RSS

Arquivo da tag: Personagem

Game ‘Thralled’ terá escrava brasileira como personagem

Embora o videogame Ouya não tenha dado muito certo no mercado, alguns desenvolvedores independentes apostam na plataforma e ainda lançarão títulos para ela. É o caso de “Thralled”, um game de plataforma que tem o Brasil do século 18 como cenário e uma escrava como personagem principal.

O game é desenvolvido pelo português Miguel Oliveira. Ao site “Polygon”, ele disse que o game é uma maneira de abordar o tema da escravidão entre os jovens. Ele também disse que a equipe do Ouya entrou em contato para firmar um acordo de exclusividade para a plataforma.

O jogo, que traz a escrava Isaura que deve sair do latifúndio em busca do seu filho desaparecido. Ela deve enfrentar obstáculos mais tradicionais de um game de plataforma e lidar com traumas da escravidão e da perda do filho. Nas florestas brasileiras, ela deve também resolver quebra-cabeças que colocam seu filho em perigo e fugir de uma sombra que a persegue, tudo para alcançar a liberdade.

Oliveira começou a desenvolver o jogo enquanto ainda era estudante da Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, e colocará o jogo para teste na feira Game Developers Conference (GDC), que acontece em San Francisco entre os dias 17 e 21 de março.

O game ainda não tem preço nem data de lançamento para o Ouya.

Cena de 'Thralled', que se passa no Brasil do século 18 e tem escrava como personagem (Foto: Divulgação/Miguel Oliveira)Cena de ‘Thralled’, que se passa no Brasil do século 18 e tem escrava como personagem (Foto: Divulgação/Miguel Oliveira)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

‘Vivo um personagem e quero esquecer quando voltar ao Brasil’, diz garoto de programa

O estigma em torno da prostituição masculina e o temor de serem descobertos por família e amigos no Brasil são alguns dos fatores que dificultam a apuração de dados sobre a presença de garotos de programa brasileiros na Grã-Bretanha.

Apesar de não haver dados oficiais, uma pesquisa divulgada em dezembro pela British HIV Association (BHIVA) aponta que 39% dos trabalhadores do sexo na Inglaterra são sul-americanos. Deste total, 97% são brasileiros.

São homens que querem ganhar dinheiro com a indústria do sexo, que apesar da recessão na Grã-Bretanha, continua muito lucrativa. As leis britânicas não classificam como ilegal a prostituição punindo apenas quem solicita e paga por sexo ou aqueles que exploram comercialmente a atividade sexual de outras pessoas.

Agentes de saúde sexual ouvidos pela BBC Brasil confirmaram que os brasileiros formam a maior parte de seus pacientes.

Eles são na maioria jovens, com idades entre 25 e 35 anos, e usam o dinheiro dos programas para ajudar a família no Brasil, pagar os estudos ou complementar a renda que ganham com outros empregos.

Muitos trabalham na atividade temporariamente, enquanto outros querem se estabelecer no país porque apreciam a abertura de Londres ‘ao estilo de vida gay’, como avalia Gregory King, enfermeiro-chefe do Working Men project, clínica de saúde sexual do sistema de saúde público britânico (NHS).

Mas, segundo ele, independentemente das intenções e do tempo em que atuam na indústria do sexo, parece ser consenso o fato de que estes brasileiros, em diferentes proporções, sofrem com o estigma e querem preservar o anonimato.

A BBC Brasil conversou com brasileiros que fazem programa em Londres. Apesar de concordar em conceder a entrevista, eles não quiseram enviar fotos ou gravar matérias de vídeo.

No depoimento em primeira pessoa abaixo, o carioca Augusto (nome fictício) conta por que trabalha com prostituição, como lida com o dilema emocional e o quer para o futuro.

‘Eu vivo um personagem quando estou trabalhando. Não dou verdade ao que faço e quando voltar para o Brasil quero esquecer.

Eu vim para Londres porque estava muito decepcionado com minha vida profissional no Brasil. Tenho 25 anos, sou formado em administração de empresas e nunca consegui um emprego na área. No meu último estágio ganhava R$ 400 por mês e depois que me formei fui mandado embora.

