RSS

Arquivo da tag: marinho

Veneno de caracol marinho pode se tornar analgésico potente, diz estudo

O caracol marinho Conus (Foto: Kerry Matz National Institute of General Medical Services/Creative Commons)O caracol marinho Conus (Foto: Kerry Matz
National Institute of General Medical
Services/Creative Commons)

Uma pequena proteína extraída do veneno de um caracol marinho parece promissora para produzir analgésicos mais potentes que a morfina, com menos efeitos colaterais e menor risco de dependência, segundo trabalhos de pesquisadores australianos apresentados neste domingo (16) nos Estados Unidos.

Os Conus (caracóis marinhos de águas tropicais) utilizam seu veneno para paralisar suas presas. Este veneno contém centenas de peptídeos, que são pequenas proteínas conhecidas como conotoxinas. Nos humanos, algumas destas conotoxinas parecem ter efeitos analgésicos, explicaram os pesquisadores.

Os especialistas criaram ao menos cinco novas substâncias experimentais a partir desta proteína, que podem conduzir algum dia ao desenvolvimento de analgésicos orais eficazes para tratar algumas dores crônicas.

“Trata-se de um passo importante que pode servir de base ao desenvolvimento de uma nova classe de medicamentos capazes de aliviar as formas mais severas de dores crônicas atualmente muito difíceis de tratar”, explicou David Craik, da Universidade de Queensland, na Austrália, autor principal da pesquisa.

O estudo foi apresentado na conferência anual da Sociedade Americana de Química (ACS, em inglês), reunida neste fim de semana em Dallas, Texas (sul).

As dores combatidas por estes medicamentos são provocadas frequentemente por diabetes, esclerose múltipla e por outras doenças que afetam as terminações nervosas, que podem durar meses ou até mesmo anos.

Os tratamentos atuais para estas dores crônicas neuropáticas podem causar efeitos colaterais significativos e são eficazes em apenas um de cada três doentes.

Fonte G1

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de março de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Palau proibirá pesca comercial e será declarado santuário marinho

A República de Palau, um pequeno país insular da Oceania, proibirá a pesca comercial em suas águas territoriais, que serão declaradas como santuário marinho, informou nesta quinta-feira (6) a imprensa australiana.

O presidente de Palau, Tommy Remengesau, disse que a medida afetará à totalidade da Zona Econômica Exclusiva do país, de cerca de 370 quilômetros, durante uma conferência da ONU sobre os oceanos.

Lago Jellyfish fica em Palau, no Oceano Pacífico (Foto: BBC)Lago Jellyfish em Palau, no Oceano Pacífico (Foto: BBC)

“Não temos outra opção, nosso oceano é o nosso modo de vida. Nossa economia é o nosso meio ambiente e o nosso meio ambiente é nossa economia”, disse Remengesau, em declarações citadas pela emissora australiana ‘ABC’.

“Isto é algo que ultrapassa as perdas econômicas nas receitas de empresas e de outros países. Estamos falando de um modo de vida que será dizimado se não tomarmos ações responsáveis”, acrescentou o presidente de Palau.

Palau, que em 2009 se transformou na primeira nação do mundo a criar um santuário para tubarões, tem atualmente contratos de pesca comercial com Japão e Taiwan, além de outras empresas privadas.

A proibição da pesca comercial não impedirá que moradores e turistas continuem pescando nas águas de Palau, que promoverá atividades vinculadas com o ecoturismo como o mergulho submarino, entre outras.

Cavernas perto de Palau, no Pacífico (Foto: BBC)Cavernas perto de Palau, no Pacífico (Foto: BBC)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Foto de animal marinho transparente faz sucesso na internet

Animal marinho transparente foi encontrado pelo escocês Stewart Fraser, na costa da Nova Zelândia (Foto: Reprodução/Facebook/Stewart Fraser)Animal marinho transparente foi encontrado pelo escocês Stewart Fraser, na costa da Nova Zelândia (Foto: Reprodução/Facebook/Stewart Fraser)

A foto de um estranho animal marinho quase totalmente transparente tem chamado a atenção dos internautas desde a semana passada.

A imagem foi tirada pelo escocês Stewart Fraser, que relata ter encontrado o bicho na superfície do oceano, na costa da Nova Zelândia. Postada na plataforma Reddit, a foto já teve mais de 1 milhão de acessos.

De acordo com o pesquisador Alvaro Esteves Migotto, do Centro de Biologia Marinha da Universidade de São Paulo (USP), trata-se de um animal conhecido informalmente como “salpa”, da classe Thaliacea.

“Esses bichos não têm nomes populares por aqui. Os biólogos se referem a eles de forma genérica como ‘salpas'”, diz. O especialista explica que “salpa” é o nome que identifica um gênero de animais dentro desse grupo, mas a nomenclatura acaba sendo utilizada para se referir ao grupo todo.

Segundo ele, com base apenas na foto, é difícil identificar a espécie exata do animal, mas não há dúvida de que se trata de um taliáceo. “O grupo contém algumas dezenas de espécies; a maioria é pequena (alguns milímetros ou centímetros), mas existem algumas bem grandes, como a da foto”, completa. 

“Foi a criatura mais estranha que eu já encontrei”, descreveu Fraser, em um comentário no Facebook.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Monstro marinho encontrado na praia de Grumarejo, Sergipe!

Pescadores da Praia do Grumarejo, em Sergipe, teriam achado restos mortais do que perece ser um animal marinho pré-histórico. Mas será que essa notícia é real?

Notícia que foi publicada em inúmeros sites e blogs afirma que o estranho bicho teria sido encontrado já sem vida por um pescador que chegava à praia, por volta das 5 horas da manhã, para trabalhar.

Especialistas, segundo o artigo, dizem que o estranho animal tem cerca de 12 metros de comprimento e que ainda não havia sido pesado. Possui dentes afiados como os das piranhas e não aparenta ter nenhum mecanismo que permita a respiração debaixo d’água.

Abaixo, uma das fotos do corpo do animal que teria assustado e atraído a curiosidade dos moradores da região:

Monstro gigante teria sido encontrado morto em Sergipe! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook) Monstro gigante teria sido encontrado morto em Sergipe! Verdadeiro ou falso? (foto: Reprodução/Facebook)

A notícia tem várias características que constituem um boato digital:

Não é datadaUsa nomes de entidades para conseguir mais credibilidadeCita nomes de pessoas que não existemTrata de um assunto que atraia a curiosidade de muitos leitores

Não se sabe! Não há na notícia nenhuma menção do dia em que os pescadores teriam achado o animal…

Certamente, quem criou essa história não a fixou em uma data para que o boato possa ficar voltando a aparecer na web de tempos em tempos. Quem ler esse hoax daqui a uns anos poderá achar que se trata de uma notícia fresca.

Outro detalhe importante na “notícia” é onde o tal bicho teria sido encontrado. Ao buscar por “Grumarejo” no Google, só temos como resultado endereços de sites e blogs que copiaram a mesma história.

Ao que tudo indica, a praia do Grumarejo não fica em Sergipe! Aliás, não encontramos essa praia em nenhum estado brasileiro.

Será que procuramos direito?  Pode ser. Quem conhecer essa praia, favor nos mandar um link nos comentários que comprove a sua existência.

A única prova que temos do tal achado é uma foto que mostra alguns pecadores arrastando um estranho ser na areia. Mas a foto não é real!

A imagem original foi tirada na praia do Meco, que fica à 40 km de Lisboa (Portugal). Compare as duas fotografias:

monstro-gigante-nordeste_compara

Quem criou esse boato sobre o monstro marinho de Sergipe foi o site humorístico Jornal VDD no dia 18 de dezembro de 2013. Apesar do Jornal VDD avisar que as notícias ali postadas são fictícias e humorísticas, muitos sites e blogs resolveram republicar a matéria como se ela fosse real!

O texto foi criado pelos humoristas do Jornal VDD, mas a fotomontagem do animal é mais antiga. Encontramos referências a essa farsa em junho de 2012.

História falsa! Foto forjada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fonte E-farsas

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Olha gente, um cavalo marinho…

Este é um blog de humor, portanto nada aqui deve ser levado a sério. Os comentários contidos aqui são de responsabilidade de seu criador, e não refletem de forma alguma, a opinião do autor do site…. E eu tenho uma vaca chamada Jairo. Política de privacidade.

Fonte: ahnegao.com.br

 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , ,

Cidade japonesa famosa por morte de golfinhos quer ter parque marinho

Imagem de 19 de abril de 2012 mostra enseada na cidade de Taiji, no oeste do Japão, onde há plano de abrir um parque marinho no qual as pessoas possam brincar com golfinhos (Foto: Jiji Press/AFP)Imagem de 19 de abril de 2012 mostra enseada na cidade de Taiji, na região central do Japão, onde há um plano de abrir um parque marinho no qual as pessoas possam brincar com golfinhos (Foto: Jiji Press/AFP)

A cidade japonesa de Taiji, tristemente conhecida no mundo pelo massacre de golfinhos, planeja abrir, em até cinco anos, um parque marinho onde as pessoas possam nadar com golfinhos e pequenas baleias.

Esse pequeno porto na região central do Japão se tornou famoso pelo documentário “The Cove” (“A enseada”, em tradução literal, mas lançado no Brasil como “The Cove – A baía da vergonha”), premiado com um Oscar em 2010.

