RSS

Arquivo da tag: morrem

Militares ucranianos morrem em confronto com separatistas no leste

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Seis soldados ucranianos foram mortos e oito ficaram feridos por tiros de lança-foguetes de insurgentes pró-russos no leste do país, assolado por uma insurgência armada, anunciou nesta terça-feira (13) o Ministério da Defesa.

O comboio militar ucraniano caiu em uma emboscada de mais de 30 rebeldes perto da localidade de Oktiabrské, localizada entre as cidades rebeldes de Slaviansk e Kramatorsk (região de Donetsk), de acordo com o ministério. Os soldados reagiram aos disparos. Durante o “longo combate”, seis militares foram mortos e oito ficaram feridos, um deles com gravidade, segundo a mesma fonte.

A Rússia acusou nesta terça-feira o governo da Ucrânia de ter se negado a negociar com os separatistas pró-russos do leste do país e pediu que os militantes respeitem o plano traçado pela Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa (OSCE), se o governo ucraniano interromper a ofensiva militar e retirar suas tropas.

No entanto, o presidente ucraniano interino anunciou nesta terça-feira que a operação militar no leste do país estava sendo mantida.

O plano da OSCE tem quatro pontos principais e retoma o estipulado em abril na cidade suíça de Genebra por UE, Ucrânia, Estados Unidos e Rússia: o fim da violência e a anistia aos opositores pró-russos; o desarmamento dos grupos armados e o “retorno do monopólio da força ao Estado”; a promoção do diálogo nacional e a realização de eleições presidenciais em 25 de maio.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

General e coronel morrem em combates ao norte do Cairo

Um general e um coronel egípcios, assim como cinco jihadistas, morreram nesta quarta-feira (19) em combates ao norte do Cairo, anunciou o ministério do Interior.

Os ataques contra policiais e soldados são quase diários desde julho de 2013, quando o exército derrubou o presidente islamita Mohamed Mursi. Desde então, os partidários de Mursi sofrem uma violenta repressão.

Durante a manhã, o exército e a polícia atacaram um suposto posto de integrantes do grupo Ansar Beit al-Maqdes na localidade de Al-Qanatir al-Jayriya, 30 km ao norte do Cairo.

O grupo, que afirma buscar inspiração na Al-Qaeda, reivindicou a maior parte dos ataques contra as forças de segurança.

“Um general de brigada e um coronel do esquadrão antibombas do exército morreram no confronto”, anunciou o ministério.

Em uma nota, o ministério informa que os “terroristas” utilizaram roupas carregadas de explosivos no confronto.

O exército e a polícia mataram mais de 1.400 manifestantes partidários de Mursi, metade no Cairo em apenas um dia, 14 de agosto de 2013, e milhares de partidários do presidente destituído foram detidos desde então.

Entre as as pessoas detidas estão quase todos os dirigentes da Irmandade Muçulmana, o grupo de Mursi. Os acusados podem ser condenados à morte em diversos processos.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Seis soldados egípcios morrem em ataque no Cairo

Autoridades de segurança egípcias investigam um posto de controle, onde morreram seis soldados, após ataque realizado por homens armados ao norte do Cairo, Egito, neste sábado (15) (Foto: Eman Helal/AP Photo)Autoridades de segurança egípcias investigam um posto de controle, onde morreram seis soldados, após ataque realizado por homens armados ao norte do Cairo, Egito, neste sábado (15) (Foto: Eman Helal/AP Photo)

Um grupo de homens armados matou seis soldados em um posto de controle militar no Egito, neste sábado (15), onde as forças de segurança são alvos frequentes desde a destituição do presidente islamita, Mohamed Mursi, em julho de 2013.

A ação em Shubra al-Kheima, ao norte do Cairo, aconteceu dois dias depois que um atentado a um ônibus militar deixou um soldado morto e três feridos.

O ministério da Saúde confirmou o balanço de seis soldados mortos. Os criminosos abriram fogo ao fim da oração muçulmana da manhã, e, então, colocaram duas bombas no local, que tinham como alvos os serviços de emergência.

“Os soldados tiveram poucas possibilidades de defesa. Estavam rezando”, disse o porta-voz do exército, o coronel Ahmed Ali.

Os insurgentes, com base no Sinai, ampliaram os ataques contra soldados e policiais, que mataram mais de 200 integrantes das forças de segurança, para outras regiões do país, como a região do Delta do Nilo e a capital.

Governo acusa a Irmandade Muçulmana

O grupo jihadista Ansar Beit al-Maqdis, que afirma ser inspirado pela Al-Qaeda, reivindicou grande parte dos ataques, como a queda de um helicóptero em janeiro no Sinai.

Mas o novo governo dirigido de fato pelo exército atribui os ataques à Irmandade Muçulmana, a organização de Mursi que venceu todas as eleições desde a queda de Hosni Mubarak no início de 2011.

O grupo, que renunciou às armas há várias décadas, nega a acusação.

Após o ataque deste sábado, o exército afirmou que “um grupo armado pertencente ao grupo terrorista da Irmandade Muçulmana atacou um posto de controle da polícia militar”.

As autoridades egípcias iniciaram uma dura campanha de repressão contra os partidários de Mursi, único presidente eleito democraticamente no Egito, que matou mais de 1.400 manifestantes, segundo a Anistia Internacional.

Milhares de islamitas, em sua maioria membros da Irmandade, também foram detidos.

O novo governo egípcio declarou em dezembro que a Irmandade Muçulmana é uma “organização terrorista”, poucos meses depois da destituição de Mursi, que é réu em vários processos.

O grupo jihadista Ansar Beit al-Maqdis anunciou neste sábado a morte de um de seus fundadores, Tawfiq Mohamed Fareej, na detonação de material explosivo que ele transportava durante um acidente de trânsito.

O exército iniciou em meados de 2013 uma grande ofensiva no Sinai para expulsar os jihadistas. Os analistas afirmam que os insurgentes executam menos ataques atualmente, mas conseguiram espalhar as ações por todo o país.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Milhões de estrelas-do-mar morrem misteriosamente no oeste dos EUA

Milhões de estrelas-do-mar estão morrendo nos últimos meses na costa oeste dos Estados Unidos, do Alasca à Califórnia, alarmando biólogos, que chamam atenção para a importância destes invertebrados no ecossistema da região.

Segundo Jonathan Sleeman, diretor do Centro de Estudos da Fauna Selvagem do Instituto Americano de Geofísica (USGS, na sigla em inglês), tudo indica que a mortandade tenha começado em junho de 2013, afetando várias espécies de estrelas-do-mar que vivem no litoral e em cativeiro.

As duas variedades mais prejudicadas são a “Pisaster ochraceus”, de cor púrpura, e a “Pycnopodia helianthoides”, também conhecida como estrela-do-mar-sol, caracterizada pelas cores mutáveis. Esta última é considerada a maior estrela-do-mar, com diâmetro que pode superar um metro.

Os sintomas detectados com mais frequência são lesões superficiais brancas que se espalham com rapidez, debilidade geral, perda de braços e desintegração do corpo, levando à morte dias depois dos primeiros sintomas.

Populações inteiras de estrelas-do-mar morreram no estreito de Puget, no Mar de Salish e ao longo da costa californiana, alerta o estudo do USGS. O nível de mortalidade alcança 95%.

Cientistas, que supervisionam há décadas os ecossistemas destas áreas, não conseguiram determinar ainda as causas desta mortandade maciça.

“Achamos que um elemento patogênico, como um parasita, um vírus ou uma bactéria, pode estar infectando estas estrelas-do-mar e colocando em perigo seu sistema imunológico, tornando-as vulneráveis a infecções bacterianas secundárias responsáveis pelos danos físicos observados”, explicou Pete Raimondi, professor de biologia da Universidade da Califórnia, em Santa Cruz, um dos principais cientistas envolvidos nesta pesquisa.

De acordo com Raimondi, este fenômeno já aconteceu no passado, mas na época, foi associado ao aquecimento das águas costeiras. Naquela ocasião, também se suspeitou que um agente patogênico teria se desenvolvido graças à temperatura da água, embora isso nunca tenha sido confirmado.

Em 1983, uma mortandade na costa sul da Califórnia ameaçou a estrela-do-mar “Pisaster ochraceus”. Em 1997 ocorreu uma mortandade menor devido ao aquecimento do Pacífico sul decorrente do fenômeno El Niño. Na primavera de 2013, a costa leste dos Estados Unidos também sofreu com a morte maciça de algumas espécies de estrelas-do-mar.

Estes invertebrados se sentem mais confortáveis em águas frescas, dizem os biólogos, porque as mais quentes chegam a afetar sua saúde e infectar suas feridas.

A estrela-do-mar “Pisaster ochraceus” é “um predador-chave de seu ecossistema costeiro”, segundo Raimondi. Este animal se alimenta de crustáceos como mexilhões, lapas (pequenos animais marinhos com concha protetora) e caracóis do mar.

Se esta espécie chegar a desaparecer, as populações de moluscos aumentariam consideravelmente, o que levaria a uma profunda modificação do ecossistema rochoso situado entre a maré alta e a maré baixa, avaliam os cientistas.

As larvas das estrelas-do-mar também são elementos importantes de plâncton, base da cadeia alimentar dos oceanos.

No estudo sobre esta última onda de mortalidade maciça de estrelas-do-mar, os cientistas estão acumulando informações, vigiando certos pontos da costa do Pacífico, reunindo espécimes e fazendo análises microbiológicas para determinar se o vilão é um agente infeccioso ou tóxico, e, assim, resolver o mistério.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Representante do FMI e funcionários da ONU morrem em ataque em Cabul

Forças de Segurança do Afeganistão investigam local onde um ataque suicida deixou mortos nesta sexta-feira (17) em Cabul. (Foto: Rahmat Gul/AP)Forças de Segurança do Afeganistão investigam local onde um ataque suicida deixou mortos nesta sexta-feira (17) em Cabul. (Foto: Rahmat Gul/AP)

O principal responsável do Fundo Monetário Internacional (FMI) no Afeganistão, Wabel Abdullah, e três funcionários da Organização das Nações Unidas (ONU) estão entre os mortos no ataque suicida cometido nesta sexta-feira (17) contra um restaurante no centro de Cabul.

As duas organizações internacionais emitiram comunicados confirmando as mortes após o atentado no centro da capital afegã, que deixou pelo menos 14 mortos e quatro feridos.

“São notícias trágicas e no fundo estamos todos desolados. Nossos corações estão com a família e os amigos de Wabel, assim como com os entes queridos das outras vítimas do ataque”, disse em comunicado a diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde.

Wabel Abdallah, de 60 anos e com nacionalidade libanesa, foi nomeado o mais alto  representante do FMI no Afeganistão em 2008, após ter trabalhado para essa organização em diferentes cargos, a maioria deles relacionados com o Oriente Médio.

No atentado também morreram três funcionários da ONU, que condenou os ataques contra civis como o ocorrido hoje “por serem inaceitáveis e violarem de maneira flagrante as leis internacionais em matéria humanitária”.

“Estes ataques devem acabar imediatamente”, disse hoje um porta-voz do secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, em comunicado.

“O secretário-geral envia suas mais profundas condolências às famílias e amigos dos que morreram hoje e seu desejo de que os feridos melhorem em breve”, completou.

O atentado coincide com o início do último ano das tropas da Otan no Afeganistão, de acordo com o calendário de retirada gradual que será concluído em dezembro, quando as forças locais assumirão a segurança em todo o território afegão.

Segundo o chefe da polícia de Cabul, Mohammed Zahir, três terroristas participaram do ataque, mas apenas um detonou sua carga explosiva, depois que os outros dois foram abatidos pelas forças de segurança.

Testemunhas citadas pela agência local ‘AIP’ garantiram que após a explosão foi possível ouvir uma breve troca de tiros no local, e acrescentaram que as forças de segurança isolaram a área, sobre a qual sobrevoam helicópteros militares.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Mulher e duas crianças morrem esfaqueadas em apartamento de NY

Uma mulher de 21 anos e seus dois filhos pequenos foram encontrados mortos a facadas no último domingo em seu apartamento na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, disseram autoridades.

Ao atender a um chamado ao serviço de emergência 911, na noite de domingo, a polícia encontrou a mulher, identificada como Deisy García, de 21 anos, morta com múltiplos ferimentos de faca em um quarto do apartamento na área de Jamaica, no distrito do Queens.

As duas filhas dela, Daniela Mejía, de 2 anos, e Yoselin Mejía, de 1 anos, também tinham sido esfaqueadas várias vezes e foram declaradas mortas no local, disse a polícia.

No fim desta segunda-feira, a polícia procurava Miguel Mejía-Ramos, de 28 anos, o pai das crianças, como suspeito da matança.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Ao menos 18 pessoas morrem após tumulto em funeral na Índia

Funeral do líder espiritual Syedna Mohammed Burhanuddin terminou com mortos e feridos na Índia neste sábado (18). (Foto: Punit Paranjpe/AFP)Funeral do líder espiritual Syedna Mohammed Burhanuddin terminou com mortos e feridos na Índia neste sábado (18). (Foto: Punit Paranjpe/AFP)

Pelo menos 18 pessoas foram mortas, e 40 ficaram feridas, na manhã deste sábado (18) em um tumulto durante o funeral de um líder espiritual muçulmano em Mumbai, na Índia ocidental. A maioria das vítimas morreu de asfixia ou foi pisoteada.

O tumulto começou depois que milhares de fiéis se aproximaram do local onde havia sido depositado o corpo de Syedna Mohamed Burhanuddin para que seus seguidores pudessem prestar suas últimas homenagens.

Syedna Mohammed Burhanuddin, líder espiritual de um popular comunidade islâmica de Bombaim, morreu aos 102 anos na sexta-feira.

Mais de cem pessoas foram mortas em outubro passado por um tumulto durante um festival em honra da deusa hindu Durga no estado central indiano de Madhya Pradesh, o mais sério incidente do tipo nos últimos meses no país.

Indianos acompanham a procissão no funeral do líder espiritual Syedna Mohammed Burhanuddin. (Foto: Punit Paranjpe/AFP)Indianos acompanham a procissão no funeral do líder espiritual Syedna Mohammed Burhanuddin. (Foto: Punit Paranjpe/AFP)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,