RSS

Arquivo da tag: pblica

Chefe de TV pública é agredido e obrigado a renunciar na Ucrânia

Deputados do partido nacionalista ucraniano Svoboda, que participa no governo de transição da Ucrânia, enfrentaram protestos nesta quarta-feira (19) depois da agressão sofrida pelo chefe da televisão pública para obrigá-lo a renunciar. A promotoria-geral anunciou a abertura de uma investigação preliminar para esclarecer os fatos ocorridos na véspera.

Segundo um vídeo difundido pelo site “Ukranska Pravda”, três deputados entraram no escritório de Olexandre Panteleimonov, diretor-geral da televisão nacional, acusando-o de fazer propaganda a favor do poder durante o movimento de protesto que levou à fuga do presidente Viktor Yanukovytch.

Frente a sua negativa de abandonar o cargo e a tentativa de fuga, os legisladores retiveram à força o funcionário nomeado em 2013 durante o governo de Yanukovytch, e o obrigaram violentamente assinar a carta de renúncia.

O incidente foi energicamente denunciado pela federação profissional de jornalistas e líderes políticos.

Desde terça à noite, o primeiro-ministro Arseni Yatseniuk falou de “atos inadmissíveis”. O ministro do Interior Arsen Avakov classificou os atos de “monstruosos”.

A organização de defesa dos direitos humanos Amnesty International pediu uma investigação e enfatizou que Mirochnytchenko pertence à comissão parlamentar encarregada da liberdade de imprensa.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Ex-primeira-dama da França faz 1ª aparição pública após separação

A ex-primeira-dama da França, Valérie Trierwiler, durante visita a hospital em Mumbai, na Índia, nesta segunda-feira (27) (Foto: Indranil Mukherjee/AFP)A ex-primeira-dama da França Valérie Trierweiler durante visita a hospital em Mumbai, na Índia, nesta segunda-feira (27) (Foto: Indranil Mukherjee/AFP)

Cansada, mas sorridente, a ex-primeira-dama da França Valérie Trierweiler, de 48 anos, fez nesta segunda-feira (27), ao visitar um hospital em Mumbai, na Índia, sua primeira aparição pública desde o anúncio, no sábado (25), de sua separação do presidente François Hollande.

Valérie se reuniu com os funcionários do serviço pediátrico do Hospital Sion, centro de referência especializado no atendimento de bebês prematuros.

“É muito impressionante ver esses bebês de menos de 1 kg, com tão poucas chances de sobreviver. É uma injustiça, porque, ainda que seja feito o melhor possível, (eles) não têm os mesmos recursos que em nossos hospitais”, declarou.

A ex-mulher do presidente francês se negou, porém, a falar sobre sua vida pessoal. Na visita, estiveram presentes 50 jornalistas, que não foram autorizados a entrar no setor de pediatria.

Valérie viajou a Mumbai para apoiar a ONG internacional Ação contra a Fome (Action Against Hunger, ou ACH), em uma visita prevista há tempos e financiada por patrocinadores privados da organização.

Ao chegar de avião, Valérie foi recebida pelo embaixador da França em Nova Délhi e levou vários minutos para cruzar a multidão de fotógrafos que a esperavam.

Hollande anunciou no sábado o fim de uma vida em comum com Valérie, sua companheira desde 2006, com quem teve três filhos. A confirmação ocorreu duas semanas após as revelações do relacionamento do presidente com a atriz francesa Julie Gayet, de 41 anos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Cinco dicas para definir SLA de serviços na nuvem pública

Saber onde os dados estão sendo processados, receber notificação sobre ameaças de segurança são algumas recomendações de advogado para reduzir riscos para os negócios.

Um dos itens mais importantes na contratação da nuvem pública é o acordo do nível da qualidade de serviços (SLA). Advogados recomendam que as companhias avaliem com cautela esse assunto para reduzir riscos para os negócios.

A orientação do advogado Michael Overlay, sócio do escritório de Foley & Lardner LLP, baseado em Los Angeles (EUA), é que o SLA seja definido e detalhado por escrito antes da assinatura do contrato. “A expectativas de ambos os lados tem que ser atendida corretamente”, adverte ele, que é especialista em outsourcing de TI, atendendo provedores e compradores na elaboração das cláusulas dos níveis de serviços.

Overlay observa que muitas companhias contratam cloud  pública sem amarrar o SLA por causa da própria natureza da infraestrutura compartilhada, usada pelos provedores para oferecer soluções genéricas a preços mais baixos. À medida que o cliente aumenta seu uso, pede oferta mais personalizada e o preço sobe.

