RSS

Arquivo da tag: pelas

‘Maços de dinheiro’ desfilam pelas ruas em campanha na Rússia

28/04/2014 h 14 51 – Atualizado em 28/04/2014 14 h 51

Desculpe, que eu não poderia ler o conteúdo fromt esta página.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Americano ajuda veado desastrado preso pelas patas de trás em cerca

Um veado atrapalhado ficou preso pelas patas de trás na cerca de uma casa em Attleboro, no estado de Massachusetts, e acabou salvo pelo casal que mora na propriedade, sem perder a oportunidade de filmar todo o resgate (assista ao vídeo).

Ao tentar saltar por cima da cerca, as patas traseiras do bicho ficaram presas, e, durante um passeio, Kate Kelley e o filho de sete anos se depararam com a cena. A americana então chamou o marido Brian para ajudar o bicho.

O americano chegou ao local e conseguiu libertar o veado em poucos segundos e, de acordo com os moradores, ele não parecia machucado.

Brian Kelley libertou veado preso em cerca após ser avisado pela esposa Kate (Foto: Reprodução/YouTube/BPK77)Brian Kelley libertou veado preso em cerca após ser avisado pela esposa Kate (Foto: Reprodução/YouTube/BPK77)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,

Veja 4 razões pelas quais sua empresa não precisa do novo Microsoft Office

Além de uma nova interface que necessita um novo aprendizado, é possível encontrar versões semelhantes – e grátis – no mercado

06 de fevereiro de 2013 – 11h05

Como você  já deve ter ouvido falar, o Microsoft Office 2013 chegou. E o Microsoft Office 365 também. Alguns argumentam que o último é o melhor negócio, mas eu estou aqui para dizer que você não precisa de nenhum deles.

O Office, é claro, é o conjunto de software que guia o mundo dos negócios. Muitas pequenos empreendimentos contam com ele e seus  três principais aplicativos: Word, Excel e PowerPoint. Com isso em mente, aqui estão quatro razões pelas quais você não precisa do novo Office:

1. Uma nova interface significa um novo aprendizado
Mais uma vez, a Microsoft fez mudanças bastante significativas na interface do Office. Muitas delas são cosméticas (a barra de ferramentas, por exemplo, teve sua cor e profundidade alteradas), mas há também algumas alterações na forma como o conjunto funciona.
Isso não é necessariamente uma coisa ruim (é a menos confusa), mas não apresenta uma curva de aprendizado – e a última coisa que você precisa é gastar tempo e dinheiro aprendendo (tendo que fazer seus funcionários aprenderem) a usar um novo Office.

2. Atualizações podem ser um aborrecimento
Como Yardena Arar, da PC World, observou em suas impressões sobre o Office 2013 depois de testá-lo, você pode ter problemas ao lidar com as versões de 32 e 64 bits do pacote: “A Microsoft diz que uma licença do Office 365 pode cobrir uma mistura de instalações de 32 e 64 bits, mas se você está atualizando do Office 2010, não pode mudar a versão daquela instalação. Em outras palavras, você não pode atualizar a versão de 32 bits do Office 2010 para a versão de 64 bits do Office 365 e vice-versa”. 
Por quê? Parece bastante ridículo a MS não poder acomodar clientes que estão atualmente executando a versão de 32 bits do Office e querem a de 64. 

3. Ainda não há versões Android ou iOS
Embora o Office 365 ofereça suporte a dispositivos móveis, ele suporta apenas aqueles com sistema operacional Windows. Isso significa que você não pode obter os nativos Word, Excel e outros em seu tablet Android ou iPad. Essa opção pode proporcionar aos trabalhadores móveis um incentivo considerável para atualizar, mas até que a Microsoft faça o ajuste para oferecê-lo, não há nenhuma vantagem móvel no Office 2013.

4. Existem alternativas mais baratas ou de graça

Talvez a maior razão de todas para ficar livre do Office 2013 seja o preço. Embora a Microsoft agora ofereça um modelo de assinatura convincente, o fato é que você pode obter uma eficiente suíte de escritório por muito menos – ou até mesmo sem pagar nada.
De fato, como Katherine Noyes, da PC World, informou recentemente, há pelo menos cinco alternativas viáveis de código aberto com custo zero. Será que eles vão te dar todos os recursos do Office 2013? Não. Será que eles vão fornecer entre 90 e 100% do que a maioria das empresas precisa? Sim. E, se você precisar de espaço na nuvem, não se esqueça de opções como Google Docs e Zoho Docs. (Elas são grátis, também.)

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Sete tecnologias que serão abandonadas pelas empresas em 2013

Windows Phone e smartphones BlackBerry são algumas apostas de especialistas, que não acreditam no sucesso das plataformas

20 de dezembro de 2012 – 12h05

Chame-os de “as maiores falhas do mercado tecnológico”. Em 2013, algumas tecnologias vão desaparecer em um abismo e suspirar antes de finalmente morrer. Para executivos de TI que procuram fazer planos de contingência e aprovar orçamentos, essas são as tecnologias a se evitar.

1. Aplicações legadas

Relato: Gartner diz que SaaS agora está substituindo e expandindo aplicações legadas

Isso significa não ter que executar ou manter apps legados em um centro de dados. Você ainda pode depender de aplicações legadas, mas não irá executá-las da mesma maneira ou gerenciá-las em seus próprios data centers.

2. Aplicações móveis

Os mais brilhantes pensadores da tecnologia tem previsto o fim dos apps há algum tempo. Doug Pepper, da InterWest Partners, empresa de capital de risco, diz que os aplicativos se transformarão em agentes inteligentes que sabem sobre nossas preferências, localização, hora do dia e até mesmo nossa agenda.

Análise: Aplicativos Mobile: App vs App Nativo

Não precisaremos mais de um aplicativo de clima e tempo, ou até mesmo um widget. Em vez disso, o telefone irá personalizar a tela inicial para fornecer apenas os dados que precisamos com base em nossas próprias personalizações. Isso significa não ter de gerir centenas de aplicativos.

3. As tradicionais aréas de trabalho 

Este é um paradigma interessante que pode exigir alguns ajustes em nosso pensamento. Hoje, seu PC desktop é o lugar onde você guarda aplicativos e fotos de seus filhos. Ao longo dos últimos anos, no entanto, dispositivos como o Google Chromebox mostraram quão antiquado um desktop é. (O Chromebox tem apenas um navegador. E nenhuma área de trabalho.)

Notícia: Windows 8 não traz boas vendas para PCs de consumo

Piriano, da ScienceLogic, diz que o desktop irá morrer em 2013, com as empresas cada vez mais se deslocando para uma área de trabalho virtual na nuvem .

4. Smartphones BlackBerry

Previsões sobre a morte iminente do smartphone BlackBerry já rodam por aí há mais de um ano. Atrasos constantes nas atualizações do sistema operacional e gerenciamento do volume de negócios são apenas parte do problema.

Análise: Novos dispositivos BlackBerry 10 impressionam, mas eles podem salvar a RIM?

A real questão: funcionários querem um celular de consumidor que possam usar no trabalho. Estamos conectados 24 horas por dia, 7 dias da semana, então ter um aparelho da empresa onde não é possível jogar Angry Birds não faz mais sentido.

5. Windows Phone

Android e iPhone ganharam, e, em 2013, a Microsoft finalmente decide desistir do Windows Phone. Por mais que a plataforma combine com o Windows 8 e os tablets Surface, o interesse do consumidor não está nem perto de relevante. A IDC espera que o Windows Phone tenha uma fatia de mercado de 11%  em 2016, enquanto a Ovum sugere uma participação de 13% em 2017, mas há poucos sinais de que os usuários do Android e do iPhone estão prontos para a mudança.

Blog: Windows Phone pode superar BlackBerry, mas isso importa?

Das 40 pessoas que eu conheci em uma recente conferência de tecnologia, poucas tinham um Android, o resto tinha iPhone e nenhuma um Windows Phone. Se os early adopters desistirem da plataforma, o que vai restar?

6. Private Branch Exchange (PBX)

O telefone de mesa em seu espaço de trabalho pode estar nas últimas. Adam Hartung, da consultoria  Spark Partners, diz que a maior falha de tecnologia em 2013 será o tradicional sistema corporativo de PBX.

Estudo de Caso: Implementando VoIP: Lições aprendidas ao tentar matar o PBX

O problema é que os custos crescentes e taxas de manutenção parecem cada vez menos atraente para as empresas, especialmente quando os funcionários começaram a trazer seus próprios gadgets para o trabalho e os utilizam exclusivamente. “Os funcionários estão felizes em trazer seu próprio telefone”, diz Hartung. “As empresas só precisam saber como coletar e gerenciar as conexões.”

7. Máquinas de fax

A máquina de fax finalmente morrerão no próximo ano, diz Keval Desai, um sócio da InterWest. Nós todos sabemos que fax é um sinal de uma outra época, quando os nossos dados fluiam através de linhas telefônicas. Novos serviços, como o Adobe EchoSign, oferecem uma maneira para que advogados, agentes de seguros e seu agente imobiliário obtenham uma assinatura digital verificável e transmitam contratos legais com autenticação completa.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de março de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

iPad é mais desejado do que Wii U e Kinect pelas crianças para o Natal

Uma nova pesquisa revela que os aparelhos iOS são os mais populares nas listas de Natal das crianças neste ano nos Estados Unidos.

Conduzido pela consultoria Nielsen, o levantamento descobriu que cerca de metade das crianças com idade entre 6 e 12 anos nos EUA gostaria de ganhar um iPad (tamanho padrão, tela de 9,7 polegadas). O novo iPad mini, com tela de 7,9 polegadas, foi citado por 36% dos entrevistados.

O iPod Touch, que ganhou uma nova versão recentemente, obteve o mesmo número de citações, superando até mesmo o iPhone, apontado por 33% das crianças.

Outros produtos populares na pesquisa são o novo console Nintendo Wii U, objeto de desejo de 39% das crianças ouvidas pela Nielsen. Ainda no universo dos games, o acessório Kinect, que permite jogar no Xbox 360 apenas com movimentos do corpo, foi citado por 31% dos entrevistados.

Vale notar que 29% dessas crianças disseram que querem ganhar um tablet que não seja da Apple.

Além disso, os consumidores ouvidos com idade a partir dos 13 anos também colocaram o iPad no topo da lista, com 21% dos votos como compra pretendida pelos próximos seis meses. O iPad mini foi muito menos popular entre jovens e adultos, com apenas 11% deles dizendo que querem o novo tablet com preços a partir de 329 dólares.

novoipad_435.png

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

iPad é mais desejado do que Wii U e Kinect pelas crianças para o Natal

Uma nova pesquisa revela que os aparelhos iOS são os mais populares nas listas de Natal das crianças neste ano nos Estados Unidos.

Conduzido pela consultoria Nielsen, o levantamento descobriu que cerca de metade das crianças com idade entre 6 e 12 anos nos EUA gostaria de ganhar um iPad (tamanho padrão, tela de 9,7 polegadas). O novo iPad mini, com tela de 7,9 polegadas, foi citado por 36% dos entrevistados.

O iPod Touch, que ganhou uma nova versão recentemente, obteve o mesmo número de citações, superando até mesmo o iPhone, apontado por 33% das crianças.

Outros produtos populares na pesquisa são o novo console Nintendo Wii U, objeto de desejo de 39% das crianças ouvidas pela Nielsen. Ainda no universo dos games, o acessório Kinect, que permite jogar no Xbox 360 apenas com movimentos do corpo, foi citado por 31% dos entrevistados.

Vale notar que 29% dessas crianças disseram que querem ganhar um tablet que não seja da Apple.

Além disso, os consumidores ouvidos com idade a partir dos 13 anos também colocaram o iPad no topo da lista, com 21% dos votos como compra pretendida pelos próximos seis meses. O iPad mini foi muito menos popular entre jovens e adultos, com apenas 11% deles dizendo que querem o novo tablet com preços a partir de 329 dólares.

novoipad_435.png

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Explosão de dados requer revisão de modelo adotado pelas teles

AppId is over the quota
Segundo Amdocs, operadoras só conseguirão lidar com o crescimento do tráfego caso invistam no gerenciamento e na tarifação do consumo.

06 de fevereiro de 2012 – 10h38

A Amdocs é a maior provedora de TI para companhias de telefonia. Elas são suas clientes e, portanto, a repassam suas dificuldades na esperança de que esta encontre uma forma de solucioná-las. Por isso, a empresa tem coisas interessantes para falar sobre as perspectivas do mercado.

Também não é a toa que esteja abrindo um novo centro de desenvolvimento em São Carlos – já possui um na cidade de São Paulo. Embora o País tenha alcançado índice de mais de um celular por habitante, o setor ainda possui larga margem de crescimento, principalmente por conta da Internet 3G, que avançou 130% ano passado, mas que não chegou nem a um quarto da população.

“Atualmente há, quatro pontos principais para a região”, listou Nelson Wang, vice-presidente da Amdocs Brasil.  “Gerar novas receitas com o 4G – cujo leilão de frequências ocorrerá em abril – integrar sistemas, atualizá-los, e modernizar a infraestrutura de rede, atendimento e tarifação (BBS/OSS)”.

Wang destaca que o tempo é curto, pois a Copa do Mundo e a Olimpíada farão com que as provedoras enfrentem picos de tráfego nunca antes vistos. Por mais que muito se fale sobre estradas, aeroportos e hotéis, o segmento de telecomunicações é um dos que mais exigem atenção.

Modelo defasado
O investimento, no entanto, será precioso para os anos subsequentes – o tão falado legado. Se há uma preocupação que atinge todas as operadoras, esta diz respeito à explosão do consumo de dados: o tráfego de informações cresce acentuadamente ano após ano, enquanto que a arrecadação das companhias de telecom avança a pequenos passos.

Segundo informações divulgadas pelos institutos Gartner, Ovum, Informa e Yankee Group, a renda das empresas do setor aumentará 10,7% entre 2010 e 2014. Por outro lado, a troca de dados chegará em 2015 aos 86,5 Exabytes mensais – alta de 324% em relação aos 20 Exabytes de 2010.

Nesse sentido, Wang é taxativo: “o modelo atual não suporta tamanha demanda”. Segundo ele, será preciso melhorar bastante o gerenciamento e a personalização, eliminando o consumo inútil. Se a Internet compreender cada usuário, por exemplo, ele conseguirá encontrar o que procura com a metade cliques, reduzindo o tráfego gerado.

Há ainda um agravante. A geração Z – os nativos digitais, nascidos a partir da segunda metade da década 90 – está crescendo e se multiplicando, e seus membros são bem mais exigentes em termos de banda. Segundo a agência de publicidade Arieso, apenas 10% dos usuários móveis respondem por 90% do tráfego global, mas, à medida que o número de pessoas “naturalmente” familiarizadas com a tecnologia aumente, a quantidade de heavy users também aumentará. Caberá às operadoras encontrar uma forma de lidar com eles – e com todos os outros.

Leia mais: Dos baby boomers às gerações X e Y

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , , ,