RSS

Arquivo da tag: Motorola

Motorola e LG lançarão relógios inteligentes com sistema do Google

Relógio com Android Gear, sistema do Google que equipará computadores vestíveis. (Foto: Reprodução/Youtube.com)Relógio com Android Gear, sistema do Google que equipará computadores vestíveis. (Foto: Reprodução/Youtube.com)

Motorola e LG anunciaram nesta terça-feira (18) que lançarão ainda neste ano relógios inteligentes equipados com o sistema Android Wear, desenvolvido pelo Google para rodar em computadores vestíveis.

O Wear foi apresentado também nesta terça pelo Google, com a promessa de que estará presente em dispositivos ainda neste ano. Além de LG e Motorola Mobility, a companhia de internet relacionou entre as empresas que já trabalham em aparelhos com a extensão do Android a Asus, HTC, Samsung, Intel e Qualcomm.

O relógio da Motorola se chamará Moto 360. Com formato redondo, o aparelho  executará algumas das funções do Android Wear apresentadas pelo Google, como responder perguntas por meio do Google Now.

O Wear permite confirmar compromissos (como o pedido de um táxi), para traçar rotas e exibe notícias sobre fatos próximos ao usuário do relógio. Além disso, com uma interface do Google Now, é possível ditar mensagens e enviá-las e fazer perguntas sobre fatos cotidianos.

A Motorola detalhará o funcionamento do Moto 360 nesta quarta-feira (19) em uma conferência conduzida por Jin Wicks, designer-chefe pelo aparelho.

A sul-coreana LG já possui um exemplar de relógio inteligente, o Pebble, mas aumentará a família de aparelhos com um que rode o Wear. A promessa da empresa é lançar um dispositivo chamado G ainda neste ano.

A companhia é parceira do Google na fabricação do Nexus, smartphone que roda o Android puro, ou seja, sem modificações em suas funcionalidades e design. O relógio inteligente da LG será quadrado.

Relógio inteligente da LG, que rodará o sistema Android Wear, do Google. (Foto: Divulgação/LG)Relógio inteligente da LG, que rodará o sistema Android Wear, do Google. (Foto: Divulgação/LG)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Motorola deve lançar novo modelo do Moto X ainda em 2014

Smartphone Moto X criado pelo Google após a compra da Motorola, tem função de câmera instantânea. (Foto: Divulgação/Motorola Mobility)Smartphone Moto X criado pelo Google após a
compra da Motorola, tem função de câmera
instantânea. (Foto: Divulgação/Motorola Mobility)

O primeiro smarphone lançado pela Motorola após ter sido adquirida pela chinesa Lenovo deve ser uma nova versão do Moto X, que deve chegar ao mercado ainda em 2014. A revelação foi feita pela própria fabricante de celulares durante uma sessão de perguntas e respostas nesta quarta-feira (26) com usuários pelo Twitter.

A Motorola sugeriu que o lançamento deve ocorrer no próximo verão. No fim de janeiro, o Google vendeu sua área de celulares Motorola Mobility à Lenovo por US$ 3 bilhões. Como parte da transação, a companhia de internet comprou quase 6% da chinesa.

O Moto X foi o primeiro smartphone desenvolvido pela Motorola inteiramente já como uma empresa do Google, após ter sido adquirida em 2012 por US$ 12, 5 bilhões. Lançado em agosto de 2013, o aparelho, além de rodar o Android, possui tela de 4,7 polegadas.

Um tuiteiro perguntou se livre do Google a Motorola iria buscar experimentar outros sistemas operacionais além do Android.

O questionamento ecoa um dos fatos que movimentaram a semana da tecnologia. Durante a Mobile World Congress, em Barcelona, a Nokia anunciou três modelos de celular que funcionam com o sistema do Google.

Desde setembro de 2013, quando foi comprada por US$ 7,18 bilhões, a companhia finlandesa faz parte do conjunto de ativos Microsoft. Para competir em um mundo dominado por aparelhos móveis, a norte-americana, maior desenvolvedora de software do mundo, criou seu próprio sistema operacional para smartphones e tablets. Desde que abandonou o Symbian, o Windows Phone era o sistema oficial dos celulares Nokia.

Já a Motorola não pretende cometer tal “traição”. “Nós continuaremos focados no Android”, escreveu a companhia no Twitter.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Ações da Lenovo caem 16,4% em Hong Kong após compra da Motorola

As ações da gigante chinesa de tecnologia Lenovo registraram queda de 16,4% na Bolsa de Hong Kong nesta terça-feira (4), arrastadas pela preocupação dos investidores com o anúncio da compra da Motorola por US$ 2,91 bilhões.

