RSS

Arquivo da tag: Lenovo

Google compra 5,94% da Lenovo por US$ 750 milhões

O Google comprou 5,94% de participação na Lenovo por US$ 750 milhões, segundo informações de registros publicados nesta sexta-feira (7) pela Bolsa de Hong Kong. A transação foi fechada no mesmo dia que a gigante norte-americana vendeu a divisão de smartphones Motorola Mobility para a fabricante chinesa.

De acordo com os documentos, o Google comprou 618,3 milhões de ações por 1,213 dólar de Hong Kong cada.

No dia 29 de janeiro, a Lenovo anunciou um acordo de US$ 2,9 bilhões para comprar a unidade de smartphones da Motorola, pertencente ao Google. Com a aquisição, a chinesa quer repetir no mercado de celulares o sucesso que teve no negócio de PCs ao comprar a IBM, setor no qual foi líder em 2013.

No entanto, os investidores têm dúvidas sobre a compra da Motorola, que está em queda há dois anos e tem uma cota de mercado de 7%.

A Lenovo anunciou também em janeiro a compra de parte da divisão de servidores da IBM por US$ 2,3 bilhões para competir com as americanas Dell e Hewlett-Packard.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Ações da Lenovo caem 16,4% em Hong Kong após compra da Motorola

As ações da gigante chinesa de tecnologia Lenovo registraram queda de 16,4% na Bolsa de Hong Kong nesta terça-feira (4), arrastadas pela preocupação dos investidores com o anúncio da compra da Motorola por US$ 2,91 bilhões.

A Lenovo anunciou a compra da Motorola Mobility, divisão de celulares que pertencia ao Google, na quarta-feira (29), uma semana depois da aquisição da unidade de servidores pequenos da também americana IBM por US$ 2,3 bilhões.

A ação fechou em US$ 8,67 de Hong Kong, depois da queda de mais de 8% na quinta-feira (30), antes do fechamento da Bolsa pelo feriado do Ano Novo Lunar. Os investidores asiáticos desconfiam da rentabilidade da Motorola.

A empresa chinesa se tornou em 2013 o maior fabricante de computadores pessoais (PC), oito anos depois de comprar a divisão de PC da IBM.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , ,

Sony estuda parceria com a Lenovo em computadores pessoais

O conglomerado de eletroeletrônicos Sony estuda a possibilidade de formar uma aliança empresarial com a indústria chinesa Lenovo para revigorar a sua divisão de computadores pessoais, atualmente deficitária. As informações foram divulgadas pela rede de TV japonesa NHK.

Dirigentes da Sony explicaram à NHK que o plano é parte de uma reforma estrutural do grupo. Há dois anos, a fabricação de produtos eletroeletrônicos, principal atividade do conglomerado, dá prejuízo.

Eles atribuíram o mau desempenho à retração mundial nas vendas de computadores pessoais, resultante do avanço de vários aparelhos móveis, como smartphones e tablets.

A Sony espera concretizar o negócio com a Lenovo tão logo quanto possível para tentar recuperar a sua competitividade global com o uso da capacidade de aquisição de peças da empresa chinesa.

O grupo japonês planeja dar continuidade ao uso da marca de computadores Vaio nos mercados doméstico e internacional.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de fevereiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Google vende unidade de celulares da Motorola para chinesa Lenovo

Larry Page, CEO do Google, e Yang Yuanqing, e CEO da Lenovo, em foto publicada nos perfis do Twitter das duas empresas (Foto: Reprodução/Twitter/Lenovo)Larry Page, CEO do Google, e Yang Yuanqing, e CEO da Lenovo, em foto publicada nos perfis do Twitter das duas empresas (Foto: Reprodução/Twitter/Lenovo)

O Google anunciou nesta quarta-feira (29) a venda da unidade de aparelhos celulares Motorola para a chinesa Lenovo. O acordo foi fechado por cerca de US$ 3 bilhões, segundo comunicado da empresa americana.

O valor é bem abaixo dos US$ 12,5 bilhões pagos pelo Google em 2012, na conclusão da compra da Motorola Mobility, como é chamada a área de celulares da empresa.

A Lenovo irá comprar a divisão do Google que inclui os smartphones Moto X, o primeiro desenvolvido pela Motorola em parceria com o Google e apresentado no ano passado, e Moto G. A empresa chinesa usará combinação de dinheiro e ações, assim como receitas antecipadas, para financiar o acordo, diz a Reuters. Segundo a agência, a Lenovo está sendo assessorada pelo Credit Suisse e a Lazard assessora o Google na transação.

Segundo comunicado, “esse acordo fortalece a posição da Lenovo no mercado de smartphones”. A Motorola Mobility, parceira do sistema operacional Android, é responsável pela fabricação de tablets e smartphones, como o Xoom e o Atrix. A Lenovo tem negócio forte na área de computadores e crescente de smartphones.

Procuradas pelo G1, a Lenovo do Brasil e a Google Brasil disseram que não comentarão o assunto nesta quarta-feira.

A Lenovo anunciou, no começo deste ano, que a operação de aquisição da brasileira CCE foi concluída no dia 2 de janeiro. A empresa se tornou dona de 100% da CCE, após uma transação que envolveu ações e dinheiro em espécie, totalizando R$ 300 milhões.

Peso da marca
Para o gerente de pesquisas da consultoria IDC Brasil, Bruno Freitas, a aquisição reforça a estratégia da Lenovo de ser o maior produtor do mercado de dispositivos móveis. “É um passo extremamente importante porque, no mercado de mobilidade, a marca tem um peso fundamental”, disse ao G1.

Em 2013, a Lenovo ficou em quinto lugar no mercado mundial de smartphones, com 4,5% de participação de mercado. Para superar a líder Samsung, que tem 31% do mercado, segundo Freitas, “a Lenovo ainda tem que remar bastante”. Na segunda posição do mercado em 2013 está a Apple, com 15% das vendas, seguida pela Huawei (4,9%) e pela LG (4,8%).

No Brasil, o analista afirma que a junção CCE, adquirida pela Lenovo em 2012, e Motorola é positiva. “A CCE tem uma presença importante no Brasil em algumas regiões, com unidades de fabricação local. Por sua vez, a Motorola já vinha se fortalecendo no Brasil, especialmente com lançamento Moto X, que foi um movimento muito importante. É um bom momento para a Lenovo no Brasil”, avalia.

Freitas não acredita que o Google tenha feito um mau negócio ao vender a Motorola já que a gigante de buscas deve manter patentes de desenvolvimento. “O Google tem dado alguns passos em direção à mobilidade, especialmente em relação à internet. Talvez em termos de patentes houvesse algo ali que pudesse mais beneficiar a plataforma do que fazer a empresa ganhar com uma unidade de hardware. Difícil dizer se foi um passo errado. Talvez a gente consiga enxergar daqui a alguns anos”, conclui.

Moto X, novo celular da Motorola montado no Brasil (Foto: Divulgação)Moto X, celular da Motorola  (Foto: Divulgação)

Entenda a venda
Desde que foi adquirida pelo Google em 2011, a Motorola vinha dando prejuízo ao Google. Mas as perdas diminuíam trimestre a trimestre. Na época, a aquisição da companhia finlandesa foi tratada como um marco da virada de paradigmas: uma companhia de internet se tornava dona de uma fabricante icônica de celulares.

A venda pode ser considerada inesperada pelo mercado, porque os primeiros celulares projetados pela companhia após ser adquirida pelo Google foram lançados na segunda metade de 2013. O Moto X se destaca por conjugar bem aplicativos nativos do Android e as potencialidades do sistema – o outro aparelho é o Moto G, uma versão mais simples.

A negociação pode ser também explicada pelo domínio do Google em smartphones, mas no campo dos sistemas operacionais. Mais de 80% dos smartphones em todo o mundo rodam o Android, um produto com a marca Google.

As últimas aquisições do Google mostram que a companhia está migrando para outros campos de negócios, como a robótica (Boston Dynamics) e a automação doméstica (Nest).  Para a Lenovo, a negociação pode ser a porta de entrada para o mercado de smartphones no ocidente. Potência dos eletrônicos na Ásia, a companhia ainda reluta em começar a vender seus celulares em países europeus, latino-americanos e nos EUA.

A empresa chinesa avança rápido. Nasceu em 2005 após comprar a área de computadores pessoais da IBM e se tornou em 2013 a maior fabricante de PCs do mundo. Essa trajetória passou pelo Brasil, com a compra da empresa nacional CCE em 2012. Recentemente, adquiriu a área de servidores da IBM.

View the original article here

 
1 comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Ações da Lenovo registram queda após compra da Motorola

As ações da chinesa Lenovo registraram queda de mais de 8% na Bolsa de Hong Kong nesta quinta-feira (30) após a empresa ter anunciado a compra da Motorola Mobility, como é chamada a área de celulares da empresa. O Google vendeu a unidade por US$ 2,91 bilhões.

O valor é bem abaixo dos US$ 12,5 bilhões pagos pela companhia da Califórnia (EUA) em 2012. Apesar da aquisição, a Motorola ainda não se recuperou no mercado dos smartphones, dominado pela empresa sul-coreana Samsung e a norte-americana Apple.

O título da Lenovo caiu 8,21%, a US$ 10,06 de Hong Kong por cada ação.

Alguns analistas disseram que o principal interesse do Google na Motorola era seu portfólio de 17 mil patentes, a maior parte das quais permanecerá nas mãos do grupo da Califórnia (EUA).

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Tablets da Microsoft com Windows 8 são bons para o mercado, diz Lenovo

Chefe da divisão europeia da Lenovo diz que o recente passo da empresa de Redmond para produzir seu próprio tablet com o novo Windows foi uma boa jogada.

O recente passo que a Microsoft deu para competir com parceiros fabricantes de computadores e lançar o seu próprio tablet é uma coisa boa para o mercado, segundo afirmou um alto executivo da Lenovo, na quinta-feira (30/8), durante a IFA, em Berlim.

Gianfranco Lanci – recém-nomeado chefe da divisão Europa, Oriente Médio e África (EMEA) da Lenovo – disse que o próximo tablet Windows 8 da Microsoft não afeta a relação de sua empresa com a fabricante de softwares e, de fato, mostrou a confiança da Microsoft no novo sistema operacional.

A Microsoft conta com boas relações com empresas como a Lenovo para lançar PCs e tablets que utilizem seu novo OS e tradicionalmente não tem competido com eles. Ao lançar seu próprio tablet, a gigante pode estar minando esse negócio, então o movimento é potencialmente arriscado, mas, aparentemente, não quando se trata da Lenovo.”Com certeza isso não vai mudar a parceria”, disse Lanci. “Eu acho que é muito bem-vindo se outras pessoas, incluindo a Microsoft, aparecerem com tablets Windows 8.”

“Falando francamente, eu estou muito mais otimista e vejo de um ponto de vista positivo, ao invés de um ponto de vista negativo, como talvez outras pessoas estejam vendo. Porque é uma prova de que eles realmente acreditam que [com] Windows 8 eles podem realmente ser um jogador sério no mercado de tablets também”, assinalou ele.

“E ter a Microsoft fazendo isso, eu acho que é uma boa propaganda para nós, os outros OEMs, para investir e fazer certas coisas nessa área”, avaliou Lanci.

No começo de agosto, a Lenovo anunciou uma nova versão de seu tablet ThinkPad Tablet 2 – com tela de 10.1 polegadas e processador Intel Atom Clover Trail, que executará o Windows 8.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Lenovo lança tablets a partir de R$ 300 e desafia Google

Os IdeaTab foram anunciados na feira de tecnologia IFA, em Berlim, e ainda não têm data para início de vendas fora dos Estados Unidos

A Lenovo está desafiando o tablet do Google, o Nexus7, com novo modelos do IdeaTab de baixo custo – a partir de 300 dólares – já com o Android 4.0.

O IdeaTab A2109 possui tela com 7 polegadas, e o IdeaTab S2110 (de 400 dólares) tem tela de 10 polegadas, segundo a Lenovo. Ambos suportam 1280×800 pixels de resolução.

O Nexus 7, do Google, e o IdeaTab A2109 têm muitas características comuns, incluindo um processador quad-core Nvidia Tegra 3. A versão de 16 GB custará 250 dólares. Com o mesmo espaço de armazenamento e 50 dólares a mais, você pode adquirir um A2109 com uma série de recursos que o tablet do Google não possui, incluindo uma câmera frontal de 1.3 megapixels, uma câmera traseira de 3 megapixels, HDMI (High-Definition Multimedia Interface) e armazenamento expansível até 32 GB por meio de um cartão MicroSD.

No entanto, o Nexus 7, da Google, custa a partir de 199, com 8 GB e já vem com o Android 4.1 (conhecido como Jelly Bean) instalado.

O IdeaTab A2109 pesa 570 gramas e está disponível para compra apenas nos Estados unidos. A Lenovo não disse quando o dispositivos estaria disponível mundialmente ou mesmo se rodariam Android 4.1.

O outro tablet da Lenovo, o IdeaTab S2110, pesa cerca de 580 gramas e possui um processador dual-core Qualcomm Snapdragon. A bateria do dispositivo dura cerca de 10 horas, e pode dobrar o tempo com uso de um teclado adicional que custa 100 dólares.

O tablet possui câmera frontal de 1.3 megapixel e uma câmera de 5 megapixels traseira. O dispositivo tem portas semelhantes ao A2109.

A empresa também anunciou o modelo IdeaTab A2107, com tela de 7 polegadas. Essa versão oferece 10 horas de bateria e uma conectividade 3G opcional para banda larga móvel, câmeras frontal e traseira, 16 GB de armazenamento e um slot MicroSD para expansão de armazenamento. Ele  estará disponível em novembro, e informações específicas sobre preços serão fornecidas próximas ao lançamento, disse Mark Minnar, gerente de comunicação de produto sênior da Lenovo.

Os tablets IdeaTab foram anunciados na feira de tecnologia IFA, em Berlim. Os novos dispositivos são uma continuação do anúncio da Lenovo, no início deste mês, do ThinkPad Tablet 2, que tem uma tela de 10.1 polegadas, processador Intel e Windows 8.

A companhia apresentou ainda os novos notebooks IdeaPad S-series com telas de até 14 polegadas, 22 milímetros de espessura, 1,8 quilos, com preço a partir de 500 dólares.

Os notebooks S300, S400 e S405 estão disponíveis com o Windows 7, e uma opção de processadores Intel da terceira geração ou processadores Advanced Micro Devices. A versão S405 pode armazenar até 1 TB de dados. No futuro, os laptops poderão ser atualizados para o Windows Pro 8 por 15 dólares. As máquinas estão disponíveis nos EUA a partir de quinta-feira (30/8).

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 de outubro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,