RSS

Arquivo da tag: permitir

Flórida é 22º estado americano a permitir uso medicinal da maconha

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Para analistas, legalização de maconha em Estados dos EUA e no Uruguai retrata mudança de atitude no hemisfério (Foto: Reuters)Flórida se tornou o 22º estado americano a aprovar
uso medicinal de maconha (Foto: Reuters)

A Flórida se tornou o vigésimo segundo estado americano a permitir o uso medicinal da maconha, depois de o parlamento local aprovar o projeto nesta sexta-feira (2).

O Senado deu luz verde à medida com 30 votos a favor e 9 contra. A lei, que já havia sido aprovada na quinta-feira pela Câmara dos Representantes, agora deverá ser promulgada pelo governador, o republicano Rick Scott.

O projeto é bastante restrito: autoriza o uso de um certo tipo da erva com baixo grau de tetrahidrocanabinol (THC) – a principal substância psicoativa da droga – para o tratamento de um número reduzido de doenças, principalmente epilepsia e câncer.

Outros 21 estados, além do Distrito de Columbia (onde fica a capital, Washington), já adotaram o uso medicinal da maconha. Colorado e Washington foram mais longe, e legalizaram o uso recreativo.

O Congresso da Flórida (sudeste), localizado em Tallahassee, aprovou a demanda de um crescente número de residentes e organizações que clamavam pela legalização, e que já haviam recolhido assinaturas para a realização de um referendo em novembro.

“Sou pai e avô. Quero que meus filhos e netos tenham acesso ao cuidado de saúde que desejarem”, afirmou o governador Scott à imprensa local.

A maconha, entretanto, não poderá ser fumada, e sim ser usada em óleo. Somente quatro estabelecimentos em todo o estado estarão habilitados a vender o produto.

Além disso, um médico deverá estabelecer que nenhum outro tratamento deve ser realizado pelo paciente no período.

Outra lei, que estipula que jovens em situação ilegal possam pagar matrículas mais baratas em universidade públicas, também foi aprovada nesta sexta.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Síria permitirá mais acesso a ajuda humanitária, diz Unicef

O governo da Síria prometeu maior acesso para os grupos de ajuda que prestam assistência a milhões de sírios, mas é preciso progredir mais rápido para lidar com a grave crise humanitária, disse o chefe do Unicef nesta sexta-feira (14).

O diretor-executivo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Anthony Lake, disse em um campo de refugiados para sírios na Vale de Bekaa, no Líbano, estar animado pelas conversas “prágmáticas” que teve esta semana com autoridades sírias em Damasco e Homs.

“Disseram que sim, vão oferecer maior acesso e permitir que tragamos uma diversidade maior de suprimentos”, afirmou Lake, acrescentando já ter se tornado mais fácil transportar comida e remédios pelas frentes de batalha que dividem as forças do presidente Bashar al-Assad e os combatentes rebeldes.

“Temos que transformar isso em um progresso contínuo e muito mais rápido, porque o progresso não é equivalente à dimensão da tragédia”, disse ele à Reuters.

Em uma rara demonstração de unidade a respeito da Síria, o Conselho de Segurança da ONU clamou unanimemente por maior socorro humanitário no país, incluindo a exigência de acesso entre fronteiras, o que Damasco vinha rejeitando por ter perdido o controle de algumas regiões fronteiriças.

Lake não deu detalhes, mas funcionários dos grupos de assistência disseram que a Síria ofereceu permitir a travessia de mercadorias de socorro pela passagem turca de Nusaybin, no nordeste sírio, uma região curda que assumiu certo grau de autonomia, mas onde as forças de segurança de Assad continuam presentes.

Talvez intencionalmente, a proposta deve atormentar a Turquia, que hesitaria em abrir a fronteira para uma área síria amplamente controlada por combatentes ligados ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em turco), cuja insurgência luta com a Turquia há três décadas.

Os grupos de assistência disseram que autoridades da ONU na Turquia estão buscando acesso por pelo menos outras duas passagens, incluindo a fronteira de Bab al-Hawa, que poderia dar acesso de socorro humanitário às Províncias de Idlib e Aleppo, dominadas pelos rebeldes.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Game da Copa 2014 vai permitir que 205 seleções joguem torneio no Brasil

Seleção australiana em imagem do jogo oficial da Copa 2014. (Foto: Divulgação/Electronic Arts)Seleção australiana em imagem do jogo oficial da Copa 2014. (Foto: Divulgação/Electronic Arts)

A Copa do Mundo no Brasil só começa em junho, mas a Electronic Arts já deu o chute inicial para a competição. O estúdio apresentou em São Paulo o game “Copa 2014”, que colocará as seleções que participam do campeonato frente a frente e dará àquelas que ficaram de fora uma chance única de participar do campeonato mundial de futebol. Pelo menos, virtualmente.

