RSS

Arquivo da tag: negros

30% dos funcionários do Google são mulheres; nos EUA, só 2% são negros

Engenheiras do Google; apenas 30% dos funcionários da empresa são mulheres. (Foto: Divulgação/Google)Engenheiras do Google; apenas 30% dos funcionários da empresa são mulheres. (Foto: Divulgação/Google)

Em uma tentativa de iniciar a discussão sobre diversidade de gênero e étnica entre as empresas de tecnologia, o Google revelou nesta quinta-feira (28) que apenas 30% de seus funcionários em todo o mundo são mulheres. Nos Estados Unidos, apenas 2% dos trabalhadores são negros.

“Nós sempre relutamos em publicar números sobre a diversidade da força de trabalho no Google. Nós agora percebemos que estávamos errados, e é hora de sermos sinceros sobre isso. Colocando de forma simples, o Google não é o lugar que nós gostaríamos de ser quando se trata de diversidade, e é difícil direcionar esse tipo de desafio se você não está preparado para discutir isso abertamente”, afirmou Laszlo Bock, vice-presidente do Google para recursos humanos, em post no blog da companhia.

O abismo entre homens e mulheres no Google é ainda maior quando são considerados as funções relacionadas à tecnologia e os cargos de direção. Entre engenheiros e programadores, apenas 17% dos funcionários são mulheres. Já entre os executivos, apenas 21% são mulheres. Entre as funções não relacionadas à tecnologia, a situação é mais equilibrada: 48% são mulheres e 52%, homens. Uma pesquisa da “CNN” entre 20 companhias de tecnologia dos EUA mostra que a situação se repete em outras empresas, como a Dell e a Intel.

Os dados do Google são referentes a janeiro deste ano (Veja aqui). O corte étnico é referente apenas à força de trabalho dos EUA. A maioria é branca (61%) –entre os postos de comando, chegam a 72% dos cargos. Os asiáticos têm boa representação (30%). Hispânicos (3%) e negros (2%) são minoria.

Segundo Bock, um dos motivos para a ampla maioria de seus funcionários formada por brancos e homens é a baixa diversidade de profissionais formados pelas universidades. Segundo o Centro Nacional para Estatísticas Educacionais dos Estados Unidos, apenas 18% dos diplomados nos curtos de ciência da computação são mulheres. Negros são pouco mais de 10% dos graduados e hispânicos, menos de 5% dos formados.

O executivo diz que, por isso, o Google já doou US$ 40 milhões desde 2010a organizações que promovem o ensino de tecnologia a mulheres e meninas. Além disso, trabalha com escolas e universidades voltadas à comunidade negra. “Mas nós somos os primeiros a admitir que o Google está a milhas de distância do que nós gostaríamos de ser”, resume Laszlo.

Funcionários negros do Google; nos EUA, apenas 2% dos funcionários da companhia são negros. (Foto: Divulgação/Google)Funcionários negros do Google; nos EUA, apenas 2% dos funcionários da companhia são negros. (Foto: Divulgação/Google)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Polícia de Nova York promete reduzir controle sobre negros e latinos

Bill Bratton é o novo chefe de polícia da cidade de Nova York (Foto: SPENCER PLATT / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)Bill Bratton é o novo chefe de polícia da cidade de
Nova York (Foto: SPENCER PLATT /
GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

O novo chefe de polícia de Nova York, Bill Bratton, de 66 anos, prometeu amenizar a polêmica política de controle que afeta, principalmente, negros e latinos, ao assumir a função nesta quinta-feira (2).

Bratton, que é respeitado internacionalmente por suas conquistas, foi escolhido pelo prefeito Bill de Blasio para substituir Ray Kelly, que ocupava o cargo desde 2002, sob o mandato do prefeito Michael Bloomberg.

O novo chefe é a única pessoa que já dirigiu as polícias de Nova York e Los Angeles, tendo sido figura-chave na aplicação da “tolerância zero” policial na “Grande Maçã”, então assolada pelo crime, durante os anos 90.

Seu retorno à direção do maior corpo policial do país acontece quando o crime na cidade se situa em níveis historicamente baixos, com 333 homicídios em 2013, um recorde de 50 anos.

Por isso, uma de suas missões é restaurar a ligação entre a polícia e grande parte da comunidade, que olha com desconfiança para os policiais, acusando-os de discriminação em relação às minorias afro-americanas e latinas.

“Tenho certeza de que podemos obter os mesmos resultados com uma abordagem diferente”, disse Bratton, referindo-se ao método policial conhecido como “stop and frisk”, que se pauta pelo extremo controle e a tolerância zero nas ruas, política muito questionada pela opinião pública.

De Blasio, que foi eleito em novembro o primeiro prefeito democrata de Nova York em duas décadas, também é um crítico ferrenho deste método de controles das ruas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Pela primeira vez, Alemanha vai ter deputados negros

Karamba Diaby dá entrevista em Halle em 14 de setembro (Foto: Reuters)Karamba Diaby dá entrevista em Halle em 14 de setembro (Foto: Reuters)

O Bundestag terá pela primeira vez dois deputados negros, eleitos no domingo, o alemão senegalês Karamba Diaby, do Partido Social-Democrata (SPD), e o ator alemão de origem senegalesa Charles M. Huber, dos conservadores (CDU) de Angela Merkel.

Karamba Diaby, de 51 anos, foi eleito em Halle (leste), enquanto Huber, de 59, venceu em Darmstadt (sudoeste).

“Diaby está muito feliz”, declarou à AFP seu porta-voz, Marcus Schlegelmilch, que explicou que o candidato do SPD soube da notícia “por uma ligação telefônica (…) por volta das 22h” locais (17h de Brasília).

Em sua conta do Twitter, o social-democrata comemorava na manhã desta segunda-feira sua vitória com uma lacônico “Estou”.

“Obrigado por sua confiança”, podia-se ler na página do Facebook de Huber.

“Queridos amigos. ESTOU NO BUNDESTAG. A lista passou!”, declarava em sua conta do Twitter o candidato conservador.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , ,