RSS

Arquivo da tag: Menos

Explosão em mina deixa ao menos 200 soterrados na Turquia, diz prefeito

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Centenas de mineiros ficaram soterrados depois que uma explosão nesta terça-feira (13) causou um incêndio em uma mina de carvão na província de Manisa, no oeste da Turquia (Foto: Depo Photos/AP)Centenas de mineiros ficaram soterrados depois que uma explosão nesta terça-feira (13) causou um incêndio em uma mina de carvão na província de Manisa, no oeste da Turquia (Foto: Depo Photos/AP)

Centenas de mineiros ficaram soterrados depois que uma explosão nesta terça-feira (13) causou um incêndio em uma mina de carvão na província de Manisa, no oeste da Turquia, segundo as autoridades locais.

Inicialmente, as agências Reuters e France Presse reportaram pelo menos 20 mineiros teriam morrido. A informação foi corrigida posteriormente pela Reuters, que informou que o parlamentar Muzaffer Yurttas, deputado do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP), que informou o número de mortes, se retratou, informando que quatro pessoas morreram.

O número de presos na mina varia – a CNN fala em 200 desparecidos, a Reuters diz que pelo menos 300 estão soterrados e a France Presse diz que mais de 400 mineiros estariam presos.

As equipes de resgate começaram a bombear ar fresco para o interior da mina, e especialistas partiram de Ancara para investigar o acidente, assim como um helicóptero ambulância.

O ministro da Energia, Taner Yildiz, anunciou que irá a Soma para acompanhar os trabalhos de resgate, e advertiu que ainda é cedo para dizer o número correto de vítimas.

new WM.Player( { videosIDs: “3342994”, sitePage: “g1/mundo/videos”, zoneId: “110461”, width: 320, height: 200 } ).attachTo($(“#3342994”)[0]);

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Pelo menos 13 migrantes do Níger são encontrados mortos no Sahara

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Pelo menos 13 das dezenas de migrantes do Níger abandonados por contrabandistas no deserto do Sahara na semana passada foram encontrados mortos no sul da Argélia, disseram uma autoridade local e uma fonte militar do Níger nesta sexta-feira (9).

Alat Mougaskia, representante local do governo de Niamei, na cidade de Arlit, no norte do país, disse que 13 corpos foram confirmados em uma localidade, e que se acredita que 33 outras pessoas do mesmo comboio, na maioria mulheres e crianças, tenham morrido em outros lugares, mas seus corpos ainda não foram encontrados.

“Estas pessoas parecem ter procurado abrigo, mas morreram pela falta de alimento e água”, declarou uma fonte militar do Níger à Reuters, pedindo anonimato e estimando em 30 os mortos.

Não houve comentários de imediato das autoridades argelinas.

O Níger está em uma encruzilhada de rotas migratórias que ligam o norte da África ao resto do continente. O país se comprometeu a reprimir o contrabando depois que 92 migrantes morreram tentando fazer a mesma viagem para a Argélia no final do ano passado.

As autoridades dos dois lados da fronteira procuraram os migrantes nesta semana depois que seis mulheres e oito crianças que eram parte do comboio de migrantes abandonado por seu motorista no deserto foram resgatados por forças de seguranças argelinas, informaram as autoridades.

A maioria dos migrantes a caminho da Argélia é de mulheres e crianças do sudeste remoto do Níger que são enviadas para mendigar do lado de fora de mesquitas argelinas. A rota líbia, entretanto, é popular entre os jovens de todo oeste africano que procuram trabalho na Líbia ou uma vida melhor na Europa.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Ataque aéreo do regime sírio sobre Aleppo deixa ao menos 33 mortos

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Crianças com ferimentos choram após bombas serem atiradas em Aleppo, na Síria (Foto: REUTERS/Jalal Al-Mamo)Crianças com ferimentos choram após bombas serem atiradas em Aleppo, na Síria (Foto: REUTERS/Jalal Al-Mamo)

Ao menos 33 pessoas morreram nesta quinta-feira (1º) em um ataque aéreo realizado por forças do regime sírio de Bashar al-Assad sobre zonas controladas pelos rebeldes em Aleppo, no norte da Síria, anunciou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O ataque, que atingiu um movimentado mercado no bairro de Halak, também deixou muitos feridos, indicou o OSDH, organização com sede em Londres que se baseia em uma ampla rede de fontes civis, militares e médicas.

“Um caça sírio disparou um míssil no bairro (de Halak) e, poucos minutos depois, disparou outro”, relatou o chefe do Observatório, Rami Abdel Rahman, referindo-se ao ataque desta quinta.

O Centro de Informação de Aleppo, dirigido por ativistas locais, declarou que “dois edifícios residenciais foram destruídos, e várias lojas, incendiadas”.

Segundo a agência Reuters, o ataque aconteceu um dia depois de outro bombardeio ter atingido uma escola na cidade e matado ao menos 18 pessoas, sendo que a maioria era de crianças.

Apesar da continuidade da Guerra Civil, as autoridades sírias se preparam para eleição presidencial de junho, que conta com a candidatura do presidente Bashar al-Assad, que quer estender sua permanência no poder.

Aleppo é dividida entre as forças do governo e rebeldes que querem derrubar Assad do poder. A luta destruiu grande parte do centro comercial da cidade. Por meses, as tropas que lutam do lado do governo lançam explosivos pelo ar. Mais de 150 mil pessoas morreram nos três anos de conflito.

Socorristas ajudam no resgate de vítima de bombardeio em bairro de Aleppo, na Síria. Segundo ONG, ataque foi feito por militares pró-Assad (Foto: Khaled Khatib/Aleppo Media Centre/ AFP)Socorristas ajudam no resgate de vítima de bombardeio em bairro de Aleppo, na Síria. Segundo ONG, ataque foi feito por militares pró-Assad (Foto: Khaled Khatib/Aleppo Media Centre/ AFP)Mulher síria corre por rua de Aleppo após ataque feito por tropas pró-Assad, nesta quinta-feira (Foto: Khaled Khatib/Aleppo Media Centre/ AFP)Mulher síria corre por rua de Aleppo após ataque feito por tropas pró-Assad, nesta quinta-feira (Foto: Khaled Khatib/Aleppo Media Centre/ AFP)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Explosão na Nigéria deixa pelo menos 16 mortos

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Pessoas se reúnem na área em que uma bomba explodiu em Abuja, capital da Nigéria, nesta quinta (1º) (Foto: AP Photo/Gbemiga Olamikan)Pessoas se reúnem na área em que uma bomba explodiu em Abuja, capital da Nigéria, nesta quinta (1º) (Foto: AP Photo/Gbemiga Olamikan)

Uma bomba explodiu nesta quinta-feira (1º) na capital da Nigéria, Abuja, deixando pelo menos 16 mortos, na mesma área onde um atentado matou mais de 75 pessoas em 14 de abril passado, anunciou uma fonte oficial.

Nenhum grupo se responsabilizou pelo ataque. As suspeitas recaem, mais uma vez, sobre o grupo islâmico Boko Haram, que já havia reivindicado a autoria do atentado de 14 de abril.

“Foi uma bomba”, disse à AFP Ishaya Chonoko, funcionário da Agência Nacional para Emergências, referindo-se à causa da deflagração que abalou a capital por volta das 20h (16h de Brasília).

Após o atentado, o correspondente da AFP contabilizou nove cadáveres no Hospital Geral de Asokoro, em Abuja, e uma testemunha no mesmo estabelecimento confirmou a chegada de outros sete corpos.

A explosão abalou o terminal de de ônibus Nyanya, que já havia sido muito danificado no violento episódio ocorrido há duas semanas, por volta das 20h (14h de Brasília).

Mais de 1.500 pessoas morreram desde o início do ano por causa da violência do Boko Haram, principalmente no nordeste da Nigéria, reduto do grupo.

Embora o terminal de ônibus fique no subúrbio da cidade, esse segundo ataque é mais um sinal da seriedade dessas ameaças contra o governo.

O terminal de Nyanya foi totalmente bloqueado pelos serviços de emergência, e um longo engarramento se formou na região.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

G1 ouviu: 2º CD póstumo de Michael Jackson é menos ‘fake’, mas é ruim

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Capa do disco 'Xscape', de Michael Jackson (Foto: Divulgação)Capa do disco ‘Xscape’, de Michael Jackson
(Foto: Divulgação)

Sempre que algum executivo da Epic Records e da Sony Music fala sobre o segundo CD póstumo de Michael Jackson (1958-2009), a “defesa” tem um argumento. O disco “deixaria Michael orgulhoso”. A garantia é de L.A. Reid, produtor executivo do disco, presidente da Epic e parceiro da nata do pop e R&B.

O G1 ouviu as oito inéditas de “Xscape” em evento para jornalistas, em São Paulo. O disco será lançado no dia 13 de maio e está em pré-venda no iTunes. Uma edição deluxe terá as gravações originais.

Liberar as versões pré-produzidas do 12º trabalho do rei do pop, sucessor do detonadíssimo “Michael” (2010), é mais uma tentativa de mostrar que houve mais cuidado desta vez com as sobras de estúdio que Michael deixou. É fácil constatar que “Xscape” é melhor do que o primeiro CD póstumo. O trabalho é mais cuidadoso, mas ainda assim o CD fica em um espaço nada nobre da discografia do cantor. No geral, é um disco bem ruim.

Veja abaixo o faixa a faixa de ‘Xscape’, novo disco de Michael Jackson:

‘Love never felt so good’
O disco começa com uma batida animada, levemente dançante. Depois, piano e falsetes ganham força. É a mais conhecida: vazou nos anos 2000 e foi composta nos anos 80 por Michael com Paul Anka. Nunca foi lançada, mas quem é fã do cantor já deve ter ouvido. Há trecho que faz lembrar vagamente “Levon”, de Elton John.

‘Chicago’
Com batidas mais graves e pesadas, ele canta de forma menos suave. Os vocais são gritados, em estilo “They don’t care about us”. O Michael de voz meio raivosa duela com um Michael de voz doce e anasalada. Mas o confronto entre tipos de vozes do rei do pop não dá liga. É o pior momento de “Xscape”. As primeiras versões da música foram gravadas em 1987. Houve uma segunda tentativa de recauchutar os versos em 2009, para o CD “Invincible”, de 2001. Sim, esta foi a terceira tentativa de botar a música em um disco.

Michael Jackson durante show em dezembro de 1996 (Foto: AP Photo/Pat Roque, File)Michael Jackson em 1996 (Foto: AP/Pat Roque)

‘Loving you’
É uma faixa simples, um pouco menos agitada. Poderia facilmente ser um lado B de algum disco de Michael Jackson nos anos 90. Ele canta que se sente triste, mas que vai se encontrar com ajuda do amor. Nada tem a ver com “Who’s lovin’ You”, faixa de Smokey Robinson regravada com sucesso pelo Jackson 5.

‘A place with no name’
Irritante no começo, ela melhora do meio para o fim. Tem o refrão mais cantarolável do disco. O “na na na” repetido no último minuto de canção até que funciona, mas tem sonoridade um bocado artificial. Foi a primeira música a vazar após a morte de Michael Jackson. Um trecho de 24 segundos foi divulgado pelo site TMZ, em julho de 2009.

‘Slave to the rhythm
Tem um clima épico no início, mas depois descamba para um eletrônico de dar dor de cabeça em quem não curte arranjos muito poluídos, cheios de camadas. Michael conta a história de uma mulher que dança e se diz “escrava do ritmo”. É uma canção ok, com produção de Timbaland (já requisitado por Madonna, Justin Timberlake e Nelly Furtado). É outra que já é bem conhecida de quem se interessa por sobras de Michael. Os primeiros esboços da então “Slave 2 the rhythm” são do comecinho dos anos 90. Em 2013, uma versão em dueto com Justin Bieber foi tocada em rádios e postada no YouTube. Saiu do ar.

“Ela escreveu que está cansada de ser usada por seu padrasto / Dizendo que ele vai lhe comprar coisas, enquanto abusa sexualmente dela”‘Do you know where your children are?’,
de Michael Jackson

‘Do you know where your children are?’
Sintetizadores dividem espaço com os famosos gritinhos de Michael Jackson. É “u-hu” para lá, “i-ih” para cá… O arranjo é frenético. “Ela escreveu que está cansada de ser usada por seu padrasto / Dizendo que ele vai lhe comprar coisas, enquanto abusa sexualmente dela”, canta Michael. O cantor foi acusado duas vezes de abusar sexualmente de crianças. Ele negou com veemência as acusações.

‘Blue gangsta’
“O que você vai fazer?”, pergunta inúmeras vezes Michael, em R&B muito repetitivo. O vocal oscila entre o mais sussurrado e o “revolts”. “Estou encantado com o que você disse e com as coisas que você fez para mim”, declara-se. A letra até ganha pontos por ser emotiva, direta. Mas a parte musical é bem aquém do que se espera do rei do pop. “Blue gangsta” parece sobra de estúdio do Black Eyed Peas, não de Michael Jackson.

‘Xscape’
A faixa-título é uma das melhores do CD. Bem acabada, ela tem um Michael de voz às vezes irreconhecível e isso não prejudica a música. Trata-se de uma colagem de vozes, batidas e levadas que faz qualquer um se mexer. É mais uma que ficou de fora de “Invincible”.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Música

 

Tags: , , , ,

Acidente de ônibus na Tailândia mata pelo menos 30 pessoas

Pelo menos 30 pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas em um acidente de ônibus na região norte da Tailândia na noite desta segunda-feira (24).

O balanço anterior era de 27 vítimas fatais.

“Trinta pessoas morreram, nove homens e 21 mulheres. Vinte e duas ficaram feridas”, declarou à AFP Suriya Prasartbandid, governador da província de Tak.

Tailandeses são vistos ao redor de corpos de vítimas de acidente de trânsito no norte do país (Foto: Wichai Taprieu/AP)Tailandeses são vistos ao redor de corpos de vítimas de acidente de trânsito no norte do país (Foto: Wichai Taprieu/AP)

“Os freios falharam quando o ônibus descia em uma parte montanhosa da estrada. O veículo colidiu com uma barreira de concreto e caiu em um barranco de 150 metros de profundidade”, explicou o capitão Sittichai Panyasong, da polícia do distrito de Mae Tho, na província de Tak.

Um relatório recente da Organização Mundial de Saúde indicou que o país registrou a média de 28,1 mortes em acidentes desse tipo para cada 100.000 habitantes em 2010, ficando atrás apenas da República Dominicana.

O acidente aconteceu às 20h40 locais (10h40 de Brasília), na província de Tak, na fronteira com Mianmar.

“O ônibus bateu em uma mureta lateral e caiu 150 metros”, disse o policial.

O veículo integrava um comboio de quatro ônibus que transportavam funcionários do governo.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Explosões na Nigéria deixam ao menos 11 mortos

Onze pessoas, entre elas cinco policiais, morreram em duas explosões nesta terça-feira (25) no centro da cidade de Maiduguri, capital do estado de Borno, no noroeste da Nigéria, declarou a polícia à AFP.

Um veículo explodiu às 7h50 (3h50 no horário de Brasília), matando três civis.

Dez minutos depois, uma bomba foi jogada em um veículo da polícia, matando cinco agentes que estavam em seu interior e três outras pessoas que estavam no local, segundo Gideon Jibrin, o porta-voz da polícia do estado de Borno.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,