RSS

Arquivo da tag: pagar

Mulher é presa por não pagar corrida de taxi de US$ 980 nos EUA, diz jornal

Uma mulher pegou um taxi de US$ 980 do aeroporto JFK, em Nova York, até sua casa e foi presa após não pagar a longa corrida, informou a mídia local americana nesta sexta-feira (7).

Denise Rebelato, moradora de Framingham, em Massachusetts, pegou um taxi no aeroporto na tarde de quarta-feira após voltar do Brasil e o motorista, Adnun Chaudhry, disse a ela que a corrida custaria ao menos US$ 850. Ela concordou e Chaudhry a levou em casa. O preço final era US$ 980, segundo o jornal “New York Post”.

Ainda de acordo com a reportagem, quando o carro chegou à sua casa de Wilson Drive, ela disse ao motorista que iria até a casa buscar o dinheiro e pediu que ele descarregasse sua bagagem. Ele disse que não, que ela deveria dar o dinheiro primeiro. Denise teria voltado da casa dizendo que não tinha um bom cartão e que não tinha dinheiro.

Segundo o jornal, ela disse à polícia que tentou usar o cartão, mas não passou. A polícia disse ao periódico que ofereceu um telefone para Denise tentar achar alguém que pudesse pagar a conta para ela, mas ela não conseguiu identificar ninguém.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Google veta brasileiro em evento que pagará até R$ 6 milhões por bugs

O Google anunciou as regras para competição Pwnium 4, que ocorrerá na conferência de segurança CanSecWest, no Canadá. A empresa se comprometeu a reservar até US$ 2,7 milhões (cerca de R$ 6,4 milhões) para premiações no evento. Cada ataque demonstrado poderá ser recompensado por até US$ 150 mil (cerca de R$ 360 mil). O Google permitirá que especialistas demonstrem ataques contra o Chrome OS em computadores com processadores Intel e ARM.

As regras da competição excluem a participação de residentes do Brasil. O G1 entrou em contato com o Google para saber o motivo da exclusão, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Por outro lado, o Facebook anunciou nesta semana que o maior pagamento já feito pela rede social por uma falha foi identificado por um brasileiro que reside em São José dos Campos (SP).

Residentes da Síria, do Irã, do Sudão e da Coreia do Norte, que sofrem embargos norte-americanos, também não podem participar, bem como moradores da província de Quebec, no Canadá, e da Itália.

As brechas usadas para atacar o sistema terão de ser novas e exclusivas. O pesquisador que demonstrá-la terá de informar todos os detalhes técnicos ao Google, inclusive o código usado para explorar o problema. O Google anunciou que ataques mais sofisticados poderão ser pagos com ainda maiores bônus.

O valor que o Google reservou para a competição dificilmente será gasto integralmente. A quantia supera todos os pagamentos já feitos pelo programa de recompensa pelo descobrimento de falhas que o Google mantém.

A Pwnium 4 ocorrerá em paralelo com outra competição semelhante, a Pwn2Own, onde ataques poderão ser demonstrados no Chrome e outros navegadores. As regras da Pwn2Own dão mais liberdade aos pesquisadores sobre quais dados eles podem reter dos desenvolvedores dos softwares, motivo pelo qual o Google iniciou sua própria competição.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Para pagar aposta, dois siberianos cortam a própria orelha

Incidente ocorreu na região de Kemerovo, no sul da Sibéria (Foto: Google Maps)Incidente ocorreu na região de Kemerovo,
no sul da Sibéria (Foto: Google Maps)

Dois residentes de um povo da região de Kemerovo, no sul da Sibéria (Rússia), cortaram uma orelha cada um para pagar uma aposta, informou nesta sexta-feira a polícia russa.

Os homems, cujas identidades não foram reveladas, durante uma festa em casa lançaram um desafio para disputar uma queda de braço e ver qual dos dois tinha mais força.

Antes de começar, ambos fizeram um acordo no qual o perdedor cortaria uma orelha.

No entanto, uma vez terminada a prova, o perdedor não concordou com a vitória de seu rival, razão pela qual começaram a discutir fervorosamente.

Depois da discussão, os dois decidiram repetir a queda de braço para declarar um vencedor.

O homem que se impôs na “primeira tentativa”, perdeu na segunda, razão pela qual ambos chegaram ao compromisso de cortar uma orelha cada um por conta do empate.

Segundo o comunicado da polícia local, um cortou a orelha completamente, enquanto o outro cortou metade. Depois disso, ambos foram hospitalizados.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Itamaraty diz que não pode pagar traslado de família morta nos EUA

O Itamaraty informou nesta quinta-feira (12) que não pode arcar com os custos de transporte dos corpos do casal de brasileiros encontrado morto ao lado da filha de 10 anos no sábado (7), dentro de um carro na garagem da casa em que viviam em um condomínio em Lake Nona, em Orlando, nos Estados Unidos.

Marcio Ferraz do Amaral, de 45 anos,  Cledione Ferraz do Amaral, de 34 anos, e a filha do casal foram achados por um dos proprietários da casa que eles alugavam havia quase cinco anos pela família.

O Ministério disse que prestará a assistência necessária para que a família realize o traslado, mas que não pode assumir despesas e dívidas de qualquer tipo em nome de um cidadão no exterior. A pasta informou que há limites para os desembolsos financeiros da assistência consular oferecida pelo governo brasileiro.

De acordo com o Itamaraty, os custos de consultas médicas, internações e traslado no caso de problemas de saúde ou morte devem ser arcados pelo próprio viajante ou familiares.

A irmã de Cledione, Suênia Ruppenthal, que morou em Planaltina, no Distrito Federal, disse que a família não tem condições de pagar os custos do traslado dos corpos. Segundo Suênia, o valor é de R$ 53 mil.

O consulado brasileiro em Miami está em contato com os parentes da família no Brasil e que acompanha as investigações da polícia americana, informou o Itamaraty. As informações sobre as investigações têm sido transmitidas diretamente à família dos brasileiros.

Reprodução de perfil em rede social de irmã de mulher morta nos Estados Unidos (Foto: Reprodução)Reprodução de perfil em rede social de irmã de mulher morta nos Estados Unidos (Foto: Reprodução)

O caso
Marcio Ferraz do Amaral era piloto de avião no Brasil e a mulher dele trabalhava em um parque temático da Disney em Orlando. O G1 entrou em contato com a polícia americana, que disse que não poderia passar detalhes do caso.

Cledione Ferraz do Amaral com a filha - família morta em Orlando - Formosa - Goiás (Foto: Suenia Ruppenthal/Arquivo pessoal)Cledione Ferraz do Amaral com a filha – família
morta em Orlando – Formosa – Goiás
(Foto: Suenia Ruppenthal/Arquivo pessoal)

De acordo com o noticiário local WFTV, a polícia de Orange County, responsável por investigações na área onde ocorreu o crime, acredita que a família já estivesse morta há pelo menos três semanas. Segundo o noticiário, um representante do condomínio onde vivia a família Amaral sentiu um cheiro forte na residência e chamou a polícia. Os corpos foram encontrados já em estado de decomposição.

Não havia sinais de arrombamento da residência ou de ferimentos nas vítimas. Segundo a imprensa local, a polícia trabalha com a hipótese de que as mortes tenham sido resultado de duplo homicídio seguido de suicídio.

O condomínio onde a família morava é considerado de luxo – tem campo de golfe, lago e vista para uma área verde. Um aluguel de uma casa de quatro quartos e piscina na região custa US$ 1,8 mil (cerca de R$ 4 mil), segundo sites de locação de imóveis de Orlando.

A emissora de TV local “Wesh” noticiou na segunda-feira (9) que a outra dona da residência alugada pela família, Fran Mastro, afirmou que os Amaral estavam com o aluguel atrasado há vários meses e que o casal disse, em um contato feito com ela, que passava por dificuldades financeiras.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de dezembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Americano finge ser policial para não pagar conta de restaurante e vai preso

Philip Smith fingiu ser policial para não pagar conta de restaurante (Foto: Divulgação/Wayne County Jail)Philip Smith fingiu ser policial para não pagar conta
de restaurante (Foto: Divulgação/Wayne County Jail)

Um americano de 46 anos foi preso em Richmond, no estado de Indiana, depois que ele fingiu ser um policial para sair de um restaurante sem pagar a conta.

Philip Smith foi até uma unidade do restaurante Applebees e, após terminar de jantar, afirmou que não tinha dinheiro suficiente para pagar a conta, de acordo com o jornal “Indianapolis Star”.

O homem teria então mostrado um distintivo falso da polícia para o funcionário, e dito que iria até um caixa eletrônico próximo dali para sacar a quantia restante. No entanto, Philip não voltou mais após sair.

Um dos funcionários do restaurante anotou a placa do carro de Smith e chamou a polícia. Os oficiais (de verdade) puderam então encontrar Philip, que foi detido e acuso de roubo e por fingir ser um policial. Ele foi levado para a cadeia do condado de Wayne e está preso sob fiança de R$ 55 mil.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Estudante vira campeão de torneios de comilança para pagar a faculdade

Eric Dahl, estudante da Universidade de Wisconsin, encara uma travessa de 5,9 kg de macarrão instantâneo (Foto: Aramis Phillip Alvarez/AP)Eric Dahl, aluno de engenharia da computação da
Universidade de Wisconsin, encara uma travessa
de 5,9 kg de macarrão instantâneo (Foto: Aramis
Phillip Alvarez/AP)

Um aluno da Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, banca os seus estudos com o dinheiro que recebe dos prêmios que conquista em competições do estilo “quem come mais”. Eric Dahl, estudante de engenharia da computação, começou a comer por esporte em uma brincadeira com amigos, há dois anos, e viu ali uma boa maneira de ganhar dinheiro. Ele já arrecadou US$ 18 mil em prêmios e publicidade desde então.

Na faculdade ele ganhou o apelido de “Silo”, os grandes tonéis usados para armazenar grãos. A brincadeira começou em 2011, em um almoço com amigos. Dahl e os colegas apostaram quem conseguia comer um sanduíche de três quilos em menos de dez minutos. O rapaz ganhou a corrida ao terminar o lanche em 5min50. “Tudo começou a partir de então”, disse Dahl à Associated Press.

“Eu como pela minha educação”, afirma. O rapaz de 1,91 metro come em média 3.100 calorias por dia. Nem por isso, ele fica fora de forma. Para evitar ganhar barriga, Dahl come muitos vegetais e legumes seguidos de alguns litros de água para “esticar” o estômago. Já chegou a comer 10 kg de brócolis em uma única refeição. Com 99 kg, Dahl mantém uma vida de esportista. Caminha alguns quilômetros todos os dias, levanta pesos, joga futebol e pratica hóquei na faculdade.

O primeiro prêmio foi de US$ 250 em uma prova onde tinha de comer nove sanduíches de carne de porco em seis minutos. Logo sua fama de glutão rendeu uma legião de fãs. “Fico muito feliz quando a multidão começa a aplaudir”, diz. “Tenho outros amigos que são competidores destas provas de comilança, mas quando estou na disputa não sou amigo de ninguém.” O maior prêmio em uma única prova Dahl ganhou no ano passado, quando engoliu 20 enormes salsichas empanadas em menos de oito minutos.

Dahl vai se formar em dezembro, mas já tem emprego garantido para 2014. Vai trabalhar no departamento de vendas da Texas Instruments, em Dallas. Na entrevista de emprego, ele explicou que usa as competições de comida como uma empresa, falando dos seus ganhos e da construção de uma marca no Facebook e no Youtube. Ele tem mais de 2 mil assinantes no canal de vídeos. Um dos vídeos, onde aparece comendo um sanduíche de cheeseburger com bacon de 4 kg já recebeu 1,2 milhões de visualizações (veja o vídeo).

Na sua página no Youtube, Eric Dahl mostra vídeos onde come dezenas de pedaços de pizza, sanduíches gigantes, e uma prova onde engoliu seis cupcakes em 20 segundos (Foto: Reprodução/Youtube)Na sua página no Youtube, Eric Dahl mostra vídeos onde come dezenas de pedaços de pizza, sanduíches gigantes, e uma prova onde engoliu seis cupcakes em 20 segundos (Foto: Reprodução/Youtube)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

TJ-MG condena Microsoft a pagar R$ 10 mil a usuária com MSN hackeado

O MSN Messenger começou a ser descontinuado em abril, mas continua dando dor de cabeça para a Microsoft. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou a Microsoft a pagar R$ 10 mil a uma usuária que teve sua hackeada conta do serviço de mensagens instantâneas, o antigo MSN. A súmula do processo foi publicada nesta segunda-feira (26) e o julgamento realizado na quarta-feira da semana passada (21).

Segundo com os documentos do processo, a funcionária pública E.M.O. possuía uma conta no MSN quando, em 6 de outubro de 2009, recebeu um SMS de alguém dizendo ter descoberto sua senha de acesso.

Após isso, suas senhas de acesso ao chat e à rede social Orkut, na época a maior do Brasil, e alguém começou a interagir com amigos se passando por ela. A usuária argumentou que concordou com os termos de uso que a obrigavam a não infringir as normas ao entrar no serviço, mas também acreditou que a Microsoft cumpriria seu papel de defender sua senha.

Os advogados da Microsoft alegaram que a subsidiária brasileira não possui acesso aos servidores da empresa sede, a Microsoft Corporation, localizada nos Estados Unidos.

Por isso, argumentaram, não poderiam ser responsabilizados, pois é a companhia norte-americana a  controladora dos serviços que hospedam as informações referentes às contas de e-mail do Hotmail (serviço de correio eletrônico substituídos pelo Outlook.com, cujos dados de acesso eram utilizados para acessar o MSN).

A Microsoft foi condenada em primeira instância a indenizar a funcionária pelo juiz Paulo Fernando Naves de Resende, da 7º Vara Cível da comarca de Uberaba.

O TJ-MG avalizou a decisão na semana passada. Os desembargadores do tribunal sustentaram a decisão, dizendo que o valor estabelecido é fixada para todos que causam dano a terceiros, seja por “ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência”.

“O provedor tem o dever contratual de garantir a segurança do usuário. A esse respeito, apesar de o Novo Código Civil não ter trazido nenhum capítulo específico para as questões eletrônicas, é certo que também para os negócios eletrônicos aplicam-se algumas das disposições dessa legislação, principalmente, aqueles artigos que vieram exaltar a boa-fé dos contratantes dentre os retro mencionados.”, escreveram os desembargadores no acórdão.

O G1 contatou a empresa, que evitou fazer comentários, pois ainda cabe recursos ao processo.

“A Microsoft tomou conhecimento da decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais referente ao processo de usuário do Windows Live Messenger. Como o processo está em andamento, e ainda é possível a interposição de recursos, não podemos comentar a respeito do caso”, afirmou a companhia por meio de nota.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de agosto de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,