A Lenovo anunciou a compra da Motorola Mobility, divisão de celulares que pertencia ao Google, na quarta-feira (29), uma semana depois da aquisição da unidade de servidores pequenos da também americana IBM por US$ 2,3 bilhões.

A ação fechou em US$ 8,67 de Hong Kong, depois da queda de mais de 8% na quinta-feira (30), antes do fechamento da Bolsa pelo feriado do Ano Novo Lunar. Os investidores asiáticos desconfiam da rentabilidade da Motorola.

A empresa chinesa se tornou em 2013 o maior fabricante de computadores pessoais (PC), oito anos depois de comprar a divisão de PC da IBM.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , ,

Google vende unidade de celulares da Motorola para chinesa Lenovo

Larry Page, CEO do Google, e Yang Yuanqing, e CEO da Lenovo, em foto publicada nos perfis do Twitter das duas empresas (Foto: Reprodução/Twitter/Lenovo)Larry Page, CEO do Google, e Yang Yuanqing, e CEO da Lenovo, em foto publicada nos perfis do Twitter das duas empresas (Foto: Reprodução/Twitter/Lenovo)

O Google anunciou nesta quarta-feira (29) a venda da unidade de aparelhos celulares Motorola para a chinesa Lenovo. O acordo foi fechado por cerca de US$ 3 bilhões, segundo comunicado da empresa americana.

O valor é bem abaixo dos US$ 12,5 bilhões pagos pelo Google em 2012, na conclusão da compra da Motorola Mobility, como é chamada a área de celulares da empresa.

A Lenovo irá comprar a divisão do Google que inclui os smartphones Moto X, o primeiro desenvolvido pela Motorola em parceria com o Google e apresentado no ano passado, e Moto G. A empresa chinesa usará combinação de dinheiro e ações, assim como receitas antecipadas, para financiar o acordo, diz a Reuters. Segundo a agência, a Lenovo está sendo assessorada pelo Credit Suisse e a Lazard assessora o Google na transação.

Segundo comunicado, “esse acordo fortalece a posição da Lenovo no mercado de smartphones”. A Motorola Mobility, parceira do sistema operacional Android, é responsável pela fabricação de tablets e smartphones, como o Xoom e o Atrix. A Lenovo tem negócio forte na área de computadores e crescente de smartphones.

Procuradas pelo G1, a Lenovo do Brasil e a Google Brasil disseram que não comentarão o assunto nesta quarta-feira.

A Lenovo anunciou, no começo deste ano, que a operação de aquisição da brasileira CCE foi concluída no dia 2 de janeiro. A empresa se tornou dona de 100% da CCE, após uma transação que envolveu ações e dinheiro em espécie, totalizando R$ 300 milhões.

Peso da marca
Para o gerente de pesquisas da consultoria IDC Brasil, Bruno Freitas, a aquisição reforça a estratégia da Lenovo de ser o maior produtor do mercado de dispositivos móveis. “É um passo extremamente importante porque, no mercado de mobilidade, a marca tem um peso fundamental”, disse ao G1.

Em 2013, a Lenovo ficou em quinto lugar no mercado mundial de smartphones, com 4,5% de participação de mercado. Para superar a líder Samsung, que tem 31% do mercado, segundo Freitas, “a Lenovo ainda tem que remar bastante”. Na segunda posição do mercado em 2013 está a Apple, com 15% das vendas, seguida pela Huawei (4,9%) e pela LG (4,8%).

No Brasil, o analista afirma que a junção CCE, adquirida pela Lenovo em 2012, e Motorola é positiva. “A CCE tem uma presença importante no Brasil em algumas regiões, com unidades de fabricação local. Por sua vez, a Motorola já vinha se fortalecendo no Brasil, especialmente com lançamento Moto X, que foi um movimento muito importante. É um bom momento para a Lenovo no Brasil”, avalia.

Freitas não acredita que o Google tenha feito um mau negócio ao vender a Motorola já que a gigante de buscas deve manter patentes de desenvolvimento. “O Google tem dado alguns passos em direção à mobilidade, especialmente em relação à internet. Talvez em termos de patentes houvesse algo ali que pudesse mais beneficiar a plataforma do que fazer a empresa ganhar com uma unidade de hardware. Difícil dizer se foi um passo errado. Talvez a gente consiga enxergar daqui a alguns anos”, conclui.

Moto X, novo celular da Motorola montado no Brasil (Foto: Divulgação)Moto X, celular da Motorola  (Foto: Divulgação)

Entenda a venda
Desde que foi adquirida pelo Google em 2011, a Motorola vinha dando prejuízo ao Google. Mas as perdas diminuíam trimestre a trimestre. Na época, a aquisição da companhia finlandesa foi tratada como um marco da virada de paradigmas: uma companhia de internet se tornava dona de uma fabricante icônica de celulares.

A venda pode ser considerada inesperada pelo mercado, porque os primeiros celulares projetados pela companhia após ser adquirida pelo Google foram lançados na segunda metade de 2013. O Moto X se destaca por conjugar bem aplicativos nativos do Android e as potencialidades do sistema – o outro aparelho é o Moto G, uma versão mais simples.

A negociação pode ser também explicada pelo domínio do Google em smartphones, mas no campo dos sistemas operacionais. Mais de 80% dos smartphones em todo o mundo rodam o Android, um produto com a marca Google.

As últimas aquisições do Google mostram que a companhia está migrando para outros campos de negócios, como a robótica (Boston Dynamics) e a automação doméstica (Nest).  Para a Lenovo, a negociação pode ser a porta de entrada para o mercado de smartphones no ocidente. Potência dos eletrônicos na Ásia, a companhia ainda reluta em começar a vender seus celulares em países europeus, latino-americanos e nos EUA.

A empresa chinesa avança rápido. Nasceu em 2005 após comprar a área de computadores pessoais da IBM e se tornou em 2013 a maior fabricante de PCs do mundo. Essa trajetória passou pelo Brasil, com a compra da empresa nacional CCE em 2012. Recentemente, adquiriu a área de servidores da IBM.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Ações da Lenovo registram queda após compra da Motorola

As ações da chinesa Lenovo registraram queda de mais de 8% na Bolsa de Hong Kong nesta quinta-feira (30) após a empresa ter anunciado a compra da Motorola Mobility, como é chamada a área de celulares da empresa. O Google vendeu a unidade por US$ 2,91 bilhões.

O valor é bem abaixo dos US$ 12,5 bilhões pagos pela companhia da Califórnia (EUA) em 2012. Apesar da aquisição, a Motorola ainda não se recuperou no mercado dos smartphones, dominado pela empresa sul-coreana Samsung e a norte-americana Apple.

O título da Lenovo caiu 8,21%, a US$ 10,06 de Hong Kong por cada ação.

Alguns analistas disseram que o principal interesse do Google na Motorola era seu portfólio de 17 mil patentes, a maior parte das quais permanecerá nas mãos do grupo da Califórnia (EUA).

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Conheça o Moto X, smartphone da Motorola fabricado no Brasil

Moto X, novo celular da Motorola montado no Brasil (Foto: Divulgação)Moto X, novo celular da Motorola montado no
Brasil (Foto: Divulgação/Motorola)

O smartphone Moto X, fabricado pela Motorola, o primeiro após a aquisição pelo Google, começou a ser vendido no Brasil em pré-venda na terça-feira (3) por R$ 1,8 mil e aparece como um novo concorrente em um mercado dominado pelo iPhone, da Apple, e o Galaxy, da Samsung.

O aparelho que será vendido no Brasil é produzido na fábrica de Jaguariúna, no interior de São Paulo. Ele já é compatível com internet móvel 4G brasileira. Ele conta com sistema operacional Android 4.2, tem tela de 4,7 polegadas e design curvo

1,7 GHz Snapdragon com oito núcleos4G compatível com rede brasileira

 A companhia norte-americana aposta em configurações um pouco mais modestas do que dos concorrentes e em funções inéditas que facilitam o uso do dispositivo para ter sucesso em meio aos populares aparelhos da concorrência. Um dos destaques é o reconhecimento de comandos de voz em português – ha um chip dedicado ao recurso, o que, segundo a Motorola, economiza bateria – o que facilita comandar e acessar recursos do aparelho. Basta dizer “Ok Google Now” e fazer a solicitação para que o Moto X atenda.

Há sensores que identificam o uso do Moto X: quando se retira o celular do bolso, a hora aparece automaticamente na tela usando poucos pixels e notificações relevantes aparecem ao se tocar na tela e é possível ler sem destravar o aparelho.Quando se está dirigindo, o GPS identifica que o usuário está em movimento e oferece opções de navegação em ligações e mensagens usando comandos de voz.

Outro destaque é poder acessar por meio do PC a lista de chamadas e mensagens do aparelho, permitindo saber quem ligou e responder a SMS a distância caso o usuário deixe o celular em casa, por exemplo. O acesso rápido à câmera é outra característica do Moto X. Basta agitar o smartphone para acionar a câmera e fazer a foto tocando em qualquer ponto da tela.

Samsung é única concorrente
A Motorola acredita que o Moto X tem condições de concorrer contra o Galaxy S4 e o iPhone 5, mas, de acordo com o consultor Guy Kawasaki, a sul-coreana Samsung é a única rival. “Eles [a Samsung] são líderes do mercado, têm o mesmo sistema operacional que o nosso [o Android], têm dinheiro infinito. Também têm aparelhos infinitos”, disse.

