RSS

Arquivo da tag: mensagens

Com mensagens em alta, Viber estende ligações gratuitas no Brasil

Viber (Foto: Divulgação)Viber estende ligaçoes gratuitas até 17 de março
(Foto: Divulgação/Viber)

O Viber anunciou nesta segunda-feira (17) que estenderá por mais uma semana o recurso que permite aos brasileiros fazerem ligações gratuitas para telefones fixos por meio do aplicativo até o dia 24 de março. O motivo, segundo a empresa, é que a meta de aumentar em 25% o número de envio de mensagens pelo serviço foi alcançada.

As ligações gratuitas entram em sua quarta semana consecutiva. A promoção poderá ser renovada mais vezes caso a meta de envio de mensagens de texto seja alcançada.

Desde o começo da ação, em 25 de fevereiro de 2014 foram efetuadas quase 10 milhões de ligações, acumulando por volta de 40 milhões de minutos no total.

As ligações gratuitas foram lançadas para combater o sucesso do WhatsApp, que foi comprado por mais de US$ 16 bilhões pelo Facebook e anunciou ligações telefônicas gratuitas para seus usuários.

“Nós queremos ser o maior aplicativo de mensagens do mundo. Essa é a nossa ambição. Se eles querem ter mais de um bilhão, a gente quer ter mais do que o um bilhão deles”, disse Luiz Felipe Barros, diretor geral do Viber no Brasil, ao G1, respondendo a Zuckerberg. Enquanto o WhatsApp possui 465 milhões de usuários, o Viber afirma ser usado por quase 400 milhões.

“Quem precisa se defender é o WhatsApp. Eles estão três anos atrasados em relação a gente, que libera ligações gratuitas entre os usuários desde o lançamento. Sabe-se lá quanto tempo eles ainda vão demorar para liberar ligação de voz para usuários de fora do WhatsApp”, afirmou o executivo.

View the original article here

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 19 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

WhatsApp pode revelar mensagens a outros apps no Android

whatsapp (Foto: TV Globo)Whatsapp (Reprodução: TV Globo)

O programador Bas Bosschert disponibilizou na web códigos que permitem a um aplicativo no Android ler o banco de dados do programa de mensagens WhatsApp. Os dados incluem todo o histórico de mensagens armazenadas no dispositivo. Os códigos de Bosschert, publicados nesta terça-feira (11), só funcionam quando o recurso de backup do WhatsApp está ativado e, em algumas instalações mais antigas do app, o recurso pode estar ativado por padrão.

Os dados de backup do WhatsApp ficam armazenados no cartão SD do celular. No Android, sistema operacional do Google, aplicativos que possuem acesso ao cartão podem ler os dados armazenados por outros aplicativos. Por esse motivo, qualquer app com acesso ao cartão SD terá acesso às mensagens contidas no backup do WhatsApp.

Os dados do aplicativo no cartão SD estão protegidos por uma chave criptográfica, mas ela já é conhecida. O código de Bosschert inclui essa chave criptográfica, copiada do software WhatsApp Xtract, permitindo decodificar os dados que forem roubados do telefone. A chave é a mesma para todos os usuários.

Comentando o código de Bosschert, outros programadores informaram que o esquema de criptografia é diferente em alguns casos, o que impede a técnica de funcionar. Bosschert afirmou que testou o código com as atualizações mais recentes do app e que a técnica ainda funciona.

Na Google Play Store, há aplicativos que aproveitam essa característica do aplicativo para interagir com o WhatsApp. Um deles é o Chat Statistics for WhatsApp” (Veja aqui), que decodifica os dados do WhatsApp para identificar com quais contatos o usuário conversa mais, quantas palavras usou nas mensagens, entre outros dados.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Boeing desaparecido não gerou mensagens automáticas, diz agência

O avião malaio de passageiros que desapareceu no sábado não fez contato automático com um sistema de monitoramento de dados de voo depois de desaparecer das telas dos radares, informou a agência de notícias Reuters, citando fontes familiarizadas com o assunto.

O Boeing 777-200ER é equipado com um computador de manutenção capaz de se comunicar automaticamente com o solo por meio de mensagens curtas conhecidas como Acars.

Isso ajuda os técnicos a prepararem reparos necessários e reduz o tempo da aeronave em solo nos destinos.

Mensagens automáticas de erro Acars de um Airbus A330 que desapareceu sobre o Atlântico em 2009 concentrou inicialmente as atenções em leituras inconsistentes da velocidade como uma possível causa do acidente.

Embora evidências da caixa-preta tenham mostrado posteriormente que um erro do piloto era o principal responsável pela perda do jato da Air France, a série de mensagens de erro foi um sinal de que os sistemas eletrônicos básicos continuaram a funcionar durante os quatro minutos de queda da aeronave.

No caso do avião da Malaysia Airlines, no entanto, os investigadores não têm nenhuma evidência desse tipo para ajuda-los a descobrir o que aconteceu com a aeronave, disseram as fontes.

“Não há sinal de Acars no momento que a aeronave desapareceu”, disse uma pessoa envolvida nas investigações.

O voo MH370 desapareceu no início do sábado cerca de uma hora depois de decolar de Kuala Lumpur para Pequim após atingir altitude de cruzeiro de 35 mil pés (10.670 metros).

A Malásia classificou nesta segunda-feira o desaparecimento como um mistério sem precedentes enquanto uma gigantesca operação de busca no ar e no mar, agora em seu terceiro dia, não conseguiu encontrar qualquer rastro do avião ou das 239 pessoas que estavam a bordo dele.

Além das mensagens Acars, as companhias aéreas podem instalar um sistema vendido pela Boeing chamado de Airplane Health Management (Gerenciamento da Saúde do Avião em tradução livre) que fornece solução de problemas em tempo real e permite à Boeing monitorar o voo, assim como a companhia aérea, segundo folheto explicativo do sistema.

Esse sistema opcional não estava instalado no avião da Malaysia Airlines, segundo pessoas familiarizadas com a questão.

A Boeing, fabricante norte-americana de aviões, se recusou a comentar.

Fonte G1

 
1 comentário

Publicado por em 11 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

NSA monitora milhões de mensagens de texto, diz jornal

A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês) monitora diariamente quase 200 milhões de mensagens de texto ao redor do mundo, recolhendo dados pessoais sobre planos de viagens, contatos e transações com cartão de crédito, revelou o jornal britânico “Guardian” nesta quinta-feira (16).

O programa da NSA, chamado “Dishfire”, coleta “praticamente tudo que pode”, disse o “Guardian”, citando uma investigação conjunta realizada pelo jornal com a emissora de TV britânica Channel 4 News, com base no material vazado pelo ex-prestador de serviço da NSA Edward Snowden.

O jornal disse que os documentos também mostram que as comunicações de números de telefone dos EUA são removidas ou “minimizadas” na base de dados da NSA, enquanto números de outros países, incluindo da Grã-Bretanha, são mantidos.

Com base em uma apresentação de 2011 da NSA com o subtítulo “SMS Mensagens de Texto: Uma Mina de Ouro a Explorar”, o “Guardian” disse que o programa coletou 194 milhões de mensagens de texto por dia em abril daquele ano.

“A NSA tem feito uso extensivo desta vasta base de dados de mensagem de texto para extrair informações sobre planos de viagem, lista de contatos, transações financeiras e mais — inclusive de indivíduos que não estão sob suspeita de atividade ilegal”, disse o “Guardian”.

O presidente dos EUA, Barack Obama, deve anunciar nesta sexta-feira reformas nos programas de vigilância da NSA, que tiveram a dimensão global reveladas por Snowden.

Os vazamentos do ex-prestador de serviço da agência revelaram que a espionagem norte-americana tinha como alvo também alguns líderes estrangeiros, incluindo a presidente Dilma Rousseff. A presidente cancelou uma visita de Estado a Washington no ano passado devido às revelações de que teve sua própria comunicação pessoal monitorada pela NSA.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Facebook é acusado de interceptar mensagens privadas nos EUA

Dois internautas dos Estados Unidos apresentaram nesta semana uma queixa coletiva contra o Facebook acusando a rede social de analisar suas mensagens privadas e compartilhar tais informações com terceiros, como anunciantes, empresas de marketing e outros provedores de dados.

“Ao contrário de suas afirmações, as mensagens privadas trocadas no Facebook são sistematicamente interceptadas pela companhia com o objetivo de conhecer o conteúdo das comunicações de seus usuários”, afirmam Matthew Campbell e Michael Hurley, cadastrados no Facebook desde 2008 e 2009, respectivamente.

Diferentemente do conteúdo postado na linha do tempo dos usuários, visível para todos os amigos da rede, as mensagens privadas podem ser lidas apenas pelos destinatários e remetentes.

No entanto, segundo Campbell e Hurley, quando um usuário “escreve uma mensagem adicionando um link para um site, a companhia analisa o conteúdo da mensagem e busca informações que permitem compilar um perfil de atividade na internet da pessoa que escreveu a mensagem”.

De acordo com os norte-americanos, as comunicações privadas na rede criaram uma oportunidade “particularmente rentável” para o Facebook porque “os usuários que acreditam que estão se comunicando com um serviço livre de vigilância são suscetíveis a revelar informações sobre si mesmos que não revelariam caso soubessem desse monitoramento”.

A prática, se confirmada, constituiria uma violação das leis que regem a confidencialidade das comunicações eletrônicas. As configurações de privacidade no Facebook e respeito pela privacidade estão entre as principais preocupações dos 1,2 milhões de usuários da rede social em todo o mundo.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Internado com cálculo renal, Junior Lima agradece mensagens de apoio

Junior Lima (Foto: Divulgação)Junior Lima (Foto: Divulgação)

Junior Lima agradeceu aos fãs nesta quinta-feira (5), em seu perfil no Instagram, pelas mensagens de apoio que recebeu desde que foi internado para tratar de cálculo renal. “Obrigado pelas mensagens de todos! É só uma questão de tempo, paciência e muita água! Logo mais já tô zerado! Valeu!”, escreveu o músico.

Ele está internado em um hospital de São Paulo desde a terça-feira (3). Não há previsão de alta, de acordo com as informações divulgadas à imprensa.

A banda do irmão de Sandy, Dexterz, tem apresentações marcadas neste final de semana, e informou por meio da página oficial do grupo no Facebook que os shows estão mantidos e serão realizados pelo restante dos músicos.

“Por conta da internação do músico Junior Lima, nesta terça-feira, dia 3, em decorrência de cálculos renais, comunicamos que as apresentações do projeto Dexterz, marcadas para este final de semana (de 5 a 8 de setembro), serão mantidas por Amon Lima (violino) e Julio Torres (DJ), que comandarão as festas com o projeto Crossover”, diz o comunicado.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Música

 

Tags: , , , , , ,

Serviço lança busca de mensagens em todo o histórico do Twitter

Ferramenta de análise Topsy começa a permitir buscar termos dentro do histórico de todo o Twitter. (Foto: Divulgação)Ferramenta de análise Topsy começa a permitir buscar termos dentro do histórico de todo o Twitter. (Foto: Divulgação)

A ferramenta de análise Topsy liberou nesta quarta-feira (4) pesquisas de informações em todo o histórico do Twitter desde que o microblog começou a funcionar em 2006.

A companhia possui pacotes pagos profissionais e uma aplicação para navegadores, mas é possível ter acesso ao serviço gratuitamente por 14 dias. Para isso, é preciso fazer um cadastro. Anteriormente, o alcance das buscas do Topsy era até 2010.

Para explorar os tuítes “históricos” dentro da ferramenta, é preciso selecionar o botão “all time” e inserir na caixa de texto o termo sobre o qual se quer buscar.

Para listar as mensagens postadas por uma conta determinada, basta escrever “from: nome da conta” na caixa de texto.

O Topsy fez uma busca do perfil de Justin Bieber e pelas primeiras referências rumo à presidência dos Estados Unidos de Barack Obama.

É possível ainda fazer gráficos sobre o crescimento no número de citações e retuítes de um determinado termo, nesses sete anos. Para demonstrar o alcance das pesquisas, o Topsy confeccionou um gráfico que mostra a evolução dos termos “super bowl” e “superbowl”, referente à final do campeonato de futebol americano.

Em janeiro de 2010, houve menos de 2 milhões de menções ao campeonato. Mas em setembro de 2012, as menções já eram superiores a 12 milhões.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de setembro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,