RSS

Arquivo da tag: malaio

Ministro diz que avião malaio emitiu sinal final antes de desaparecer

Dados de satélite que confirmaram que um avião da Malásia desaparecido há mais de duas semanas caiu no Oceano Índico incluem um sinal eletrônico final que ainda está sendo investigado, disse o ministro interino do Transporte da Malásia, Hishammuddin Hussein, nesta terça-feira (25).

“Há evidência de uma comunicação parcial entre a aeronave e uma estação em terra à 0h19 (GMT, 8h19 de 8 de março em Kuala Lampur)”, disse Hishammuddin em entrevista coletiva. “Nesse horário, essa transmissão não é compreendida e está sujeita a mais trabalhos que estão em andamento.”

O voo MH370 saiu de Kuala Lumpur com 239 pessoas a bordo rumo a Pequim na madrugada do dia 8 de março (à 0h41 locais) e desapareceu dos radares civis da Malásia cerca de 40 minutos depois da decolagem.

O primeiro-ministro malaio, Najib Razak, disse que análise de dados de um satélite da empresa britânica Inmarsat revelou que o voo MH370, da Malaysia Airlines, que desapareceu enquanto ia de Kuala Lumpur a Pequim no dia 8 de março, caiu distante de sua rota no sul do Oceano Índico.

vale este mapa malásia MH370 atualiza 24/3 (Foto: Arte G1)

Análises preliminares dos dados do satélite foram capazes apenas de colocar a posição final da aeronave em um dos dois vastos arcos que vão do Mar Cáspio até o sul do Oceano Índico.

Também nesta terça, as autoridades da Malásia descartaram que sejam encontrados sobreviventes da tragédia do avião da Malaysia Airlines.

“Após 17 dias e baseados nas evidências, temos que aceitar a dolorosa realidade da perda do voo MH370 e que não há sobreviventes”, afirmou Nor Yusof, diretor da companhia aérea, em entrevista coletiva em Kuala Lumpur.

Ahmad Jauhari Yahya, executivo-chefe da Malaysia Airlines, reafirmou que as “evidências” indicam que o avião desaparecido caiu no sul do Oceano Índico, mas ainda não foi confirmada a identificação dos destroços da aeronave.

“Este foi um evento sem precedentes, seguido de uma resposta sem precedentes. Continuaremos as buscas e as investigações até encontrar o avião”, disse o diretor, ao reforçar “o grande desafio” que representa recuperar os destroços da aeronave que supostamente caiu em uma área remota do Oceano Índico.

Nesta terça-feira, as autoridades australianas que coordenam as buscas no vetor sul suspenderam a operação devido ao mau tempo no local onde são feitos os trabalhos, a cerca de 2,5 mil quilômetros ao sudoeste da cidade australiana de Perth.

Agência de notícias estatal da China divulgou foto mostrando 'objetos suspeitos' no Oceano Índico (Foto: Huang Shubo/Xinhua/Reuters)Agência de notícias estatal da China divulgou foto mostrando ‘objetos suspeitos’ no Oceano Índico (Foto: Huang Shubo/Xinhua/Reuters)

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , , ,

Especialistas alemães querem buscar avião malaio com minisubmarino

Um grupo de especialistas do Instituto Helmholtz de Oceanografia de Kiel, no norte da Alemanha, querem empreender a busca do avião malaio desaparecido com o minisubmarino não-tripulado “Abyss” e esperam realizar esta missão assim que os primeiros destroços do avião forem encontrados.

Especialistas alemães querem buscar avião malaio com minisubmarino (Foto: Reprodução/Geomar.de)Especialistas alemães querem buscar avião malaio com minisubmarino (Foto: Reprodução/Geomar.de)

A informação foi antecipada pela revista “Der Spiegel” em sua edição da próxima semana, que conta também que “Abyss” é um dos três submarinos que existem no mundo em condições de realizar buscas a três mil metros de profundidade.

Os cientistas de Kiel querem cooperar com o Woods-Hole Institut dos EUA, que possui os outros dois submarinos capazes de participar desta busca.

“Já combinados com os colegas americanos que faremos a busca conjuntamente”, disse à revista o diretor do Instituto Helmholtz, Peter Herzing.

Em 2011 o submarino alemão participou da operação que ajudou a encontrar outro avião que caiu no Atlântico.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Comandante malaio diz que abatimento de avião é ‘improvável’

O comandante de operações aéreas da Força Aérea Real malásia, Ackbal bin Haji Abdul Samad, afirmou nesta sexta-feira (21) em Pequim, na China, que é “improvável” que o avião da Malaysian Airlines tenha sido abatido por caças militares.

Durante um encontro com familiares dos passageiros do MH370 no hotel Lido de Pequim, o comandante afirmou hoje que, embora os radares militares tenham capturado sinais da aeronave, não tomaram nenhuma medida ao considerá-lo “amigo”.

Uma delegação da Malásia chegou a Pequim na quinta-feira pela tarde para se reunir com oficiais chineses e também com os parentes dos passageiros chineses (a maioria do avião, até 153), encontro que aconteceu nesta sexta e ao qual só foi permitida a entrada da agência oficial “Xinhua”, que publica as declarações.

Por sua parte, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Hong Lei, ressaltou que a potência asiática realiza uma “cooperação solidária” com a Austrália na busca do avião, depois que imagens satélite deste país captaram dois objetos que poderiam pertencer à aeronave no sul do Oceano Índico.

mapa avião desaparecido malásia - 21.03 (Foto: Arte/G1)

“Esperamos que a Austrália faça também todo o possível nas investigações e relate à China pontualmente”, disse Hong Lei em entrevista coletiva em Pequim.

As autoridades australianas retomaram nesta sexta no sul do Oceano Índico a busca pelo avião malaio, embora seja previsto que o mau tempo dificulte as operações.

Dois aviões se encontram na remota região e mais dois estão a caminho, apontou em um vídeo John Young, porta-voz da Autoridade de Segurança Marítima da Austrália (AMSA), organismo que lidera a busca no setor do sul do oceano Índico, que indicou que por enquanto não foi informada nenhum observação.

“A China avalia os esforços realizados pela parte australiana”, assegurou Hong, para acrescentar depois que a potência asiática é consciente que “a busca é muito difícil”.

“Devido à dificuldade, China e Austrália realizam uma cooperação solidária”, enfatizou o porta-voz chinês.

O navio chinês “Xuelong”, que normalmente está ancorado no porto da cidade australiana de Perth, está pronto para ir ao sul do oceano Índico nesta sexta.

A embarcação levará cerca de quatro dias para chegar às águas onde foram captadas as imagens de satélite, enquanto o navio chinês “Haixun 01” está buscando o avião nas águas próximas às ilhas Christmas, também no sul do oceano Índico, tarefa à qual se unirá a embarcação “Nanhaijiu 101”.

Por outra lado, outros três navios de guerra chineses também se dirigem à zona.

“É uma tragédia, nossos corações se encontram junto com os das famílias, e não retrocederemos na busca enquanto restar um resquício de esperança”, repetiu hoje Hong, que assegurou que funcionários chineses mantiveram nesta quinta-feira, uma reunião com os familiares no hotel para atualizá-los sobre as investigações.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , ,

Neozelandês diz que viu avião malaio em chamas no Vietnã

Um neozelandês garante que avistou o avião de Malaysia Airlines voando em chamas quando estava trabalhando na plataforma de petróleo Songa Mercur, no litoral sudeste do Vietnã, informou nesta quinta-feira (13) a imprensa local.

Mike McKay comentou com sua empresa, em um e-mail que foi divulgado ontem à noite, que acredita que viu “o avião da Malaysia Airlines cair. O horário coincide”, segundo a agência neozelandesa “APNZ”.

McKay afirma ter visto o avião em chamas “em grande altitude, até que o fogo se apagou após 10 ou 15 segundos”, acrescentou McKay, que explicou que tentou contato com as autoridades da Malásia e do Vietnã há vários dias, mas não sabe se eles receberam sua mensagem.

O voo MH370 saiu no último sábado de Kuala Lumpur às 0h41 locais (13h41 de Brasília da sexta-feira) e tinha previsão de chegada em Pequim cerca de seis horas mais tarde, mas desapareceu do radar uma hora depois da decolagem.

As autoridades malaias fazem buscas com 42 embarcações e 39 aviões de várias nações pelos destroços da aeronave em uma superfície de 500 mil milhas náuticas quadradas (1,71 milhões de quilômetros quadrados).

Três fotografias tiradas por um satélite chinês encontraram “objetos flutuando” no Mar do Sul da China, que poderiam pertencer à aeronave desaparecida.

O Boeing 777-200 tinha combustível suficiente para 7,5 horas de voo e transportava a 227 passageiros, entre eles duas crianças, e uma tripulação de 12 pessoas.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de março de 2014 em Brasil

 

Tags: , , ,