Compare o Moto X com seus concorrentes

Amoled de 4,7 polegadas; resolução de 720x1280p

Display Retina de 4 polegadas; resolução de 1136x640p

Super Amoled de 5 polegadas; resolução de 1920x1080p (Full HD)

Traseira: de 10 MP
Frontal: de 2 MP

Traseira: de 8 MP
Frontal: de 1,2 MP

Traseira: de 13 MP
Frontal: de 2 MP

Siri (ainda sem suporte ao idioma português)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Consultor da Motorola despreza Apple e diz que Samsung é única rival

Guy Kawasaki falou a jornalistas após evento da Motorola em São Paulo (Foto: Gustavo Petró/G1)Guy Kawasaki falou a jornalistas após evento da
Motorola em São Paulo (Foto: Gustavo Petró/G1)

Para a Motorola, a Samsung é a principal rival do mercado porque é a líder no setor de smartphones e “tem dinheiro infinito”, de acordo com Guy Kawasaki, consultor da Motorola e ex-evangelista de produtos da Apple após o evento de lançamento do smartphone Moto X em São Paulo nesta terça-feira (3).

“Eles [a Samsung] são líderes do mercado, têm o mesmo sistema operacional que o nosso [o Android], têm dinheiro infinito. Também têm aparelhos infinitos”, disse aos jornalistas.

Para o ex-funcionário da Apple que trabalhou na área dos computadores Macintosh, a empresa fabricante do iPhone perdeu há muito tempo sua posição como empresa inovadora. “Todos esperam que a Apple lance a Ferrari dos smartphones. Vai ser interessante ver se o próximo iPhone terá tecnologia NFC. Se não tiver, vai ser patético”, disse. “A empresa levou dois anos para lançar um aparelho com 4G, os recursos multitarefa são fracos demais. Isso fez com que eles deixassem de ocupar um lugar muito importante no mercado. A Apple só é rival dela mesma”.

Eles [a Samsung] são líderes do mercado, têm o mesmo sistema operacional que o nosso [o Android], têm dinheiro infinito. Também têm aparelhos infinitos”Guy Kawasaki,
empresário e consultor da Motorola

O objetivo do Moto X, segundo o executivo, é ter funcionalidades além do sistema Android e que facilitam o uso. “Em poucos segundos você faz movimentos com o aparelho e tira fotos, pode fazer pesquisas sem precisar acessar aplicativos e, claro, tem a liberdade de aplicativos do Android, o que não existe no iOS”.

Sobre a aquisição da Nokia pela Microsoft, Kawasaki minimizou, dizendo que as empresas não estão no seu radar de rivais. “Para mim faltam muitos aplicativos no Windows Phone e é por isso que ele não dá certo”.

Quando perguntado sobre o interesse do brasileiro pelo Moto X, já que com mais alguns reais é possível comprar um iPhone 5 ou um Galaxy S4, Kawasaki respondeu que todos são smartphones de alta potência com funcionalidades semelhantes. “Mas temos um melhor design e nossa interface de usuário é melhor. Você não pode dizer ‘Ok Samsung Now’ como você pode dizer ‘Ok Google Now’ no nosso aparelho. Isso é nosso diferencial e temos um aparelho para competir com eles”.

O sistema de reconhecimento de voz é o ponto forte do Moto X, mas ao ser perguntado se qualquer pessoa saberia como usar os recursos, Kawasaki diz que é muito complicado generalizar o uso do recurso. “Mas [com o comando de voz] fica muito mais fácil ligar para um contato e até deixar o relógio para despertar. Ninguém além do usuário poderá usar o ‘Ok Google Now’ já que a voz é autenticada no sistema.”

Smartphone da Motorola
O Moto X, novo smartphone da Motorola, chega ao Brasil por R$ 1,8 mil nesta terça-feira (3) em pré-venda e começará a ser vendido em 15 dias. Fabricado localmente e com internet móvel 4G, o disposivito tem tela de 4,7 polegadas, design curvo e o grande destaque é o comando de voz, que tem um chip dedicado à funcionalidade.

O sistema de escuta passiva fará o reconhecimento da voz do dono para a execução de tarefas como realizar uma busca na internet, e a identificação de gestos para ativar a câmera, checar a temperatura e definir itinerários.

Guy Kawasaki, consultor da Motorola Mobility e ex-evangelista da Apple, apresenta o Moto X, em São Paulo, nesta terça-fera (3). (Foto: Gustavo Petró/G1)Guy Kawasaki, consultor da Motorola Mobility e ex-evangelista da Apple, apresenta o Moto X, em São Paulo, nesta terça-fera (3). (Foto: Gustavo Petró/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,