RSS

Arquivo da tag: Pentgono

Atraso na saída de armas químicas da Síria preocupa EUA, diz Pentágono

O secretário de Estado de Defesa americano Chuck Hagel expressou nesta quinta-feira (30) a preocupação de seu país ante o fato de que a Síria somente retirou de seu território menos de 5% de seu arsenal químico.

“Os Estados Unidos estão preocupados porque o governo sírio está atrasando a transferência de armas químicas”, afirmou à imprensa em Varsóvia.

arte síria versão 24.01 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Pentágono diz que paralisação afeta credibilidade dos EUA com aliados

A paralisação do governo dos EUA vai minar a credibilidade norte-americana no exterior e levar aliados a questionar o comprometimento dos EUA com obrigações de tratados, advertiu nesta terça-feira (1º) o chefe de Defesa dos EUA, que se prepara para colocar 400 mil trabalhadores civis em licença sem remuneração.

O secretário de Defesa, Chuck Hagel, em visita à Coreia do Sul para celebrar os 60 anos do tratado de defesa mútua das duas nações, disse que os advogados do Pentágono estão analisando uma nova lei aprovada pelo Congresso para ver se mais trabalhadores civis podem ser poupados das licenças.

Mas, no momento, quando os 800 mil civis do departamento se apresentarem para o trabalho nesta terça-feira, cerca de metade será informada que não está isenta da lei da paralisação do governo e solicitada a voltar para casa, disse Hagel a repórteres.

O Pentágono e outras agências do governo dos EUA começaram a implementar planos de paralisação nesta manhã, depois que o Congresso não conseguiu chegar a um acordo para o financiamento do governo federal no ano fiscal que começou nesta terça-feira.

Uma medida de última hora aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente Barack Obama vai garantir que 1,4 milhão de funcionários militares do Pentágono em todo o mundo continuem a receber salários durante a paralisação. Eles eram obrigados a trabalhar sob a lei anterior, mas não receberiam salário até que o Congresso aprovasse o financiamento.

A nova lei também assegura que os civis que são obrigados a trabalhar, apesar da paralisação, também sejam pagos, segundo Hagel. Mas sob a lei, qualquer pessoa que não esteja diretamente envolvida na proteção de vidas e bens não são consideradas isentas e devem ser colocadas de licença.

O chefe do Pentágono disse que desde que chegou a Seul, na noite de domingo, tem sido questionado por autoridades sul-coreanas sobre a paralisação do governo dos EUA.

“Isso tem um efeito sobre nossos relacionamentos ao redor do mundo e leva direto à pergunta óbvia: você pode contar com os Estados Unidos como um parceiro de confiança para cumprir os compromissos com seus aliados?”, disse Hagel a repórteres.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Conta no Twitter de agência do Pentágono é desativada

O Pentágono suspendeu a conta do Twitter de seu organismo encarregado da luta contra bombas de fabricação caseira devido à publicação de comentários considerados ‘descabidos e ofensivos’ sobre explosões ocorridas nas Filipinas, constatou a AFP nesta sexta-feira (20).

O Organismo Conjunto do Pentágono para a Destruição de Explosivos Improvisados (JIEDDO, em inglês) publicou nesta sexta-feira um tuíte acerca de ‘explosões em duas salas de cinema nas Filipinas’ com um link para a Agência de Informação das Filipinas (PIA), no qual descrevia o incidente e afirmava que não havia deixado feridos.

Nesta mensagem, o organismo do Pentágono se perguntava se os cinemas em questão estavam projetando o filme ‘Contato de Risco’ (‘Gigli’, no original) – a comédia romântica de 2003 na qual Ben Affleck e Jennifer López foram ‘bombardeados’, um termo nos Estados Unidos para descrever o fracasso comercial de um filme.

Depois de vários tuítes criticando a inadequação desta observação, a JIEDDO lançou um novo tuíte no qual anunciava que a pessoa responsável pelas redes sociais seria punida e obrigada a ver ‘Contato de Risco’.

O porta-voz do Pentágono, George Little, se aborreceu com este comentário de humor de mau gosto: “Acabo de ordenar a suspensão da conta do Twitter @JIEDDO depois de tuítes descabidos e ofensivos” – “Totalmente inaceitável”, publicou na rede social.

A conta de JIEDDO no Twitter permanecia inativa nesta sexta-feira.

O JIEDDO, dotado com um orçamento de bilhões de dólares após uma década de guerra no Iraque e no Afeganistão, é responsável pelo desenvolvimento de novas técnicas para lutar contra as bombas e minas de fabricação caseiras.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Pentágono planeja ataque de três dias contra a Síria, diz jornal

O Pentágono está planejando um ataque de três dias contra a Síria, mais intenso e longo que o previsto originalmente, informa o jornal “Los Angeles Times” neste domingo (8).

Acompanhe a cobertura em tempo real.

As autoridades militares americanas planejam agora um ataque intenso com mísseis, seguido por outros menores contra alvos que não sejam atingidos na primeira forte ofensiva, afirmaram fontes do governo ao jornal.

Duas fontes entrevistadas pelo jornal afirmaram que a Casa Branca pediu a ampliação da lista de objetivos a atingir para incluir “muitos mais”, depois de uma primeira relação de 50 alvos.

A decisão foi motivada pelo desejo do governo americano de obter um poder de fogo maior e atingir as forças dispersas do regime sírio de Bashar al-Assad.

Os estrategistas do Pentágono consideram agora usar bombardeiros da Força Aérea, além de cinco destróieres americanos, que atualmente patrulham o Mediterrâneo, para lançar mísseis de cruzeiro e mísseis ar-terra, fora do alcance das forças de defesa sírias, destaca o jornal.

O porta-aviões USS Nimitz, que inclui três destróieres, está posicionado no Mar Vermelho e também pode lançar mísseis de cruzeiro contra a Síria.

“Teremos vários lançamentos e avaliações de cada um, mas todos compreendidos em um período de 72 horas, e uma indicação clara quando terminarmos”, disse ao jornal uma fonte próxima da equipe de trabalho.

A intensificação do planejamento militar acontece no momento em que o presidente americano Barack Obama se prepara para apresentar pessoalmente as razões pelas quais acredita na necessidade da intervenção, como resposta ao ataque químico de 21 de agosto nas proximidades de Damasco, supostamente executado pelo regime sírio.

Na segunda-feira, Obama concederá entrevistas aos principais canais de televisão do país.

As entrevistas, que serão exibidas à noite, acontecerão um dia antes do presidente discursar à nação, antes da votação no Senado, que iniciará na segunda-feira um debate sobre a intervenção dos Estados Unidos na Síria.

Obama deseja um ataque restrito com uma quantidade estabelecida de alvos a bombardear, segundo o jornal.

Em meio a dúvidas se a intervenção americana seria suficiente para reduzir as capacidades militares de Assad, um oficial disse ao jornal que a operação planejada seria mais uma “demonstração de força”, que não mudaria fundamentalmente a situação no campo de batalha.

“O ataque planejando pelos Estados Unidos não terá impacto estratégico na situação atual na guerra, que os sírios têm bem controlada, e na qual os confrontos violentos poderiam prosseguir por mais dois anos”, disse a fonte.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Teste de míssil no Mediterrâneo não tem relação com Síria, diz Pentágono

AppId is over the quota
AppId is over the quota

O míssil lançado nesta terça-feira (3) no Mar Mediterrâneo durante exercícios militares entre Israel e EUA é um “teste” que “não tem nada a ver” com uma possível intervenção americana na Síria, disse nesta terça-feira (3) o porta-voz do Pentágono, George Little.

Acompanhe a cobertura em tempo real

“Esse teste não tem nada que ver com a possibilidade de uma ação militar dos Estados Unidos para responder ao ataque químico da Síria”, disse Little em comunicado.

Little acrescentou que os Estados Unidos e Israel cooperam em vários programas de desenvolvimento de mísseis balísticos para “enfrentar os desafios comuns na região”.

Israel confirmou mais cedo que fez um teste de um míssil, que foi usado como alvo um sistema antimísseis financiado pelos EUA, em meio à tensão regional provocada pela guerra civil da Síria.

O teste foi realizado com sucesso, segundo autoridades israelenses.

O ministério israelense disse que o teste foi conduzido às 9h15 (3h15 no horário de Brasília), com a colaboração e o conhecimento dos EUA, praticamente no mesmo horário que a agência de notícias russa RIA disse que um radar russo havia detectado o lançamento de dois “objetos” balísticos no Mediterrâneo.

O lançamento do míssil, do tipo radar Ankor, aconteceu no Mediterrâneo a partir de uma base militar no centro de Israel, segundo a imprensa israelense.

Ele foi detectado pelo sistema russo de alerta em Armavir, sul da Rússia, segundo um comunicado do ministério. Por conta do incidente, a Rússia aumentou o nível de alerta.

Um funcionário do ministério russo havia criticado mais cedo os EUA por enviarem navios de guerra ao Mediterrâneo, próximo à Síria.

Expectativa de ataque
A região vive um clima tenso por conta da perspectiva de um ataque americano à Síria, em represália ao suposto uso de armas químicas pelo regime sírio na guerra civil contra os rebeldes.

Não houve relatos de ataque a território sírio nesta terça.

Aval do Congresso
O presidente dos EUA, Barack Obama, disse no sábado que vai buscar o aval no Congresso americano para atacar a Síria.

No âmbito da ONU, Rússia e China, aliados da Síria, barram resolução do Conselho de Segurança que abriria caminho para ataque ao país.

O governo de Bashar al-Assad nega ser responsável pela morte de centenas de civis no suposto ataque com gás em 21 de agosto.

A Rússia, principal aliada de Assad no cenário externo, diz suspeitar que o ataque tenha sido cometido por rebeldes, para provocar uma intervenção militar externa.

O sistema de radar de alerta antecipado da Síria não detectou nenhum míssil atingindo o território do país, de acordo com uma fonte de segurança síria citada pela emissora de TV libanesa Al-Manar.

arte síria 3/9 (Foto: 1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Credibilidade dos EUA está em jogo na Síria, diz chefe do Pentágono

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A falta de medidas para retaliar a Síria pelo uso de armas químicas prejudicaria a credibilidade do compromisso dos Estados Unidos de evitar que o Irã obtenha uma arma nuclear, disse ao Congresso o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, nesta terça-feira (3).

“A recusa em agir minaria a credibilidade de outros compromissos de segurança dos Estados Unidos, incluindo o compromisso do presidente de impedir o Irã de adquirir uma arma nuclear”, disse Hagel em uma audiência no Senado, de acordo com declarações preparadas.

“A palavra dos Estados Unidos deve significar alguma coisa.”

arte síria 3/9 (Foto: 1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , ,