RSS

Arquivo da tag: matam

Ataques aéreos matam crianças em bairro de Aleppo

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Ao menos 18 pessoas, incluindo 10 crianças, morreram nesta quarta-feira em ataques da aviação do regime sírio contra uma escola em um bairro rebelde de Aleppo (norte), indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Pelo menos um professor está entre os mortos durante os ataques contra a escola de Ain Jalout, no bairro de Ansari, segundo a ONG.

Dois ataques ocorreram em intervalos de 10 minutos, explicaram militantes baseados em Aleppo.

Esses ativistas enviaram à AFP pela internet um vídeo mostrando uma fila de corpos de crianças em sacos cinzas, alguns dos quais cheios de sangue.

A Força Aérea síria lançou uma ofensiva em 15 de dezembro contra os setores rebeldes da ex-capital econômica da Síria, dividida entre bairros prós e anti-regime e sua província.

Estes bombardeios, realizados regularmente por helicópteros com barris explosivos, mataram centenas de pessoas desde meados de dezembro.

A ONG internacional Human Rights Watch acusou na terça-feira o regime de realizar “indiscriminadamente” esses bombardeios, que atingem regularmente civis.

arte síria versão 15.04 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Forças afegãs e estrangeiras matam 60 perto da fronteira com Paquistão

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Tropas afegãs com o apoio aéreo ocidental mataram 60 militantes em uma batalha no sudeste do Afeganistão, perto da fronteira com o Paquistão, disse a agência de inteligência do Afeganistão nesta quarta-feira (30).

O confronto começou quando cerca de 300 insurgentes da rede militante Haqqani e outros combatentes estrangeiros tentaram invadir bases afegãs no distrito de Ziruk, na província de Paktika, disse o serviço de inteligência do país em comunicado.

Paktika compartilha uma longa e porosa fronteira com regiões paquistanesas que combatentes estrangeiros e a rede Haqqani, aliada do Taliban afegão, utilizam como base.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Soldados israelenses matam juiz palestino em passagem na fronteira

Soldados israelenses mataram nesta segunda-feira um juiz palestino-jordaniano em uma passagem de fronteira entre Cisjordânia e Jordânia, controlada em parte por Israel. “Um palestino tentou retirar a arma de um soldado na ponte Allenby, um posto de controle com a Jordânia. Em resposta, as forças abriram fogo contra o suspeito”, afirma um comunicado do exército israelense.

Em Ramallah (Cisjordânia), a Autoridade Palestina condenou o assassinato “a sangue frio” e pediu a criação de uma comissão de investigação internacional’ sobre o incidente, que simboliza “a continuação de uma série de exageros (israelenses) contra o povo palestino”, completa a nota.

Fontes dos serviços de segurança palestinos identificaram a vítima como Raed Zeiter, de 38 anos e natural de Nablus, norte da Cisjordânia.

Zeiter, que abandonou a região em 2011, atuava como juiz em um tribunal de Amã. Também tinha nacionalidade jordaniana.

A ponte de passagem, a 50 km de Amã, na Jordânia, e próxima da cidade palestina de Jericó, permaneceu fechada após o incidente, mas já foi reaberta.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Atentados matam candidato político e mais 8 no Iraque

Pelo menos 9 pessoas morreram nesta sexta-feira (7) em vários atentados no Iraque, entre elas um candidato às eleições legislativas prevista para abril, informaram fontes de segurança.

Hamza al-Shamari, partidário do chefe radical xiita Moqtada al-Sadr, foi morto em Ghazaliya, oeste de Bagdá, por disparos realizados por um homem armado com silenciador.

As outras oito pessoas morreram em atentados ao norte de Bagdá.

Desde o começo de 2013, o Iraque enfrenta uma espiral de violência que já deixou mais de mil mortos apenas no mês de janeiro.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Ataques aéreos do regime à cidade síria de Aleppo matam 85

Imagem do coletivo jornalístico Aleppo Media Center mostra um dos locais do ataque do regime à cidade, neste sábado (1º) (Foto: AP)Imagem do coletivo jornalístico Aleppo Media Center mostra um dos locais do ataque do regime à cidade, neste sábado (1º) (Foto: AP)

Pelo menos 85 pessoas morreram no sábado (1º) em Aleppo, a principal cidade do norte da Síria, quando helicópteros das forças do regime sírio lançaram barris de explosivos, anunciou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

‘Pelo menos 85 pessoas morreram, incluindo 65 civis – entre eles 10 crianças -, 10 jihadistas da Frente Al-Nosra e 10 pessoas não identificadas, nos ataques com barris de explosivos contra o leste de Aleppo’, afirmou um comunicado do OSDH.

Segundo a ONG, 34 pessoas morreram, incluindo seis crianças e duas mulheres em Tariq al-Bab e outras 22, entre elas cinco mulheres e seis crianças, em Salhin, Ansari e Marjeh. Nove pessoas faleceram em outros bairros e os 10 combatentes da Al-Nosra, o braço da Al-Qaeda na Síria, em Shaar. Outros 10 corpos não foram identificados.

Os ataques aconteceram um dia depois do fim das negociações de paz, que não deram resultados, em Genebra entre o regime e a oposição.

Paralelamente, o exército iniciou uma ofensiva para entrar nos bairros rebeldes da zona leste da cidade. O ministro sírio da Defesa, o general Fahd Jasem al-Freikh, viajou na sexta-feira para a localidade.

arte síria versão 24.01 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Ataques com barris de explosivos matam ao menos 46 na Síria

Pelo menos 46 civis sírios, entre os quais treze crianças, morreram neste sábado (1) quando helicópteros do exército da Síria lançaram barris cheios de explosivos na cidade de Aleppo, no norte do país, segundo a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Trinta e três vítimas morreram no bairro de Tarik al Bab, no leste de Aleppo, informou o diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahman.

Cheios de explosivos e lançados de aviões ou helicópteros, esses barris têm seu uso condenado por Estados Unidos, União Europeia e a Liga Árabe. A ONG de defesa dos direitos humanos Human Right Watch chamou as ações de “ilegais”.

Oito combatentes do grupo rebelde da Frente al Norsa morreram em um bombardeio similar no bairro de Chaar, no leste de Aleppo, segundo o OSDH.

As tropas do regime controlam os bairros do oeste de Aleppo e tentam tomar o leste da cidade, sob o domínio dos rebeldes.

Mais de 136 mil pessoas morreram em quase três anos de conflito na Síria, onde os combates não têm trégua, informou o OSDH.

Segundo o último balanço da ONG sediada na Grã-Bretanha, o conflito iniciado em 15 de março de 2011, com uma rebelião, matou pelo menos 136.227 pessoas, dos quais 47.998 civis.

Janeiro foi um dos meses mais sangrentos desde que teve início o conflito, segundo Rami Abdel Rahman, diretor da ONG, que se baseia em uma ampla rede de ativistas e fontes médicas em toda a Síria.

No balanço anterior, de 31 de dezembro de 2013, a organização registrou 130.433 mortos, mas os últimos combates entre rebeldes e forças do regime, e entre insurgentes e jihadistas, deixaram cerca de 6 mil mortos.

arte síria versão 24.01 (Foto: Arte/G1)arte síria versão 24.01 (Foto: Arte/G1)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Atiradores matam mais de 20 pessoas em ataque a igreja na Nigéria

Homens munidos de armas de fogo e explosivos mataram 22 pessoas durante um culto religioso concorrido em um vilarejo no nordeste da Nigéria, disseram testemunhas nesta segunda-feira (27), em uma região onde a seita islâmica Boko Haram resiste a uma ofensiva militar.

Os agressores soltaram bombas e dispararam dentro da congregação da Igreja Católica do vilarejo de Waga Chakawa, no Estado de Adamawa, na manhã de domingo (26), antes de incendiar casas e fazer moradores de reféns durante um cerco de quatro horas, relataram as testemunhas.

O presidente Goodluck Jonathan vem sofrendo para deter o Boko Haram em áreas rurais remotas no nordeste do país, onde a seita realizou sua primeira insurreição em 2009.

A obscura seita, que busca impor a lei islâmica rígida em uma nação dividida em porções quase iguais entre cristãos e muçulmanos, já matou milhares de pessoas nos últimos quatro anos e meio, e é considerada o maior risco à segurança do maior exportador de petróleo e segunda maior economia da África, atrás somente da África do Sul.

Tradicionalmente, os alvos favoritos de seus combatentes têm sido forças de segurança, políticos que se opõem à seita e minorias cristãs no norte predominantemente muçulmano.

O porta-voz da diocese católica de Yola, padre Raymond Danbouye, confirmou que as 22 pessoas mortas no ataque foram enterradas nesta segunda-feira.

Militares e policiais não responderam aos pedidos de comentários, mas uma fonte do Exército confirmou o ataque, pedindo para não ser identificada por não estar autorizado a falar com a mídia.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,