O motor do jogo é o mesmo do recém lançado “Fifa 2014”, mas com algumas mudanças. (Confira abaixo todas as alterações). Com o objetivo de transportar os jogadores para dentro da Copa, o game terá, pela primeira vez, a presença da torcida das seleções, dos técnicos e até do presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Para levar os gamers para dentro do gramado, um dos modos de jogo será protagonizar situações que ocorreram de verdade e chegar ao resultado final (virar um jogo para 3 a 2 que tenha ido para o intervalo com o placar de 2 a 0). A EA informa que esses desafios serão liberados até uma hora depois do término da partida de futebol.

Imagem da capa do jogo oficial da Copa 2014, para PS3 e Xbox 360. (Foto: Divulgação/Electronic Arts)Imagem da capa do jogo oficial da Copa 2014,
para PS3 e Xbox 360. (Foto:
Divulgação/Electronic Arts)

Disponível para download para Xbox 360 e PlayStation 3 a partir de 17 de abril, o game não trará somente as 32 equipes classificadas para jogar pelos campos do Brasil em junho e julho. Todos os 205 times que disputaram as eliminatórias poderão ser selecionados pelos jogadores.

Isso quer dizer que, apesar de não terem se classificado, seleções como Suécia, do craque Zlatan Ibrahimovic, e a inexpressiva Tonga poderão, pelo menos no videogame, participar da Copa do Mundo 2014, no Brasil.

Apesar de a escalação da seleção brasileira que vai à Copa só sair em abril, a EA resolveu ajudar o técnico Felipão. Durante a apresentação do game conferida pelo G1, o Brasil ia escalado assim: Júlio Cesar, Daniel Alves, Dante, Thiago Silva, Marcelo, Paulinho, Luiz Gustavo, Oscar, Hulk, Fred e Neymar; e os reservas: Diego Cavalieri, David Luiz, Filipe Luís, Ramires, Hernanes, Lucas e Jô.

Apesar disso, a EA informou que o escrete canarinho virtual será atualizado para que os times que entrarem em campo no videogame e na vida real sejam os mesmos. O mesmo vale para todos os outros times, caso um jogador se machuque ou um reserva se destaque muito e se torne titular.

Veja abaixo as mudanças presentes no jogo oficial da Copa 2014:

Treino pra que?
O game da Copa terá dez modos de jogo. Os jogadores terão sete meios diferentes para chegar à final da Copa do Mundo. No “Caminho para o Rio”, os gamers terão de passar por partidas nas cidades-sede até que reúnam pontos suficientes para avançarem até que cheguem à final, no Rio. No “História da Copa”, o desafio é superar situações reais enfrentadas em campo pelos jogadores. Presentes em outras edições dos games da franquia “Fifa”, os treinos agora contam para que os jogadores aperfeiçoem habilidades, como passe, arranque e potência do chute. Esses exercícios serão cruciais se a opção for o “Modo Capitão”, na qual o objetivo será levar um dos jogadores do escrete a se tornar o líder da seleção para que levante a taça.

Goleiro encardido
“Outra das mudanças é na forma de bater pênaltis, já que muitas disputas vão ser decididas assim”, informa Gilliard Lopes, produtor do jogo oficial da Copa. Para o cobrador, se por um lado, será mais difícil acertar o ponto na barra de potência do chute, por outro, as chances de isolar a bola também diminuem. Para o goleiro, a novidade é a boa e velha “catimba”. Os defensores poderão provocar os batedores, fazendo dancinhas, imitando toureiros e apontando para o lado.

Jogada ensaiada
Na bola parada, o jogador terá mais recursos para surpreender os adversários. Em um escanteio, por exemplo, vai poder sinalizar para seus companheiros correrem para o primeiro ou segundo poste ou, ainda, para se reunirem perto do goleiro. Para melhorar a habilidade dos batedores de falta, os treinos terão sessões especiais, com exercícios em que a barreira se mexe.

Apertou, correu
Para quem não gostou da forma como os jogadores respondiam aos comandos em “Fifa 2014”, eis a melhor novidade: os controles estão mais responsivos. Ou seja, os jogadores responderão com mais rapidez aos botões pressionados. Se em “Fifa 2014”, o objetivo era mostrar o esforço que um jogador profissional faz para executar um movimento, no jogo da Copa, o objetivo é tornar as partidas mais gostosas de jogar. Com isso, será mais fácil acelerar e desacelerar mais facilmente, os passes serão mais apurados, assim como as matadas de bola.

‘Filma a gente’
Para dar o clima de uma Copa do Mundo, não raro os jogadores verão Felipão à beira do campo dando broncas ou comemorando um gol. Assim como os técnicos das seleções, a torcida de cada país também vai colorir os estádios. Durante a transmissão da partida, cenas de torcedores em seus países também serão mostradas. Para esse game, foram incluídos 21 novos estádios, entre os quais as 12 arenas remodelas que receberão os jogos da Copa. O Maracanã, por exemplo, terá o Cristo Redentor ao fundo.

Narração caseira
O jogo terá menus e dublagem em português. O comentarista Caio Ribeiro e o apresentador da TV Globo Tiago Leifert passaram 42 horas em estúdio gravando as falas que estarão no jogo. A dupla reservou muitas piadas, principalmente nos jogos contra a Argentina, mas também farão comentários sobre suas experiências nos estádios em que os jogos ocorrem. Leifert falará do feijão tropero no Mineirão e Caio narrará o episódio em que teve de assumir o gol após o goleiro de seu time ter sido expulso em um jogo realizado num dos estádios da Copa.

Animações
Em relação ao “Fifa 2014”, a EA incluiu cem novas animações. São novas imagens de dribles, voleios, passes pelo alto, cabeçadas sobre as costas do oponente e até uma finta baseada no craque brasileiro Neymar.

Estádio Castelão, em Fortaleza, em imagem do jogo oficial da Copa 2014. (Foto: Divulgação/Electronic Arts)Estádio Castelão, em Fortaleza, em imagem do jogo oficial da Copa 2014. (Foto: Divulgação/Electronic Arts)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Palestina deveria permitir colonos judeus, diz governo israelense

Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu assiste a reunião semanal do gabinete em Jerusalém neste domingo (26) (Foto: AP Photo/Ronen Zvulun)Primeiro-ministro Benjamin Netanyahu assiste a
reunião semanal do gabinete em Jerusalém neste
domingo (26) (Foto: AP Photo/Ronen Zvulun)

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, considera que todos os judeus que vivem em assentamentos devem ter o direito de continuar em suas casas em um futuro Estado Palestino, disse um oficial do governo israelense neste domingo (26). Trata-se de uma nova abordagem a um dos assuntos mais difíceis nas negociações de paz do Oriente Médio.

Em anos de negociações, foi estabelecido que qualquer colono judeu que não esteja dentro do território israelense deva ser removido. Mas Netanyahu acredita que não há razão para um futuro Estado Palestino realizar uma “limpeza étnica”.

Os comentários surgiram a partir da declaração de Netanyahu em Davos, na Suíça, no fim de semana. Lá, ele disse a repórteres no Fórum Econômico Mundial que não pretendia desalojar nenhum israelense em um futuro acordo de paz.

Mais de 500 mil colonos vivem na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, territórios que Israel dominou na guerra de 1967 e que os palestinos agora esperam que farão parte de seu futuro estado. Jerusalém Oriental e Cisjordânia – conhecidas pelos judeus religiosos como Judeia e Samaria, fazem parte de território bíblico de Israel. Israelenses mais radicais são contra ceder qualquer uma dessas áreas, tanto por motivos espirituais quanto por motivos de segurança.

Netanyahu já disse que quer manter a maior parte dos blocos de assentamentos – moradia da maioria dos colonos – como parte de qualquer acordo. Os palestinos assinalaram que poderiam abrir mão da exigência das terras onde os blocos estão localizados mediante uma troca que lhes daria terras adicionais no interior de Israel.

Mas especialistas acreditam que cerca de 100 mil colonos vivem fora desses blocos e que seu destino sob um acordo final de paz é incerto. Muitos desses colonos provavelmente evacuariam suas casas em troca de uma compensação justa. Outros, no entanto, resistiriam por motivos ideológicos.

O oficial de Israel disse que Netanyahu acredita que não há razão para retirá-los contra sua vontade.

“O primeiro-ministro acredita que, na paz, assim como Israel tem uma minoria árabe, não há razão lógica pela qual o Estado Palestino não poderia conter uma minoria judaica e que judeus vivendo em Judeia e Samaria teriam a opção de ficar”, disse. “A priori, não deveria ser aceito que o estado palestino seja constituído sob uma limpeza étnica”.

Os palestinos consideram ilegais os assentamentos construídos além das fronteiras estabelecidas em 1967 e rejeitam a ideia de incorporá-los em um futuro estado.

“Qualquer um que diga que quer manter colonos no estado palestino está, na verdade, dizendo que não quer um estado palestino”, disse o negociador palestino Saeb Erekat. “Nenhum colono poderá ficar no estado palestino, nem mesmo um, porque assentamentos são ilegais e a presença de colonos nas terras ocupadas é ilegal.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Maduro modificará lei para permitir que o setor privado oferte dólares

Nicolás Maduro durante apresentação de relatório sobre sua administração. (Foto: Leo Ramirez/AFP)Nicolás Maduro durante apresentação de relatório sobre sua administração. (Foto: Leo Ramirez/AFP)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta quarta-feira (15) que na próxima semana vai modificar de forma “substancial” a Lei de Ilícitos Cambiais, que regulamenta os crimes associados com o manejo ilegal de divisas no país, para que o setor privado possa oferecer dólares através do Estado.

“Vou fazer uma modificação substancial da lei contra os ilícitos cambiais para permitir que os setores privados possam ofertar divisas nos mecanismos dos sistemas complementares de oferta de divisas, coisa que já estamos implementando no (dólar) turismo”, informou o chefe de Estado.

Na Venezuela não existe livre acesso à compra e venda de divisas desde 2003, quando entrou em vigor um sistema de controle do câmbio que impede o livre acesso às moedas estrangeiras e obriga que as pessoas físicas e jurídicas realizem seus pedidos através de vários mecanismos para conseguir dólares a uma taxa de 6,3 bolívares por unidade.

Em março do ano passado, foi criado o Sistema Complementar de Administração de Divisas (Sicad), que realiza leilões semanais de US$ 100 milhões a um preço da moeda americana que costuma ser o dobro da taxa oficial.

A modificação anunciada “deve proporcionar, sem sombra de dúvidas, um fluxo importante para a criação de algo que este ano vamos conformar em uma primeira etapa muito importante para o país, que é um novo sistema cambial”, afirmou Maduro durante a apresentação do relatório de sua gestão de 2013 na Assembleia Nacional (AN).

Com isso, Maduro indicou que os setores se ajustarão a esses sistemas nos quais já estão incluídos o dólar turismo, os investimentos petrolíferos e o ouro.

No caso do setor turístico, o governo fixou uma taxa com base nos leilões que acontecem através do Sicad com a previsão de que esse setor possa gerar entre “US$ 2 e 2,5 bilhões anuais”.

“Vamos para um novo sistema cambial que proteja a economia, que administre corretamente as divisas, que gere novas fontes de divisas e que dê estabilidade e equilíbrio ao desenvolvimento da economia e de todas as potencialidades”, afirmou o líder sobre essas mudanças em matéria cambial.

Para essas modificações, Maduro anunciou que utilizará a Lei Habilitante, que foi aprovada no dia 8 de outubro pelo período de um ano e que permite que governe sem controle parlamentar.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Regra poderá permitir cancelamento automático de serviço de celular

A partir de 2014, as operadoras de telefonia celular que atuam no Brasil poderão ser obrigadas a disponibilizar a seus clientes um serviço automático para cancelamento do contrato de serviço, informou nesta quarta-feira (9) a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Este novo dispositivo consta de uma proposta de regulamento para atendimento e cobrança no setor e que deve ser votado pelo conselho diretor da Anatel nas próximas semanas. Após a aprovação, será dado prazo para que as operadoras façam as adequações necessárias para que o sistema funcione, o que deve acontecer no início do próximo ano.

Pela proposta da agência, a mudança vai permitir que os consumidores cancelem um contrato de serviço de telefonia celular via central de atendimento das operadoras, porém sem a necessidade de passar por um atendente.

A medida é uma resposta a reclamações de clientes que apontam dificuldades para conseguir cancelar contratos desse tipo.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

App VaiMoto permitirá a contratação de serviços de motoboy pelo celular

Tela do aplicativo VaiMoto, que permite a contratação de serviços de motoboy diretamente e negociação de preço. (Foto: Divulgação)Tela do aplicativo VaiMoto, que permite a contratação de serviços de motoboy diretamente e negociação de preço. (Foto: Divulgação)

Aproveitando o boom de aplicativos que permitem chamar táxis pelo celulares, o app VaiMoto fará o mesmo com motoboys em São Paulo. Com ele, clientes poderão contratar motoboys diretamente, sem o intermédio de empresas, e os motociclistas não precisarão mais das companhias para trabalhar.

Com o VaiMoto, o usuário fará um pedido de entrega ou de retirada. O aplicativo localiza os motoboys cadastrados mais perto e os avisa de que alguém solicita um serviço. Eles enviam propostas de preço, como em um leilão, e o cliente escolhe. A partir daí, é aberto um canal de comunicação para os detalhes serem acertados. Por meio do GPS, o cliente poderá ver o percurso feito pelo motoboy durante o serviço.

“A gente visualizou uma oportunidade de negócio voltada para os motoboys, com base no sucesso dos aplicativos de táxi. De acordo com nossas pesquisas, eles [os motoboys] ficam com uma fatia muito pequena do que é cobrado [pelas empresas]”, diz Bruno Mendes, diretor de operação da VaiMoto.

Carteira de habilitação
Assim como os app de pedido de táxi, o VaiMoto ficará com uma contribuição fixa, independente do valor combinado entre motoboy e cliente. As companhias que ofertam serviços de motoboy cobram por hora. Segundo Mendes, os motociclistas recebem entre 40% a 50% do valor pago pela corrida. Com a cobrança de R$ 2 por qualquer corrida combinada pelo VaiMoto, Medes acredita que irá “rentabilizar o motoboy e diminuir os custos para quem pede o serviço”.

Novo curso para motoboys (Foto: Bom Dia Brasil)Motoboys (Foto: Bom Dia Brasil)

A partir desta segunda-feira (7), os clientes poderão fazer cadastro no sistema, mas, segundo Mendes, os pedidos de serviço serão liberados apenas no dia 14. Mais de mil motoboys já estão cadastrados no app, mas a companhia espera chegar a 20 mil até o fim do ano. Ter a carteira de habilitação em dia e estar cadastrado no Condumoto (regulamentação de profissionais de motofrete) são condições para o registro.

Barreira tecnológica
Segundo Mendes, um dos obstáculos não é nem convencê-los a aderir ao aplicativo, mas o tipo de celular na mão dos motoboys, que podem ser modelos que não rodem aplicativos. “A barreira da tecnologia ainda é muito grande”, diz o diretor de operação.

Bruno Mendes, diretor de operações do aplicativo VaiMoto, que permite a contratação de motoboys pelo celular. (Foto: Divulgação)Bruno Mendes, diretor de operações do aplicativo
VaiMoto, que permite a contratação de motoboys
pelo celular. (Foto: Divulgação)

Como solução, o VaiMoto foi desenvolvido primeiro para o Android, do Google, um sistema operacional mais popular que o iOS, que roda em iPhones e iPads, da Apple. A versão do sistema operacional também foi escolhida a dedo.

O aplicativo foi criado para funcionar em celulares Android a partir da quinta versão do sistema operacional, o 2.3 Gingerbread –já há três versões mais atuais e uma nova será lançada ainda em 2013. “A gente desenvolveu o app para essa versão porque é a que roda nos celulares mais baratos que tem. Como os motoboys são muitos ‘aspiracionais’ em relação à tecnologia, eles querem, mas a tecnologia é muito distante”, explica Mendes.

Expansão
No fim do ano, uma versão do app para iPhones e iPads deve ser lançado –muito muito mais atriar clientes do que para aumentar a base de motociclistas. “Para o motoboy, o foco é o Android. Já encontrei motoboy com iPhone, mas são muito pouco. Não faz sentido lançar agora, mas a gente também não pode deixar esse cara de fora”, diz Mendes.

O VaiMoto planeja se expandir para outras cidades, como Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba. A startup recebeu aporte um investimento-anjo (o capital inicial para tirar o projeto do papel) de R$ 2 milhões da BR Motorsport, que vende artigos para motociclistas.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,