Os que optam pela cloud pública não devem esperar ofertas sob medida. Essa modalidade não é igual a de serviços gerenciados e colocation. Entretanto, os fornecedores precisam se preocupar com a qualidade dos serviços diz Overlay.

Ele afirma que os prestadoras de serviços de nuvem devem ouvir e atender as preocupações dos clientes no longo prazo. Ele constata que mesmo depois de definição dos requisitos para atendimento dos SLAs, podem surgir questões quando o documento já foi assinado.

Para dar mais segurança para ambas as partes envolvidas e evitar questionamentos mais tarde, o advogado faz cinco recomendações. Veja a seguir:

1- Onde estão os dados?

Essa pergunta está se tornando cada vez mais difícil de ser respondida e gera desconforto para os que estão contratando nuvem. Overlay orienta que é importante saber onde seus dados estão localizados fisicamente para o cumprimento de regulamentações ou questões de segurança, especialmente quando se trata de companhias dos setores de saúde e finanças.

Num esforço para garantir serviços de alta disponibilidade, os provedores podem contar com data centers espalhados por vários locais. A distribuição geográfica é uma medida para recuperação de desastres. Mas quando os dados atravessam fronteiras, diferentes leis podem se aplicadas tanto para acesso quanto para o processamento.

De acordo com o advogado, é importante que os clientes saibam não apenas onde seus dados estão armazenados como quem irá acessá-los. Se o data center estiver localizado fora de seu país, questione se o fornecedor oferece backup e formas de acesso em caso de incidente.

“Tudo isso precisa ser questionado ao seu provedor e as respostas têm que estar descritas no SLA”, recomenda Overlay, lembrando que o mercado oferece uma variedade de soluções self service. Os clientes podem criptografar dados na nuvem e até optar por manter informações sigilosas dentro de casa.

2- Contratos bem acordados

Normalmente os SLAs são detalhados em documentos em papel e assinados por ambas as partes com os termos do acordo bem alinhados. Mas Overly tem visto que alguns prestadores de serviços se referem ao SLA com termos específicos publicados em websites. Na sua avaliação, esse modelo traz riscos pois os fornecedores podem mudar as regras dos SLA, já que não há nada acordado. O provedor também pode achar que não tem obrigação de informar alterações dos termos.

É razoável que um fornecedor tenha que fazer mudanças nos serviços e nos SLAs, mas os clientes devem ser notificados. A melhor prática é estabelecer cláusulas que permitam ao cliente rescindir o contrato se alterações inaceitáveis forem feitas pelo fornecedor.

3- Tempo de resposta do serviço

Um dos principais benefícios da nuvem é a sua natureza elástica e a agilidade que proporciona aos clientes para redimensionar dinamicamente o uso da TI com base em suas exatas necessidades. Se essa característica é importante para sua empresa, Overly aconselha que seja discutida com seu provedor.

“Muitas empresas se concentram mais em disponibilidade. A qualidade do serviço é tão importante quanto esse item”, chama atenção . Se o negócio depende de novos recursos rapidamente,  por exemplo, essa necessidade tem que estar escrita no contrato de SLA.

Uma solução inovadora que Overly tem visto em relação a este assunto é fornecedores concordarem em fazer monitoramento periódico de seus clientes para medir a qualidade do seu serviço. Se houver queda dos indicadores, o provedor pode sugerir mudanças.

“Esse acompanhamento é útil especialmente em acordos anuais e bom tanto para o cliente quanto para o fornecedor. Dá garantia de que o provedor está continuamente melhorando e aumenta a satisfação dos clientes”, avalia Overlay.

4- Notificação de problemas de segurança

As violações de segurança são muito comuns em TI hoje e os que contratam nuvem pública têm que saber lidar com essas questões quando houver ocorrências. O que seu provedor de serviços tem a dizer sobre isso? Se sua empresa tem clientes impactados, quem informa a eles sobre a violação?

Overlay constata que esse assunto é um tema cinzento em muitos contratos de nuvem. Fornecedores devem compartilhar informações sobre violações de segurança e ameaças o mais cedo possível após descoberta de um problema.

Além disso, se houver uma violação, “o provedor tem obrigação de notificar usuários e clientes impactados? “Você quer que seus clientes recebam mensagem?”, questiona o advogado

“Seus clientes podem querer saber sobre todas as falhas de segurança de seu provedor, não apenas se você está impactadas pelo acidente”, afirma.

Você pode querer saber sobre os problemas que outros clientes estão tendo e agradecer por seus dados não terem sido violados. Segundo o advogado, é importante que sua empresa saiba o que aconteceu para se certificar de que não será o próximo alvo.

5- Cuidado com custos ocultos

A agilidade é uma das principais motivos que levam empresas a abraçar a nuvem. O modelo oferece potenciais economias de custos, mas o advogado percebe que compradores não estão prestando atenção a todas as formas de ganhos dos fornecedores em cima dos SLAs.

Overlay relata ter encontrado SLAs com uma dúzia de potenciais fontes de receita para o fornecedor, mas poucas listadas na seção “Taxas”. Sua orientação é olhar com muito cuidado esse item do contrato.

O fornecedor, pode por exemplo, estipular que, se houver um problema relatado por falha dos usuários, o cliente será cobrado pela investigação. O provedor fazer também estimativas conservadoras de quanto custará para transferir dados para dentro ou fora da nuvem. Mas quando o serviço é realizado, custa muito mais. Descubra como essas taxas estão sendo calculadas.

A lição geral, segundo o advogado, é adotar uma abordagem abrangente para analisar detalhadamente o que está estabelecido no SLA. Avalie o impacto do que está sendo acordado para seu negócio.

Tenha pessoas adequadas envolvidas na definição do SLA, desde da área de segurança, TI, departamento jurídico até implementadores técnicos para analisar cuidadosamente todas as cláusulas. É uma forma de reduzir os riscos para seus negócios.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de agosto de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Anatel prorroga consulta pública para serviço 4G

AppId is over the quota
Data para envio de propostas ao edital do leilão, previsto para maio, era até 26/02 e foi estendido para até 5/03.

24 de fevereiro de 2012 – 17h03

A Agência Nacional de Telecomunicações (Agência Nacional de Telecomunicações) prorrogou o prazo para contribuições à proposta de edital de licitação para a o leilão para prestação dos serviços de 4G. A data para envio das contribuições era até 26 de fevereiro e foi estendida para até 5 de março.

O edital em consulta pública é para expedição de autorizações de uso de radiofrequências na subfaixa 2500 MHz a 2690 MHz ou na subfaixa de 451 MHz a 458 MHz e de 461 MHz a 468 MHz. Elas são associadas a autorizações para exploração do Serviço de Comunicação Multimídia (SCM), do Serviço Telefônico Fixo Comutado Destinado ao Uso do Público em Geral (STFC) e do Serviço Móvel Pessoal (SMP), disponível por meio da Consulta Pública nº 4.

As subfaixas de 451 MHz a 458 MHz e de 461 MHz a 468 MHz serão utilizadas para atendimento a áreas rurais e regiões remotas, em conformidade com o Plano Geral de Metas para Universalização da telefonia fixa, aprovado pelo Decreto 7.512/2011.

Os vencedores da licitação deverão cumprir compromissos que possibilitem a ampliação progressiva da penetração de serviços de telecomunicações de voz e de telecomunicações de dados nas áreas rurais e nas regiões remotas, a preços acessíveis. Também deverão ser atendidas, com internet banda larga, de forma gratuita, todas as escolas públicas rurais situadas na área de prestação do serviço.

As subfaixas de radiofrequências de 2.500 MHz a 2.690 MHz serão utilizadas para ampliação de acesso às telecomunicações em banda larga móvel de alta velocidade, com tecnologia de quarta geração, importante para a prestação do serviço durante os grandes eventos esportivos a serem realizados no Brasil (Copa das Confederações em 2013, Copa do Mundo em 2014 e Jogos Olímpicos em 2016).

As contribuições e sugestões fundamentadas e devidamente identificadas devem ser encaminhadas pelo Sistema Interativo de Acompanhamento de Consulta Pública (Sacp) até as 24 horas do dia 5 de março de 2012, fazendo-se acompanhar de textos alternativos e substitutivos, quando envolverem sugestões de inclusão ou alteração, parcial ou total, de qualquer dispositivo.

Serão também consideradas as manifestações recebidas até as 18 horas do dia 2 de março de 2012 que forem encaminhadas por carta, fax ou correio eletrônico para sede da Anatel, em Brasília.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Ação pública pede que Twitter feche contas que avisam sobre blitzes da Lei Seca

A Advocacia Geral da União (AGU) quer que o Twitter suspenda conta que alerta motoristas sobre locais e horários de blitzes da Lei Seca. Ela entrou nesta segunda-feira (06/02) com uma ação civil pública contra a empresa e os responsáveis pelo perfil.

O processo foi enviado à Justiça Federal de Goiás e, a princípio, só as contas que notificam sobre operações no Estado seriam fechadas. De qualquer forma, em caso de sucesso, abriria um importante precedente para iniciativas parecidas em outras regiões.

Para a AGU, a conduta do Twitter – por permitir a publicação dos posts – e dos demais envolvidos “agride diretamente a vida, a segurança e o patrimônio das pessoas”, e infringi diversos artigos das leis brasileiras, tanto do Código Penal quanto do Código de Trânsito.

Os advogados alegam que a fiscalização é um importante mecanismo para reduzir o número de acidentes, além ajudar no combate a outros malefícios, como furto de veículos, porte ilegal de armas e tráfico de drogas. Para que a conta seja imediatamente bloqueada, os procuradores também entraram com uma liminar, que, caso seja aceita, fará com que os réus desembolsem 500 mil por dia em que descumprirem a medida.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Professores da rede pública receberão quase 600 mil tablets em 2012

No segundo semestre deste ano, o MEC (Ministério da Educação) deve iniciar a distribuição de quase 600 mil tablets para professores da rede pública de ensino, segundo informações da Agência Brasil. O objetivo é que esse equipamento chegue a 62.230 escolas.

Para que isso seja possível, o governo vai desembolsar entre 150 milhões e 180 milhões de reais. A licitação foi iniciada em dezembro de 2011, com o objetivo de adquirir 900 mil aparelhos de fabricação nacional, com telas entre 7 e 10 polegadas.

Digibras e Positivo venceram a licitação, mas o contrato só deve ser fechado em abril, pois o Inmetro ainda precisa avaliar se os produtos atendem às exigências do edital.

O governo pagará quase R$ 300 pelo tablet de 7 polegadas e aproximadamente R$ 470, pelo de 10 polegadas. Segundo o ministério, o equipamento de 7 polegadas custa cerca de R$ 800, normalmente.

O programa vai começar com a distribuição de equipamentos para os professores porque o MEC acredita que o projeto tem mais chances de sucesso se o docente dominar o equipamento, antes do tablet chegar ao aluno.

“A inclusão digital tem que começar pelo professor. Se ele não avançar, dificilmente a pedagogia vai avançar”, afirmou o ministro da educação, Aloizio Mercadante, à Agência Brasil. Cursos de capacitação presencial e a distância vão ser oferecidos ao professor.

Segundo o ministro, com o tablet o professor poderá preparar as aulas, acessar a Internet e consultar conteúdos como revistas pedagógicas e 60 livros que estarão instalados no equipamento. Estarão disponíveis conteúdos para aulas como física, matemática, biologia e química.

As aulas preparadas no tablet serão apresentadas por meio da lousa digital. No ano passado já foram entregues 78 mil desses equipamentos.

Depois dos professores do ensino médio, será a vez dos docentes do ensino fundamental. Ainda não há previsão sobre quando os alunos receberão o equipamento.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Ação pública pede que Twitter feche contas que avisam sobre blitzes da Lei Seca

A Advocacia Geral da União (AGU) quer que o Twitter suspenda conta que alerta motoristas sobre locais e horários de blitzes da Lei Seca. Ela entrou nesta segunda-feira (06/02) com uma ação civil pública contra a empresa e os responsáveis pelo perfil.

O processo foi enviado à Justiça Federal de Goiás e, a princípio, só as contas que notificam sobre operações no Estado seriam fechadas. De qualquer forma, em caso de sucesso, abriria um importante precedente para iniciativas parecidas em outras regiões.

Para a AGU, a conduta do Twitter – por permitir a publicação dos posts – e dos demais envolvidos “agride diretamente a vida, a segurança e o patrimônio das pessoas”, e infringi diversos artigos das leis brasileiras, tanto do Código Penal quanto do Código de Trânsito.

Os advogados alegam que a fiscalização é um importante mecanismo para reduzir o número de acidentes, além ajudar no combate a outros malefícios, como furto de veículos, porte ilegal de armas e tráfico de drogas. Para que a conta seja imediatamente bloqueada, os procuradores também entraram com uma liminar, que, caso seja aceita, fará com que os réus desembolsem 500 mil por dia em que descumprirem a medida.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de março de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,