Consegui um visto de estudante há três meses e vim morar com um amigo, também brasileiro. Ele é professor de educação física, já fazia programa e me explicou como eu também poderia ganhar um bom dinheiro com isso.

Mas eu não queria só fazer programa. Então também consegui emprego em um bar, onde trabalho das 23h às 2h. A rotina é puxada. Às vezes eu saio do bar, vou atender os clientes e no dia seguinte tenho aula de inglês.

Fico muito cansado, mas fazer o que? Não estou em Londres para descansar, estou aqui para ganhar dinheiro. Meu objetivo é juntar uma grana para voltar para o Brasil no final do ano e abrir um negócio. Uma granja, no interior do Rio. (Ele não revela quanto pretende guardar).

Só o trabalho no bar me sustentaria. O salário varia por causa da gorjetas, mas em média tiro 1,5 mil libras por mês. Mas quero mais.

Cobro £ 200 por hora e posso fazer um desconto de £ 50 se o cliente quiser mais tempo. Eu prefiro os programas que duram mais, para que não sejam uma coisa tão mecânica, só sexo e dinheiro.

E os clientes gostam disso, dizem que não faço o tipo garoto de programa tradicional, que está ali só para fazer sexo, ganhar dinheiro e ir embora. E acabam me procurando de novo.

Já fiz £ 3 mil em um final de semana e quando é assim fico sem trabalhar uma semana ou mais.

Eu prefiro os clientes estrangeiros, que estão em Londres a passeio ou a trabalho. E evito os ingleses porque eles geralmente são muito pesados, querem usar drogas. Eu não uso, mas às vezes finjo que estou sob efeito de alguma coisa.

Também não gosto dos que oferecem mais para não usar camisinha. Essa clientela não me interessa.

Eu sou bissexual, mas prefiro atender os homens. Aliás, eles são a maior parte dos clientes. Todas as mulheres que me chamaram estavam com homens porque são eles que têm o dinheiro.

Eu sempre vou até os clientes, em hotéis, na maior parte das vezes. E eles adoram os brasileiros, o nosso jeito de ser. Acham a gente sexy.

Às vezes é dificil lidar com o dilema emocional. Já tive que usar viagra quando não estava com vontade e algumas vezes não consegui ter ereção.

Mas vejo tudo isso como uma fase. Sou uma outra pessoa aqui e minha família e amigos no Brasil nem imaginam que faço programa. Por isso tomo muito cuidado para não ser identificado nos sites em que coloco meus anúncios.

Sou de uma família de classe média, estudei em escola particular e tive uma educação muito tradicional.

Mas estou muito focado no meu objetivo, que é recuperar o tempo perdido no Brasil e ganhar dinheiro. Para isso, faço o que for preciso.’

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , , ,

Foto de esponja do mar se parece com personagem da ‘Vila Sésamo’

Rosto familiar da Vila Sésamo pertence a uma criatura marinha chamada esponja tubo de fogão (‘Aplysina archeri’) (Foto: Mauricio Handler/Nat Geo Creative/Caters News)Rosto familiar do Monstro Cookie, da ‘Vila Sésamo’, é visto no formato de uma criatura marinha chamada esponja ‘tubo de fogão’ (‘Aplysina archeri’) (Foto: Mauricio Handler/Nat Geo Creative/Caters News)

Uma imagem impressionante de uma esponja do mar registrada pelo fotógrafo subaquático Mauricio Handler, da agência Caters News, lembra o azulado Monstro Cookie, da “Vila Sésamo”, série de TV que fez sucesso no Brasil na década de 1970 e ainda é exibida nos EUA.

A foto foi feita enquanto o profissional mergulhava em Curaçao, nas Antilhas Holandesas. A espécie “tubo de fogão” (Aplysina archeri) é encontrada principalmente nas águas quentes do Caribe.

Ao contrário do personagem animado, que come biscoitos com gotas de chocolate, essa esponja consome plâncton, conjunto de organismos que servem de base para a cadeia alimentar marinha.

Ao site do jornal britânico “Daily Mail”, Handler disse que iluminou a criatura de cima e de lado para dar uma aparência mais humana.

Monstro Cookie durante evento de aniversário da Vila Sésamo em janeiro, em Hamburgo, na Alemanha (Foto: Georg Wendt/DPA/AFP)Monstro Cookie ao lado de seu inseparável biscoito com gotas de chocolate durante evento de aniversário
da série ‘Vila Sésamo’ no dia 7 de janeiro, em Hamburgo, na Alemanha (Foto: Georg Wendt/DPA/AFP)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Cantor sul-coreano Psy vira personagem de games

O cantor sul-coreano Psy, que virou celebridade mundial com o hit “Gangnam Style”, vira personagem de dois games gratuitos, comunicou a desenvolvedora Nexon Europe, segundo o site “Digital Spy”.

Em uma das participações, Psy vai ser incluído no game “MapleStory”. O cantor será abduzido por aliens e os jogadores terão que resgatá-lo e ajuda-lo a montar os bastidores de alguns dos seus shows.

Pelo trabalho extra, os jogadores receberão itens no game, como camisas e camisetas virtuais. Essa promoção está disponível desde quarta-feira da semana passada.

Nesta quarta (28), uma promoção similar foi incluída em outro game. O cantor sul-coreano passa também a ser personagem de “Combat Arms”. Ambas as ações irão durar quatro meses.

Psy no Billboard Music Awards 2013 (Foto: Ethan Miller/ Getty Images North America/ AFP)Psy no Billboard Music Awards 2013 (Foto: Ethan Miller/ Getty Images North America/ AFP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Personagem Jaiminho ganha estátua em Tangamandapio no México!

Será verdade a notícia que afirma que Jaiminho, o personagem do seriado Chaves, acabou ganhando uma estátua em sua homenagem na cidade de Tangamandapio, no México?

A história apareceu na penúltima semana de julho de 2012 na web. De acordo com vários jornais e blogs, Jaiminho – famoso personagem do seriado Chaves que sempre se referiria à sua cidade natal (Tangamandapio) com muito carinho – teria ganhado uma estátua em sua homenagem naquela cidade.

Tem até foto rolando por aí mostrando a festa de inauguração na praça:

Estátua de Jaiminho em Tangamandapio! Verdadeiro ou farsa? Estátua de Jaiminho em Tangamandapio! Verdadeiro ou farsa? (reprodução)

É verdadeiro!

De acordo com o Jornal El Civico, Juan Campos González, prefeito de Tangamandapio, disse que a inauguração da estátua foi uma forma de agradecer ao personagem ele ter tirado a cidade do anonimato: “Graças a ele, a cidade foi conhecida no mundo todo!“, falou o prefeito em seu discurso.

O carteiro Jaiminho, personagem tangamandapiano interpretado pelo ator Raúl “Chato” Padilla, ganhou no dia 25 de julho de 2012 uma estátua de 1,70m de altura e confeccionada em bronze que ficará eternizada na Rua Madero – no centro da cidade de Tangamandapio. Segundo o Terra Esportes, a homenagem custou mais de 2 milhões de pesos mexicanos (cerca de R$ 300 mil) aos cofres da cidade, mas o prefeito acredita que a atração ajudará a trazer mais turistas para a região.

Alguns moradores e turistas filmaram as celebrações de inauguração do monumento. As imagens abaixo tem baixa qualidade, mas tem um grande valor histórico:

Raúl Chato Padilla Raúl Chato Padilla (reprodução)

Diferente do personagem, o comediante Raúl “Chato” Padilla nasceu em Monterrey – México – em 3 de fevereiro de 1918. Desde os 5 anos de idade, Padilla já atuava em pequenas peças de teatro e, em mais de 60 anos de carreira, atuou em mais de 40 filmes na TV e no cinema.

O “dono” do carteiro Jaiminho foi o último ator a entrar no elenco do seriado sendo também o mais velho de todos. Interpretou o carteiro (que sempre fazia de tudo para evitar a fadiga) por 15 anos, além de atuar em vários papéis no Chapolin Colorado. Raúl faleceu no dia 03 de fevereiro de 1994, vítima de problemas decorrentes do diabetes, aos 75 anos de idade.

A história é real! O Jaiminho ganhou, de fato, uma estátua em sua homenagem em Tangamandapio.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,