RSS

Arquivo da tag: navio

Antártica é estratégica para o país, diz comandante de navio brasileiro

 Navio brasileiro Ary Rongel atravessa a Passagem de Drake rumo à Antártica em 3 de março (Foto: AFP Photo/Vanderlei Almeida) Navio brasileiro Ary Rongel atravessa a Passagem de Drake rumo à Antártica em 3 de março (Foto: AFP Photo/Vanderlei Almeida)

No comando do navio de apoio oceanográfico Ary Rongel, o capitão-de-mar-e-guerra Sérgio Lucas conclui a última viagem logística da temporada de operações brasileiras na Antártica, um continente ainda pouco conhecido, porém de importância estratégica para o Brasil.

Em entrevista exclusiva à AFP, o comandante fala sobre sua experiência ao navegar em condições tão diferentes das encontradas no Brasil e explica que, além da relevância científica, estar presente na Antártica também garante a defesa dos interesses do País no continente gelado.

AFP: Quais são os principais desafios de comandar um navio como o Ary Rongel?
Comte. Sérgio Lucas: Digamos que os principais desafios acabam correspondendo à característica peculiar de operar numa região completamente diferente de outro espaço marítimo próximo ao Brasil. Isso acaba afetando as decisões que são tomadas aqui a bordo do navio, numa área que basicamente opera em meio de gelo e neve, de águas muito geladas, de ventos muito fortes. Ou seja, são características bem diferentes daquelas que encontramos nas águas tropicais do Brasil.

AFP: Quais experiências positivas e negativas o senhor destacaria no comando deste navio?
Comte. Sérgio Lucas: Eu diria que a experiência positiva é o ambiente. Aqui tem uma paisagem belíssima que encanta qualquer um, sobretudo os brasileiros, que estão acostumados a outro tipo de paisagem. Avistar seres marinhos que a gente não costuma ver, livres no mar, como baleias, focas e leões marinhos, também faz parte do lado positivo. O fator negativo está nas condições adversas, na característica inóspita da região – o frio, o vento, ter que trabalhar em conveses abertos sob essas condições de temperatura. A preocupação com a segurança cresce muito quando a gente tem que se preocupar com a mudança de tempo, que pode acontecer às vezes em minutos e pegar a gente de surpresa. É uma preocupação que acaba fazendo parte de uma rotina que nos mantêm sempre atentos. Voltando ao aspecto positivo, é a satisfação, a honra de poder servir à Marinha, servir ao País, representar a Marinha em uma área tão distante, ainda tão desconhecida.

Oficial da marinha no navio Ary Rongel, coberto de neve, durante operações na Antártica em 12 de março (Foto: AFP Photo/Vanderlei Almeida)Oficial da marinha no navio Ary Rongel, coberto de
neve, durante operações na Antártica em 12 de
março (Foto: AFP Photo/Vanderlei Almeida)

AFP: Nas boas-vindas aos jornalistas a bordo do Ary Rongel, o senhor falou da importância de a sociedade brasileira conhecer o trabalho feito na Antártica na defesa dos interesses brasileiros neste novo continente de recursos naturais ainda inestimáveis e inexplorados. O senhor poderia falar um pouco mais sobre isso?
Comte. Sérgio Lucas: O Programa Antártico Brasileiro (Proantar)é um programa abrangente, abarca vários ministérios do nosso governo e o Ary Rongel é apenas uma pequena peça do comando da Marinha que executa algumas tarefas desse programa no meio antártico.

Sobretudo, a tarefa do Ary Rongel aqui é de apoio logístico à estação brasileira Comandante Ferraz e também aos projetos de pesquisa que são lançados em diferentes pontos da região. Isso traz consigo toda uma aspiração que o Brasil tem de se fazer presente no continente antártico, que ainda não tem dono. Alguns países têm seus interesses na região e o Brasil também tem seus interesses. Então, essa presença aqui é, por si só, muito importante. A presença física do Brasil por intermédio de sua estação, de seus pesquisadores, e também dos dois navios que vêm aqui todo ano [além do Ary Rongel, outro navio da Marinha, o Almirante Maximiano, apoia as operações do Proantar] mostram todo esse interesse que o país tem na Antártica.

O Brasil, pelos resultados que tem apresentado em termos de pesquisas, já está sendo colocado em igualdade de condições com qualquer outro que está aqui há mais tempo na Antártica. Há muita coisa ainda a ser descoberta neste continente que a Humanidade desconhece. Estar na linha de frente dessa presença é muito importante para o país, sem dúvida, sobretudo porque é um continente que tem muita influência natural, pelas massas de ar, pela proximidade, enfim, por toda influência que o continente antártico projeta sobre o continente sul-americano e também sobre o Brasil.

AFP: O Protocolo de Madri [emenda ambiental ao Tratado Antártico] proíbe a exploração de recursos naturais com fins comerciais no subsolo do continente antártico até os anos 2040, quando o documento deve ser revisto. É importante o Brasil se posicionar na Antártica para ter um poder decisório sobre o futuro do continente?
Comte. Sérgio Lucas: Sim, o Brasil já tem essa voz ativa. Faz muito tempo que o Brasil faz parte deste programa e os resultados que se apresentam em termos de pesquisa colocam o país com maior firmeza ainda no Tratado Antártico. No futuro, haverá outras rodadas de negociações com os países pertencentes ao tratado e, logicamente, o futuro do continente vai ser decidido nesse fórum. Será muito importante para o Brasil ter uma voz ativa nesse grupo sobre os destinos desse continente que possam vir a interferir ou influenciar o nosso país.

 Vista da Antártica do navio Ary Rongel em 4 de março (Foto: AFP Photo/Vanderlei Almeida) Vista da Antártica do navio Ary Rongel em 4 de março (Foto: AFP Photo/Vanderlei Almeida)

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

EUA entregam navio interceptado com petróleo ilegal à Líbia

A Marinha americana, que interceptou um petroleiro carregado de óleo cru comprado ilegalmente de rebeldes líbios, entregou neste sábado (22) o controle do navio às autoridades da Líbia, informou a embaixada americana em Trípoli.

“As forças americanas entregaram o controle do Morning Glory ao governo da Líbia, o que aconteceu em águas internacionais, em frente à costa líbia. O governo líbio e suas forças de segurança controlam atualmente o navio”, afirmou a embaixada.

O Morning Glory, um navio egípcio de bandeira norte-coreana chegou no último dia 8 ao porto de Al-Sedra, leste da Líbia, controlado pelos rebeldes. Pouco depois, passou a transportar barris de petróleo.

O procurador geral líbio ordenou a interceptação do navio e a prisão de seus tripulantes.

No último dia 11, autoridades líbias reconheceram que o navio, que transportou 234 mil barris de óleo cru, conseguiu aproveitar o mau tempo para se dirigir a alto-mar e driblar a vigilância das forças líbias.

Em seguida, o navio foi interceptado pelas forças navais especiais dos Estados Unidos no Mediterrâneo.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Homens armados atacam navio de guerra ucraniano na Crimeia

Um grupo de homens armados se apoderaram nesta quinta-feira (20) de um navio corveta ucraniano ancorado em Sebastopol, na Crimeia, anunciou o porta-voz do ministério ucraniano da Defesa na Crimeia, Vladislav Seleznev.

Para o ataque, foram usadas granadas de som. Também foram ouvidas rajadas de armas automáticas. É desconhecido até o momento o que ocorreu com a tripulação.

O grupo seria formado por entre 15 e 20 homens.

Pouco antes das 19h (horário local, 14h em Brasília), o alferes de navio, Alexei Kirilov, enviou a seguinte mensagem: ‘Meu barco foi atacado, não posso continuar falando’, divulgou o jornal “Ukrainskaya Pravda”, conforme a agência de notícias EFE.

arte crimeia 17.03 (Foto: Arte/G1)

Na quarta-feira (19), integrantes de forças de autodefesasda Crimeia, junto com civis, tomaram o quartel-general da Marinha ucraniana em Sebastopol e capturaram o comandante-em-chefe, que foi libertado nesta quinta-feira (20) após negociações entre oficiais russos e ucranianos.

Sanções
O goveno da Rússia anunciou nesta quinta sanções contra os Estados Unidos em retaliação às sanções já impostas pelo governo Obama e pela União Europeia a integrantes do govnerno russo. As retaliações à Rússia tem como alvo integrantes do governo que participaram do processo de incorporação da Crimeia à Rússia. “Ante cada ato hostil, responderemos de modo adequado”, disse o ministério das Relações Exteriores russo em um comunicado.

Os EUA e a UE não aceitam a forma como a anexação ocorreu, após um referendo realizado no domingo e a incoporação assinada por Vladimir Putin.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta quinta que seu governo está se mobilizando para impor sanções adicionais contra indivíduos ligados à incorporação da península ucraniana da Crimeia pela Rússia.

Entre os atingidos pelas sanções estão membros do governo da Rússia, outras pessoas e um banco que fornece apoio material para as lideranças russas. Ele não citou nomes e nem quantos seriam afetados.

“Nós estamos impondo sanções adicionais a indivíduos sêniores da Rússia e também de alguns setores importantes da economia que fornecem suporte de apoio ao governo da Rússia”, disse Obama em pronunciamento realizado nos jardins da Casa Branca, em Washington.

Segundo Obama, ele assinou uma ordem executiva abrindo caminho para sanções em setores chaves da economia russa, se necessário. As sanções poderiam afetar inclusive a economia global, disse ele no pronunciamento.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Gaivotas transformam canhão de navio russo em poleiro

27/02/2014 14h59 – Atualizado em 27/02/2014 14h59

Gaivotas transformaram em poleiro um canhão de um navio militar russo ancorado em uma base naval no porto ucraniano de Sevastopol, na região de Crimea (Foto: Stringer/Reuters)Gaivotas transformaram em poleiro um canhão de um navio militar russo ancorado em uma base naval no porto ucraniano de Sevastopol, na região de Crimea (Foto: Stringer/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Navio mercante espanhol se parte em dois no sudoeste da França

Um navio mercante espanhol se partiu em dois após ter encalhado nesta quarta-feira (5) em um dique do sudoeste da França, ferindo um de seus 11 tripulantes e provocando um vazamento de gasolina, informou a prefeitura da comuna de Anglet.

A tripulação está sendo retirada de helicóptero, acrescentou a fonte. A operação de evacuação é dificultada por um vento de cerca de 110 km/hora que sopra no local.

Helicóptero militar resgata pessoa de barco que se partiu em dois após acidente em Anglet, na França, nesta quarta-feira (5) (Foto: Bob Edme/AP)Helicóptero militar resgata tripulante de barco que se partiu em dois após acidente em Anglet, na França, nesta quarta-feira (5) (Foto: Bob Edme/AP)

A prefeitura do departamento de Pirineus Atlânticos colocou em andamento um plano de luta contra uma eventual contaminação das águas da região. O navio mercante estava sem carga no momento do acidente, mas seus tanques continham 127 m³ de gasolina.

A embarcação sofreu uma avaria no motor quando saía do porto de Baiona, no sul da França, e estava em estado de alerta laranja por causa das fortes ondas, o que explica as dificuldades de manobra enfrentadas. O navio se quebrou na parte final do dique, a algumas dezenas de metros da praia.

Um tripulante ficou ferido, sem que tenham sido divulgadas, até o momento, informações exatas sobre seu estado de saúde.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Navio desgovernado atinge embarcações em porto na Turquia

Um vídeo que mostra um navio se chocando sem controle contra um porto na Turquia se tornou viral na internet nos últimos dias. A gravação, publicada em novembro de 2013, já teve mais de 500 mil visualizações no YouTube.

O vídeo mostra a aproximação do navio “’Ostend Spirit” em alta velocidade. É possível ouvir pessoas assustadas com o que acontece. Alguns segundos depois, o navio bate entre outras duas embarcações que estavam paradas.

O navio, que anteriormente se chamava “The Pride of Calais”, serviu como um ferry para a empresa P&O Ferries por 22 anos até 2012. Ele foi então renomeado e utilizado por mais dois anos pela Transeuropa Ferries, fazendo o trajeto entre Ramsgate, na Inglaterra, e Ostend, na Bélgica.

Navio desgovernado bate em porto na Turquia (Foto: Reprodução/YouTube/Ender Ozer)Navio desgovernado bate em porto na Turquia (Foto: Reprodução/YouTube/Ender Ozer)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Passageiros do navio que ficou preso na Antártica chegam à Austrália

Os 52 passageiros do navio russo que ficou preso durante duas semanas na calota de gelo da Antártica desembarcaram nesta quarta-feira (22) na Austrália após um resgate que contou com a cooperação de vários países.

Os líderes da expedição se desculparam pelos problemas causados na operação de resgate após a chegada do navio que os transportou até a cidade de Hobart, na ilha australiana da Tasmânia.

Um dos líderes expedicionários, Chris Turney, agradeceu o enorme esforço internacional da missão de resgate que envolveu efetivos de Austrália, China, França e Estados Unidos.

“Todo o mundo está bem de saúde. Estávamos em um maravilhoso navio, muito confortável e bem equipado com um montão de coisas para fazer. Encontramos um ambiente incrível”, disse o professor Andrew Peacock durante sua chegada no território australiano.

Uma operação iniciada na manhã desta quinta-feira (2) com um helicóptero chinês retirou todos os 52 passageiros que estavam no navio russo bloqueado há mais de uma semana na Antártica. (Foto: Zhang Jiansong/AP)Resgate de passageiros presos em navio
na Antártica. (Foto: Zhang Jiansong/AP)

“A Antártica é um lugar imprevisível, assim como as coisas que podem acontecer por lá”, afirmou Peacock.

O navio russo Akademik Shokalskiy ficou encalhado na véspera do Natal com 52 passageiros a bordo, entre eles vários cientistas australianos, neozelandeses e três latino-americanos, além de 22 membros da tripulação.

Os passageiros foram resgatados no dia 2 de janeiro com ajuda de um helicóptero do navio quebra-gelo chinês Xue Long, que os transportou até a embarcação australiana ‘Aurora Australis’ em uma operação complexa que passou por várias complicações devido às condições meteorológicas.

Mas depois, o navio chinês também ficou preso no gelo antártico, assim como o navio russo, o que fez com que a Austrália pedisse ajuda a um navio quebra-gelo americano, até que no dia 7 de janeiro conseguiram se soltar e navegar por si mesmos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,