O filme denuncia a captura anual, em Taiji, de dezenas de golfinhos e botos, levados para parques de atrações, além do massacre de cerca de 23 mil por ano no país para consumo de carne.

Os animais são levados para uma enseada (cove), onde são abatidos com facas e lanças de pescadores em pequenos barcos. O documentário chama a prática de “desnecessária e cruel” e trata, ainda, dos riscos de contaminação da carne por mercúrio.

Dois golfinhos-de-risso (Grampus griseus) são conduzidos por barcos de pesca em Taiji, em imagem de 23 de novembro de 2003 (Foto: Ryan Nakashima/AFP)Dois golfinhos-de-risso (‘Grampus griseus’) são
conduzidos por barcos de pesca em Taiji, em 23
de novembro de 2003 (Foto: Ryan Nakashima/AFP)

As autoridades municipais da pequena cidade portuária, porém, desejam transformar uma parte da baía em reserva natural, na qual os turistas e outros curiosos possam nadar ou usar caiaques na companhia dos golfinhos, confirmou à AFP Masaki Wada, funcionário da administração da cidade.

O porto já tem uma reserva com cetáceos para aumentar o turismo, mas as autoridades querem desenvolvê-la em larga escala, disse o funcionário, que detalhou que o parque pode ter uma área de 280 mil m².

“Queremos fazer de toda a localidade um parque, onde (as pessoas) poderão observar esses mamíferos marinhos e também degustar produtos marinhos, entre eles golfinho e baleia”, afirmou Wada.

O funcionário destacou, porém, que essa iniciativa de reserva natural não significa o fim da pesca em Taiji.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Ecossistema marinho está ameaçado por ‘combinação mortal’, diz estudo

À esquerda, mergulhador durante monitoramento de recifes de corais. À direita, corais saudáveis e branqueados em Maracajau (RN). Da frente para trás as espécies são 'Porites astreoides' (a amarela da frente), 'Siderastrea stellata' (de cor rosa) e no meio (Foto: Divulgação/Zaira Matheus)Combinação de acidificação, aquecimento e declínio do nível de oxigênio ameaça oceanos, apontam cientistas. Nas imagens, recifes de corais afetados pela acidificação (Foto: Divulgação/Zaira Matheus)

Os oceanos do mundo estão diante de uma ameaça maior do que se supunha anteriormente, proveniente de um “trio mortal” composto por aquecimento global, nível de oxigênio em declínio e acidificação, informou um estudo internacional divulgado nesta quinta-feira (3).

“Os riscos ao oceano e aos ecossistemas que ele apoia vêm sendo subestimados de forma significativa”, segundo o Programa Internacional sobre o Estado do Oceano (Ipso, na sigla em inglês), um grupo não governamental de cientistas.

“A escala e a velocidade da perturbação de carbono atual, e a resultante acidificação do oceano, são inéditas na história conhecida da Terra”, segundo o relatório feito com a União Internacional para a Conservação da Natureza.

Os oceanos estão se aquecendo por causa do calor resultante do acúmulo de gases do efeito-estufa na atmosfera. Fertilizantes e esgoto que vão parar nos mares podem provocar a proliferação de algas, reduzindo os níveis de oxigênio nas águas.

E o dióxido de carbono no ar pode formar um ácido fraco quando reage com a água do mar. “O ‘trio mortal’ de acidificação, aquecimento e desoxigenação está afetando gravemente a produtividade e a eficiência do oceano”, diz o estudo.

Alex Rogers, da Universidade de Oxford, diretor científico do Ipso, disse que os cientistas estavam descobrindo que as ameaças aos oceanos, dos impactos de carbono à pesca predatória, estavam se misturando. “Estamos vendo impactos em todo o mundo”, ele disse.

Extinções
Condições atuais nos oceanos eram similares às de 55 milhões de anos atrás, conhecidas como máximo térmico Paleoceno-Eoceno, que levaram a extinções em massa. Mas o ritmo atual da mudança está mais rápido e significa maiores tensões, disse Roger.

A acidificação, por exemplo, ameaça os organismos marinhos que usam carbonato de cálcio para formar seus esqueletos -como os recifes de corais, caranguejos, ostras e alguns plânctons vitais para as redes alimentares marinhas.

Enquanto que o aquecimento empurra muitos cardumes de peixes comerciais para os polos e eleva o risco de extinção para algumas espécies marinhas. Os corais podem parar de crescer se as temperaturas subirem até 2 ºC e correm risco de dissolverem em um ambiente com 3 ºC, disse o estudo.

Os cientistas disseram que as descobertas acrescentaram urgência a um plano de quase 200 governos para chegar a um acordo até o final de 2015 para limitar um aumento na média das temperaturas mundiais para menos do que 2 ºC acima da era pré-industrial.

Fonte G1

 
1 comentário

Publicado por em 4 de outubro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,