RSS

Arquivo da tag: Paulo

Fãs afirmam que vale a pena acampar para ver One Direction em São Paulo

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Vale a pena ficar por meses em uma fila só para ver seu ídolo do lugar mais perto do palco? O G1 acompanhou a rotina dos fãs de Demi Lovato e Avril Lavigne, que se apresentaram em São Paulo, em abril; e One Direction, que toca neste sábado (10) e domingo no estádio do Morumbi (veja serviço completo abaixo). Garotas e alguns poucos garotos resolveram acampar formando uma fila na rua e dizem que fariam de novo (assista ao vídeo acima).

As fãs do acampamento do One Direction no Morumbi se conheceram pela internet e se comunicam todos os dias por grupos no WhatsApp para combinar turnos. A fã mais nova tem 14 anos e a mais velha tem 28. Elas reclamam de baratas e do cheiro de esgoto que vem do bueiro, mas aguentaram mais de 30 dias para ouvir ao vivo sucessos como “Story of my life”, “What makes you beautiful” e “Best song ever”.

As garotas reclamam de calor, do frio, da chuva e dos barulhos na rua. Contam que são xingadas por outras fãs em redes sociais por terem começado a fila. Dizem dormir sempre com companhia de adultos e almoçam na lanchonete do estádio do Morumbi. Elas carregam o celular no estádio e usam o banheiro por lá também, mas tomam banho em uma pensão que cobra R$ 5. Ou R$ 10, se não levar toalha. “Sempre passam uns caras de carro aqui fazendo ‘fiu fiu’ e mexendo com a gente, mas fingimos que não estamos nem aí”, diz Mariana Silva, de 14 anos.

Luis acompanha a filha Andressa no acampamento do One Direction. (Foto: Caio Kenji/G1)Luis acompanha a filha Andressa no acampamento
do One Direction (Foto: Caio Kenji/G1)
Cerca de dez barracas estão montadas em torno do estádio do Morumbi, cada uma 'ocupada' por mais ou menos dez meninas, que se revezam (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs posam em barraca do acampamento para ver
One Direction no Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)
Lilian Barbosa, de 34 anos, está acampada com seu filho Heitor, de 8, no estádio do Morumbi para ver o One Direction. (Foto: Caio Kenji/G1)Lilian Barbosa, de 34 anos, está acampada com o
filho Heitor, de 8, para ver o One Direction
(Foto: Caio Kenji/G1)

Depois do ‘fracasso’, US$ 1 bilhão
Boy band mais popular da atualidade, o One Direction talvez não existisse se seus cinco integrantes não tivessem “fracassado” individualmente alguns anos atrás. Em 2010, os garotos participaram do reality show musical britânico The X Factor. Concorrendo cada um por si, foram eliminados antes da final. Mas os produtores do programa viram que, juntos, os rapazes tinham potencial. Assim nasceu o grupo, que na quinta-feira (8), no Rio, abriu a primeira turnê no Brasil.

Pouco mais de três anos depois da formação da banda, eles bateram recorde nas paradas da “Billboard”, venderam milhões de discos, lotaram estádios em todos os continentes e estão a caminho de se tornar a primeira boy band a ganhar US$ 1 bilhão. Segundo o site da empresa que os agencia, a Modest Management, venderam mais de 20 milhões de singles, 11 milhões de CDs e mais de um milhão de DVDs. Além disso, o documentário “One Direction: This is us” arrecadou US$ 67 milhões em bilheterias nos cinemas. Nada mal para uma banda em que o integrante mais velho tem 22 anos.

One Direction em São Paulo
Quando: sábado (10), às 19h30
Show extra: domingo (11), às 19h30
Onde: Estádio do Morumbi (Praça Roberto Gomes Pedrosa, nº 1)
Capacidade: 65 mil pessoas
Ingressos: de R$ 150 a R$ 600 (com meia-entrada)
Classificação: não é permitida a entrada de menores de 6 anos; de 6 a 13 anos, permitida a entrada com pais ou responsávei; a partir de 14 anos, permitida a entrada desacompanhados

Fãs do One Direction pedem dinheiro no semáforo, em frente ao estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction pedem dinheiro no semáforo, em frente ao estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction pedem dinheiro no semáforo, em frente ao estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction pedem dinheiro no semáforo, em frente ao estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction pedem dinheiro no semáforo, em frente ao estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction pedem dinheiro no semáforo, em frente ao estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction na arquibancada do Morumbi. Eles dizem que podem carregar seus celulares e comer na lanchonete do estádio (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction na arquibancada do Morumbi. Eles dizem que podem carregar seus celulares e comer na lanchonete do estádio (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction contam que podem usar o banheiro do estádio do Morumbi: 'Mas para tomar banho tem que ser no posto de gasolina' (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction contam que podem usar o banheiro do estádio do Morumbi: ‘Mas para tomar banho tem que ser no posto de gasolina’ (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction dentro do estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction dentro do estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction dentro do estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)Fãs do One Direction dentro do estádio do Morumbi (Foto: Caio Kenji/G1)new WM.Player( { videosIDs: “3336533”, sitePage: “g1/saopaulo/musica/videos”, zoneId: “110461”, width: 620, height: 349 } ).attachTo($(“#3336533”)[0]);

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , ,

Estudante de S. José canta com Joss Stone durante show em São Paulo

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Estudante de S. José canta com Joss Stone durante show em São Paulo (Foto: Arquivo Pessoal/Adriano Ferreira)Momento foi registrado pelo namorado da estudante durante show (Foto: Arquivo Pessoal/Adriano Ferreira)

Chegar próximo do cantor preferido é uma oportunidade para poucos. Dividir o mesmo microfone com ele então, pode parecer inacreditável. Uma estudante de São José dos Campos (SP) conseguiu os dois feitos e chamou a atenção no show da inglesa Joss Stone em São Paulo neste sábado (10), ao ser convidada para cantar uma música com a cantora.

Julie Ramos, de 22 anos, é estudante de Rádio e TV e vocalista de uma banda no Vale do Paraíba. Fã da cantora inglesa, ela estava decidida que tentaria cantar com Joss desde quando resolveu ir ao show. “Desde que fiquei sabendo do evento pensei: ‘quero muito cantar com a Joss’”.

A estudante se surpreendeu logo início da apresentação quando a cantora pediu ao público para sair das cadeiras marcadas e se aproximar do palco para que ela pudesse sentir a energia dos brasileiros. Acompanhada pelo namorado, Julie não perdeu tempo e assistiu todo o show “com os cotovelos no palco”.

Joss Stone (Foto: Reprodução/Facebook)Foto do momento foi postada pela cantora em rede
social (Foto: Reprodução/Facebook)

“Foi uma apresentação bem intimista, não fiquei nem apertada. Lá na frente pedi para meu namorado escrever em um papel que eu queria cantar com ela, aí ele escreveu no celular e gritou várias vezes em inglês”, recorda.

Segundo Julie, ela sentiu que Joss havia ficado um pouco receosa em deixá-la cantar, mas ganhou a oportunidade quando o público pediu a canção “Free Me” (‘Liberte-me’ em português). “Nessa música ela chegou perto de mim com o microfone e cantei o refrão inteiro. Ela deixou o microfone na minha mão, dançou no palco e depois voltou e cantou comigo”, diz.

A emoção tomou conta da jovem, que diz ter ficado sem reação após a iniciativa da cantora. “Foi um refrão que tem tudo a ver comigo e compartilhei com ela um talento que temos em comum”. O momento foi registrado com fotos feitas pelo namorado e pela própria equipe da artista, que publicou uma imagem na sua conta no Facebook. “Quem sabe no próximo show eu consiga ter cinco minutos com ela ou até fazer um acústico”, afirmou Julie com novas expectativas.

(*) Colaborou: Daniel Corrá

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , , ,

Corpo de Jair Rodrigues é enterrado em São Paulo

AppId is over the quota
AppId is over the quota

O corpo de Jair Rodrigues foi enterrado nesta sexta-feira (9) no Cemitério Gethsêmani, no Morumbi, em São Paulo, por volta de 12h30. Todos bateram palmas e aplaudiram, ao som de músicas de Jair, cantadas por um coral. Amparada pela nora Tania Khalill, a viúva Clodine Mello chorou bastante no final da cerimônia.

Caixão com corpo de Jair Rodrigues após a missa, pouco antes do enterro nesta sexta-feira (Foto: Cauê Muraro/G1)Caixão com corpo de Jair Rodrigues após a missa,
pouco antes do enterro (Foto: Cauê Muraro/G1)

O caixão chegou ao local em um carro aberto do Corpo dos Bombeiros. O filho do cantor, Jair de Oliveira, acompanhou o transporte do corpo e abraçou a irmã, a também cantora Luciana Mello, após descer do veículo. Familiares, amigos e fãs aplaudiram Jair Rodrigues no momento da chegada do caixão. O padre que conduziu a missa antes do enterro perguntou se alguém queria cantar. Roberto Leal se ofereceu e cantou o “Pai nosso”. Em seguida, Leal afirmou que Jair deixou uma marca de “alegria, paz e amor”. “Jamais ele iria dizer que foi um exemplo, mas nós sabemos que ele foi um exemplo de vida”, comentou o cantor português.

“O mais próximo que cheguei de um anjo foi conviver com ele. Aprendendo, ensinando e recebendo este banho de alegria. Essa criança que ele carrega com ele está com ele onde ele estiver, continua sorrindo, plantando bananeiro, batucando…”, disse Jair Oliveira. “Foi um grande pai, maravilhoso”, disse Luciana Mello. Nesse momento, fãs gritaram em coro de fora do cemitério: “Queremos ver Jair”.

 Enterro do cantor Jair Rodrigues no Cemitério Gethsemani, no Morumbi, em São Paulo (SP), na manhã desta sexta-feira (9) (Foto: Alice Vergueiro/Futura Press/Estadão Conteúdo) Enterro do cantor Jair Rodrigues no Cemitério
Gethsemani, no Morumbi, em São Paulo (Foto: Alice
Vergueiro/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Corpo de Jair Rodrigues chega a cemitério em São Paulo. (Foto: Cauê Muraro/G1)Corpo de Jair Rodrigues chega a cemitério
(Foto: Cauê Muraro/G1)

Após o pedido, o público conseguiu entrar para homenagear Jair e dar adeus ao ídolo. Grupos formados por cinco pessoas passavam rapidamente perto do caixão. Muitos tocavam na testa do cantor. A entrada de fãs na capela não estava prevista, mas o apelo foi atentido pelos familiares.

Durante a cerimônia, um dos padres no altar disse: “Que o Jair possa ter a paz gloriosa do paraíso que ele sempre procurou”. “Mesmo em meio a dor, quero dizer parabéns à sua esposa. Cumpriram a palavra empenhada”, declarou outro padre, referindo-se ao casamento de 40 anos de Jair e Clodine. Por volta das 8h20, o caixão deixou, também sob aplausos, o saguão principal da Assembleia Legislativa, onde foi velado. Após a chegada ao cemitério, familiares e amigos, como o cantor Roberto Leal, se reuniram na capela do cemitério para uma cerimônia.

Com mais de 50 anos de carreira e conhecido por sucessos como “Disparada” e “Deixa isso pra lá”, música que rendeu o título de “pai do rap brasileiro”, Jair foi encontrado morto na sauna de sua casa em Cotia (SP), na manhã desta quinta-feira (8). A causa da morte foi infarto agudo do miocárdio, informou a assessoria de imprensa do cantor, que tinha 75 anos. 

arte cronologia Jair Rodrigues (Foto: Arte G1)

Começo nos anos 60
Jair Rodrigues de Oliveira nasceu em Igarapava (SP), em 6 de fevereiro de 1939. Pai dos também cantores Jair de Oliveira e Luciana Mello, ele começou sua carreira nos anos 1960, em programas de calouros. Três anos antes, foi crooner em casas no interior de São Paulo.

O primeiro LP é “Vou de samba com você” (1964), que tinha “Deixa isso pra lá”. A canção fez Jair ser considerado pioneiro do rap no Brasil. Com versos mais falados do que cantados, a música, originalmente um samba, ganhou popularidade também graças à coreografia feita com as mãos. Em 1999, foi gravada em parceria com o grupo Camorra.

O registro de estreia do cantor, no entanto, é de 1962. Trata-se de um disco de 78 rotações com as canções “Brasil sensacional” e “Marechal da vitória”, que tinham como tema a Copa do Mundo daquele ano, no Chile, vencida pela seleção brasileira.

Jair Rodrigues também ficou conhecido pelo trabalho ao lado de Elis Regina. Os dois iniciaram a parceria em 1965 e lançaram o disco ao vivo “Dois na bossa”. A boa repercussão do LP rendeu o convite para apresentar o programa O Fino da Bossa, que estreou em maio daquele ano na TV Record. Com Elis, o cantor lançou em 1966 e 1967 outros dois volumes da série “Dois na bossa”.

A vitória no II Festival de Música Popular Brasileira, em 1966, foi outro ponto marcante da trajetória de Jair Rodrigues. Ele concorreu com “Disparada”, escrita por Geraldo Vandré e Teo de Barros. Na final, dividiu o primeiro lugar com “A banda”, composição de Chico Buarque interpretada na ocasião por Nara Leão.

No IV Festival de Música Popular Brasileira, em 1968, Jair Rodrigues também se destacou. Com “A família”, de Chico Anysio e Ari Toledo, ficou em terceiro lugar segundo o júri popular.

Já na década seguinte, o cantor dedicou-se mais intensamente ao samba. Em 1971, saiu o LP “Festa para um rei negro”. Uma das canções era o samba-enredo que deu título ao trabalho, defendido pela escola de samba Acadêmicos do Salgueiro. A música era conhecida pelo refrão “Ô lê lê, ô lá lá/ pega no ganzê/ pega no ganzá”.

Outros álbuns do período são “Orgulho de um sambista”, “Ao vivo no Olympia de Paris”, “Eu sou o samba”, “Estou com o samba e não abro” e “Couro comendo” (1979). Durante esse período, o cantor se tornou pai. Em 1975, nasceu seu filho Jair Oliveira, o Jairzinho, estrela do grupo infantil Balão Mágico e depois passou a cantar MPB. Quatro anos depois, nasceu Luciana Mello. Influenciada pelo pai e pelo irmão, também seguiu a carreira musical. Jair deixa os filhos e a mulher, Clodine.

Na década de 1980, vieram álbuns de temática mais popular e por vezes romântica, caso de “Estou lhe devendo um sorriso”, “Alegria de um povo”, “Jair Rodrigues de Oliveira” e “Carinhoso”. Na década de 1990, houve uma predileção pela música sertaneja e caipira e por uma revisão de gêneros desde o seu início como artista.

Os nomes dos discos do período são autoexplicativos: “Lamento sertanejo”, “Viva meu samba”, “Eu sou… Jair Rodrigues”, “De todas as bossas” e “500 anos de folia – 100% ao vivo”. Em 2012, participou de eventos que lembraram os 30 anos de morte da cantora e antiga parceira. Nos últimos anos, Jair Rodrigues seguia na ativa em projetos com os filhos, em discos lançados por ele e também ao participar de homenagens para Elis Regina.

Ele seguia em turnê para divulgar seu disco mais recente, “Samba mesmo”, que teve dois volumes lançados em março deste ano. Jair tinha apresentações marcadas para os próximos dias em Florianópolis e Contagem (MG). O cantor se despediu dos palcos e da música na última terça-feira (6) durante uma apresentação no Hotel Guanabara, em São Lourenço (MG). Segundo o organizador do show,  Daniel Moura, Jair cantou e dançou por mais de uma hora demonstrando a típica alegria e vitalidade.

Ele plantou bananeira no palco e fez uma homenagem para Elis Regina. Segundo Moura, antes de “Romaria”, conversava com a cantora como se ela estivesse no palco: “Olha Pimentinha, manda um abraço para São Pedro porque eu não estou com pressa”.

 O caixão com o corpo do cantor Jair Rodrigues chega ao Cemitério Gethsêmani, no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo (Foto: Dario Oliveira/Código19/Estadão Conteúdo) Caixão com o corpo do cantor Jair Rodrigues chega ao Cemitério Gethsêmani, no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo (Foto: Dario Oliveira/Código19/Estadão Conteúdo)Família e amigos velam o corpo de Jair Rodrigues em São Paulo (Foto: Fabiana de Carvalho/G1)Família e amigos velam o corpo de Jair Rodrigues em São Paulo (Foto: Fabiana de Carvalho/G1)Jair Oliveira, parentes e amigos carregam o caixão com o corpo de Jair Rodrigues, na Assembleia Legislativa de São Paulo, nesta quinta-feira (8) (Foto: Leco Viana/Futura Press)Jair Oliveira, parentes e amigos carregam o caixão com o corpo de Jair Rodrigues, na Assembleia Legislativa de São Paulo, nesta quinta-feira (8) (Foto: Leco Viana/Futura Press)Coroa de flores deixada para Jair Rodrigues e o terno com o qual ele deve ser enterrado (Foto: G1)Coroa de flores deixada para Jair Rodrigues e o terno com o qual ele deve ser enterrado (Foto: G1)new WM.Player( { videosIDs: “3335331”, sitePage: “g1/saopaulo/musica/videos”, zoneId: “110461”, width: 620, height: 349 } ).attachTo($(“#3335331”)[0]);

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , ,

Papa Paulo VI será beatificado em outubro, diz agência

AppId is over the quota
AppId is over the quota

O Papa Paulo VI será beatificado em uma cerimônia marcada para 19 de outubro de 2014, ao final do sínodo dos bispos que será realizado no Vaticano, informaram nesta terça-feira (6) fontes próximas ao processo à France Presse.

O Vaticano não confirmou oficialmente a notícia, apesar de o Papa Francisco ter mencionado seu predecessores como exemplos de santidade para a Igreja Católica em inúmeras ocasiões.

O pontificado de Paulo VI durou entre 1963 e 1978.

De acordo com a agência de notícias italiana Ansa, a cura inexplicável de um feto, atribuída ao Papa Paulo VI, foi confirmada pela Congregação para as Causas dos Santos como um milagre para a sua beatificação.

Giovanni Battista Montini, nascido em 1897, tornou-se Papa em junho de 1963 com o nome de Paulo VI.

Foi ele quem conduziu até a conclusão o Concílio Vaticano II, iniciado por seu antecessor, João XXIII, que abriu a Igreja Católica para outras religiões e para a sociedade.

Ele tem sido frequentemente citado pelo Papa Francisco e sua obra é constantemente reavaliada.

Em 27 de abril, os Papas João Paulo II e João XXIII foram canonizados durante uma cerimônia presidida por Francisco na Praça de São Pedro.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , ,

Competição de games Mega Arena começa nesta quinta em São Paulo

Palco do evrnto X5 Mega Arena que acontece em SP neste feriadão (Foto: Divulgação/X5 Mega Arena)Palco do evrnto X5 Mega Arena que acontece em SP neste feriadão (Foto: Divulgação/X5 Mega Arena)

Com as competições de esporte eletrônico se tornando mais populares no Brasil, os fãs de games poderão acompanhar jogadores profissionais e também competir no evento X5 Mega Arena. Ele acontece a partir desta quinta-feira (1º) até o domingo (4) no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.

A expectativa da organização é ter mais de 80 mil pessoas nos quatro dias de competições divididas entre gamers profissionais e amadores. As disputas serão nos jogos “League of Legends”, game de batalhas em arenas com equipes de cinco jogadores; “CrossFire”, jogo de tiro em primeira pessoa com foco mais tático; “Point Blank”, de tiro em primeira pessoa; e “Combat Arms”, um dos games de tiro mais populares no país.

Além de assistir aos profissionais do esporte eletrônico competindo, os visitantes poderão jogar os games e também participar de torneios. Serão 500 computadores disponíveis para o público. Há quatro espaços de “free-play” com 400 metros quadrados cada e o palco principal tem 20 metros, com direito a um painel LED de 10 x 7 metros.

As partidas serão transmitidas ao vivo por meio do site de transmissão de games “Twitch” em dois canais (acesse aqui e aqui).

Serviço
O que é: X5 Mega Arena;
Quando: de 1º a 4 de maio;
Onde: Centro de Exposições Imigrantes, Rodovia dos Imigrantes, KM 1,5 – Cursino, São Paulo – SP;
Ingressos: R$ 40 por dia ou R$ 112  no pacote para todos os dias do evento;
Mais informações: site oficial (acesse aqui).

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Sarajevo inaugura estátua do Papa João Paulo II

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Estátua de João Paulo II tem três metros de altura e fica em frente a catedral de Sarajevo (Foto: Amel Emric/AP)Estátua de João Paulo II tem três metros de altura  (Foto: Amel Emric/AP)

Milhares de pessoas assistiram nesta quarta-feira (30) à inauguração de uma estátua do Papa João Paulo II em Sarajevo, três dias após sua canonização, para agradecê-lo por suas incansáveis orações pela paz na Bósnia durante o conflito dos anos 1990. O Vaticano declarou o Papa João Paulo II santo em cerimônia realizada no último domingo (27). O Papa João XXIII também foi canonizado.

Funcionário retira capa protetora da estátua do Papa João Paulo II em Sarajevo (Foto: Elvis Barukcic/AFP)Funcionário retira capa protetora da estátua do
Papa João Paulo II em Sarajevo (Foto: Elvis
Barukcic/AFP)

“Durante seu pontificado, João Paulo II rezou em 263 ocasiões pela paz na Bósnia. Sua estátua na praça da catedral de Sarajevo é uma mensagem eterna pela paz neste país”, declarou durante a cerimônia o arcebispo de Sarajevo, o cardeal Vinko Puljic.

A estátua do santo padre, de três metros de altura, foi instalada no local onde Karol Wojtyla saudou os habitantes da capital da Bósnia, atualmente cidade de maioria muçulmana, durante sua visita em 1997.

“João Paulo II havia compreendido nosso sofrimento e, apesar de nossas diferenças, abraçava o homem que sofria”, acrescentou Puljic.

Para o membro muçulmano da presidência colegial da Bósnia, Bakir Izetbegovic, ‘as mensagens do Papa eram uma esperada mensagem de esperança na Bósnia’ durante a guerra entre sérvios (cristãos ortodoxos), croatas (cristãos católicos) e muçulmanos que deixou 100 mil  mortos no país.

Cardeal da Bósnia, Vinko Puljic, destacou a importância de João Paulo II durante os conflitos dos anos 90 (Foto: Dado Ruvic/Reuters)Cardeal da Bósnia, Vinko Puljic, destacou a importância de João Paulo II durante os conflitos dos anos 90 (Foto: Dado Ruvic/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , ,

Sem interagir com fãs, Avril Lavigne faz show tímido em São Paulo

AppId is over the quota
AppId is over the quota
A cantora apresenta músicas do álbum 'Avril Lavigne', lançado em 2013 (Foto: Flavio Moraes/G1)Cantora canadense se apresentou em São Paulo e segue em turnê pelo país (Foto: Flavio Moraes/G1)

Aquela garota que dava rolezinho em shopping no clipe de “Complicated” e cantava no capô do carro em “Sk8ter boi” é bem diferente da que tocou na noite desta terça (29) no Citibank Hall, em São Paulo.

Três anos depois de seu último show no país, ela volta com a turnê do quinto álbum. No Brasil, seu público também já não é mais o mesmo. Enquanto, em 2005, ela se apresentou para 35 mil fãs no Pacaembu, nesta terça, ela empolgou apenas 5.500 pessoas, em sua maioria, jovens de 12 a 20 anos.

Com dez minutos de atraso e 1h30 de duração, Avril fez uma apresentação tímida, movimentando-se pouco no palco e interagindo ainda menos com os fãs. Quase na metade do show, ela arriscou “São Paulo, te amo” à plateia.

A cantora canadense dividiu sua performance em três partes e misturou faixas mais recentes aos hits pop de seu primeiro disco, “Let go” (2002), quando ela tinha 17 anos.

Muito mais vaidosa do que quando se lançou no “mainstream” e tinha jeito de “garota skatista, amiga dos meninos”, aos 29 anos, Avril usa um visual de roqueira, mas sem parecer adolescente, e reveza caretas de meiga, com sorrisinhos, e de rebelde, como se estivesse com muita raiva de alguém.

O show iniciou com a imagem do rosto de Marilyn Manson no telão e a música que eles fizeram em parceria – a mais rock pesado que Avril já cantou, “Bad girl”. A segunda parte trouxe baladas românticas, como “Give you what you like”, produzida e composta pelo seu marido, o vocalista do Nickelback Chad Kroeger.

Em entrevista ao G1, Avril adiantou que tocaria algumas músicas escolhidas especialmente pelos fãs brasileiros. Ela cumpriu a promessa e cantou “When you’re gone” a pedido do público.

A terceira parte foi dedicada aos seus hits e trechos de seus clipes foram exibidos no telão. “Complicated”, “Things I’ll never say” e “My happy ending” foram cantadas histericamente pelos fãs. Durante “He wasn’t”, Avril repetiu a cena que fez no show de 2011: pediu que os fãs ficassem quietos, fazendo “shhhh” com o indicador na boca. Para encerrar sua terceira passagem pelo Brasil, ela tocou sua nova música “Hello Kitty”, cujo clipe foi lançado na semana passada, usando um laço no cabelo e saia cor-de-rosa, e “Girlfriend”.

Avril Lavigne ainda se apresenta nesta quarta-feira (30) no Citibank Hall, em São Paulo. Depois, ela segue para o Rio, onde toca dia 2 de maio no Citibank Hall. Seus últimos shows são no Chevrolet Hall de Belo Horizonte, no dia 3, e no Net Livre Brasília, no dia 4 de maio.

Veja o setlist:
“Bad girl”
“Here’s to never growing up”
“What the hell”
“Smile”
“Rock N Roll”
“Always get”
“Give you what you like”
“When you’re gone”
“Nobody’s home”
“I’m with you”
“Complicated”
“Things I’ll never say”
“Don’t tell me”
“My happy ending”
“He wasn’t”
“Sk8ter boi”

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , , ,