RSS

Arquivo da tag: Medina

Deputado Rogério Medina propõe cotas para evangélicos em concursos!

Share Button

Um deputado do PMDB propôs que 10% das vagas em concursos públicos sejam reservadas para evangélicos. Mas será que isso aconteceu mesmo?

A notícia apareceu na primeira quinzena de fevereiro de 2014 na web. De acordo com a manchete, o deputado estadual Rogério Medina (PMDB do Espírito Santo) teria feito uma proposta de lei que prevê cotas de 10% nas vagas em concursos públicos para os evangélicos. O autor do projeto, segundo o que afirma a notícia, teria alegado que os evangélicos são vítimas de preconceito nos departamentos de recursos humanos das empresas privadas e, por isso, as cotas iriam ajudar na recolocação dessas pessoas.

O texto, que foi compartilhado inúmeras vezes nas redes sociais e publicado em vários sites e blogs, ainda afirma que a proposta teria sido feita numa sessão solene em homenagem ao Dia do Evangélico, realizada na Assembleia Legislativa na última quarta-feira.

Será que essa notícia é real?

Deputado propõe cotas para evangélicos em concursos publico! Verdadeiro ou falso? (foto: reprodução/Facebook) Deputado propõe cotas para evangélicos em concursos publico! Verdadeiro ou falso? (foto: reprodução/Facebook)

A primeira “pista” que o texto nos deu seria a data em que o fato teria ocorrido. O autor da notícia afirma que a proposta teria sido feita no Dia do Evangélico, que é comemorado em novembro (dia 30). Em 2013, essa data caiu num sábado. Portanto, é bem provável que a tal proposta não tenha sido feita numa quarta-feira. Seria apenas uma confusão com as datas?

Deixando esse detalhe de lado, vamos ao personagem principal da matéria em questão: o deputado estadual pelo PMDB do Espírito Santo Rogério Medina. Tentamos encontrar seu nome na lista de deputados estaduais do Espírito Santo na Wikipédia e não encontramos nenhum Rogério Medina.

Claro! A Wikipédia não é uma fonte confiável! Por isso, fomos fazer uma busca no site da Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo pelos deputados estaduais e, como já era de se imaginar, também não encontramos o nome do político em questão.

Ficamos, então, imaginando se havia a possibilidade da noticia ser antiga e que o mandato do deputado já pudesse ter acabado. Por isso, fizemos uma busca no site institucional do PMDB e, igualmente, não há nenhuma menção a algum Rogério Medina.

Só para que não reste nenhuma dúvida, fizemos também uma pesquisa no site da Câmara do Deputados, em Brasília. Nada encontrado para esse nome!

Além disso, uma busca por “Rogério Medina” no Google, nos retorna somente sites e blogs que apenas copiaram essa notícia. É como se o tal político só tivesse feito essa proposta em toda a sua vida política (e depois desapareceu) ou, o mais provável, que ele não exista!

Já nos conformando em admitir que o tal Rogério Medina não existe mesmo, resta saber quem é o homem que aparece na foto que ilustra a reportagem.

Não foi muito difícil descobrir que o senhor da fotografia é, na verdade, o vereador da cidade de Toronto (Canadá) Doug Ford, Jr. A imagem foi tirada dessa matéria publicada em novembro de 2013, no jornal Huffington Post.

Essa notícia falsa surgiu no dia 18 de novembro de 2013, em uma publicação no blog humorístico Bobagento e voltou a ser notícia em fevereiro de 2014, depois de ser republicada no já conhecido aqui do E-farsas, o Jornal VDD.

O autor dessa brincadeira é o humorista capixaba Fábio Flores que, inclusive, já inventou e espalhou várias notícias falsas pela web. Algumas já pesquisadas aqui no E-farsas como, por exemplo, o boato da nova bebida feita de sêmen que estaria fazendo sucesso na Europa.

Fabio Flores (divulgação) Fabio Flores (divulgação)

Um pouco mais sobre esse trollador da web pode ser lido nesse artigo que fizemos sobre os boateiros profissionais!

Atualização 13/02/2014

Em contato via Twitter, Fabio Flores nos explica que Rogério Medina é, na verdade, integrante de uma banda de axé:

Notícia falsa! Não existe nenhum deputado propondo cotas de evangélicos em concursos públicos. Tudo não passou de uma brincadeira que se espalhou como sendo real!

Share Button Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Incêndio causa mortes em hotel de Medina, na Arábia Saudita

Autoridades ajudam a evacuar pessoas feridas de dentro de hotel em Medina, na Arábia Saudita, que foi atingido por incêndio (Foto: Reuters)Autoridades ajudam a evacuar pessoas feridas de dentro de hotel em Medina, na Arábia Saudita, que foi atingido por incêndio (Foto: Reuters)

Ao menos 12 pessoas morreram e outras 130 ficaram feridas em um incêndio que atingiu neste sábado (22) um dos principais hotéis próximos à Mesquita do Profeta, na cidade de Medina, na Arábia Saudita, informou a agência oficial de notícias SPA.

O governo de Medina explicou que a maioria dos feridos sofreu asfixia. Aproximadamente 700 peregrinos de diferentes nacionalidades estavam no hotel no momento do incidente.

Equipes da Defesa Civil combateram o fogo, enquanto outras 14 do Crescente Vermelho e oito equipes médicas ajudaram no tratamento dos feridos.

O porta-voz da Defesa Civil na cidade, Khaled al Yahni, afirmou que por enquanto não se sabe o motivo do incêndio e explicou que suas equipes continuam o resgate das vítimas que ainda estão presas no edifício.

Uma área próxima a tumba de Maomé foi fechada pelos serviços de segurança para acelerar a chegada dos veículos e das equipes de socorro necessárias.

A Mesquita do Profeta, onde fica o túmulo de Maomé, é a segunda mesquita mais importante do islã atrás da mesquita de Meca, e milhões de muçulmanos de todos os países do mundo a visitam a cada ano.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Líder do Kiara Rocks fala do Rock in Rio: ‘Medina viu Axl Rose em mim’

AppId is over the quota
AppId is over the quota
Kiara Rocks, com Cadu Pelegrini no centro (Foto: Divulgação/Guilherme Fernandes)Kiara Rocks, com Cadu Pelegrini no centro (Foto: Divulgação/Guilherme Fernandes)

O Kiara Rocks é a banda nacional menos conhecida do público do Palco Mundo do Rock in Rio 2013. Um dos motivos da aposta do evento na banda brasileira, segundo o vocalista Cadu Pelegrini, é uma semelhança notada pelo presidente do festival, Roberto Medina, com o Guns N’ Roses. “[Medina] sempre apostou no Axl, e viu um pouco de Axl Rose no começo em mim.”, diz Cadu.

A banda paulistana de hard rock, que já lançou três discos desde 2010, terá a chance de aumentar o público. Mas também deve enfrentar os exigentes fãs de metal do festival, na mesma noite que o Slayer. Eles prometem que vão trazer um convidado especial estrangeiro, com “respaldo” entre o público de metal, mas não revelam o nome.

“Minha primeira banda foi cover de Slayer. Eu era um daqueles que ia a show e não aceitava nada que vinha antes e depois. Se isso acontecer eu vou pensar que era um desses, não tem problema”, diz Cadu.

G1 – Como vocês estão se preparando para o Rock in Rio?
Cadu Pelegrini – Tenho estudado alguns shows. Quando eu ia aos shows grandes, ficava sempre observando os caras. Ia muito para me divertir, mas também para aprender com Ozzy, Steven Tyler, Axl Rose. Agora vou aplicar. Observei como preencher o palco, aproveitar o palco inteiro. Não só tocar, mas entreter.

G1 – O show de vocês já conta com covers, certo? Como vão balancear covers com próprias?
Cadu Pelegrini –
Na verdade são versões. A gente incorpora para deixar do nosso jeito. A gente vai ter que dar um jeito de balancear os dois para segurar a atenção. Terá cerca de 30% de versões. A gente foi chamado pois o Medina se interessou pelo nosso som próprio.

G1 – Há alguma chance de o Dinho Ouro Preto participar, como no último disco?
Cadu Pelegrini –
A gente tem uma surpresa, mas para um segmento um pouco mais pesado. Dinho é um amigo que está ajudando bastante. Mas para esse show não. Vamos fazer um set um pouco mais pesado do que o convencional, como vamos abrir para o Slayer. Não que estejamos mudando a banda por causa do show. Mas porque já estávamos mudando.

Kiara Rocks, com Cadu Pelegrini no centro (Foto: Divulgação/Guilherme Fernandes)Kiara Rocks, com Cadu Pelegrini no centro (Foto:
Divulgação/Guilherme Fernandes)

G1 – Mas pediu dicas ao Dinho ou outro músico que esteve no Rock in Rio?
Cadu Pelegrini –
Eu fiquei enchendo o saco na entrevista coletiva, tive atenção dos caras do Capital, Jota Quest, Skank. O estilo não é o meu, mas tento aprender. Já contaram um monte de histórias. O Fê Lemos, do Capital, falou que já “travou” na hora de subir ao palco. Disse que é normal. O Dinho falou que quando se desce do palco do Rock in Rio a banda é outra. E me falaram que podem ser 85 mil pessoas, mas o que você vai ver são as primeiras filas, o resto é luz na cara.

G1 – Vocês têm a mesma empresária do Sepultura [Monika Cavalera]. Como isso ajuda para conseguir marcar shows em festivais?
Cadu Pelegrini –
A gente é de outro segmento. Cantamos em português. No Rock in Rio, o que aconteceu foi que a gente teve uma abertura para ser escutado. Ela mandou nosso som e de muitas outras bandas do segmento de metal. Acho que o [Roberto] Medina tem essa ideia de sempre querer dar uma renovada, e gostou bastante. Disse: “tem alguma coisa nessa banda que me atrai, tem algo de diferente.” E também por o Medina, bastante fã do Axl Rose, achar que talvez eu tenha lembrado o Axl no começo de carreira. Ele falou um pouco isso comigo. Sempre apostou no Axl, e viu um pouco de Axl Rose no começo em mim.

G1 – Outras pessoas já falaram isso?
Cadu Pelegrini –
Já. O próprio Matt [Sorum, ex-baterista do Guns, que colaborou em disco anterior do Kiara Rocks] achou isso. E o Tracy Guns [ex-guitarrista do Guns, que também tocou com Cadu] bastante também, disse que eu lembro a atitude e o jeito de querer tocar, de como se portar no palco.

G1 – Você concorda que lembra?
Cadu Pelegrini –
Eu juro que eu não faço de propósito. Talvez seja por eu gostar muito de Steven Tyler, e o Axl ser um dos maiores influenciados por ele. Influências em comum.

Eu não me importo muito com essas coisas [vaias]. Não dá pra mudar metaleiro velho – e nem novo. Eu vaiei o Sebastian Bach, e hoje canto com ele.”Cadu Pelegrini, cantor do Kiara Rocks

G1 – O público de metal é mais exigente, famoso por vaias. Pensam nisso?
Cadu Pelegrini –
Eu penso, pois a minha primeira banda foi um cover de Slayer. Eu ia a shows e era um daqueles que não aceitava nada que viesse antes e depois. Se acontecer eu vou pensar que era um desses, sem problema. Mas esse pessoal envelheceu, eu também. Não me importo muito com essas coisas. Não dá pra mudar metaleiro velho – e nem novo. Eu vaiei o Sebastian Bach, e hoje canto com ele. É um fanatismo que não dá pra mudar.

G1 – Você viu o show do Gloria em 2011?
Cadu Pelegrini –
Assisti pela TV e achei ótimo desde o começo. Tanto que ajudou a revelar o Eloy [que foi para o Sepultura]. Quando eles tocaram Pantera, com o solo de bateria, rolou um respeito. Mas eles vem de um estilo de “screamo” que o pessoal não gosta muito da segunda voz. A gente vem de um negócio que é mais rock ‘n’ roll mesmo. Acho que o show que estamos preparando vai surpreender muita gente.

G1 – Como vocês são a banda menos conhecida, tem alguma estratégia pra superar uma impaciência do público?
Cadu Pelegrini –
A gente começou a pegar uns shows maiores. Fizemos em Santo André para quase 20 mil. Aconteceram imprevistos que foram testes. Sabemos o que fazer caso alguma coisa aconteça. A técnica é não ter buraco entre as músicas. E tem a nossa surpresa, que para muita gente que é fã dessa noite, vai dar respaldo. É um cara que ouviu a banda e fez questão de subir no palco. Um cara de fora que a gente vai trazer pra cá.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 29 de agosto de 2013 em Música

 

Tags: , ,

Lina Medina a garota que foi mãe aos 5 anos

Será que a história da menina que teve um filho aos 5 anos de idade é verdadeira ou farsa? Descubra aqui:

A notícia não é nova e circula por aí há anos: Uma garota chamada Lina Medina teria dado à luz um bebê os 5 anos de idade! Para ilustrar essa inacreditável história, uma foto acompanha o texto:

Lina Medina teria engravidado aos 5 anos! Verdade ou farsa?

É verdadeiro! Por mais estranho que possa parecer, a história é real.

A peruana Lina Medina nasceu em 1933 e com apenas cinco anos deu essa estranha surpresa a seus pais!

A família, notando um crescimento abdominal intenso e achando que poderia se tratar de um tumor, levou a menina às pressas para o hospital e lá descobriu que a barriguinha era, na verdade, uma gravidez – que já estava em seu 7° mês!

Em maio de 1939, a pequena Lina deu à luz um menino (o nascimento se deu por cesariana). Geraldo, o filho de pequena Medina, nasceu saudável com 2,7 kg e Lina se tornou a mamãe mais jovem que se tem registro na história da medicina. Todo o caso foi documentado.

Como a mocinha nunca revelou quem é o verdadeiro pai de seu filho, a policia passou a suspeitar do pai da Lina Medina, que acabou indo para a cadeia por suspeita de incesto e estupro, mas foi solto pouco tempo depois por falta de provas.

Apesar desse fato, Lina Medina teve uma infância “normal” e, de acordo com várias publicações, aos 33 anos ela se casou com Raúl Jurado, e em 1972 (aos 39 anos) teve outro filho. Hoje ela vive de forma bem humilde (bem pobre) em Lima, no seu país natal e com seus quase 80 anos, se recusa a dar entrevistas.

Lina Medina, aos 32 anos Lina Medina, aos 32 anos (foto: Reprodução)

Gerardo Medina foi criado como se Lina fosse sua irmã e só foi descobrir a verdade aos 10 anos de idade. Aos 40 anos, em 1979, Gerardo faleceu vítima de uma doença em sua medula.

Mais algumas fotos de Lina Medina:

História real! Lina Medina, ao que tudo indica, teve mesmo um filho aos 5 anos de idade!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: ,