RSS

Arquivo da tag: moradores

Moradores de Barcarena denunciam novo vazamento de caulim

Moradores de Barcarena, nordeste do Pará, denunciam que ocorreu um novo vazamento de caulim no municíopio da noite de quinta-feira (8). Segundo a população, o material vazou da bacia número 5 da empresa Imerys. O caso está sendo investigado pela delegacia do meio ambiente (DEMA), que enviou uma equipe para o município. Em nota, a Imerys informa que não houve um segundo incidente, e que o único vazamento registrado foi o de terça-feira (6), que teria durado cerca de 9 minutos e, segundo a empresa, não causou dano ao meio ambiente.

Esta é a segunda denúncia de vazamento de caulim no município em três dias: o primeiro vazamento foi descoberto na noite de terça-feira (6), e começou na empresa Imerys, que beneficia caulim perto do Igarapé. A empresa reconheceu o vazamento, mas disse que o incidente foi de pequena proporção, e alega que o material não é tóxico.

Por conta do primeiro incidente, a Promotoria de Justiça de Barcarena instaurou um procedimento para investigar a extensão do vazamento, que pode ter atingido o igarapé Dendê, onde também moram famílias ribeirinhas. Esta não é a primeira vez que a população denuncia este tipo de ocorrência em Barcarena: o MPF já tem um procedimento que apura a poluição causada pelo pólo industrial de Barcarena.

new WM.Player( { videosIDs: “3335313”, sitePage: “aftvlibg1/videos”, zoneId: “134749”, width: 320, height: 200 } ).attachTo($(“#3335313”)[0]);

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Moradores de Salto encontram jiboia em ponto de ônibus

Cobra (Foto: TEM Você/Marcos Vinícius Brandão)Cobra foi encontrada no bairro São Judas (Foto: TEM Você/Marcos Vinícius Brandão)

Os moradores do bairro São Judas, em Salto (SP), levaram um susto ao encontrar uma jiboia solta em um ponto de ônibus ao lado de um terreno baldio, no início da tarde desta sexta-feira (2). Assustado, Marcos Vinícius Brandão, morador próximo ao ponto, conta que o grupo acionou o Corpo de Bombeiros da cidade, por volta das 14h, para capturar a cobra.

Como a ajuda demorou a chegar, os próprios moradores colocaram o animal dentro de um balde e, de carro, levaram-no para um canavial próximo. “Os bombeiros disseram que viriam buscar quando estivessem mais sossegados, mas não vieram”, explica Marcos, que enviou uma foto da cobra pelo aplicativo TEM Você.

Segundo o Corpo de Bombeiros, como o animal era considerado pequeno e inofensivo, ninguém ficou ferido.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Incêndio atinge prédio em Paris e assusta moradores

Um incêndio atingiu um prédio em Paris, na França, na noite desta quarta-feira (12). O fogo e a fumaça assustaram moradores. O Corpo de Bombeiros local recebeu mais de 400 chamadas sobre o incidente, que não provocou vítimas.

O incêndio teve início às 23h (19h em Brasília), por causas ainda desconhecidas, nos escritórios de uma empresa de impressão situada no nordeste da capital francesa, informaram os bombeiros.

O incêndio destruiu dois andares do prédio – quase 1.000 m2 – sem deixar vítimas, mas provocou uma densa coluna de fumaça e um forte cheiro, que foram percebidos em vários bairros de Paris.

“A destruição dos andares – de 500 m² cada um – provocou muita fumaça, mas não há vítimas”, disse à AFP um oficial do Corpo de Bombeiros.

O odor irritante para as vias respiratórias preocupou particularmente a população, que congestionou o serviço de chamadas dos bombeiros.

Ao menos 90 bombeiros foram enviados ao local do incêndio, controlado à 1h30 desta quinta (13).

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Hienas atacam moradores de rua na capital da Etiópia

Hienas urbanas que atacam moradores de rua estão se tornando um problema sério para as autoridades da capital da Etiópia, Adis-Abeba. Os animais são comuns nos morros ao redor da cidade, mas nos últimos anos eles vêm se mudando para as regiões residenciais.

Em alguns casos, as hienas contribuem para manter um certo equilíbrio na capital, reduzindo a população de gatos selvagens e cães vadios. Elas também ajudam a ‘limpar’ as ruas, se alimentando da carcaça de cavalos e outros animais.

Mas a população de hienas tem saído do controle das autoridades locais. Hoje ela está estimada entre 300 e mil.

Hienas atacam moradores de rua na capital da Etiópia. (Foto: BBC)Hienas atacam moradores de rua na capital da Etiópia. (Foto: BBC)

O governo etíope diz que as hienas são perigosas. Em 2011, os administradores do aeroporto da cidade contrataram caçadores para matar hienas que invadiam as pistas aéreas durante pousos e decolagens.

Moradores próximos ao cemitério Ketchene também reclamaram de hienas que cavaram buracos no local e se alimentaram dos restos de pessoas mortas enterradas lá.

As hienas costumam caçar em bandos. Um guarda noturno da Embaixada britânica na Etiópia disse ter visto uma fila de 40 hienas caçando nas redondezas.

A principal ameaça é aos moradores de ruas. Um voluntário em um posto de saúde disse que algumas vezes ao mês ele atende pessoas sem-teto que tiveram dedos arrancados por hienas.

Um morador de rua chegou à clínica com seu couro cabeludo parcialmente arrancado por um dos animais. No ano passado, uma mulher que morava próximo à igreja St. Stephanos e a um hotel da cadeia Hilton perdeu o filho. O bebê foi arrancado de seus braços por hienas.

Em dezembro, as autoridades de Adis-Abeba organizaram um abate. Dez caçadores licençiados mataram dez hienas que estavam vivendo em um terreno baldio no coração da cidade.

Meia dúzia de tocas também foram detectadas perto do centro da cidade.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Moradores capturam cobra de mais de 2 metros em rua de Manaus

Cobra foi devolvida à natureza (Foto: Patrick Mota/Rádio Amazonas FM)Cobra foi devolvida à natureza (Foto: Patrick Mota/Rádio Amazonas FM)

Moradores do bairro Val Paraíso, situado na Zona Leste de Manaus, capturaram uma jiboia de aproximadamente 2,5 metros no fim da manhã desta sexta-feira (31). A cobra foi encontrada sem ferimentos nas proximidades do Jardim Botânico da capital.

Jiboia foi reintroduzida na região do Jardim Botânico (Foto: Antônia Barroso/Divulgação)Jiboia foi reintroduzida na região do Jardim
Botânico (Foto: Antônia Barroso/Divulgação)

Segundo a coordenadora do Museu da Amazônia (Musa), Antônia Barros, que auxiliou no acolhimento do animal, a jiboia foi capturada enquanto tentava atravessar a rua para chegar à área de mata da Reserva Florestal Adolpho Ducke. “É muito comum que animais atravessem a rua para irem à mata. A gente sempre orienta que as pessoas não capturem”, disse Antônia.

A coordenadora explicou que o Jardim Botânico não recebe animais e que o acolhimento da cobra foi uma situação atípica. Segundo ela, a jiboia foi reintroduzida na região do Jardim Botânico, já que o local é similar à área de floresta onde a cobra foi localizada.

Antônia explicou que em casos de resgate, os moradores podem acionar Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) ou Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). O Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam) também pode auxiliar no atendimento.

Os animais resgatados são levados ao Centro de Triagem e, após receber cuidados e avaliações, são devolvidos ao ambiente natural de cada espécie.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Tigresa mata 8 pessoas em um mês e assusta moradores de região da Índia

 Foto de 7 de janeiro mostra parentes confortando a mãe de Shobha Singh, morta por um tigre mo vilarejo de Chedri Akbarpur, no distrito de Sambhal, no estado de Uttar Pradesh; ela é uma das oito vítimas do animal. (Foto: AP Photo) Foto de 7/1 mostra parentes confortando a mãe de Shobha Singh, morta pela tigresa mo vilarejo de Chedri Akbarpur, distrito de Sambhal, estado de Uttar Pradesh; ela é uma das oito vítimas do animal. (Foto: AP Photo)

As autoridades indianas montaram um esquema para caçar uma tigresa que, no último mês, matou nada menos que oito pessoas no norte do país, informou nesta quarta-feira (29) o jornal local “Times of India”.

A última vítima da “devoradora de homens”, como a imprensa local a chama, foi Devendra Saini, um agricultor de 35 anos que foi atacado enquanto trabalhava no campo no distrito de Bijnor, no estado de Uttar Pradesh.

A esposa do agricultor contou às autoridades locais que a tigresa arrastou seu marido até a floresta antes de matá-lo.

O rastro de mortes do felino começou em 29 de dezembro, quando matou outro agricultor, Vijay Singh, de 20 anos, no distrito de Moradabad, também em Uttar Pradesh. Segundo fontes dos serviços florestais, sete dos ataques do animal aconteceram em Uttar Pradesh, enquanto o outro aconteceu no estado vizinho de Uttarakhand.

“Neste momento, a tigresa está perto da aldeia de Badhapur, no distrito de Bijnor”, afirmou o agente florestal Kamlesh Kumar.

A guarda florestal enviou seis homens armados à caça da tigresa. Eles espalharam várias armadilhas, porém sua busca é complexa já que durante o dia ela se esconde em canaviais, que cobrem 90% da região.

Atualmente, na Índia, há cerca de 1.700 tigres, 60% da população mundial de uma espécie que também habita outras nações asiáticas como Bangladesh, Vietnã, Tailândia, Nepal e Camboja.

Segundo a ONG WWF, os tigres perderam 93% do território global que costumavam ocupar, 45% na última década, devido ao aumento demográfico e o consequente uso das zonas florestadas para campos de cultivo, áreas urbanas e jazidas minerais. A perda de território tornou cada vez mais frequentes os ataques de tigres a pessoas.

O último caso de relevância na Índia ocorreu na sexta-feira passada, no estado de Tamil Nadu, quando após várias semanas de busca das autoridades locais conseguiram matar um tigre que havia matado três pessoas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Tigresa mata 8 pessoas em um mês e assusta moradores de região da Índia

 Foto de 7 de janeiro mostra parentes confortando a mãe de Shobha Singh, morta por um tigre mo vilarejo de Chedri Akbarpur, no distrito de Sambhal, no estado de Uttar Pradesh; ela é uma das oito vítimas do animal. (Foto: AP Photo) Foto de 7/1 mostra parentes confortando a mãe de Shobha Singh, morta pela tigresa mo vilarejo de Chedri Akbarpur, distrito de Sambhal, estado de Uttar Pradesh; ela é uma das oito vítimas do animal. (Foto: AP Photo)

As autoridades indianas montaram um esquema para caçar uma tigresa que, no último mês, matou nada menos que oito pessoas no norte do país, informou nesta quarta-feira (29) o jornal local “Times of India”.

A última vítima da “devoradora de homens”, como a imprensa local a chama, foi Devendra Saini, um agricultor de 35 anos que foi atacado enquanto trabalhava no campo no distrito de Bijnor, no estado de Uttar Pradesh.

A esposa do agricultor contou às autoridades locais que a tigresa arrastou seu marido até a floresta antes de matá-lo.

O rastro de mortes do felino começou em 29 de dezembro, quando matou outro agricultor, Vijay Singh, de 20 anos, no distrito de Moradabad, também em Uttar Pradesh. Segundo fontes dos serviços florestais, sete dos ataques do animal aconteceram em Uttar Pradesh, enquanto o outro aconteceu no estado vizinho de Uttarakhand.

“Neste momento, a tigresa está perto da aldeia de Badhapur, no distrito de Bijnor”, afirmou o agente florestal Kamlesh Kumar.

A guarda florestal enviou seis homens armados à caça da tigresa. Eles espalharam várias armadilhas, porém sua busca é complexa já que durante o dia ela se esconde em canaviais, que cobrem 90% da região.

Atualmente, na Índia, há cerca de 1.700 tigres, 60% da população mundial de uma espécie que também habita outras nações asiáticas como Bangladesh, Vietnã, Tailândia, Nepal e Camboja.

Segundo a ONG WWF, os tigres perderam 93% do território global que costumavam ocupar, 45% na última década, devido ao aumento demográfico e o consequente uso das zonas florestadas para campos de cultivo, áreas urbanas e jazidas minerais. A perda de território tornou cada vez mais frequentes os ataques de tigres a pessoas.

O último caso de relevância na Índia ocorreu na sexta-feira passada, no estado de Tamil Nadu, quando após várias semanas de busca das autoridades locais conseguiram matar um tigre que havia matado três pessoas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,