RSS

Arquivo da tag: mapas

Google lança no Brasil mapas do interior de estádios e aeroportos

Planta baixa da Arena Fonte Nova, mostrada pelo serviço Google Indoor Maps. (Foto: Divulgação/Google)Planta baixa da Arena Fonte Nova, mostrada pelo serviço Google Indoor Maps. (Foto: Divulgação/Google)

O Google lançou nesta terça-feira (6) no Brasil um serviço on-line para explorar a planta baixa de 15 aeroportos, 11 estádios de futebol e mais de cem shoppings centers.

Chamada de Google Indoor Maps, a ferramenta mostra os mapas internos de estabelecimentos em mais de 50 cidades do país (Veja aqui). Com ela, é possível ver onde fica uma determinada loja ou restaurantes, escadas, elevadores e saídas para o estacionamento.

O novo recurso é acessado a partir do serviço de mapas Google Maps e pode ser feito tanto pelo site quanto pelo aplicativo –atualizações não são necessárias. Para olhar as plantas baixas de um estabelecimento, basta ampliar a imagem de um local. Nos locais que possuírem vários pavimentos, é possível ver o que há em cada piso. É necessário estar na opção “Mapa” do serviço. Caso o usuário esteja na opção “Terra”, que mostra imagens de satélite, não será possível visualizar a planta do local.

O Google Indoor Maps já funciona em 19 países, onde, segundo a empresa, são disponibilizadas mais de 10 mil plantas baixas. Veja abaixo os estádios no Brasil cujas plantas são exibidas pelo serviço:

Estádios
Minas Arena – Mineirão (Belo Horizonte)
Estádio Mané Garrincha (Brasília)
Arena Pantanal (Cuiabá)
Arena da Baixada (Curitiba / São José dos Pinhais)
Arena Castelão (Fortaleza)
Arena Amazônia (Manaus)
Arena das Dunas (Natal)
Arena Grêmio (Porto Alegre)
Estádio do Maracanã (Rio de Janeiro)
Arena Fonte Nova (Salvador)
Arena Pernambuco (Recife / São Lourenço da Mata)
Estádio do Beira-Rio (Porto Alegre)

Usuários podem ver lojas e seus locais dentro dos shoppings como no Shopping Morumbi, em SP, na imagem (Foto: Reprodução/Google Maps)Usuários podem ver lojas e seus locais dentro dos shoppings como no Shopping Morumbi, em SP, na imagem (Foto: Reprodução/Google Maps)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Crimeia pede para fazer parte da Rússia; entenda com mapas a crise

O Parlamento regional da Crimeia, uma república autônoma da Ucrânia que ocupa uma península no sul do país, aprovou nesta quinta-feira (6) uma moção em que pede à Federação Russa que a região passe a fazer parte do país.

De acordo com os parlamentares, se o pedido foi aceito pelas autoridades de Moscou – que ainda não se pronunciaram -, a separação da Ucrânia será colocada em votação em um referendo no dia 16 de março.

A Crimeia, cuja maioria da população é russa ou de origem russa, está no centro da tensão entre Moscou e Kiev. Tropas pró-Rússia mantém o controle sobre a península há vários dias.

O governo provisório da Ucrânia não conhece o governo da Crimeia, que foi empossado em uma sessão de emergência no Parlamento na semana passada. O primeiro-ministro interino em Kiev, Arseniy Yatsenyuk, disse que a Crimeia se juntar à Rússia seria inconstitucional. O argumento é que o Parlamento da Crimeia não tem poderes para determinar a secessão.

Por sua vez, o vice-primeiro-ministro da Crimeia, Rustam Temirgaliev, disse que as autoridades no poder em Kiev não são legítimas e descartou a alegação de inconstitucionalidade.

No leste da Ucrânia, onde há uma significativa população russa, o líder dos ativistas pró-Rússia da cidade de Donetsk, Pavel Gubarev, foi detido por forças de segurança ucranianas no momento em que estava dando uma entrevista para a BBC. Donetsk tem sido palco de confrontos entre forças pró e contrárias à Rússia nos últimos dias.

Os desdobramentos na Ucrânia ocorreram no mesmo dia em que representantes da União Europeia e ucranianos estão reunidos em Bruxelas para uma reunião de emergência, em que discutem a situação na ex-república soviética.

A crise começou em novembro de 2013 quando o governo do então presidente ucraniano Viktor Yanukovych anunciou que havia abandonado um acordo que estreitaria as relações do país com a União Europeia. Posteriormente o governo procurou uma aproximação maior com a Rússia.

Manifestantes contrários ao governo, que lutavam pelo fortalecimento das ligações da Ucrânia com a União Europeia, exigiram a renúncia de Yanukovych e eleições antecipadas.

Por meio de uma série de mapas, a BBC explica a seguir os principais pontos da crise na Ucrânia.

mapa importância estratégica Ucrânia (Foto: BBC)

Importância estratégica
A maioria da região da Crimeia habitada por moradores falantes de russo tem grande importância política e estratégica tanto para a Rússia como para a Ucrânia.

A esquadra russa no Mar Negro tem sua base histórica na cidade de Sevastopol. Depois que a Ucrânia se tornou independente, um contrato foi elaborado para que a frota continuasse a operar de lá.

Em 2010, este contrato foi estendido para 2024 em troca de suprimentos mais baratos de gás russo para a Ucrânia.

mapa kiev (Foto: BBC)

Papel central de Kiev
Ocorreram diversos protestos pelo país, mas o coração do movimento se estabeleceu na praça da Independência em Kiev e lá permaneceu por três meses.

Apesar de pacífico na maior parte do tempo, ataques de violência deixaram centenas de feridos e mais de 80 mortos.

Quando a violência sofreu uma escalada, o parlamento ucraniano votou pela deposição do presidente Yanukovych e ele fugiu para a Rússia.

mapa ucrânia dividida (Foto: BBC)

Ucrânia dividida
Contudo, as divisões na Ucrânia remontam a episódios muito anteriores à crise atual. O país tem estado dividido entre leste e oeste desde o colapso da União Soviética em 1991 – e a separação se reflete também na cultura e na língua.

O russo é falado abertamente em partes do leste e do sul. Em algumas áreas, incluindo a península da Crimeia, ele é o idioma mais usado.

Em regiões ocidentais – próximas à Europa – o ucraniano é a língua principal e muitas pessoas se identificam com a Europa central.

Essa divisão normalmente se reflete nas eleições do país. As áreas com grandes proporções de falantes de russo são aquelas nas quais Yanukovych foi mais votado em 2010.

mapa ucrânia e união europeia (Foto: BBC)mapa ucrânia e união europeia (Foto: BBC)

União Europeia e Rússia
A Ucrânia tem laços econômicos tanto com a União Europeia quanto com a Rússia.

Os gasodutos russos para a Europa passam pelo país – fato que ficou bastante claro em 2006 quando Moscou cortou brevemente o fornecimento de gás, soando um alarme na Europa ocidental.

As ações recentes para chegar a um acordo com a União Europeia aumentaram a tensão com a Rússia, que as entendem como um passo em direção à integração à União Europeia.

A Rússia preferiria interromper essa integração com os europeus para aumentar a influência de Moscou sobre a Ucrânia por meio de uma união aduaneira.

mapa ucrânia gasodutos (Foto: BBC)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Apple compra empresa mapas internos WiFiSLAM

Compra pode sinalizar novos capítulos na “guerra dos mapas” entre Apple e Google. Aquisição teria custado US$20 milhões para empresa de Cupertino.A Apple comprou a empresa de mapas/GPS internos WiFiSLAM, de acordo com informações do Wall Street Journal.

Segundo o jornal, que cita fontes próximas do assunto, a aquisição da startup custou cerca de 20 milhões de dólares à empresa de Cupertino.

Um porta-voz da Apple confirmou o negócio, dizendo que a fabricante do iPhone “compra empresas menores de tecnologia de tempos em tempos” e normalmente não discute seus planos.

A compra pela Apple da empresa há cerca de dois anos no mercado pode sinalizar que a empresa de Cupertino está querendo esquentar a “guerra de mapas”, principalmente contra o Google. A WiFiSLAM desenvolveu maneiras para que aplicativos móveis detectem a localização de um smartphone em ambientes fechados.

No ano passado, a Apple abandonou o Google Maps como o serviço nativo de mapas do iOS em troca da sua própria ferramenta. No entanto, os chamados Apple Maps foram alvo de muitas críticas por apresentarem diversas falhas, o que permitiu ao Google trazer o Maps de volta em pouco tempo, agora como um aplicativo de terceiros.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de junho de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Recurso “mapas de interiores” do Google Maps ganha versão web

Os mapas já estavam disponíveis no aplicativo Google Maps para Android, mas agora podem ser acessados no iPad, da Apple, e outros dispositivos.

O Google adicionou plantas de interiores de locais à versão web de seu serviço de mapas, permitindo que qualquer dispositivo com um navegador mostre o caminho em aeroportos, estações ferroviárias, centros comerciais e museus em nove países.

Os “mapas de interiores” já estavam disponíveis no aplicativo Google Maps para Android, mas a adição da interface web significa que agora eles podem ser acessados no iPad, da Apple, e outros dispositivos que não executam o sistema operacional do Google. Estão disponíveis cerca de 10 mil plantas de lugares na Bélgica, Canadá, Dinamarca, França, Japão, Suécia, Suíça, Reino Unido e EUA. Os locais famosos incluem o aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, o Estádio de Wembley, em Londres, e o Caesars Palace, em Las Vegas, de acordo com uma lista publicada pelo Google.

Os usuários podem aumentar o zoom em um edifício no Google Maps e ver uma planta com rótulos para portões nos aeroportos, lojas dentro de um shopping, departamentos dentro de uma loja de varejo, bem como caixas eletrônicos, banheiros e mais, de acordo com a companhia de Mountain View. Proprietários de locais interessados em adicionar seus estabelecimentos podem usar a ferramenta Google Maps Floor Plan, que ainda está disponível apenas em uma versão beta (de testes), para carregar um mapa. O Google ainda está trabalhando em como as plantas recebidas são processadas, então a empresa não pode dar estimativas sobre quanto tempo levará para que os novos lugares apareçam, disse.

Para visualizar um local, basta procurá-lo digitando seu nome no local específico e dar zoom no mapa, mas atenção: muito zoom acabará mostrando o Street View. Dê apenas um pouco de zoom e verá o mapa interior do local. De acordo com a assessoria do Google no Brasil, ativar o  MapsGL também ajuda. O aplicativo para Android pode ser baixado de forma gratuita na loja Google Play.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de março de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Aplicativo de mapas da Nokia para iPhone chega à App Store

A Nokia lançou nesta semana seu aplicativo de mapas HERE Maps, que chega em meio a crise do serviço  da Apple apresentado ao público com o iOS 6.

Apesar de ter poucas novidades em relação ao site do HERE, app iOS tem uma interface de fácil navegação, com direções passo a passo, indicações de restaurantes, locais para compras, atrações turísticas, entre outros lugares (as opções ainda são poucas, retiradas do famoso guia Lonely Planet).

Outros recursos interessantes do serviço incluem a possibilidade de indicação de caminhos com transporte público (algo deixado de fora nos Apple Maps) e a opção de salvar mapas para ver depois (fique ligado, pois os downloads podem chegar a 10MB para trechos de algumas quadras).

Vale notar que o HERE não está disponível em português – apenas inglês.

O download é gratuito e exige o iOS 4.3 ou versão mais recente para rodar no seu iPhone, iPod Touch ou iPad. E, sim, o aplicativo já traz suporte para o iPhone 5.

nokiahereios01

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de março de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Nokia anuncia serviço de mapas para concorrer com Apple e Google

A Nokia planeja uma ambiciosa expansão de seu serviço de mapeamento e localização para além de sua própria linha de smartphones. O objetivo principal são dispositivos concorrentes que utlizam sistemas operacionais outros que não o Windows 8, disse a empresa.

O processo se deu por conta da aquisição da Earthmine pela Nokia, um fornecedor de dados de imagem em 3D. Agora, a finlandesa estará disputando lado a lado com tecnologias como a da Google, Apple e de companhias dedicadas a mapas, como a TomTom. “Queremos dar a todos que utilizam qualquer tipo de dispositivo a capacidade de usufruir da melhor plataforma de localização da indústria”, disse o CEO da Nokia, Stephen Elop, durante evento em São Francisco.

A Nokia usará a marca “Here” em toda a sua plataforma de localização. A companhia espera que, ao expandir seus serviços para além dos próprios aparelhos, beneficie o aumento da qualidade desse tipo de serviço e, consequentemente, traga melhorias para o seu próprio.

A empresa já deu alguns passos no sentido de expandir seu banco de dados de mapeamento. Ela tem trabalhado com fabricantes de sistemas automotivos e outras companhias do ramo de TI, incluindo a Amazon e a Oracle, a fim de licenciar seus mapas, disse Elop. “E nós faremos muito mais do que isso”, disse.

Como primeiro passo, a Nokia lançará nas próximas semanas uma versão para iOS, segundo informações do diretor da divisão de localização e comércio da empresa, Michael Halbherr. A versão para iOS será baseada em HTML5 e aparecerá para usuários como um aplicativo nativo, disse. O app oferecerá mapas, navegação, informações sobre o trânsito em tempo real, informações sobre transporte público, entre outros. E será gratuito.

O SDK (kit de desenvolvimento de software) do Here estará disponível para Android no primeiro trimestre de 2013. Isso permitirá que desenvolvedores incorporem mapas do Here e usem informações de localização da Nokia em seus aplicativos.

A Nokia também trabalhará com a Mozilla para trazer mapas do Here para aplicativos do sistema operacional Firefox. “As pessoas atualmente já possuem múltiplos dispositivos conectados, então eles precisam ter uma solução adequada ao consumidor, que precisa ter a certeza de que essa solução funcionará em qualquer lugar”, disse Halbherr.

Os usuários de Internet poderão conferir a nova plataforma da Nokia no site Here.com. A página recém-lançada oferece mapas, imagens de satélite e dados de monumentos e lojas. Em uma demonstração, a empresa mostrou o mapa de São Francisco que incluia imagens de prédios em 3D e permitia que o usuário desse zoom e girasse de forma semelhante ao Google Earth.

A Nokia também disse que irá ampliar a plataforma de realidade aumentada usada em seu software Nokia City Lens. Chamado de LiveSight, os dados e a engenharia do software permitem aos usuários de celulares segurarem seus aparelhos para visualizar ao vivo o cenário a sua volta por meio da câmera do dispositivo, com marcas de locais que aparecem por cima da imagem.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Google lança aplicativo de mapas para aparelhos iOS

Finalmente o Google Maps está de volta ao iPhone. Após ser retirado no iOS 6, o serviço de mapas da gigante de buscas pode ser usado novamente pelos donos de aparelhos mobile da Apple.

Lançado na madrugada de quarta para quinta-feira, 13/12, o app gratuito traz funcionalidades e visual mais parecido com a versão para Android do que o aplicativo que era nativo nas edições anteriores do iOS.

Segundo o Mashable, o novo aplicativo traz um visual mais clean do que a versão anterior e a opção para os usuários designarem endereços de casa e do trabalho em seus perfis.

Disponível em português, o app pode ser baixado pela versão web da iTunes Store por esse link ou diretamente no seu aparelho iOS.

Os mapas da Apple, que substituíram o Google Maps no iOS 6, foram alvo de muitas críticas por exibir com erro a localização de diversos locais, além de ter retirado as informações sobre transporte público, que retornam com a nova versão do aplicativo do Google.

Outro recurso que volta ao iPhone é o Google Street View, que só podia ser acessado pela web desde o fim do app do Google Maps para iOS.

O novo aplicativo do Google Maps exige o iOS 5.1 ou versão mais recente para rodar no iPhone e iPod Touch – o software já está otimizado para a tela maior do iPhone 5.

Anteriormente, o Google havia feito o mesmo com o YouTube, que ganhou uma nova versão após deixar de ser um app nativo no iOS 6.

googlemapsios201202

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,