RSS

Arquivo da tag: morrem

Dois pescadores morrem após colisão com cargueiro no Japão

Dois pescadores morreram e um terceiro se encontra em estado crítico depois que seus barcos colidiram com um navio cargueiro nesta sexta-feira (17) no Japão, informou uma fonte oficial. O acidente ocorreu dois dias depois que outros dois marinheiros morreram morreram num choque com um navio da marinha.

Os dois pequenos pesqueiros chocaram com um barco de carga de bandeira panamenha em águas da prefeitura de Wakayama, e seus tripulantes caíram na água.

Os acidentados foram resgatados, mas morreram no hospital, enquanto um terceiro se debate entre a vida e a morte.

Na quarta-feira (15), uma colisão entre um barco de pesca e um navio-tanque das Forças de Autodefesa do Japão deixou duas pessoas gravemente feridas na região das ilhas Seto, perto de Hiroshima.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , ,

39 baleias-piloto morrem encalhadas em praia da Nova Zelândia

As baleias ficaram presas no domingo, e a maré baixa dificultou a operação de salvamento (Foto: Reprodução/GloboNews)As baleias ficaram presas no domingo, e a maré baixa dificultou a operação de salvamento (Foto: Reprodução/GloboNews)

Trinta e nove baleias-piloto morreram depois de encalhar em uma praia remota da Ilha Sul de Nova Zelândia, disseram autoridades do meio-ambiente nesta segunda-feira (6).

As baleias eram monitoradas depois que foram localizadas próximo à costa da Golden Bay no domingo (5), mas a guarda costeira não foi capaz de impedi-las de encalhar, segundo o Departamento de Conservação.

O responsável pelos serviços de conservação de Golden Bay, John Mason, disse que 12 delas morreram naturalmente e que o restante foi sacrificado depois de ser constatado que elas estavam muito longe para serem levadas de volta ao mar.

Os encalhes de grupos de baleias-piloto são comuns na Nova Zelândia, intrigando os cientistas sobre as causas que levam os mamíferos a nadar até a praia em grandes grupos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Marsupiais australianos morrem por estresse logo após cópula, diz estudo

A reprodução é algo tão estressante para certos marsupiais que alguns acabam morrendo logo depois de copular, revelou um estudo australiano publicado nesta terça-feira (8).

“A reprodução sempre tem um custo, é uma atividade que demanda muita energia” como regra geral no mundo animal, explicou a pesquisadora Diana Fisher, da Universidade de Queensland, na Austrália.

Segundo um estudo publicado na revista americana “National Academy of Sciences”, as mortes ocorrem por esforços extremos realizados pelos animais para assegurar a qualidade de seu esperma durante o curto período de fecundidade das fêmeas, uma vez por ano.

No caso do antequino-marrom e do phascogale, dois marsupiais da Austrália, os machos “não aprenderam a dividir o esforço no tempo, o fazem repetidamente e em um período muito curto, razão pela qual morrem logo depois”.

“Eles se reproduzem durante 12 ou 14 horas seguidas com um grande número de fêmeas, esgotam seus músculos e seus tecidos, e gastam toda a sua energia para ser reprodutores competitivos (…). É a seleção sexual”, indicou à “AFP” Diana Fisher.

Foto mostra o marsupial antequino-marrom (Antechinus stuartii), de origem australiana. (Foto: Glen Fergus/WikiCommons)Foto mostra o marsupial antequino-marrom (Antechinus stuartii), de origem australiana. (Foto: Glen Fergus/WikiCommons)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Dezenas de imigrantes morrem após barco naufragar no sul da Itália

Sobreviventes de naufrágio na costa de Lampedusa são resgatados (Foto: Nino Randazzo/ASP press office/Reuters)Sobreviventes de naufrágio na costa de Lampedusa são resgatados (Foto: Nino Randazzo/ASP press office/Reuters)Mapa naufrágio lampedusa (Foto: Arte/G1)

Dezenas de imigrantes ilegais morreram nesta quinta-feira (3) após o naufrágio da embarcação em que viajavam, em sua tentativa de chegar à ilha de Lampedusa, no sul da Itália.

Segundo as agências France Presse e EFE, 93 pessoas morreram. As agências citam o vice-primeiro ministro e ministro do Interior do país, Angelino Alfano, que acrescentou que 151 pessoas foram resgatadas vivas.

A Associated Press fala em 78 mortos e a Reuters em 94.

Ainda estão em curso os trabalhos de retirada das vítimas, explicou a prefeita da ilha italiana, Giusi Nicolini. A Guarda Costeira informou que cerca de 200 pessoas ainda estão desaparecidas.

No Twitter, o Papa Francisco pediu orações pelas vítimas da tragédia. “Rezemos pelas vítimas do trágico naufrágio na costa de Lampedusa”, disse o pontífice.

De acordo com a primeira reconstituição dos fatos, a embarcação virou em frente a “Isola dei Conigli”, uma ilhota que pertence a Lampedusa, e tinha a bordo cerca de 500 imigrantes, inclusive mulheres e crianças.

As vítimas explicaram que são da Eritréia e da Somália e que zarparam do litoral da Líbia.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) e a Organização Internacional para Imigrantes disseram que as vítimas podem ser da Eritréia e confirmou que elas teriam saído da Líbia.

Imigrantes morrem em naufrágio na Itália (Foto: AFP)Imigrantes morrem em naufrágio na Itália (Foto: AFP)

O chefe da Acnur, António Guterres, expressou sua consternação diante da tragédia. “Felicito pela rápida ação tomada à guarda litorânea italiana para salvar vidas. Ao mesmo tempo, estou consternado pelo fenômeno mundial crescente de emigrantes e pessoas que fogem de conflitos ou perseguições e que morrem no mar”, declarou Guterres em comunicado.

A Acnur expressou seu compromisso de colaborar com os países da região para dar assistência a estas pessoas que “arriscam suas vidas em viagens tão perigosas”.

O comissário extraordinário da Agência de Saúde de Palermo, Antonio Candela, que coordena as operações de assistência aos imigrantes resgatados, explicou que 120 pessoas já estão em terra firme, entre elas 30 crianças, algumas com poucos meses, e duas mulheres grávidas.

Participam das operações de resgate a Guarda Litorânea italiana e a Guardia di Finanza, a polícia de fronteiras do país.

A prefeita da ilha, Giusi Nicolini, confirmou que entre os mortos estão duas crianças pequenas e uma mulher grávida, e informou que o número de vítimas deve ser maior “pois o mar está cheio de corpos”.

Giusi também informou à imprensa italiana que, entre os sobreviventes, as forças da ordem prenderam uma pessoa. Acredita-se que ele seja o traficante responsável pelo transporte ilegal.

Corpos das vítimas de naufrágio são vistos na costa de Lampedusa nesta quinta-feira (3) (Foto: Nino Randazzo/AP)Corpos das vítimas de naufrágio são vistos na costa de Lampedusa nesta quinta-feira (3) (Foto: Nino Randazzo/AP)

“Trata-se de uma tragédia imensa”, acrescentou Giusi, que explicou que os sobreviventes relataram que estavam há várias horas em alto-mar e que não conseguiram pedir ajuda, por isso decidiram acender uma chama para serem localizados.

A embarcação pegou fogo logo depois e muitos imigrantes tiveram que se lançar ao mar e, por fim, o barco virou, acrescentou a prefeita.

“É um horror. Não param de chegar barcos cheios de corpos. Os meios de comunicação têm que vir aqui para ver isso. É impressionante”, acrescentou a prefeita entre lágrimas enquanto falava por telefone com algumas emissoras de televisão.

O responsável da Agência de Saúde de Palermo, Antonio Candela, que coordena as operações de assistência aos imigrantes resgatados, informou que foram recuperadas 150 pessoas, entre elas dezenas de crianças, algumas com poucos meses de idade, e mulheres grávidas.

Candela explicou que as condições dos sobreviventes eram boas e que, apesar de alguns terem apresentado sintomas de hipotermia, ninguém precisou ser hospitalizado.

Participam das operações de resgate a Guarda Litorânea italiana e a Guardia di Finanza, a polícia de fronteiras do país, além de barcos pesqueiros e embarcações particulares.

Outros casos
Uma embarcação com 463 imigrantes ilegais chegou à ilha durante a última noite. Os imigrantes foram transferidos para um abrigo em Lampedusa, que ontem já tinha atingido sua capacidade máxima de 700 pessoas.

Trata-se de uma nova tragédia envolvendo a imigração nas últimas semanas, depois que 13 imigrantes ilegais morreram no dia 30 de setembro após terem sido obrigados pelos traficantes a saltar da embarcação na qual viajavam, mesmo sem saber nadar e com o mar agitado.

O grupo de 200 imigrantes foi obrigado a se jogar ao mar, a poucos metros da praia do Pisciotto na cidade de Scicli, na província de Ragusa, na Sicília.

No dia 10 de agosto, outros seis imigrantes ilegais, entre eles um menor, morreram ao tentar alcançar o litoral Sicília a nado, depois que o barco pesqueiro, no qual viajavam junto com vários imigrantes da Síria e do Egito, encalhou.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Aves kiwi, em sério risco de extinção, morrem em zoo da Nova Zelândia

Foto de arquivo mostra aves kiwi sendo examinadas por bióloga do Departamento de Conservação da Nova Zelândia, em 1999. (Foto: AFP Photo/Files/Torsten Blackwood)Foto de arquivo mostra aves kiwi sendo examinadas por bióloga do Departamento de Conservação da Nova Zelândia, em 1999. (Foto: AFP Photo/Files/Torsten Blackwood)

Autoridades neozelandesas afirmaram nesta terça-feira (1º) que oito aves kiwi, ameaçadas de extinção, morreram com infecção respiratória enquanto recebiam tratamento no zoológico de Wellington, em uma perda descrita como ‘uma tragédia’ por organizações ambientalistas.

As oito aves eram todas jovens kiwis rowi (‘Apteryx rowi’), a mais rara das subespécies do pássaro emblemático da Nova Zelândia, informou o Departamento de Conservação (DOC, na sigla em inglês). ‘Obviamente os funcionários do zoo e do DOC estão devastados com a perda das aves’, afirmou a gerente de biodiversidade do DOC, Jo Macpherson.

O número de kiwi despencou com a introdução de predadores como arminhos, ratos e furões, desde a colonização europeia, e especialistas calculam que restem apenas 70 mil animais.

A subespécie ‘rowi’ é vista como em sério risco de extinção, e restariam apenas 400 indivíduos, embora a população tenha aumentado de 150 em meados dos anos 1990 graças a um intensivo programa de conservação.

Restam apenas 400 exemplares de aves kiwi no mundo. (Foto: AFP Photo/Files/Torsten Blackwood)Restam apenas 400 exemplares de aves kiwi no
mundo. (Foto: AFP Photo/Files/Torsten Blackwood)

O esquema envolve voluntários que exploram áreas selvagens da Ilha Sul em busca de ovos de ‘rowi’, que então levam os ovos para chocar em uma ilha livre de predadores, onde os filhotes ficam até que estejam grandes o suficientes para se defender e são, então, devolvidos a seu hábitat.

Macpherson disse que os oito kiwis tinham sido transferidos da ilha para o Zoo de Wellington para que pudessem receber tratamento contra um parasita intestinal.

No entanto, ela afirmou que o parasita debilitou o sistema imunológico das aves, tornando-as vulneráveis a um fungo encontrado em cascas de árvores, que foram usadas na área onde estavam abrigadas.

‘A casca de árvore tem sido usada regularmente no zoo para simular um ambiente natural sem efeitos adversos’, explicou. ‘Esta é uma ocorrência extremamente rara e infeliz e se tornou um grande golpe’.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Três mineiros alemães morrem após explosão ocorrida por fuga de gás

Aviso de luz é acionado em um portão da mina de potássio na Alemanha após mineiros morrerem no local. (Foto: Ralph Orlowski/ Reuters)Aviso de luz é acionado em um portão da mina de potássio na Alemanha após mineiros morrerem no local. (Foto: Ralph Orlowski/ Reuters)

Três mineiros alemães morreram nesta terça-feira (1°) após ficarem soterrados a 70 metros de profundidade em uma mina de potássio na cidade de Unterbreizbach (leste da Alemanha), em consequência de uma explosão, supostamente, ocorrida por uma fuga de gás, informou a empresa K+S.

A empresa química alemã, que administra a exploração, confirmou que os três operários ainda estavam no interior da mina, após o resgate de outras quatro pessoas, que saíram ilesas.

A detonação aconteceu de manhã e tinha como objetivo ser controlada, a 900 metros de profundidade, indicaram fontes da empresa.

Segundo parece, a explosão aconteceu após uma fuga de ácido carbônico e os efeitos da forte detonação não tiveram impacto apenas nas galerias da mina, mas também no resto do complexo industrial do K+S, um grupo extrativo que é cotado do DAX 30 alemão.

As equipes de resgate evacuaram tanto as galerias como os acessos à mina por motivos de segurança e para facilitar as operações de salvamento.

A empresa descartou qualquer tipo de risco para a contígua cidade de Unterbreizbach, de 3.800 habitantes.

A exploração conta com um total de 4.300 empregados, dos quais cerca de 100 trabalham na mina onde aconteceu o acidente.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de outubro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Quatro pessoas morrem em queda de aeronave na França

Bombeiros investigam destroços da aeronave que caiu no leste da França nesta terça-feira (24). (Foto: AFP)Bombeiros investigam destroços da aeronave que caiu no leste da França nesta terça-feira (24). (Foto: AFP)

Bombeiros vasculham destroços de uma aeronave que caiu na manhã desta terça-feira após decolar no aeroporto de Bron, perto de Lyon, no leste da França. Quatro pessoas morreram no acidente, seguido de incêndio, de acordo com a prefeitura local e o departamento de combate a incêndios.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de setembro de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , , ,