RSS

Arquivo da tag: laboratrio

Cientistas criam vulcão em laboratório para estudar raios em cinzas

Cientistas conseguiram reproduzir raios em meio à coluna de fumaça no laboratório (Foto: BBC)Cientistas conseguiram reproduzir raios em meio à coluna de fumaça no laboratório (Foto: BBC)

Um estudo realizado na Universidade Ludwig Maximilian em Munique, Alemanha, usa um vulcão criado em laboratório para estudar a incidência de raios que ocorre na coluna de fumaça durante uma erupção.

Corrado Cimarelli, um pesquisador italiano, estuda os raios que são observados frequentemente durante uma erupção em um pequeno vulcão, cuja abertura tem apenas três centímetros de diametro.

O “vulcão de laboratório” permite recriar e estudar os processos que dão origem às condições elétricas necessárias para que estes raios aconteçam. O objetivo é aprender mais sobre a natureza dos vulcões a partir do comportamento destes raios em suas colunas de fumaça.

“Os raios podem nos dizer muito sobre a estrutura da coluna de fumaça da erupção e sobre os tamanhos das partículas de cinzas”, disse Cimarelli à BBC.

Estas informações poderão dar uma indicação se uma erupção pode apresentar algum tipo de risco para aviões, acrescentou o cientista.

Raios
Apesar de ser pequeno, o vulcão de laboratório conseguiu reproduzir as condições que desencadeiam os raios em volta da coluna de fumaça durante a erupção. O mecanismo é simples: um tubo de metal quente e pressurizado do qual cinzas verdadeiras de vulcão, coletadas no Popocateptl do México, são aceleradas e lançadas em alta velocidade.

O vídeo em câmera lenta conseguiu capturar imagens dos minúsculos raios ‘dançando’ em volta da coluna de cinzas e fumaça.

Para conseguir descargas elétricas em um vulcão real é necessário um grande potencial elétrico entre as diferentes regiões da nuvem de erupção. As partículas de cinza podem ser carregadas ao serem quebradas ou friccionadas umas contra as outras.

Se as cargas são grandes o bastante e estão nos lugares certos dentro da coluna de fumaça e cinzas, um raio pode ‘pular’ de um lugar para outro. A partir da experiência na universidade alemã ficou claro que o tamanho das partículas é um fator muito importante. Quanto menores forem as partículas, maior o número de raios.

“Nós mudamos sistematicamente os tamanhos do material que estávamos usando e notamos que, se diminuíssemos o tamanho do grão da cinza, produzíamos mais raios”, afirmou Cimarelli.

A equipe do cientista italiano agora está levando os dados coletados no vulcão de laboratório para estudar um vulcão de verdade, o Sakurajima, no Japão. Este vulcão produz regularmente raios espetaculares.

Os cientistas vão verificar alguns fatos relativos ao tamanho das partículas das cinzas expelidas pelo vulcão. “O tamanho das partículas determina o tempo de permanência na atmosfera e, quanto menores elas forem, mais tempo elas ficam para serem carregadas pelo vento”, disse o cientista italiano.

“Isto, é claro, significa que se você tem partículas menores, elas podem ser carregadas por longas distâncias. E isto é uma má notícia para a aviação, algo que já sabemos depois da erupção do Eujafjallajokull em 2010.”

A fumaça expelida durante uma erupção do vulcão islandês paralisou o tráfego aéreo no continente europeu por diversos dias, causando imenso transtorno.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Laboratório suíço quebra recorde ao criar menor capa de revista do mundo

A National Geographic Kids divulgou nesta sexta-feira a imagem (25) fotos da menor capa de revista do mundo, confeccionada por cientistas.

A partir de uma tecnologia similar à impressão 3D, a equipe em Rueschlikon, na Suíça conseguiu esculpir a capa em um polímero de 11×14 micrômetros, que contém a imagem de dois pandas.

O projeto foi certificado pelo Guinness Book como a menor capa de revista do mundo, e é tão pequena que 2 mil dessas imagens são suficientes para caberem em um único grão de arroz.

Capa de revista feita em laboratório mede 11x14 micrômetros (Foto: National Geographic Kids/Reuters)Capa de revista feita em laboratório mede 11×14 micrômetros (Foto: National Geographic Kids/Reuters)O físico Urs Duerig usa pinças para segurar uma ponta de silício afiada, 100 mil vezes menor do que um lápis apontado. O laboratório criou a menor capa de revista do mundo (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)O físico Urs Duerig usa pinças para segurar uma ponta de silício afiada, 100 mil vezes menor do que um lápis apontado. O laboratório criou a menor capa de revista do mundo (Foto: Arnd Wiegmann/Reuters)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de abril de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Nokia irá instalar laboratório de aplicações móveis no Brasil

Unidade vai funcionar na sede do Inatel, em Santa Rita do Sapucaí (MG) e tem a missão de fomentar o desenvolvimento de aplicações para Windows Phone

A Nokia anunciou a instalação de um laboratório de aplicações móveis no Brasil. Trata-se do mLabs, que já opera na Armênia, Paquistão, Quênia, Vietnã e África do Sul e que agora ganha uma unidade no País para estimular o desenvolvimento local de aplicações para os aparelhos da marca. A unidade vai funcionar na sede do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), em Santa Rita do Sapucaí (MG).

O mLabs faz parte de um conjunto de ações apresentadas ontem pela fabricante durante o Nokia Developer Day 2012 para fomentar o crescimento dos ecossistemas de Windows Phone e Serie 40. A chegada do laboratório ao Brasil é resultado de um acordo entre fabricante, governo federal e Inatel.

Além disso, no próximo biênio, a Nokia irá investir mais de 20 milhões de reais em ações junto aos desenvolvedores de aplicativos para Windows Phone e S40. A verba será destinada para dar continuidade aos programas de incentivo e treinamento em universidades, que já começaram a ser feitos no primeiro semestre.

“A Nokia nunca viveu um momento tão rico em sua relação com desenvolvedores como agora”, afirma Almir Luiz Narcizo, presidente da Nokia do Brasil. “O ecossistema Windows Phone segue aumentando rapidamente, enquanto os esforços com o S40 são promissores”, diz.

Operação do mLab Brasil

O MLab funcionará no Inatel e oferecerá treinamentos e cursos para interessados em desenvolver para as plataformas utilizadas pela Nokia. Também vai operar como uma incubadora para pequenas e medias empresas do setor. O projeto tem previsão de início para o começo de 2013.

De acordo com Narcizo, o mLab Brasil junta-se a outros projetos da fabricante no País com fundo social e empreendedor, como o Instituto Nokia de Tecnologia (INdT) e a Fundação Nokia de Ensino, que já formaram diversos profissionais capacitados para o mercado.

A ideia do mLab nasceu em conjunto com o governo da Finlândia, com o intuito de fomentar e desenvolver laboratórios e incubadoras locais para criação de aplicativos móveis, normalmente em parceria com universidades. O projeto, que já opera na Armênia, Paquistão, Quênia, Vietnã e África do Sul, também busca dar suporte a PMEs que querem expandir seus negócios e a conexão entre empreendedores digitais.

Fortalecimento do ecosistema 

Para promover a chegada dos primeiros aparelhos Nokia com Windows Phone 8, o Nokia Lumia 920 e o Lumia 820, a Nokia começa este mês o treinamento de desenvolvedores na evolução da plataforma da Microsoft e amplia as parcerias com universidades pelo Brasil.

Globalmente, desde o anúncio da parceria da Nokia com a Microsoft, em fevereiro de 2011, o número de aplicativos para Windows Phone saltou de 7 mil para mais de 120 mil, segundo a fabricante. Já a Nokia Store brasileira, loja de apps da marca, totaliza 120 milhões de downloads feitos por usuários de Symbian e Asha, com previsão de atingir os 150 milhões até o fim do ano, com 65% a partir de aparelhos Asha.

Desde que foi oficialmente anunciado, em julho de 2012, o Programa de Universidades já atendeu mais de 2,3 mil desenvolvedores em universidades de nove estados diferentes do Brasil. A meta é atender mais 1,2 mil estudantes de outras 32 universidades brasileiras nos próximos seis meses.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Nokia irá instalar laboratório de aplicações móveis no Brasil

Unidade vai funcionar na sede do Inatel, em Santa Rita do Sapucaí (MG) e tem a missão de fomentar o desenvolvimento de aplicações para Windows Phone

A Nokia anunciou a instalação de um laboratório de aplicações móveis no Brasil. Trata-se do mLabs, que já opera na Armênia, Paquistão, Quênia, Vietnã e África do Sul e que agora ganha uma unidade no País para estimular o desenvolvimento local de aplicações para os aparelhos da marca. A unidade vai funcionar na sede do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), em Santa Rita do Sapucaí (MG).

O mLabs faz parte de um conjunto de ações apresentadas ontem pela fabricante durante o Nokia Developer Day 2012 para fomentar o crescimento dos ecossistemas de Windows Phone e Serie 40. A chegada do laboratório ao Brasil é resultado de um acordo entre fabricante, governo federal e Inatel.

Além disso, no próximo biênio, a Nokia irá investir mais de 20 milhões de reais em ações junto aos desenvolvedores de aplicativos para Windows Phone e S40. A verba será destinada para dar continuidade aos programas de incentivo e treinamento em universidades, que já começaram a ser feitos no primeiro semestre.

“A Nokia nunca viveu um momento tão rico em sua relação com desenvolvedores como agora”, afirma Almir Luiz Narcizo, presidente da Nokia do Brasil. “O ecossistema Windows Phone segue aumentando rapidamente, enquanto os esforços com o S40 são promissores”, diz.

Operação do mLab Brasil

O MLab funcionará no Inatel e oferecerá treinamentos e cursos para interessados em desenvolver para as plataformas utilizadas pela Nokia. Também vai operar como uma incubadora para pequenas e medias empresas do setor. O projeto tem previsão de início para o começo de 2013.

De acordo com Narcizo, o mLab Brasil junta-se a outros projetos da fabricante no País com fundo social e empreendedor, como o Instituto Nokia de Tecnologia (INdT) e a Fundação Nokia de Ensino, que já formaram diversos profissionais capacitados para o mercado.

A ideia do mLab nasceu em conjunto com o governo da Finlândia, com o intuito de fomentar e desenvolver laboratórios e incubadoras locais para criação de aplicativos móveis, normalmente em parceria com universidades. O projeto, que já opera na Armênia, Paquistão, Quênia, Vietnã e África do Sul, também busca dar suporte a PMEs que querem expandir seus negócios e a conexão entre empreendedores digitais.

Fortalecimento do ecosistema 

Para promover a chegada dos primeiros aparelhos Nokia com Windows Phone 8, o Nokia Lumia 920 e o Lumia 820, a Nokia começa este mês o treinamento de desenvolvedores na evolução da plataforma da Microsoft e amplia as parcerias com universidades pelo Brasil.

Globalmente, desde o anúncio da parceria da Nokia com a Microsoft, em fevereiro de 2011, o número de aplicativos para Windows Phone saltou de 7 mil para mais de 120 mil, segundo a fabricante. Já a Nokia Store brasileira, loja de apps da marca, totaliza 120 milhões de downloads feitos por usuários de Symbian e Asha, com previsão de atingir os 150 milhões até o fim do ano, com 65% a partir de aparelhos Asha.

Desde que foi oficialmente anunciado, em julho de 2012, o Programa de Universidades já atendeu mais de 2,3 mil desenvolvedores em universidades de nove estados diferentes do Brasil. A meta é atender mais 1,2 mil estudantes de outras 32 universidades brasileiras nos próximos seis meses.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Nokia traz laboratório de aplicações móveis para o Brasil

Unidade vai funcionar na sede do Inatel, em Santa Rita do Sapucaí (MG) e tem a missão de fomentar o desenvolvimento de aplicações paraq Windows Phone.

22 de novembro de 2012 – 09h05

A Nokia anunciou a instalação de um laboratório de aplicações móveis no Brasil. Trata-se do mLabs, que já opera na Armênia, Paquistão, Quênia, Vietnã e África do Sul e que agora ganha uma unidade no País para estimular o desenvolvimento local de aplicações para os aparelhos da marca. A unidade vai funcionar na sede do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), em Santa Rita do Sapucaí (MG).

O mLabs faz parte de um conjunto de ações apresentadas ontem pela fabricante durante o Nokia Developer Day 2012 para fomentar o crescimento dos ecossistemas de Windows Phone e Serie 40. A chegada do laboratório ao Brasil é  resultado de um acordo entre fabricante, governo federal e Inatel.

Além disso, no próximo biênio, a Nokia irá investir mais de 20 milhões de reais em ações junto aos desenvolvedores de aplicativos para Windows Phone e S40. A verba será destinada para dar continuidade aos programas de incentivo e treinamento em universidades, que já começaram a ser feitos no primeiro semestre.

“A Nokia nunca viveu um momento tão rico em sua relação com desenvolvedores como agora”, afirma Almir Luiz Narcizo, presidente da Nokia do Brasil. “O ecossistema Windows Phone segue aumentando rapidamente, enquanto os esforços com o S40 são promissores”, diz.

Operação do mLab Brasil

O MLab funcionará no Inatel e oferecerá treinamentos e cursos para interessados em desenvolver para as plataformas utilizadas pela Nokia. Também vai operar como uma incubadora para pequenas e medias empresas do setor. O projeto tem previsão de início para o começo de 2013.

De acordo com Narcizo, o mLab Brasil junta-se a outros projetos da fabricante no País com fundo social e empreendedor, como o Instituto Nokia de Tecnologia (INdT) e a Fundação Nokia de Ensino, que já formaram diversos profissionais capacitados para o mercado.

A ideia do mLab nasceu em conjunto com o governo da Finlândia, com o intuito de fomentar e desenvolver laboratórios e incubadoras locais para criação de aplicativos móveis, normalmente em parceria com universidades. O projeto, que já opera na Armênia, Paquistão, Quênia, Vietnã e África do Sul, também busca dar suporte a PMEs que querem expandir seus negócios e a conexão entre empreendedores digitais.

Fortalecimento do ecosistema 

Para promover a chegada dos primeiros aparelhos Nokia com Windows Phone 8, o Nokia Lumia 920 e o Lumia 820, a Nokia começa este mês o treinamento de desenvolvedores na evolução da plataforma da Microsoft e amplia as parcerias com universidades pelo Brasil.

Globalmente, desde o anúncio da parceria da Nokia com a Microsoft, em fevereiro de 2011, o número de aplicativos para Windows Phone saltou de 7 mil para mais de 120 mil, segundo a fabricante. Já a Nokia Store brasileira, loja de apps da marca, totaliza 120 milhões de downloads feitos por usuários de Symbian e Asha, com previsão de atingir os 150 milhões até o fim do ano, com 65% a partir de aparelhos Asha.

Desde que foi oficialmente anunciado, em julho de 2012, o Programa de Universidades já atendeu mais de 2,3 mil desenvolvedores em universidades de nove estados diferentes do Brasil. A meta é atender mais 1,2 mil estudantes de outras 32 universidades brasileiras nos próximos seis meses.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de janeiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Totvs investe em laboratório no Vale do Silício

Nova unidade vai pesquisar e desenvolver tecnologias focadas em nuvem, rede social e mobilidade

A Totvs amplia a sua atuação no mercado internacional e abre unidade de negócios localizada em Mountain View, Estados Unidos. Em implantação desde o início do ano em pleno Vale do Silício, o laboratório americano foi criado com o objetivo de estudar tendências e desenvolver produtos inovadores focados em cloud computing, sociais media, Big Data e mobile, tecnologias que estão mudando o modo como as pessoas vivem e trabalham.
Com uma equipe de designers, cientistas e engenheiros – oriundos de diversos países como Brasil, EUA, China, Rússia e Índia – a nova unidade tem como missão, não só o desenvolvimento de novas soluções, mas também de identificar e fortalecer parcerias com empresas locais e startups, que desejam expandir globalmente, em especial na América Latina.

Batizada de Totvs Labs, a unidade terá foco em pesquisa e desenvolvimento de projetos voltados à inovação, escala e globalização. Por estar localizado no principal centro de criações do mundo, o laboratório pretende criar tecnologias, modelos de negócio, processos, serviços e customizações de acordo com as necessidades atuais das empresas ao redor do mundo.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de novembro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , ,