplicativos de e-mails e de mapas, que podem ser utilizados por meio da tela sensível ao toque do aparelho.

O calendário também é integrado ao e-mail, dando a possibilidade de convidar outras pessoas para o compromisso.

A atualização gratuita de sistema 3.10 aumenta para 500 o número de aplicativos na tela inicial e também permite o envio de mensagens de voz para outros usuários do videogame e também do PlayStation 4 ao utilizar o app de mensagens. Um gerenciador de conteúdo armazenado nos cartões de memória do Vita também foi incluído nesta atualização.

Para atualizar o aparelho, os usuários devem ir nas configurações e tocar na opção “Atualização do sistema”.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Cientistas se inspiram na ave peru para criar detector químico portátil

Peru ficou 'gigante' ao ser fotografado perto de estádio nos EUA (Foto: Kirby Lee-USA TODAY Sports/Reuters)Capacidade de mudança de cor dos perus inspirou cientistas para criar um ‘sinalizador’ de produtos químicos (Foto: Kirby Lee-USA TODAY Sports/Reuters)

Cientistas se inspiraram nos perus e na faculdade de sua pele de mudar de cor para criar um detector capaz de sinalizar a presença de substâncias químicas perigosas no ar, com a ajuda de um simples celular.

“Em nosso laboratório, nós estudamos como a luz é criada e alterada e, em seguida, usamos o que aprendemos para fabricar novos aparelhos” resumiu Seung-Wuk Lee, que leciona bio-engenharia na Universidade da Califórnia em Berkeley.

Curiosamente, o cientista se interessa nas propriedades físicas do peru, ave que é o ingrediente principal dos pratos tradicionais das festas de fim de ano.

Ele garante que a pele do peru é capaz de passar do vermelho ao azul e do azul ao branco, devido a “pacotes” de colágeno (proteína fibrosa, a mais conhecida do reino animal) salpicados de vasos sanguíneos muito densos. Esta característica camaleônica rendeu ao peru o apelido de “ave de sete faces” em coreano e em japonês.

Os cientistas descobriram que o espaçamento entre as fibras de colágeno se modifica porque os vasos sanguíneos se dilatam ou contraem influenciados pelo humor da ave, quando ela se excita ou fica brava, por exemplo. E é o tamanho dos espaços entre as fibras que altera a forma como a pele reflete a luz, fazendo-a variar em consequência da cor da cabeça e do pescoço do animal.

Vírus ajudam no processo
Lee e sua equipe descobriram uma técnica que reproduz este fenômeno natural, com a ajuda de vírus inofensivos para o homem – os bacteriófagos M13 -, cuja estrutura filamentosa lembra um pouco as fibras de colágeno. Os “pacotes nanométricos” 05 dos vírus também são capazes de se dilatar ou contrair para mudar de cor e reagem de forma diferente em função da substância química à qual são expostos.

Quando na presença de hexano (um solvente tóxico), de metano ou outros hidrocarbonetos, estes biossensores incham rapidamente, mas não da mesma forma, criando uma gama de cores específica à substância em questão, como uma “impressão química” visual. Eles reagem também aos vapores de TNT, um poderoso explosivo, com uma concentração de apenas 300 partes por bilhão.

Os pesquisadores criaram um aplicativo móvel, denominado “iColour Analyser”, que permite identificar facilmente substâncias tóxicas ou explosivas com a ajuda de uma simples foto de faixas de cor do detector, tirada de um celular, asseguraram no estudo, publicado nesta terça-feira (21) na revista “Nature Communications”.

“Nosso sistema é prático e barato de fabricar”, assegurou Seung-Wuk Lee. “Nós também demonstramos que esta tecnologia pode ser adaptada de forma a que os smartphones analisem a impressão do alvo químico. No futuro, será possível utilizar o mesmo procedimento para um teste de detecção de câncer ou de outras doenças ao analisar o hálito”, acrescentou.

As razões pelas quais os encaixes nanométricos do vírus M13 se dilatam quando expostos a substâncias químicas ainda são um mistério. ‘É possível que a pequena quantidade de água no bacteriófago tenha reagido a vapores químicos’, anteciparam em um comunicado publicado pela universidade.

Os detectores biológicos também são capazes de medir visualmente a taxa de umidade do ar, entre 20% e 90%: eles ficam avermelhados quando o ar está úmido e azuis quando o ar está seco.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Jogo em forma de app já fatura mais do que game portátil, diz estudo

O game em forma de aplicativo 'Clash of Clans' foi o mais vendido no segundo trimestre de 2013, segundo a IDC. (Foto: Divulgação)O game em forma de aplicativo ‘Clash of Clans’ foi o mais vendido no segundo trimestre de 2013, segundo a IDC. (Foto: Divulgação)

Os jogadores ao redor do mundo já gastam mais dinheiro com aplicativos para smartphones e tablets do que com consoles portáteis.

A receita dos apps para os aparelhos que rodam o sistema operacional Android ultrapassou o faturamento de portáteis como o PS Vita e Nintendo 3DS no segundo trimestre de 2013, segundo estudo conjunto entre a consultoria de tecnologia IDC e analista do mercado de aplicativos App Annie, divulgado nesta quarta-feira (21).

Os gastos com games para iPhones e iPads já eram superiores e no período apenas aumentaram a distância. O levantamento não revela valores, mas utiliza índices para medir o dispêndio.

Os games representam aproximadamente 40% dos downloads das lojas de aplicativos do Google e da Apple. Já a receita gira em torno de 75% do total, tanto da App Store quanto da Google Play.

De acordo com o estudo, o gasto com games nas duas lojas de aplicativos combinadas cresceram para quatro vezes o faturamento total do consumo com consoles portáteis.

O palco da virada para os aplicativos foi a região da Ásia-Pacífico, que passou a gastar mais com apps e menos com consoles.

No segmento dos portáteis, o Nintendo 3DS, dizem IDC e App Annie, continua a liderar os gastos com games.

IDC e App Annie também listaram os cinco games mais vendidos entre abril e junho nas lojas de aplicativos para iOS e Android e para consoles portáteis.

Veja a lista:

Top 5 na App Store

1 – “Clash of Clans” (Finlândia)
2 – “Puzzle & Dragons” (Japão)
3 – “Candy Crush Saga” (Reino Unido)
4 – “Hay Day” (Finlândia)
5 – “The Simpsons: Tapped Out” (Estados Unidos)

Top 5 na Google Play

1 – “Puzzle & Dragons” (Japão)
2 – “Candy Crush Saga” (Finlândia)
3 – “Windunner” (Coreia do Sul)
4 – “Cookie Run” (Coreia do Sul)
5 – “Fives” (Coreia do Sul)

Video-games portáteis

1 – “Tomodachi Collection: Shin Seikatsu” (Japão)
2 – “Animal Crossing: New Leaf” (Japão)
3 – “Luigi’s Mansion: Dark Moon” (Japão)
4 – “Donkey Kong Country Returns 3D” (Japão)
5 – “News Super Mario Bros.2” (Japão)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,